Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Para atleticanos, cruzeirenses, jornalistas, radialistas e quem valoriza a história

Obrigado ao conterrâneo, cruzeirense, Rodrigo Couto, que nos enviou ótimas fotos, tiradas de suas revistas históricas, cujos nomes e datas ele mandará posteriormente.Contam muito da história do nosso futebol e da nossa comunicação, envolvendo alguns dos principais nomes de Minas e do Brasil.

Ele escreveu a seguinte dedicatória:

“Chico,

seguem as fotos do meu arquivo: uma tem Procópio, Emanuel Carneiro, Luiz Carlos Alves e Roberto Abras.

Outra de Tostão no dia que chegou ao Barro Preto, e a ultima para o seu deleite, o time azul da década de 1980 que foi várias vezes humilhado pelo Galo; mas o detalhe é a camisa, por sinal a mais bonita de todos os tempos!

Abraço,

Rodrigo Couto”

LUIZCARLOS

Procópio Cardoso, então zagueiro do Cruzeiro, sendo homenageado pela Rádio Itatiaia, através do próprio fundado, Januário Carneiro, hoje, nome da sala de imprensa da Toca da Raposa II. Ao lado, Luiz Carlos Alves (de óculos) e Roberto Abras (segurando o troféu), nome da sala de imprensa da Cidade do Galo, e que cobre o Atlético até hoje.

CRUZEIRO 1980

Cobri durante alguns meses, pela Rádio Capital, este Cruzeiro no meu início na imprensa de Belo Horizonte.

Vejam que no papel era é um bom time, porém, só tinha três jogadores acima da média, e como diria o Cerezzo: “três não carregam oito”.

da esquerda para a direita, Zezinho Figueroa, Nelinho, Bianque, Nélio, Mariano e Luiz Antônio;

massagista Barbosa, Eduardo Amorim (Rabo de Vaca), Mauro, Roberto César, Alexandre e Joãozinho.

O técnico era Hilton Chaves.

TOSTAO

Essa é espetacular: Tostão na arquibancada do Estádio JK, no Barro Preto, em seus primeiros momentos de Cruzeiro, tirado na esperteza pelo Felício Brandi, do América para o Cruzeiro.

SIGA CHICO MAIA NO TWITTER:

http://www.twitter.com/chicomaiablog


Farra da Copa e Olimpíadas: como os governantes tratam o dinheiro dos nossos impostos

Do O Globo, de ontem:

* Olimpíadas de 2016

Empresa criada para desenvolver projetos para os Jogos do Rio é extinta antes de sair do papel

BRASÍLIA – Criada em agosto do ano passado para tocar projetos para as Olimpíadas do Rio, a Empresa Brasileira de Legado Esportivo Brasil 2016 será extinta antes mesmo de começar a funcionar. A informação foi confirmada pelo Ministério do Esporte, na noite desta segunda-feira, depois que O GLOBO questionou a pasta sobre pagamentos que seriam feitos a integrantes do conselho administrativo sem que a estatal estivesse em funcionamento. O resultado das atividades até agora é um prejuízo de R$ 109.019,36, computado no relatório de administração 2010, a ser pago aos ministros Miriam Belchior (Planejamento) e Orlando Silva (Esporte), fora mais seis funcionários graduados do governo federal.

Valores seriam creditados

Os valores, referentes a cinco meses de 2010, ainda não saíram do cofre, mas seriam destinados a pagamento, conforme explicação do ministério na última sexta-feira. Miriam, Orlando e os demais integrantes teriam direito a R$ 2.975 mensais, a título de participar de reuniões para definir os rumos da instituição. Com base nas regras, cada um já poderia receber R$ 26,7 mil referentes a este ano. No total, seriam R$ 214,2 mil em honorários acumulados de janeiro a setembro.

ORLANDO

Questionado desde sexta-feira pelo GLOBO, o Ministério do Esporte relatou que, embora não pagos, os valores seriam creditados nas contas dos conselheiros tão logo a empresa entrasse em funcionamento porque eles tinham participado de reuniões no final do ano passado para tratar da criação da empresa. Apenas que em 2010 teriam sido quatro reuniões do Conselho de Administração. Na noite desta , a assessoria de imprensa do ministério do Esporte informou que a empresa será extinta, porque o governo federal concluiu que já existe uma estrutura suficiente para cuidar das Olimpíadas do Rio fora da Pasta.

