Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Estádio do Galo para 45 mil pessoas: será que agora vai?

Desde quando comecei trabalhar na imprensa em Belo Horizonte defendo a idéia de que Atlético e Cruzeiro têm que ter os seus próprios estádios, a exemplo da maioria dos grandes clubes do mundo. Cresci ouvindo e concordando com os argumentos de estadistas do futebol que viviam brigando contra as “altas” taxas cobradas pela ADEMG, então controladora do Mineirão. Primeiro, Felício Brandi, que deixou a presidência do Cruzeiro sem conseguir ganhar esta guerra. Depois Elias Kalil, cujo mandato coincidiu com o início do fim da “Era Felício”. O pai do atual presidente do Atlético comprou essa briga mas também não conseguiu vencê-la.

Hoje o que a ADEMG tomava dos clubes é nada em relação ao que o Consórcio Minas Arena toma.

O América já tem o estádio dele, graças à competência da diretoria, que primeiro conseguiu acordos “da China” com o Sete de Setembro e depois com o governo do estado.

O Cruzeiro quase iniciou a construção do dele, mas os então manda-chuvas lá, Zezé e Alvimar Perrela, sossegaram com o assunto depois que o então governador Aécio Neves mandou parar com a iniciativa, que “inviabilizaria” o novo Mineirão, que seria reformado e passado aos clubes da capital para administrá-lo. O então presidente do Atlético, Ziza Valadares, também acatou a ordem do Aécio e parou com as conversações que levariam o Galo à sua casa própria também. Os Perrela e Ziza eram e continuam obedientes politicamente ao atual senador que tentar se tornar presidente da república, mas que ao contrário do que prometeu, não passou o Mineirão para os clubes. Aliás, nem os deixou participar da licitação, já que o edital vetava que instituições esportivas concorressem. O Consórcio Minas Arena foi o único candidato e ficou com tudo.

Quando assumiu o Atlético, Alexandre Kalil afirmou que o seu sonho era construir um estádio para o Galo, mas primeiro, teria que arrumar o futebol e dificilmente daria tempo para que ele ao menos iniciasse a obra, que ficaria para o seu sucessor.

E parece que assim será. O Hoje em Dia de hoje traz uma ótima reportagem sobre o assunto e escrita pelo Gláucio Castro, um dos melhores jornalistas e de fontes das mais seguras que conheço.

Obrigado ao Audisio, que enviou o link.

Confira:

* “Atlético terá estádio com capacidade para 45 mil torcedores”

CAMESTADIO

Sonho antigo do presidente do Atlético, Alexandre Kalil, o Estádio do Galo está perto de se tornar uma realidade. Com capacidade para 45 mil torcedores, a arena multiuso coberta será construída em um terreno às margens da Via Expressa, no Bairro Califórnia, em Belo Horizonte.

Apesar de o dirigente alvinegro ser o grande idealizador do projeto, a obra só começará de fato a sair do papel no ano que vem, quando Kalil já estiver encerrado o seu mandato.

O Hoje em Dia apurou que o projeto está sendo elaborado pela Farkasvölgyi Arquitetura, sob responsabilidade do arquiteto Bernardo Farkasvölgyi. A Prefeitura de Belo Horizonte, o Atlético e o escritório não confirmam a construção da arena.

O estádio será erguido em um terreno de 110 mil metros quadrados, com estacionamento para 4.500 veículos. Por se tratar de uma área verde, que conta inclusive com uma nascente, de contrapartida os moradores da região irão ganhar um parque de lazer com 30 mil metros quadrados.

A intenção é construir uma arena multiuso. Além dos jogos de futebol, o local terá condições de receber grandes shows e outros tipos de eventos esportivos. Haverá ainda uma área reservada para a montagem de estruturas móveis, onde será possível a realização de feiras, eventos e convenções. Também está prevista a construção de um anfiteatro e uma área comercial com lojas, lanchonetes e restaurantes.

O local foi escolhido principalmente por se tratar de um terreno de fácil acesso, servido por pelo menos três grandes corredores de tráfego: além da Via Expressa, a BR-040 e o Anel Rodoviário.
Além disso, será mais fácil para que torcedores de cidades vizinhas, como Betim e Contagem, possam chegar aos jogos do Galo.

CAMAROTES

Para acomodar com conforto até 45 mil torcedores, serão construídos anel superior e inferior, além de um piso exclusivo para camarotes e outro para lounges, onde empresas poderão explorar grandes espaços nos dias de jogo.

A previsão é de que as obras sejam concluídas no prazo de dois anos, com o estádio sendo inaugurado em 2017, no último ano do mandato do próximo presidente alvinegro, que será eleito em dezembro.

Os patrocinadores do clube, BMG e MRV Engenharia, são motivadores e incentivadores do projeto da nova arena.

Galo e os seus terreiros

A arena multiuso que será erguida no bairro Califórnia será o terceiro estádio que o Atlético terá em Belo Horizonte, sendo que os dois primeiros, inaugurados nas primeiras décadas do século passado, não existem mais.

A primeira casa do Galo foi na antiga avenida Paraopeba, atualmente Augusto de Lima. O campo onde o clube mandou seus jogos até metade da década de 20 ficava localizado onde hoje está o Minascentro.

Quando o estádio foi desapropriado pelo governo do Estado, para a construção do prédio da Secretaria de Saúde, na negociação o Atlético recebeu um quarteirão na avenida Olegário Maciel, no bairro de Lourdes.

Lá o clube ergueu o Estádio Antônio Carlos, que entrou para a história do futebol mineiro. Ele foi inaugurado em 30 de maio de 1929, numa partida entre Atlético e Corinthians.

O Atlético contava com seu primeiro grande esquadrão, onde se destacava o “Trio Maldito”, formado por Said, Jairo e Mário de Castro.

E eles brilharam na festa. A vitória por 4 a 2 contou com três gols de Mário de Castro e um de Said.

Em agosto de 1930, o Estádio Antônio Carlos sediou a primeira partida noturna de Belo Horizonte com a inauguração dos refletores, numa goleada atleticana por 10 a 2 sobre o Sport-MG. A partida contou com a presença de Jules Rimet, ex-presidente da Fifa.

