Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Mineiro Marcelo Melo repete feito de Maria Esther Bueno em Wimbledon

Poland's Lukasz Kubot (R) and Brazil's Marcelo Melo react after winning a point against Austria's Oliver Marach and Croatia's Mate Pavic during their men's doubles final match on the twelfth day of the 2017 Wimbledon Championships at The All England Lawn Tennis Club in Wimbledon, southwest London, on July 15, 2017. / AFP PHOTO / Glyn KIRK / RESTRICTED TO EDITORIAL USE        (Photo credit should read GLYN KIRK/AFP/Getty Images)

Direto de Londres, outro mineiro, o jornalista correspondente do SBT, Sérgio Utsch‏, twittou: @utsch

“Marcelo Melo campeão em Wimbledon!”

E em São Paulo, o especialista também neste esporte, Juca Kfouri blogou:

“Um cruzeirense campeão em Wimbledon!”

O brasileiro, mineiro e cruzeirense Marcelo Melo é campeão em Wimbledon! Numa batalha que acabou 3 a 2 para a dupla de Melo com o polonês Lukasz Kubot, e que durou 4h40, o último set só terminou em 13/11.

Apenas Maria Esther Bueno, em fins dos anos 1950 e até meados dos anos 1960, havia vencido com sangue brasileiro no santuário do tênis londrino. Melo jogou demais,  justificou o fato de ser o duplista número 1 do mundo e ganhou seu segundo torneio do Grand Slam, pois já saíra campeão em Roland Garros na temporada de 2015.

http://blogdojuca.uol.com.br/2017/07/um-cruzeirense-campeao-em-wimbledon/?cmpid=copiaecola

***

Parabéns Marcelo Melo!


» Comentar

Comentários:
3
  • Regi.Galo/BH disse:

    Parabéns Marcelo Melo!
    Um feito grandioso que merece todas as honras.

    E mais…(lá vou eu!)
    Um outro feito notável que é percebido claramente pela foto.
    Para demarcar o território daqui em diante e escancarar ao mundo essa brilhante conquista, inspirado pelo exemplo de uma atitude muito autêntica aqui em MG e imortalizada pelo idolo Ronaldinho Gaúcho, ele nitidamente aponta para a quadra de Wimbledon e, num misto de bravura e orgulho, cerra os punhos e grita:
    – Aqui não!!! Aqui não!!!! Aqui é Melo!!!!!!

    Deve ter aprendido na televisão.
    É isso aí Melo. É assim mesmo que a gente bota ordem no lugar!

  • Jorge moreira disse:

    Eu ainda não entendo porque o seu patrocinador , com raizes aqui em Minas não quis patrocinar o otimo Bruno Soares, tão bom quanto o Marcelo, tai motivo de não torcer pro Marcelo, primeiramente por sua paixão clubistica no futebol e segundo por achar o Bruno, mais jogador de tenis do que ele, eu não entendo o não patrocinio do Bruno

  • Raul Otávio da Silva Pereira disse:

    Ganhar em Winbledon não é pouca coisa. Pena que a “onda Guga” não rendeu tantos frutos como se acreditava na época que aconteceria e títulos como esse (bem como o Roland Garros que o Bruno Soares ganhou também em duplas) são muito raros.
    Penso que é necessário desmistificar alguns tabus sobre o tênis para que esse esporte possa se tornar mais popular.
    Primeiro – não é um esporte caro, como se diz – depois do investimento inicial na raquete, não se gasta praticamente mais nada, só aluguel de quadra e bolas, que não custam caro e podem ser compradas até de 3 em 3 ou 4 em 4 meses.
    Segundo – é um esporte muito interessante para quem desistiu de esportes coletivos, futebol por exemplo. Por ser um jogo individual, a única cobrança por desempenho que existe é aquela que cada um faz a si próprio. Dessa maneira, cada um ajusta as suas expectativas pessoais e vai bater sua bolinha tranquilamente, sem nenhum stress em caso de derrotas.
    Já joguei – retornarei em breve – e gostei muito. Recomendo para todos, independentemente da idade (sim, dá para aprender e começar a jogar aos 30, 40 e até 50 anos de idade).