Além de Miriam e Orlando, integram o Conselho de Administração o secretário executivo do Ministério do Esporte, Waldemar de Souza, espécie de vice do ministro; Aline Dieguez Barreiro de Meneses Silva e Miguel Ragone de Mattos, ambos servidores federais. Do Conselho Fiscal, fazem parte Jefferson Luis Bittencourt (Tesouro Nacional), José Weber Holanda (Advocacia Geral da União) e Wladimyr Vinycius de Moraes Camargos (consultor Jurídico do Ministério do Esporte).

MIRIAN

Recém-publicado, o balanço 2010 da Empresa Brasileira de Legado Esportivo Brasil 2016 registra que, apesar da criação, “não há o que relatar-se no que concerne ao desempenho operacional da empresa, uma vez que não foram realizadas atividades previstas em seu estatuto”. Nas demonstrações de resultado, aparecem como únicas despesas a remuneração dos conselheiros, que foram debitadas do patrimônio líquido. A empresa foi criada para elaborar e revisar estudos e projetos para o governo federal, estados e municípios, além da Autoridade Pública Olímpica (APO). Ela também tinha missão de tocar obras.

* http://oglobo.globo.com/esportes/copa2014/mat/2011/09/19/empresa-criada-para-desenvolver-projetos-para-os-jogos-do-rio-extinta-antes-de-sair-do-papel-925401594.asp

SIGA CHICO MAIA NO TWITTER:

http://www.twitter.com/chicomaiablog


CBF muda novamente modelo da camisa da seleção

Do Globoesporte.com:

* Brasil já tem uniforme para buscar em Londres ouro inédito no futebol

Camisa tem modelo mais clássico e aposenta a polêmica tira verde no peito

SELEÇAO

A Seleção Brasileira de futebol terá roupa nova para os Jogos Olímpicos de 2012, em Londres. O jornal “O Globo” divulgou em sua edição desta terça-feira o uniforme que a equipe nacional usará em busca da inédita medalha de ouro.

A camisa será mais clássica, exibindo a gola V em substituição à redonda. O modelo em amarelo, o chamado número 1, não terá mais a tira verde horizontal no peito, muito questionada quando apresentada.

Outra modificação acentuada é em relação à inscrição “nascido para jogar futebol”, que agora fica na parte interna da manga esquerda.

Já o uniforme considerado número 2 (blusas azuis) terá mangas e gola em amarelo, com duas versões de calções em azul (uma com detalhes em amarelo e outra, em branco) e uma prevista para ser predominantemente na cor branca.

O novo uniforme da Seleção Brasileira, novamente produzido pela Nike, só começará a ser usado pela equipe de Mano Menezes no ano que vem.

* http://globoesporte.globo.com/futebol/selecao-brasileira/noticia/2011/09/brasil-ja-tem-uniforme-para-buscar-em-londres-ouro-inedito-no-futebol.html

SIGA CHICO MAIA NO TWITTER:

http://www.twitter.com/chicomaiablog


O acidente com o ônibus do Fla e a visão do Duke sobre a ida do Gilberto

Duke, hoje, no Super Notícia expressa bem o sentimento que ficou em relação ao Gilberto, e no site Super FC, a notícia do acidente leve com os ônibus com a delegação do Flamengo:

DUKE

* Ônibus com jogadores do Flamengo se envolve em acidente na chegada a Belo Horizonte

Os jogadores do Flamengo passaram por um contratempo momentos após terem desembarcado em Belo Horizonte na noite desta terça-feira (20). Quando chegava ao hotel onde a equipe ficará hospedada, o ônibus que transportava os atletas se envolveu em um acidente.

De acordo com o assessoria do clube carioca, o ônibus que levava a comissão técnica bateu no que transportava os jogadores, que havia parado em um sinal vermelho. Ninguém ficou ferido e o cronograma foi seguido normalmente, usando apenas um dos veículos.

O Flamengo, que não vence no Campeonato Brasileiro há nove rodadas, enfrenta o Atlético nesta quarta (21), na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas.

* http://www.otempo.com.br/esportes/ultimas/?IdNoticia=48148,ESP&utm_medium=twitter&utm_source=twitterfeed

SIGA CHICO MAIA NO TWITTER:

http://www.twitter.com/chicomaiablog


Hora de ver quem joga e quem engana

Atlético e Flamengo se enfrentam em situação semelhante à do turno, no Engenhão: o Galo em bom começo e o Fla mal.