Foi lá que o Atlético conquistou o primeiro grande título da sua história, o de Campeão dos Campeões, em 1937. Atualmente no local está o Shopping Diamond Mall.

http://www.hojeemdia.com.br/esportes/atletico-tera-estadio-com-capacidade-para-45-mil-torcedores-1.239816


Deixe uma resposta para audisio Cancelar resposta

Comentários:
62
  • Eduardo Costa disse:

    O projeto já está praticamente aprovado na PMBH, e BMG e MRV já estão acertados, enfim agora sai nossa casa….

  • renato valadares silva disse:

    gente o mineirao é apenas nossa casa de shows como disse kaliu nossa casa estamos construindo ja que temos jo melhor centro de treinamento da america do sul,o estadio mais moderno de bh,e um salao de festas que é o mineirao o que melhor?

  • vilmar disse:

    vai chamar CANTAGALO

  • Jesimyel silva disse:

    Eu acho q n se epra contruir un estadio para o galo tinha q ser para 90 mil o galo tem torsida nos anos de 1970 ate 1999 o galo levavá para o mineirao 102 ou 115 mil pagantes I acabava com a historia do maracanã q e o maior estadio do brasil e galo tem q contrui e se for chamado arena atletico mg ou arena galo foda mesmo 2014 runo a copa do brasil e a recopa e o brasileiro twm q vouta a libertadores

  • Mauro FElix disse:

    45 mil ??? Só isso

  • vitor disse:

    tou muito feliz que o galo vai fazer um estadio

  • Igor disse:

    Caro Willian, serio? Vc quer continuar a discutir isto? Meu caro, pela ultima vez, bilheteria é um fator a ser considerado, mas nem de longe é a principal ou pode ser a unica fonte de renda em um estádio, vc quer comparar capacidade do Mineirão com a do independência e pelo óbvio, credita uma vantagem ao cruzeiro que nao existe! Pelo contrário foi uma caga## gigante! Faz um favor, conhece um pouco de matemática? Coloca a coisa em proporcionalidade, e faz a conta ao contrario, quando vc descobrir que a péssima parceira (Minad Arena) e que ganha mais que o dono do show e o quanto que o Crucru com este contrato deixa de faturar, não vai adiantar ficar puto, já era, são 25 anos presos, somente sobrevivendo só com bilheteria ( mesmo assim não toda, sem falar de camarote)! Rsss… Agora chega disto, não vou discutir incoerências, como assim? O Galo não pode ter um contrato igual o do Crucru, mas pode ter um melhor????? Sério???? Me ajuda aí camarada!

  • Alex disse:

    Se o ingresso pra final da LA foi 500 conto com 65 mil torcedores

    Imagina se o Galo nesste estadio só com 45 mil sendo que os bombeiros
    travam sempre uns 10% ?

    Ora, o ingresso será 1000 reais.

    Nao concordo que o Galo faça um estadio menor que o do Gremio pois
    historicamente o Galo sempre enche estadios em jogos decisivos.

    Me lembro que fui num Galo e Goias 55 mil torcedores num jogo de
    oitavas de final de uma copa do Brasil. Se o preço ajudar a galera enche mesmo. Tem que ter ingresso pro povao tambem uai.

  • Rodrigo Loma disse:

    E como vc sabe meu avô foi campeão dos campeões neste estádio
    Grande orgulho meu
    Chacrinha!!!!!

  • audisio disse:

    Gente a BWA é parceira. O Atlético vai administrar os dois, o Independência e estádio do Galo e ainda terá como terceira opção o Mineirão, onde possui de fato, os mesmo direitos do Ypiranga de Pirangi, o clube dois escudos!
    O único comentário que faço é que os planificadores teriam de aumentar a capacidade para 50.000 pagantes!

    Recomendo ao cruzeiro ir cuidar da Enseada das Garças ou da Toca das Capivadas, cuidado com os carrapatos estrela, vetores da febre maculosa que contaminam com inveja e Ira os que se acostumaram com o estádio virtual do Zezé Perrela.
    O San Lourenço é o time do Papa!

  • David Reis disse:

    Caro Rick Cardoso,
    Na matéria que você citou (http://www.otempo.com.br/blogs/esportes-19.235882/dono-do-independ%C3%AAncia-atl%C3%A9tico-ainda-n%C3%A3o-teve-lucro-com-o-est%C3%A1dio-19.266304) faltou ler o último parágrafo, as “linhas miúdas” de toda propaganda/anúncio “espetacular”.

    Abaixo, a parte que os cruzeirenses pularam com muita alegria:

    “É preciso ter cuidado, no entanto, ao fazer a análise. Os números que não foram apresentados são os da arrecadação do estádio, com estacionamento, bares, eventos e publicidade, por exemplo. As rendas das partidas fazem parte de uma conta diferente. E pelo balanço financeiro o faturamento líquido do Atlético em 2013 com bilheteria foi de R$ 20,1 milhões, enquanto o lucro líquido do Galo na Veia foi de R$ 11,5 milhões. Na comparação com 2012, esses valores aumentaram consideravelmente, pois o Galo faturou R$ 18,1 milhões com venda de ingressos e o programa de sócios.”

    A bilheteria aumentou no estádio! Quem não garante que esse aumento, que também poderia ocorrer no Mineirão, não seria engolido lá pela “grande parceira” Minas Arena?

  • Willian Gonçalves disse:

    Igor,

    Essa história de que o Atlético pode ter o Mineirão a hora que quiser nas mesmas condições que o Cruzeiro, porque está na licitação, não procede. O que está na licitação é um contrato básico, e a Minas Arena não pode cobrar mais do que isso de ninguém. Só que o contrato do Cruzeiro é bem melhor do que esse. Mas o contrário é verdade. Se o Minas Arena oferecer qualquer vantagem a mais para outro clube, o Cruzeiro passa a ter o mesmo direito. Isso aconteceu na final da libertadores do ano passado.

