Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Lava Jato está chegando à imprensa, timidamente, mas está chegando

LAVAJATO

Por enquanto, peixes pequenos citados. Seria muito bom se os graúdos, barões e tubarões fossem escancarados ao público. Do portal Comunique-se:
* “Lava Jato chega à imprensa: delatores citam Carta Capital e Diogo Mainardi”
Um tema tem predominado os noticiários dos principais veículos de comunicação do país ao decorrer dos últimos dias. É a chamada “lista de Fachin”. O nome faz referência ao ministro Edson Fachin, relator da operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou a abertura de inquérito contra 108 personagens ligados à política brasileira. O assunto foi divulgado em primeira mão pelo site do Estadão,  em reportagem de Breno Pires. O trabalho da imprensa, porém, não tem sido apenas relatar os fatos. Uma revista e um colunista tiveram que se posicionar, pois acabaram se tornando pauta. Carta Capital e Diogo Mainardi foram citados por delatores vinculados à empreiteira Odebrecht.

Ex-colunista da Veja, comentarista do ‘Manhattan Connection’ (GloboNews) e criador do blog O Antagonista, Diogo Mainardi teve o nome citado em depoimento do vice-presidente da Odebrecht Energia, Henrique Valladares. O executivo, que não se lembrava do nome do analista político [que foi soprado por um interrogador], afirma que o membro da imprensa estava “reunido na mesma mesa” com o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o empresário Alexandre Accioly. O encontro, segundo o delator, teria ocorrido em restaurante no Rio de Janeiro. A declaração do ex-VP da empreiteira foi divulgada em vídeo no canal do Diário do Poder no YouTube e repercutida pelo site da revista Fórum.

Publicado originalmente na noite de quinta-feira, 13, o texto da Fórum destaca a citação a Diogo Mainardi como algo “URGENTE” (em caixa alta mesmo) e garante que o articulista estaria presente “em um encontro em que teriam sido negociadas propinas da empreiteira”. Com a repercussão do caso, o colunista usou a página que controla na internet para negar que tenha jantado com o ex-presidenciável tucano. “Isso é mentira. O jantar nunca ocorreu. Cruzei com os dois no Gero – mais de uma vez – e sempre os cumprimentei”, escreveu em O Antagonista. Ele aproveitou para fazer um “alerta” à operação mantida pela Polícia Federal. “É evidente que eu não teria o menor problema em admitir um jantar com Aécio Neves e Alexandre Accioly. Mas, como se trata de uma mentira, serve de alerta para a Lava Jato. Esse delator inventa coisas”, afirmou.

Depois do texto rebatendo a declaração de Henrique Valladares, o integrante do programa ‘Manhattan Connection’ gravou vídeo com críticas à Fórum e ao editor-chefe do veículo de imprensa, o jornalista Renato Rovai. O colunista garante mais uma vez que não jantou com Aécio Neves. Além disso, demonstra irritação com a frase que consta na reportagem do site da revista, de que no tal jantar propinas a serem pagas pela Odebrecht teriam sido negociadas. Na interpretação de Diogo Mainardi, o trecho dá a entender que ele teria “participado, assistido, testemunhado a negociação de propina”. Com base nisso, ele informa que processará a publicação e, sem mostrar prova alguma, chama Rovai de “bandido e criminoso”. “Quem recebeu ‘bola’ dessa ‘orcrim’ que governou o país foi você, foi sua revista”, acusou o articulista citado em delação. “Vou quebrar essa joça”, ameaçou.

Pai e filho Odebrecht citam a Carta Capital

Enrolados com a operação Lava Jato, Emílio Odebrecht e seu filho, Marcelo Odebrecht, donos da empreiteira, afirmaram em suas delações que repassaram R$ 3 milhões para a Carta Capital. Segundo reportagem da Veja.com publicada na noite de terça-feira, 11, o dinheiro repassado para a revista dirigida por Mino Carta “saiu do departamento de propinas” da construtora. Conforme destaca o site do veículo de imprensa da Editora Abril, o repasse financeiro foi fruto de pedidos feitos por Guido Mantega e Lula.