Foi naquela partida, com show do Ronaldinho Gaúcho que o time do Luxemburgo engrenou, e o do Dorival Junior despencou.

Neste tipo de jogo é que um grupo de jogadores e comissão técnica mostra a sua capacidade. Cuca entrou e mexeu na escalação e na forma de jogar.

Vamos ver como será este embate, fundamental para as pretensões de ambos.

Prova de fogo também para o Cruzeiro em Curitiba, que tem dado goleadas históricas em casa, mas que também costuma perder feio no Couto Pereira, como para o Atlético-GO 1 x 0, Grêmio 2 x 0, São Paulo 4 x 2.

O time do Marcelo Oliveira joga aberto desde o início e deixa grandes espaços em sua defesa, do jeito que o Montillo gosta.

O problema é que o argentino não tem agora um Wallyson ou Thiago Ribeiro para lançar em velocidade.

Dá preguiça ouvir companheiros dizer que Renan Oliveira está de volta e é “esperança” do Atlético.

Até hoje, lembro-me de um único grande jogo dele: contra o Flamengo ano passado, e só. Já teve todas as oportunidades com todos os treinadores que passaram pelo clube nos últimos anos.

Tomara que prove, numa sequência de jogos, que eu e quem pensa assim estejamos totalmente errados.

Seria um prazer pedir desculpas e dizer que sou mais um errado.

Papelão do Gilberto, que saiu do Cruzeiro pela porta dos fundos.

Desde o ano passado forçava a barra para sumir, mas a multa contratual o segurava. Criou clima ruim no grupo para dar motivo e conseguir uma saída “negociada” com a diretoria.

Como conseguiu!

Ao contrário da maioria dos clubes, onde as eleições são em clima tenso e de acusações entre as partes, o Cruzeiro está passando por um processo sucessório entre pessoas de bom senso e respeitadoras.

Certamente Dr. Gilvan do Pinho Tavares e Alberto Rodrigues não vão se agredir verbalmente. São pessoas de fino trato, além de vencedores em suas atividades pessoais.

As enquetes mostram que se dependesse do voto popular, a oposição, encabeçada por Alberto Rodrigues, venceria com mais de 90% dos votos, dia 3 de outubro. Claro que isso é reflexo do desgaste do Zezé PerrelIa, cujo candidato é o Dr. Gilvan.

Porém, o atual presidente entrará para a história como um dos melhores da vida do Cruzeiro.

Mas, o torcedor quer saber é de vitórias e quando elas estão escassas nenhum dirigente serve.

SIGA CHICO MAIA NO TWITTER:

http://www.twitter.com/chicomaiablog


O futebol é um grande “mistério”!

Colaborador constante do blog, o Audisio escreveu:

“Caro Chico,
devido ao fato do blog ser extremamente dinâmico alguns não tiveram a oportunidade de ler.
Como o assunto é pertinente peço que republique o meu texto.
Seria uma resposta ao Mauf. Concordo em 40% mas 60% de responsabilidade é demais!
Abraço
Audisio.”:

* Conversa de um japones torcedor do Galo com um torcedor de BH.
– “Porque o Diego Souza foi embora?”
– “Porque Dorival Junior embirrou…”
– “Porque Obina foi embora?”
– “Porque o Dorival preferiu o Ricardo Bueno!”
– “Porque o Tardelli foi embora?”
– “Porque a grana era muito boa!”
– “E o que foi feito com a grana?”
– “Trouxeram o Richarlyson e o Guilherme!”
– “E que troxeram para o lugar do Diego Souza?”
– “Ora o Caio e o wesley!!”
– “E pro lugar do Tardelli?”
– “Jonathan Obina e Guilherme?”
– “E e aquele garoto que marcou outro dia pelo Porto, o Kleber.”
– “Venderam…”
– “Trouxeram quem para o lugar dele?”
– “Outro jovem o Magno Alves!”
– “Esse Marcos Rocha do América é um ótimo jogador, não acha?”
– “Está sendo considerado um dos melhores laterais do campeonato! Só que não é do América!”
– “Não! De quem é?”
– “É do Atlético! Está emprestado!”
– “Quem veio no lugar dele?”
– “Patric! Uai!”
– “De onde onde veio o Maquinhos Cambalhota?
– “Do Japão. Foi artilheiro no campeonato Japonês!”
– “Porque ele não está jogando?”
– “Porque jogador de 36 anos demora seis meses para entrar em forma e dois treinos para se machucar!”
– “E o Mancini?”
– “Mesma coisa.”
– “Esse Serginho é do departamento de atletismo do Galo?”
– “Não é jogador de meio campo!”
– “Pensei que fizesse parte do “UFC” do Galo.
– “Não… Eles dizem que tem que ter paciência com a prata da casa. São 200 jogos para descobrirem que se trata de atleta de outro esporte!”
– Ah, então é por isso que o Cairo e Reinaldo Rosa ainda estão nos planos do Cuca?
– “Sim, juntos com o Renan Oliveira!”. Estão comentando que talvez o Rafael Miranda volte!”
– “E o diretor de futebol? Não faz nada?”
– “Faz! Esta em Barueri contratando o reserva deles da lateral direita e um camisa dez. Dizem que estão tentando alguém na faixa etária do Magno Alves e do Marquinhos Cambalhota, o twitter está bombando com o nome do Ramom Menezes. O Maluf já trouxe o Caio e o Wesley”!!
– “O que será que está errado com o Galo hein?”
– “Ninguém sabe… Futebol é um mistério!”