    As tais “vantagens” extras do Galo no Independência se resumem a participação em placas de publicidade e no lucro dos tres bares do local. E aos lucros dos eventos realizados lá. Se não me engano, aconteceu apenas um no ano passado. Só que a BWA tem participação na bilheteria do Atlético, ao contrário da Minas Arena, e o time ainda paga metade das despesas. E o América e o estado de Minas Gerais também levam a sua parte. Por isso a diferença dos jogos que eu citei, onde o Cruzeiro tem ficado com uma porcentagem maior da bilheteria que o Atlético.

    Isso compensa a diferença de bilheteria? Bom o Cruzeiro arrecadou 64 milhões em bilheteria e o Galo 20. E o lucro dos dois times com as rendas do estádio em 2013 foi o mesmo: 0

    Quanto à multa, voce está totalmente enganado. Leia o contrato, está disponível na internet. Só não existe multa se o regulamento da competição exigir estádio de maior capacidade. Foi o caso da final da Libertadores. Não faria o menor sentido a BWA assinar um contrato de fidelização em troca de vantagens se isso deixasse de valer se o Atlético “achasse” que o público seria grande. Ninguém é tão burro assim.

    Quanto à expectativa de público abaixo de 25.000, isso não é e nunca vai ser vantagem. Se o Cruzeiro jogasse no independência, poderia vender no máximo uns 15.000 sócios-torcedor. O Cruzeiro já tem mais de 30.000 sócios, com expectativa de chegar a 40.000. Ou seja, uma arrecadação anual de de 35 a 50 milhões anuais. O Atlético faturou 20 milhões no ano passado. Isso com a Libertadores! Imagina esse ano…

    O melhor exemplo foi o jogo com o Goiás. Renda bruta de 129.530. Renda líquida: 21.084,77. Como o Galo ainda teve de ressarcir a BWA pelo Galo na Veia, o número ficou em 13.505,23 NEGATIVOS! Pode conferir no site da CBF, o borderô está lá.

    Nooossa, como o Galo ganha dinheiro no Independência, hem?!

    Portanto, discordo de tudo que voce falou. Eu apresentei números, voce repetiu afirmações que foram feitas por atleticanos no ano passado, baseadas em afirmações de outros atleticanos e no Kalil, e que não se confirmaram.

    Se voce tiver FATOS que contradigam o que eu disse, pode apresentar.

  • Paulo Henrique disse:

    Cruzeirense falando mal do contrato do Galo com a BWA.

    Atleticano falando mal do contrato do Cruzeiro com a Minas Arena.

    E ninguém falando da “parceria” Estado e Concessionária de financiadores de campanha.

    Aquela mesma que recebeu repasse máximo do Estado mesmo em ano de grande público (final da Libertadores e Brasileiro) no futebol e mega shows internacionais.

    Coincidência ou não, a Minas Arena sempre publicou seus balanços (antes de abrir Mineirão ao público) até o fim de abril. O balanço do ano passado ainda não está disponível no site.

    http://www.minasarena.com.br/empresa/contabilidade/

  • Igor disse:

    Turminha azul, para os que não entenderão, o Galo joga sim no Mineirão sem ter que assinar contrato como já o fez ( pois foi obrigado) mas não o faz em função de não ser vantajoso financeiramente, e para os cabeças pequenas que insistem e acham que um jogo de futebol só envolve bilheteria de ingresso, eu digo: pobres inocentes. Outra coisa falar de torcida e publico com o Atlético chega ao ponto da burrice pura ainda mais quando se compara com simpatizantes, pelo amor! vá entender a história, pelo menos a do Mineirão: São mais 2 milhões com muitos jogos a menos de publico pagantes. Bobagens a parte faz o seguinte em breve teremos novos capitulos desta história de contrato e muito Ipiranga vai agradecer o Kalil, mas… se o Galo não fechar, vcs estão fud### por 25 anos e o Novo estádio do Galo estará em funcionamento em 2017 ( quem viver verá! ) Ultimo detalhe, se o Galo nao fechar, a CPI di Minera sai, e muita coisa vai aparecer! Abs

  • Murilo Fonseca disse:

    Kalil não falou nada de estádio até agora, portanto isso não saiu dele. Mas como elas preocupam com as coisas internas do Galo. A “pó dridão de lá, ninguém comenta…

  • Xavier disse:

    Renato Mello

    Muito bom seu comentário além de esclarecedor.

    Fico admirado com sua paciência em explicar para certos torcedores rivais que passam horas sobre papéis estudando a história do Galo.

    Pegam essas histórias transformam em suas mentes “brilhantes” e depois vem para as redes sociais “plantar” discórdia e escreverem bobagens.

    Alguém aí ouviu alguma nota ou entrevista onde o Kalil tenha anunciado projeto pronto e local para construção de estádio?

    Realmente deve ser muito sem graça torcer para o Pirangi.

    Quanto a Mineirão, Galo e cruzeiro só resolverão este problema no dia que houver união (fora das 4 linhas). Como sempre existe trairagem do lado azul (Caso das Ligas e Caso das cotas da TV), acho que sempre haverá perda para os dois.

    Saudações Atleticanas!!

  • João disse:

    Caro Igor se o seu time joga a hora que quiser no Mineirão (que não seja jogos que o Independência não pode ser utilizado por causa da capacidade), pq não joga o clássico lá…. lembra que o ano passado a maior renda suas foram lá….. me diga um jogo que o seu time jogou lá que não seja por inviabilidade do Independência…… me fale um jogo.
    Não sei de quanto é a multa mas ela existe isso é fato, pois poderia jogar o clássico no Mineirão que com certeza da mais renda nesse jogo que no Independência.
    Então ambas as partes podem rescindir o contrato a hora que quiserem sem qualquer multa, então me responde uma coisa se acha que seu clube iria fazer assinar um contrato no qual ele investiu dinheiro e pode a outra parte rescindir sem qualquer problema, é isso mesmo.
    Para de repetir o que o Kalil diz o Cruzeiro não tem só o que tá no edital, lembra do contrato que vazou na internet sobre o Mineirão e Cruzeiro, lá diz que o time tem participação nos bares.(http://www.mg.superesportes.com.br/app/noticias/futebol/cruzeiro/2013/02/20/noticia_cruzeiro,242823/detalhes-do-contrato-de-fidelizacao-entre-cruzeiro-e-minas-arena-vem-a-publico.shtml)

  • Luiz Guilherme disse:

    Eduardo, se eu fosse atleticano teria vergonha de citar a renda da final da Libertadores do ano passado, pois não sou otário.
    Aquilo foi um dos maiores assaltos ao torcedor que se viu na história do futebol.
    A grande maioria dos torcedores que foi fiel ao time, lambeu a segunda divisão e trouxe esse clube (com o tal do eu acredito), não viu a final ao vivo, pois tinha que além de dormir na fila, pagar $200 para ver o jogo no setor laranja. Meio do campo era $400.
    Isso só demonstrou a verdade, que vocês não quiseram e não querem ver:
    – Torcida do atlético só vai a campo quando ingresso é 2 reais ou em uma decisão que tem a cada 40 anos.
    – Kalil, que sempre falou da torcida e tal, só queria a verba e virou as costas.
    – Galo no mineirão, daqui para frente, só com mando do Cruzeiro.