A Carta Capital se posicionou de duas formas. Em texto publicado originalmente em dezembro de 2016, ocasião em que O Globo citou que a revista tinha recebido empréstimo de R$ 3,5 milhões da Odebrecht, a publisher Manuela Carta afirma que a relação com a empreiteira foi comum a de qualquer veículo de imprensa. “O adiantamento foi pago da forma tradicional: por meio de anúncios e patrocínios de eventos”, pontua. Ela lembra que a construtora alvo da Lava Jato tem por costume investir em mídia. “Regularmente anuncia e patrocina eventos em diversos veículos, entre eles, o próprio O Globo. Carta Capital não sabe e não tem obrigação de saber de onde vieram os recursos”.

Em nota divulgada nesta semana, a equipe da Carta Capital avalia que as delações “comprovam a normalidade do adiantamento publicitário à revista”. “A tentativa de acusar a revista Carta Capital de ser beneficiária de um esquema de corrupção ou de ter recebido dinheiro de maneira indevida não se sustenta nos fatos”, analisam os responsáveis pelo semanário. “É a enésima tentativa de macular a imagem de Carta Capital. Desde seu lançamento, em 1994, a revista é vítima de ataques canhestros, típicos de um país que não conhece o significado de democracia e diversidade de opinião”, diz trecho do texto.

http://portal.comunique-se.com.br/lava-jato-chega-a-imprensa-delatores-citam-carta-capital-e-diogo-mainardi/


» Comentar

Comentários:
18
  • Luiz disse:

    Se gritar pega ladrão no Brasil,??????????????????

  • Rodrigo Assis disse:

    Sempre soube que esse Mainardi era opinião comprada

  • Orlando Cardoso disse:

    A generalização é a salvação dos canalhas. Lula e o PT que o digam. Nunca antes na história desse país se roubou tanto. A corrupção era negociada nos ministérios mais importantes. o que interessa agora a os canalhas, a generalização.

  • Julio Cesar disse:

    Sobre provas, penso que os executivos da Odebrecht não iriam ate um juiz “inventar estorinha”. Foram relatados muito detalhes, nomes de pessoas, local e horario das reuniões, depositos em bancos ou entrega em especie, etc. E os caras estão la passeando pelos corredores governamentais, votando reformas trabalhistas e previdenciarias penalizando o trabalhador da iniciativa privada. E recheando de privilegios funcionalismo publico de toda ordem. Tem aposentadoria de R$ 200.000,00 mensais ! E tem acumulo de aposentadoria como professor, como senador, como presidente (não é “seu” FHC, que classificou os aposentados brasileiros de vagabundos ).
    Por falar em imprensa, tem um jornalista que é o supra sumo do sectarismo, Reinaldo Azevedo. Certa vez li um comentario dele numa revista pra nunca mais.

  • Marcão de Varginha disse:

    Fábio xará daquele dirigente: meu caro, será que parte das “testemunhas” agora assimilaram que comprar arbitragem é ilegal, imoral, vergonhoso, e ainda mancha campeonatos conquistados em quase meio-século?
    – #benecyeternomito

  • joao batista cruz disse:

    opa adoro seu trabalho

  • luiz ibirite disse:

    Que nao fique somente na denuncia, tem de haver punição e que o $ roubado seja devolvido para a saude e educação!
    E vamos ver se não aparece nenhum outro fato para atrapalhar o foco.

  • Silvio T disse:

    Ingressos antecipados vendidos para Galo x URT: 17.000 / para America x Cruzeiro: 1.200. Desculpa qualquer coisa, imprensa “atleticana”…

  • Marcão de Varginha disse:

    Tomara que não fique no “quase”… todos sabemos que futebol e política estão ligados desde sempre e para “agradar” alguém (autoridades diversas, líderes políticos, partidos…) tudo é possível, inclusive comprar arbitragens e outras “artimanhas”… tem muito caboclo por aí com insônia! E a grande maioria mineira rindo à vontade, em intermináveis gargalhadas!
    – #benecyeternomito

  • Carlos da Mata disse:

    É Diogo Mainardi, como diz um velho ditado: “Piperis aliorum ano est reficiendum” (Pimenta no ânus dos outros é refresco)