SIGA CHICO MAIA NO TWITTER:

http://www.twitter.com/chicomaiablog


Dilma com a camisa do Galo; o cruzeirense Lula vestiu a camisa do América, mas benefícios…

Colaborador assíduo do blog, Carlos Eduardo Silva, atleticano, enviou foto da Dona Dilma exibindo camisa do Galo, sugerindo a publicação, que o faço com prazer, apesar do atraso, já que ela ganhou o presente, sexta-feira, no Mineirão.

DILMAGALO2

Essa é uma situação interessante: esses poderosos até vestem as camisas que ganham e a divulgação é grande.

Os políticos tiram mais proveito do que os clubes. Ficam simpáticos com a torcida e dão no máximo um sorriso para as lentes e câmeras.

Na hora do bom mesmo, liberam recursos, tráfico de influência e até obras, para os clubes do Rio e São Paulo. O Flamengo se beneficiou disso a partir de 1984, com a Petrobras, que era proibida de patrocinar qualquer clube esportivo. Mas o General João Figueiredo, liberou e ela despejou grana na Gávea até 2009.

Foi a mais longa parceria de um clube com uma empresa no esporte mundial: 25 anos, e só acabou porque o rubro-negro não tinha Certidão Negativa de Débito (CND) dos fiscos com a União, o que tornou a renovação impossível. Eram 14,5 milhões anuais.

Depois de Figueiredo ocuparam a cadeira presidencial o Sarney, Collor, Itamar, FHC, Lula e agora Dilma.

A pedido do governador do Rio, Sérgio Cabral, Lula quebrou o galho do Vasco e mandou a Eletrobras patrociná-lo, desde 2008, por R$ 14 milhões anuais.

Como não poderia sair da presidência sem fazer algo também pelo clube do seu coração, no fim do governo, Lula deu ao Corinthians um estádio, o Itaquerão, via Construtora Odebrecht, que deverá ser palco da abertura da Copa de 2014.

Lula declarou seu amor pelo Cruzeiro; vestiu a camisa do América, numa pelada em que seu time venceu por 9 x 2 na Granja do Torto, dia 16 junho de 2003, início do primeiro mandato. Presente do então Ministro Luiz Soares Dulci, mineiro de Juiz de Fora, torcedor apaixonado do Coelho.

LULA

Justiça seja feita ao Dulci, ele batalhou barbaridade para conseguir uma verba gorda do governo federal para o novo Independência. Foi no apagar das luzes do Lula, que autorizou, mas até hoje a Caixa Econômica Federal não liberou a grana, e o governo de Minas conta com ela para pagar a obra.

DILMAFoto: Bruno Sales, que saiu inclusive no site do Galo e na Folha de S. Paulo

Sobre a Dona Dilma, ouvi uma ótima sexta-feira, no caos que se transformou o trânsito de Belo Horizonte por causa da presença dela: “é o primeiro caso na história, de mulher feia que para o trânsito”.

No programa Ricardo Amado, da 98FM, pronunciada pelo próprio Amado e pelo fiel assessor JC Pepillo.

SIGA CHICO MAIA NO TWITTER:

http://www.twitter.com/chicomaiablog


Jornal paulista destaca mineiros no Brasileiro e credita fracasso à falta de estádio em BH

Está na Folha de São Paulo de hoje e no Uol.

Porém, discordo do diretor do Atlético, Eduardo Maluf, que, nessa reportagem, diz que 60% da culpa das péssimas campanhas dos mineiros seja em função da falta de estádio em BH.