  • Rodrigo Assis disse:

    Deus abençoe que dê certo

  • Luiz Guilherme disse:

    Igor, pare de escutar meia conversa na Itatiaia e procure ler mais… só falou besteira até agora.
    Única coisa que assegura ao Atlético jogar no Mineirão a hora que quiser é a politicagem, a final da Libertadores foi exceção da exceção. Procure saber, o Atlético pediu ao Presidente Marin, ao Governador Anastasia e a Dilma para intervir, conseguiu, mas foi exceção.
    Kalil sabe muito bem que, da próxima vez que precisar do Mineirão, vai ter que pagar preço de tabela para utilização do espaço. Isso sim está de acordo com o edital.

    Sobre o Independência, o contrato não deixa dúvidas que o Atlético é sócio da BWA. Em anexo
    http://www.mg.superesportes.com.br/app/noticias/futebol/atletico-mg/2012/02/14/noticia_atletico_mg,209300/independencia-leia-contrato-de-parceria-firmado-entre-o-atletico-e-a-bwa.shtml
    Aliás, não se vê de nossas autoridades nenhuma pressa para cobrar as contrapartidas devidas pela BWA, e a mudança que garanta visibilidade nas cadeiras mais altas.

  • Paulo César disse:

    Também só acreditarei neste papo quando houver algo oficial, apesar de DESTA vez a Diretoria não ser a responsável (pelo menos, oficialmente…) por este assunto vir à tona.

    Mas se acontecer sem o clube abrir mão do controle do Diamond (contrato da Multiplan com o Galo previa 30 anos de exploração, e já se foram 15 ou 16…), o clube terá duas interessantes fontes de receita. A conferir e aguardar.

  • Silvio Torres disse:

    O sinistro contrato do Cruzeiro com a Minas arena só passou a ser vantajoso depois que o Atlético, edital debaixo do braço, usou o Mineirao na final da Libertadores. Empurrou goela abaixo da bandidagem todos os direitos de quem realmente leva público ao estádio. Todo mundo esqueceu que o presidente do Cruzeiro botou a boca no mundo e mudou a bola nas costas que estava levando até então?

  • Eduardo Miranda disse:

    Vamos num português mais claro ou melhor numa matemática mais clara.
    Se o Galo jogar 10 anos no Mineirão como o Pirangui está jogando hoje, com o dinheiro que ele deixa de arrecadar ou melhor que a Minas Arena arrecada nas costas dele ele constrói o Estádio que ele quiser.Resumindo, é como pagar aluguel,você paga 10 anos e o imóvel não é seu.O Pirangi vai ter que ficar 25 anos pelo contrato e no final não será nem inquilino.E outra ,estão contabilizando somente 2013 que foi um ano bom para as Marias, daqui a 24 anos ele poderá mudar de nome mais uma 2 vezes,cair prá segunda,não ter sócio torcedor simpatizante.Este risco eles sabem que correm a qualquer momento,pode ser até a partir da semana que vem. Teremos em breve dois elefantes brancos em Belo Horizonte.O Independência ,se o Galo não jogar lá,fecha.Só com os jogos do Ameriquinha não vai dar para pagar nem a conta de luz.Aí,o Governo terá que tomá-lo de volta para recuperar o dinheiro gasto na reforma.O Mineirão ficará lá aguardando a boa vontade do Galo uma hora jogar lá para repetir aquela renda de 14.000.000,para ficar com a metade.Para vocês entenderem finalmente,o Galo jogando + ou _ 100 jogos deste nivel em seu Estádio, já dão para pagar o investimento,daí prá frente é só lucro.
    Fazendo uma analogia desta história do Pirangi jogar no Mineirão e a história de uma das sogras do Romário.A sogra queria que o Romário lhe desse um apartamento na Vieira Souto para morar.O baixinho disse tudo bem, a senhora pode morar numa boa ,desde que o condomínio fique por sua conta.Final,o Romário quase perde o apartamento por falta de pagamento . Entenderam,ou quer que eu desenhe.

    Saudações Alvinegras

  • Luiz Guilherme disse:

    Outra coisa engraçada no Atlético…
    Eu ouço falar no Alexandre Kalil no Atlético desde 1999, antes era Diretor de Futebol, e aí passou a Presidente do Conselho Deliberativo. Na era Ziza, lembro que tudo que o clube ia fazer tinha que perguntar no conselho se poderia ou não…. tudo o Kalil tinha que dar entrevista….
    Mudou alguma coisa no estatuto do clube? Pois não se houve falar mais em Conselho Deliberativo, não se houve falar mais que alguém analisou as contas e que tem algum dúvida…
    No acordo com a BWA, foi escondido, e envolvia um casamento de 25 anos. E ai? Como vão sair dele depois?
    No acordo com a receita por exemplo, que é um pagto longo… ninguém ouviu dizer que o acordo foi submetido ao conselho…

    Ou seja, o clube se apequenou, agora tem um dono, está nas mãos dele e faz-se dele o que bem entende.