  • thiago disse:

    Não tenho dúvidas que muita coisa veiculada na imprensa tem interesses espúrios nos seus bastidores. Não da pra acusar sem provas mas não da pra nao desconfiar também.
    Ainda quero ver mais sobre os vários estádios de copa do mundo que foram superfaturados e quem esteve envolvido. O Itaquerao esta escancarado pela empreiteira como funcionou o trafico de influencia que o lularapio atuou usando o Corinthians.
    Imaginem quando algum promotor comecar a investigar o bndes? Quanta pudriqueira vai aparecer?

    • Jorge moreira disse:

      Thiago lembra da auditoria proposta por alguns deputados e arquivada por alguns outros inclusive deputados da propria imprensa que votaram contra lembra, os mesmos que votaram contra a auditoria são amigos dos senadores mineiros será porque eles votaram a favor do engavetamento será porque tem um cidadão da radio de minas que tem verdadeiras crises quando se fala em auditoria la no mineirão( ou pra ser mais moderno minas arena) de mineirão não existe mais nada, estes mesmo deputados e senadores são o maior impecilio pro Galo construir o seu estadio, só mais um coisa o classico mequinha e aquele outro time teve publico de 4mil e poucos pagantes, é ai que eu falo sempre voltou a velha coligação, e se esquecem que o mequinha só existe pelas rendas dos jogos contra o GALO, se não fosse os jogos contra o Galo e o aluguel muito inutilmente pago pelo Galo este mequinha ja teria desaparecido

      • José Eduardo Barata disse:

        Eita , Jorge , você lembrou da tal COLIGAÇÃO ?
        Era assim chamada a turma que se reunia do outro
        lado da MASSA em jogos contra qualquer um dos
        dois no velho Indepa .

  • Paulo H disse:

    Depois da “redemocratização”,e em especial nos ultimos 20 anos,os patrocínios de estatais compraram muitas opiniões…é de estarrecer a que nível chegou a corrupção nesse país!Temos que admitir: somos um povo naturalmente corrupto…

  • José Eduardo Barata disse:

    ALÔ HÉLIO CORRÊA
    Sobre nossa discussão , normal entre comentaristas ,
    quero que saiba que :
    – sou ranzinza
    – sou chato pra caramba
    – sou repetitivo
    e mais tudo que possam pensar e achar a meu respeito .
    Menos agressivo . Isso não .
    Só com o Roger ,
    Quanto ao que postei em resposta a você não usei nada
    ali que não fosse o retrato fiel da minha maneira de agir .
    Essa história de mais do mesmo que você usou é que
    não colou , não é mesmo ?
    E eu sou lá de ficar a comentar sobre “tenho isso , tenho
    aquilo” ?
    Fica com Deus ! , meu caro .

  • José Eduardo Barata disse:

    De podridão em podridão o país vai entrando em uma
    vala cada vez mais funda .
    Vamos ver SE e QUANDO vai-se chegar no reino da
    Toda Poderosa .

  • Diogo disse:

    Desculpe, mas a delação envolve mais do que simplesmente os citados por você. Há jornais estaduais e nacionais e diversas revistas. Eles deram o nome de todos. Não é justo que seja somente indicado os dois veículos que você citou. Veja a delação, e verás. Lembrando que agora a Odebrecht deve provar o que acusam. Aliás, em pouco tempo estarão com suas tornozeleras eletrônicas, em suas belas mansões. Duvidas?

  • Raws disse:

    Penso que como a operação “lava jato”, precisa extremamente da opinião pública, ela estrategicamente deve estar guardando certos veios de investigação para o momento oportuno, pois atingir os “tubarões” da imprensa nesse momento pode ser perigoso. Sabemos como a mídia consegue formar opiniões através da seleção da informação.
    É bem provável que empresas gigantes da comunicação estejam envolvidas, pois uma certa emissora de TV, sempre acusada de viver historicamente na “boquinha” do governo, consegue eleger políticos(ex, Collor), tirar políticos e ficaria então de fora de um bolo de propinas “tão saboroso” como esse? Duvido.