Considero o contrário: 60% foi por incompetência na montagem dos elencos, com ressalvas ao América, que tinha uma mixaria de dinheiro em relação a todos os seus concorrentes, especialmente, Galo e Raposa.

Confira:

* Sem casa, times mineiros agonizam no Campeonato Brasileiro

Sem jogos em Belo Horizonte, o futebol mineiro amarga em 2011 a sua pior participação na era dos pontos corridos do Campeonato Brasileiro, iniciada em 2003.

Embora sejam três clubes nesta edição (algo que ocorreu somente em 2008), nenhum faz boa campanha: América-MG e Atlético-MG estão na zona de rebaixamento, enquanto o Cruzeiro aparece na 14ª posição, perto da área de degola.

CAMXCRU

A média de pontos dos times é de 24 pontos. Até 2010, o pior desempenho tinha sido em 2004 e 2005, com a média de 31 pontos. Em 2004, o Cruzeiro era o 12º colocado e o Atlético-MG, o 17º –eram 24 participantes. Já em 2005, com 22 clubes na disputa, o Cruzeiro brigava na parte de cima (era o sétimo) e o Atlético-MG lutava sem sucesso contra o rebaixamento.

Em 2011, o América-MG é o lanterna com 19 pontos. O Atlético-MG possui 24 e é o primeiro time na zona do rebaixamento. O Cruzeiro, com 29, também não está muito longe da área da ‘degola’, é o 14º.

Em 2008, quando a dupla teve a companhia do Ipatinga, a média foi de 31,3 pontos (os três juntos somavam 94 pontos em 24 jogos). Naquele ano, o Ipatinga estava na lanterna, mas Atlético-MG estava no meio da tabela e o Cruzeiro brigava pela ponta (era o segundo, com 43).

A melhor participação, contudo, foi em 2003, na primeira edição do campeonato no formato atual. Naquele ano, o Cruzeiro foi campeão e o Atlético-MG o sétimo. Em 24 jogos, somavam 87 pontos (média de 43,5 pontos).

De acordo com os dirigentes do futebol mineiro, a situação na atual edição do Nacional tem ligação direta ao fato de não poder jogar nos estádios do Mineirão e do Independência, fechados para reforma.

No ano passado o Cruzeiro lutou pelo título e pouco usou o Mineirão, foram só três jogos. Mesmo assim, o gerente de futebol do clube, Valdir Barbosa, apontou que o time sentiu muita falta do estádio.

“Sem o Mineirão tivemos prejuízos técnicos e financeiros. Não fomos campeões por dois pontos [O Fluminense acabou o Brasileiro-2010 com 71 pontos contra 69 do Cruzeiro]. Terminamos muito perto do título. Se jogássemos em casa, acredito que teríamos sido campeões”, disse Barbosa.

Sobre o desempenho neste ano, Barbosa admitiu que o time precisa superar outras pedras pelo caminho.

“Além do fator mando, temos que ser realistas que a venda de alguns jogadores, por força de contrato, por causa de parcerias, também pesou.”

O América-MG, sem o Independência, conseguiu subir para a Série A no ano passado. Agora, encontra dificuldades para se manter na elite sem poder jogar em Belo Horizonte.

“Sete Lagoas abriu as portas para nos receber, mas não é a mesma coisa. Também jogamos em Uberlândia. O reflexo é dentro de campo. É o segundo ano seguido [sem jogos na capital mineira]. No primeiro momento dá a sensação de que é uma coisa de improviso. Mas, agora, estamos no segundo ano e o desgaste, as viagens e o lado financeiro começam a pesar mais. É uma bola de neve que cresce”, afirmou o diretor de futebol do América-MG, Alexandre Mattos.

No Atlético-MG, o diretor de futebol, Eduardo Maluf, declarou que jogar fora da capital mineira prejudica bastante a sua equipe.

“O resultado [da má campanha] se deve 60% ao fator mando de campo e 40% ao time que não se encontrou”, comentou Maluf, que também trabalhou por 12 anos no Cruzeiro.

O dirigente atleticano comparou o perfil da torcida do interior com o a de Belo Horizonte.

“O torcedor do interior é mais de ver o jogo e o torcedor da capital é aquele que se considera o 12º jogador. E o time sente isso.”

Para a próxima temporada, o Atlético-MG espera voltar a jogar em Belo Horizonte. “O Independência deve reabrir em fevereiro de 2012 e dará um ânimo diferente”, declarou Maluf.