    Enfim, Atlético sendo atlético…

  • Luiz Guilherme disse:

    Que Kalil é um falastrão e mentiroso contumaz, depois daquela do Anelka e da renovação do R49, ninguém tem mais dúvida né?
    Agora, é esquisito esse trem de estádio ter saído na imprensa logo agora, que:
    1- Acontece a maior crise técnica do CAM nos últimos 3 anos;
    2 – Salários permanecem não quitados (Abril venceu no 5o dia útil);
    3 – Torcida começa a se irritar com o Absolutismo do Kalil, onde só ele manda, só ele contrata e só ele dá o furo;
    4 – Popularidade de Kalil e suas estrelas (R10 e Tardelli) está quase no chão com a torcida;
    5 – O cara quer ser candidato em Novembro/2014.

    Como a matéria não especificou, eu pergunto:
    – De quem é o terreno, e porque a bondade de querer construir um estádio e não um shopping, já que tem essas tais facilidades de acesso todas?
    – Quem serão os investidores e o que ganharão em contrapartida?
    – A prefeitura vai autorizar construir estádio onde tem nascente preservada? E a tal lei de uso do solo que reserva 40% de qq espaço?

    Justiça seja feita, a fama de grileiro do Atlético vem de berço:

    – Esqueceram de dizer que o terreno do hoje “Diamond Mall” foi devolvido ao Atlético pela prefeitura por contrapartidas infimas e ridículas, que mesmo assim o Galo não cumpriu, e o poder público nada fez para reaver o bem ou ressarcimento. Vergonha.
    – Esqueceram de dizer que o edital do Independência também vedava a entrada de clubes em sua gestão. Mas o Atlético conseguiu firmar um contrato na surdina, e o poder público nada fez para impulgnar a concessão da BWA.
    – Esqueceram de cobrar dos gestores da Arena Independência a visibilidade das cadeiras mais altas, e o poder público, que tanto briga por acessibilidade, se calou mais uma vez.

    Queria muito que as coisas públicas fossem resolvidas sem clubismo.

  • Renato Mello disse:

    Bom, vamos comentar: não sei se vai sair ou não o estádio. Mas sei, com toda a CERTEZA de UMA coisa: isso NÃO é “papo para tirar foco de ‘crise’ “, como sempre fizeram os Perrellas (que a cada crise anunciavam um estádio que ia ser feito com um Banco Português, e tal…. todo mundo conhece a história), até por 2 motivos: 1º: O GALO NÃOANUNCIOU NADA! O TEMPO está dizendo que isso vai/pode acontecer. Como bem diz a reportagem, a diretoria não confirmou absolutamente NADA, ao contrário do que os Perrellas faziam, soltando aos 4 ventos que o estádio “agora vai, china azul…”
    Já o 2º motivo de não ser papo pra tirar foco de crise é muito simples: Esse assunto não surgiu AGORA, quando as coisas não estão tão bem no GALO. Quem tiver um “tikinho” de memória, ou acompanhar o GALO um MÍNIMO, vai se lembrar que ANO PASSADO, Kalil deu entrevistas falando da POSSIBILIDADE de construção de estádio próprio, quando o time estava super bem, jogando um futebol maravilhoso, Bernard ainda no time, R10 arrebentando, etc.,etc.,etc …. a 1a vez que o vi falar isso, o GALO ainda nem tinha conquistado a Libertadores. Se não me engano, foi próximo, no programa “Bola da Vez”, da ESPN Brasil. E DEPOIS da conquista, com tudo ótimo, excelente, ele deu entrevista tocando no assunto também. Detalhe IMPORTANTÍSSIMO: NENHUMA DAS VEZES as entrevistas foram “exclusivas” sobre o assunto. Foram sobre assuntos GERAIS sobre o GALO, e o assunto “estádio” surgiu. Apenas e tão somente isso. Então, não me venham com esse papinho imbecil de “tirada de foco”, etc., porque não cola.
    Até porque, o GALO pode estar mal, mas não tem crise nenhuma. Ora, base campeã no sub-17, 2 jogadores convocados para a COPA DO MUNDO DO BRASIL, e uma FASE RUIM vai transformar o elenco que temos e a estrutura que temos em crise? Nem a pau! Aguardem esse mesmo time um pouco depois da copa para verem o que o LEvir vai fazer Já vi o que ele fez com vários times do GALO e sei que o processo dele não é demorado. Em breve, o GALO vai estar em cima de novo. Podem me cobrar.
    Grande abraço, Chico, e a todos do blog,
    Renato Mello 😉

  • audisio disse:

    E ainda terá 50% do Mineirao. O cruzeiro so precisa arrumar parceiros como o BMG ou MRV. Tanto o Ricardo Guimarães quanto o Rubem Menin são Atleticanos doentes.

  • audisio disse:

    No minimo 50.000 para a massa do Atletico. O ideal seria 60.000.

  • Igor disse:

    E por último meu caro amigo Willian, com expectativa de publico abaixo de 25 mil, não há porquê sair do Caldeirão, e com expectativa maior de 25 não existe multa entre outras exceções, se não foi para o Mineirão ( onde pode jogar quando bem entender sem ter que vender a alma por 25 anos) é porque não quis, sim! (Não há vantagem $$) No mais não esqueça de pagar o seu sócio torcedor, afinal sem bilheteria não sobra muita coisa para o seu clube…rssss A Minas arena está tão feliz com o Cruzeiro, haja vista a forma que o trata! E olha que vc não sabe da missa a metade nos bastidores a coisa é muito pior! Pergunta para o seu presidente, que tentou desfazer o contrato há alguns meses atrás ( saiu na imprensa, vc viu?) e teve que colocar o rabo entre as pernas, rssss, “sabe de nada inocente” rss…

  • Paulo Henrique disse:

    Willian Gonçalves,

    quando disse que a PPP com a Minas Arena fica inviável, não me referi a ela (que recebeu um presentão com nosso dinheiro).

    O Governo complementa quando ela não dá resultado, de modo a ter uma remuneração mínima garantida.

    Se o Mineirão ficar sem o Galo, e o Estado bancando repasse máximo todo mês, será um mico enorme.

    Semi-elefante branco, desperdício de dinheiro público, custo político e desgaste para quem idealizou a parceria.

    Vejam que negocião!!! A concessionária (formada por construtoras doadoras de campanha do PSDB) ganha a licitação sem concorrente, pega dinheiro da reforma no BNDES a juros baixíssimos, tem remuneração de 3,7 milhões por mês (em 25 anos) mesmo se não acontecer nada de hoje até lá e, para piorar, não é transparente na prestação de contas sem ser incomodada.

  • Igor disse:

    Continuando…O Atletico pode ter a hora que quizer, esta garantindo pelo edital de licitação e por este mesmo motivo, a unica esperança do cruzeiro consertar a caga## é o Atletico negociar com a Minas Arena mais vantagens, pois por lei o Cruzeiro teria o mesmo direito, pois os contratos tem que ser iguais! E para finalizar, o que já aconteceu várias vezes inclusive, mas ainda não esta do tamanho que o Atlético quer ( O Kalil sabe da grandeza do Galo e nao se contenta com pouco), mas a Minas Arena já implorou por outra reunião, que está para acontecer! Quem sabe?

  • Igor disse:

    O meu Deus é cada perola! Desculpe cruzeirense Willian, mas nem vc forçando a barra vai conseguir convencer! Rsss… O Cruzeiro fez a maior burrada de todos os tempos e está amarrado por nada menos que 25 anos, e é incrível como este assunto ainda rende. Mas…Vamos lá! Diferente do cruzeiro o contrato do Atlético é de 10 anos e pode ser rescindido por ambas as partes sem grandes problemas, ja o clube azul não seria assim! O Atlético é dono (pelo menos da parte que interessa $) sem gastar para construir um! A armadilha era para pegar Atlético e Cruzeiro, mas só um lado caiu, rsss…bilheteria é fator a ser considerado em termos de recurso mas nem de longe é a mais importante ou pode ser a unica! Ou vc acha que a Minas Arena estava de olho somente nos 8 mil lugares que ela tem direito? Ela queria era o investimento de Patrocinio (de todos os ambitos) e camorotes que infelizmente não vei com a falta do Atlético, vive agora de mesada do Governo pois o Cruzeiro não rende! Gosta de Bilheteria e de sócio torcedor? Parabéns, é a unica forma de renda que o Cruzeiro vai ver por um estádio, rsss e por 25 anos, rssss….Ah! Tem mais um detalhe, sabe este contrato “lindo e maravilhoso” que o Crucru tem com a Minas arena? O America tem um igualzinho e o Atlético ppde ter a hora

  • Rick Cardoso disse:

    Gostaria de saber mais sobre a “engenharia financeira” a ser montada para viabilizar a obra, tendo em vista as notícias abaixo:
    .
    http://www.otempo.com.br/blogs/esportes-19.235882/dono-do-independ%C3%AAncia-atl%C3%A9tico-ainda-n%C3%A3o-teve-lucro-com-o-est%C3%A1dio-19.266304
    .
    http://globoesporte.globo.com/blogs/especial-blog/olhar-cronico-esportivo/post/desequilibrio-marca-o-futebol-brasileiro-em-2013.html
    .
    A não ser que as matérias acima sejam meras “ficções”, fica difícil acreditar na concretização dessa estória!

  • Rodrigo Bento disse:

    45 MIL lugares ? é pouco , porque atletico tem torcida que vai ao estadio, no minimo deveria ter 60 a 70 mil lugares….com preços bacanas e investimentos no socio torcedor sempre teria estadio com bons publicos, poderia tb fazer o que faz o borussia no seu estadio….usar areas tipo aquelas atras do gol tirando as cadeiras e deixar a massa ali mais reunida e claro mais torcedores… veja as fotos do estadio do borussia….sempre lotado aquelas areas, cara de estadio de futebol, diferente dessas ARENAS….

  • Willian Gonçalves disse:

    Junio Veloso,

    Desculpe, mas quem está sem conhecimento algum do assunto é voce. O Cruzeiro não teve prejuízo em nenhum jogo no Mineirão até hoje. O time tem 100% da renda dos seus jogos no Mineirão e não paga aluguel do estádio. O Minas Arena, ao contrário, apresentou um prejuízo de 44 milhões no final do ano, conta paga pelos contribuintes mineiros graças ao estranho contrato de concessão assinado pelo nosso governo.

    Como exemplo da diferença entre os contratyos dos times, no jogo Cruzeiro X URT, partida em que, segundo se dizia no ano passado, o time teria de pagar para jogar, de uma renda de 409 mil reais, o Cruzeiro ficou com 260 mil reais, já descontados impostos, taxas e quadro de árbitros. No jogo Atlético e Cruzeiro no Independência, com renda de 534 mil, sobraram 261 mil reais líquidos para o Galo. Quer dizer, o desconto foi maior no Independência.

    Nos jogos finais, o Cruzeiro recebeu 1.467.902,12 centavos, líquidos, pelo jogo no Mineirão. O Galo recebeu 331.568,89 no jogo do Independência. Quase cinco vezes menos.

    Então essa velha história de que o Atlético não joga no Mineirão porque não quer é a maior bobagem. O time perdeu muitos milhões de reais na libertadores do ano passado.

    O Galo não joga no Mineirão porque o Kalil cometeu a cagada, para usar um termo dele mesmo, de assinar um contrato que prevê uma multa de 1 milhão de reais caso o time jogue fora do Independência. E ponto final.

  • Junio Veloso disse:

    Tem gente que faz comentário sem ter conhecimento algum. O Cruzeiro dono do mineirão, gente acorda, está sendo comodo para o cruzeiro jogar no mineirão mas o maior lucro não vai para o cruzeiro. O mineirão nunca será do cruzeiro. É interesse da empresa que administra o mineirão passar essa imagem do mineirão ser do cruzeiro para que a torcida vá em campo, mas o maior lucro não vai para o cruzeiro.. Você acha que o Atlético seria idiota de jogar no mineirão com um bom lucro…

  • adolfo disse:

    “ O Hoje em Dia apurou que o projeto está sendo elaborado pela Farkasvölgyi Arquitetura, sob responsabilidade do arquiteto Bernardo Farkasvölgyi. A Prefeitura de Belo Horizonte, o Atlético e o escritório não confirmam a construção da arena.”
    “A reportagem de O TEMPO apurou que a MRV Engenharia tem um terreno no bairro Califórnia, na região administrativa Noroeste de Belo Horizonte, que será utilizado para a construção da arena do Atlético, que teria capacidade para 48 mil pessoas. A construtura e o banco BMG serão os responsáveis pela obra. O clube mineiro, porém, não confirma esta informação.”
    Até entendo a vontade, em razão da rivalidade, de insistir que a diretoria alvinegra está fazendo igual a antiga diretoria celeste. Não está. Não houve pronunciamento dos diretores do CAM sobre o assunto.