* http://www1.folha.uol.com.br/esporte/977794-sem-casa-times-mineiros-agonizam-no-campeonato-brasileiro.shtml

SIGA CHICO MAIA NO TWITTER:

http://www.twitter.com/chicomaiablog


Gramado do Independência será plantado em outubro

As fotos são de hoje, e o Secretário da Secopa-MG, Sérgio Barroso, está satisfeito porque as promessas dele estão sendo cumpridas, no que se refere ao andamento das obras sob sua administração.

NOVOINDE

O Independência vai ganhando jeito de estádio de primeiro mundo

NOVOINDSylvio Coutinho/Divulgação

SIGA CHICO MAIA NO TWITTER:

http://www.twitter.com/chicomaiablog


Venda de ingressos para Atlético x Flamengo

Do site do Galo:

* Teve início às 10h desta segunda-feira a venda antecipada de ingressos para o jogo entre Atlético e Flamengo, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida será realizada às 21h50 da próxima quarta-feira, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas.

IMPORTANTE – A venda será limitada a 05 (cinco) ingressos por pessoa.

PREÇOS E ACESSO

Cadeira – R$ 10,00 – Portões 1, 2 e 3
Cadeira Lateral Direita – R$ 50,00 – Portões 4
Cadeira Lateral Esquerda – R$ 50,00 – Portão 5 (Visitante)

Meia entrada para todos os setores – A venda de ingressos de meia entrada para estudantes, crianças de 0 a 12 anos e maiores de 60 anos, em Belo Horizonte ou em Sete Lagoas, bem como o acesso ao estádio serão permitidos apenas mediante apresentação dos seguintes documentos:

Crianças (0 a 12) e maiores de 60 anos – Documento de Identidade.
Estudantes – Carteira de estudante e comprovante de matrícula ou de pagamento da mensalidade.

DATAS E HORÁRIOS DA VENDA DE INGRESSOS

SEGUNDA-FEIRA (18/9)

Sete Lagoas
10h às 20h – Posto Santa Helena – Praça da Estação
10h às 17h – Posto Santa Helena – Canaã

Belo Horizonte
10h às 20h – Sede de Lourdes
10h às 17h – Labareda, Class Club Sion e Class Club Buritis

TERÇA-FEIRA (19/9)

Sete Lagoas
10h às 20h – Posto Santa Helena – Praça da Estação
10h às 17h – Posto Santa Helena – Canaã

Belo Horizonte
10h às 20h – Sede de Lourdes
10h às 17h – Labareda, Class Club Sion e Class Club Buritis

QUARTA-FEIRA (20/9)

Sete Lagoas
10h às 17h – Posto Santa Helena – Praça da Estação
19h50 às 22h50 – Bilheteria A da Arena do Jacaré
17h às 23h05 – Bilheteria B da Arena do Jacaré
19h50 às 22h50 – Bilheteria C da Arena do Jacaré
17h às 22h50 – Bilheteria D da Arena do Jacaré

Belo Horizonte
10h às 17h – Sede de Lourdes

* Os dias e horários de venda só serão efetivados havendo disponibilidade de ingressos.

ENDEREÇOS DOS POSTOS DE VENDA

Sete Lagoas
– Posto Santa Helena – Praça da Estação (Av. Antônio Olinto, n° 565 – Centro)
– Posto Santa Helena – Canaã (Praça Alexandre Lanza – Rua Santa Helena, n° 9 – Canaã)

Belo Horizonte
– Sede do Atlético (Av. Olegário Maciel, 1516 – Lourdes)
– Labareda (Av. Portugal, 4.020 – Itapoã)
– Class Club Sion (Av. Bandeirantes, 20 – Praça Alaska – Sion)
– Class Club Buritis (Av. Professor Mário Werneck, 2.355 – Buritis)

Arbitragem Fifa de Paulo César Oliveira

O árbitro Paulo César Oliveira (Fifa-SP) apitará a partida entre Atlético e Flamengo, a ser realizada às 21h50 desta quarta-feira, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. Os auxiliares serão Erich Bandeira (Fifa-PE) e Vicente Romano Neto (Asp. Fifa-SP).

* http://www.atletico.com.br/noticias/?p=8473

SIGA CHICO MAIA NO TWITTER:

http://www.twitter.com/chicomaiablog


Página 34 de 154« Primeira...1020...3233343536...405060...Última »