  • Willian Gonçalves disse:

    Alguns comentários aos comentários:
    “ notícia plantada para conseguir melhores condições no Mineirão (lembrem-se que a Minas Arena tem PPP de 25 anos com o Estado….sem a renda do Galo, fica praticamente inviável);”
    Não fica, porque a Minas Arena não dá prejuízo, uma vez que o governo mineiro banca a diferença, por contrato. Só no ano passado foram R$ 44,4 milhões.
    “Em outra vertente, abre espaço para o Cruzeiro construir o dele também ou ter o Mineirão só pra ele.”
    Na prática, o Mineirão já é só do Cruzeiro. O Atlético só deve jogar finais, mesmo assim as que exijam capacidade mínima. Isso, graças ao péssimo acordo assinado pelo Atlético com a BWA, tão comemorado pelos atleticanos, inclusive aqui nessa coluna. O contrato tem duração de dez anos, e a multa por cada jogo do Atlético fora do Independência chega a 1 milhão de reais. Antes do fim desse contrato, fica inviável o time jogar fora de lá, seja, seja no Mineirão ou em um hipotético estádio próprio.
    Lembram-se do “Cruzeiro inquilino”, do prejuízo que o time teria em jogar no estádio, no “golpe de mestre” do Kalil, e da fortuna que o Galo iria ganhar com naming rights, estacionamento, bares, shows, etc.? Pois é, o tempo é o senhor da razão.
    “Seria muito bom. E com ótimos acessos.”
    Bom, eu moro no Coração Eucarístico. O trânsito na via expressa de 17:30 até as 19:30 é um inferno. Isso, sem jogo de futebol. E o anel rodoviário é aquilo que todo mundo sabe.
    “45 mil?
    É pouco pro GALO!”
    Não está conseguindo encher o Independência nem em jogo de Libertadores O que gera público não é estádio, mas time competitivo.

  • Willian Gonçalves disse:

    Na minha opinião se houve um momento em que existia uma possibilidade, mesmo que pequena, de algum time de BH construir um estádio, foi quando se decidiu que a copa seria no Brasil. Aí teríamos financiamento do BNDS, incentivos fiscais, visibilidade e uma chance maior de se conseguir parceiros comerciais. Agora, em que existe uma forte suspeita de que os estádios construídos não foram bom negócio nem para os sócios nem para os times de futebol, acho impossível.

    Infelizmente, Cruzeiro e Atlético acreditaram na conversa do Aécio Neves, que como todo político, promete qualquer coisa para conseguir o que quer. Como sempre, muito marketing, muito tapinha nas costas e nenhum resultado prático.

  • Ricardo Sol disse:

    Essa notícia, neste momento é apenas para tirar o foco da CRISE, só se engana quem quiser…

  • Dudu GALOMAIO BH disse:

    Acredito muito pouco ou quase nada nesses histórias de “construir estádios” aqui em BH.

  • Cassiano disse:

    Escrevi a cima e trono a escrever:

    Cassiano disse:
    8 de maio de 2014 às 12:51
    “A Prefeitura de Belo Horizonte, o Atlético e o escritório não confirmam a construção da arena.”

    O povinho que não leem a materia por inteira.

  • J.B.CRUZ disse:

    Se o galo fizer o estádio dele; Aí o Mineirão será definitivamente do CRUZEIRO de FATO E DE DIREITO…
    Mas; todos boatos que vem do lado do galo; só acredito vendo e de perto….
    Mais um “H” na moçada alvi-negra…

  • EDUARDO - BH disse:

    É pertinente o ceticismo do Anderson Palestra com relaçao as vantagens de se construir estadio proprio, tendo em vista como foram feitos os do gremio e curintia. A diretoria tem de estar atenta a este fato. A viabilizaçao tem de possibilitar otimo retorno ao clube e em curto espaço de tempo. Um clube de futebol nao aguenta retorno a longo prazo:- quebra antes !!!!

  • Paulo Henrique disse:

    Thales Rosa,

    vou concordar com você. Estamos num beco sem saída.

    – continuar um governo de diversos equívocos;

    – apoiar um filhote de coronel;

    – apoiar o Senador Carioca que mantem avaliação em alta na base da mentira, marketing, controle da imprensa, etc.

    Que dureza!!!

  • Paulo Henrique disse:

    Imaginem o trânsito no entorno em fins de semana de volta de feriado.

    Vai juntar o movimento do jogo com os carros retornando pelo enorme gargalo da 040.

  • Paulo Henrique disse:

    Só acredito vendo.

    Nem estudo de impacto de vizinhança existe.

    Do jeito que o Kalil anda se metendo com a política, penso em duas possibilidades:

    – notícia plantada para conseguir melhores condições no Mineirão (lembrem-se que a Minas Arena tem PPP de 25 anos com o Estado….sem a renda do Galo, fica praticamente inviável);

    – notícia plantada para desviar o foco dos enormes erros dele pós conquista da Libertadores (aprendeu com os Perrelas);

    O próprio Kalil disse que fez uma grande estupidez. Meu palpite: largou o futebol na mão de Maluf e Carlinhos Neves (quem negociou com Autuori) e foi se dedicar à política.

    Indícios fortes: verba do Bernard barrada, sempre fala do PT nas notícias de negociação com a AGU, pede Marques e Caixa para votar a favor da CPI do Mineirão, volta atrás e tenta abafar a mesma CPI, boatos de intenções de ser suplente de senador, filiação ao partido Verde, etc, etc, etc

  • Jr disse:

    Tá igual a era Perrela, qualquer crise a vista, vinha um presidente falar em estádio. O Kalil que acusou a arte de enrolar agora usa a mesma moeda… vai construir sim… ah vai!

  • João Amaro disse:

    Sinceramente, penso que o melhor para os três clubes da capital seria fazerem parcerias para explorarem os dois estádios (mineirão e independência) já existentes de forma vantajosa para todos.
    Belo Horizonte não comporta/precisa de mais estádios. É hora dos dirigentes dos clubes e do governo do estado, que gastou uma fortuna nos dois e ainda uma beirada lá em Sete Lagoas – Arena Jacaré, se unirem e discutirem de forma profissional (e não política ou apaixonada) acordos bons para todos. Caso CEC e CAM optem por construir seus estádios, o que será do mineirão e do independência??? Serão dois enormes elefantes brancos, infelizmente. Ou melhor, serão uma grande privada (ou vaso sanitário, como queiram) do dinheiro público.

    “PARABÉNS” AO SR. AÉCIO NEVES POR DEIXAR ESTA GRANDE HERANÇA PARA O FUTEBOL MINEIRO!!!

  • Bruno de Oliveira disse:

    Chico, já estou calejado de promessas. Esta eu só acredito vendo! Vamos esperar para ver o que acontece. Mas caso seja verdade, o ideal seria capacidade para pelo menos 50 mil. Pouco mais que o dobro do Independência.

  • @cabrito2606 disse:

    Chico,
    Uma notícia que meus olhos bateram pálpebras e quase celebraram com lágrimas.
    Nunca vi o meu Galo no Mineirão, moço.
    Vi o meu Galo em Montes Claros, no campo do Cassimiro de Abreu e vejo toda vez que vem vem para Salvador, nos campos da Fonte Nova e no Barradão.
    Mas, o Galo com o estádio próprio, sairei de Salvador para ser o primeiro entrar no estádio e tirar a foto para a prosperidade alvinegra,uai!
    Eu sou do Nós Somos do Clube Atlético mineiro, uai! e nossa maior vingança, é BRILHAR!

    @cabrito2606

  • AlexCB disse:

    45 mil?

    É pouco pro GALO!

    Precisamos de um estádio para, pelo menos, 60 mil torcedores!

    Afinal, depois de construído, é difícil reformar e, muito mais, construir outro.

    Não vamos pensar pequeno, pois AQUI É GALO!

    Saudações alvinegras

  • Ednei disse:

    Bem. Vamos ver. Seria ótimo se acontecesse. Entretanto tem que ver como vai ser o contrato do clube com os construtores. Por exemplo, pelo que li, Grêmio e Palmeiras vão ter estádios novos mas fizeram péssimos contratos que lhes garantirão pouca rentabilidade por décadas.

  • Cassiano disse:

    “A Prefeitura de Belo Horizonte, o Atlético e o escritório não confirmam a construção da arena.”

    Coloquei parte do trecho do texto, pois, daqui a pouco vem mariazinha falar que o Kalil tá louco…… pois temos muitos cidadãos que não leem o texto inteiro, apenas o título da matéria.

  • Rafael disse:

    A relação política do Kalil com PSDB e PSB (atuais Governos estadual e municipal) e com outros políticos vai deixar isso ir pra frente?

    Será que não é mais um balão de ensaio para desviar o foco dos problemas do Galo?

  • Dudu GALOMAIO BH disse:

    Olha o comentário da maria indecorosa:

    “luiz ibirite disse:
    5 de maio de 2014 às 16:01
    a cachorrada não ta aguentando a verdade…”

    Aí quando eu pego pesado com os almofadinhas azuis, alguns dodóizinhos vem reclamar.

    Deixem de cinismo “frouxaiada” azul!!!

  • clauber disse:

    Bom, espero que seja realmente construído esse estádio. Essa área apresentada realmente é muito boa, passo em frente quase todo dia pois moro próximo.

    Se esse projeto sair do papel, nada mais justo para a torcida do GALO que é a que mais está presente, que mais consome e que tem o poder de manter um estádio desse porte.

    Por isso gosto do Kalil, o cara é audacioso e pensa grande, como deve ser o pensamento de todo torcedor do Campeão da América.

    Vão pra cima deles Galão da Massa.

  • Frederico Dantas disse:

    Parece mais do mesmo sempre que estas notícias sobre estádios dos dois grandes de BH surgem na imprensa.

    Se algum dos dois conseguisse tirar isso do papel, teria uma enorme vantagem competitiva.

    Esta região do estádio está muito mais fácil de ser especulada para construção de moradias que para um estádio. E pela própria parceira MRV.

  • Julio Cesar disse:

    Bom dia a todos ! Sera que vai Chico ? Seria espetacular !! Ou sera Espetacular !! Voltando assunto convocação da seleção, dizem que o presidente de Pirangi vai pedir ao Marin, que a pessoa que veste a roupa do “Raposão” vista a roupa do mascote da copa. Então Pirangi teria um representante na Copa do Brasil.kkkkkkkkkk….

  • Luciano disse:

    Seria muito bom. E com ótimos acessos.

  • Anderson Palestra disse:

    Sempre achei esse local o mais apropriado para se construir um estádio.
    Eu sinceramente não sei se é vantagem construir um estádio hoje em dia, principalmente pelos altos preços que foram as construções de estádios para a copa. Claro que no caso a obra seria de iniciativa privada o que de longe cai em pelo menos 50% do valor do que quando o governo gasta.
    O Atlético não tem essa grana, teria que amarrar isso com um parceiro, vide Grêmio e Corinthians, que somente terão direitos absolutos após muitos anos.
    Em outra vertente, abre espaço para o Cruzeiro construir o dele também ou ter o Mineirão só pra ele.
    Para que seja vantajoso, no meu ponto de vista, teria que fazer como aqueles estádios que a grama é retirada por um carrinho, assim, o espaço onde se encontraria o gramado poderia ser usado para show sem comprometer o gramado. Sinceramente não sei se é vantagem, mas com uma leve tendência a acreditar que não é.

  • thales rosa disse:

    TOmara que de certo.

    Não boto fé, so acredito vendo mas torço para que de certo, afinal de contas como o Chico fala, nós, mineiros e torcedores, fomos apunhalados pelas costas pelo candidato Aecio, que prometeu uma coisa e fez outras totalmente diferentes…

    O pior é que nem podemos dar a resposta nas urnas, pq se não votamos em Aecio votamos em quem? Na continuidade da safadeza que esta ai??

    ta foda…