Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Cruzeiro teve 21 finalizações, sem sucesso. Derrota para o Avaí merecida

CRUAVA

Foto: SuperFC/OTempo

O Alex Sousa escreveu uma ótima resenha sobre a derrota do Cruzeiro para o Avaí, considerado a derrota merecida. Já o Jorge Silva ficou revoltado com o resultado e com o futebol apresentado pelo time do Mano Menezes. Primeiro o Jorge e depois o Alex:

“… perder pro Avaí time do Z-4 é um vexame total. Sóbis tem cadeira cativa neste time, só joga com o nome. Que zaga horrível ninguem chegou no cara sendo que antes um deles já tinha furado na jogada. Me levam um gol de um time que só fez um ataque no primeiro temppo. Tou com saudade do tempo dos Perrelas, num importa de que jeito mas nos ganhava título. Es nun deixava ninguem achincalhar meu Cruzeiro.Fora Mano. Fora Gilvan.”

***

* “Derrota merecida. Incompetência total do ataque estrelado (21 finalizações sem sucesso). Faltou aquela jogada decisiva para abrir defesa retrancada. O domínio e as chances do Cruzeiro acabaram sendo mais resultado do desespero e da tentativa de abafar o Avaí do que capacidade técnica e qualidade. Muitas bolas alçadas, pouca preparação das jogadas e vários passes equivocados no nascedouro de vários lances importantes.

1º TEMPO

BEM NA FOTO: A 6’ Henrique deu um bom chute de longa distância. O meia recebeu um passe de Élber e, marcado à distância, ajeitou e disparou forte; Douglas deu um belo salto e, de mão trocada, fez a defesa salvadora. Foi a famosa ponte para registro dos fotógrafos.

NÃO APROVEITOU: A 16’ o Cruzeiro construiu boa jogada na esquerda e Diogo Barbosa cruzou na medida para a cabeçada de Sassá; o atacante errou a conclusão e a sobra ainda ficou com Thiago Neves que tentou concluir sem sucesso.

BOM COMEÇO: Cruzeiro começou bem na partida, controlando o meio de campo e dominando as ações ofensivas, contudo, não aproveitava as chances. Com 20’ de partida finalizou várias vezes, tendo perdido oportunidades em chutes precipitados de Elber, a 11’, depois Sassá, a 14’, e boas chances a 17’, em chute de longe de Thiago Neves, e depois com Sassá, a 18’, quando a bola ficou limpa e o atacante se enrolou na conclusão.

EM DESVANTAGEM: Não foi preciso muito para o Avaí sair em vantagem no placar. Na única jogada que o time construiu e finalizou obteve a vantagem de 1 a 0. O time catarinense conseguiu um cruzamento rasteiro da direita, depois que a marcação de Diogo Barbosa foi superada. A defesa azul marcava de longe e a bola chegou a Pedro Castro. Não se sabe se foi “furada ou jogada ensaiada”, mas o certo é que o erro acabou ajeitando a jogada para Júnior Dutra, também livre, que fuzilou o gol de Fábio.

REDUZINDO O RITMO: Com o gol o Avaí se retraiu ainda mais e o Cruzeiro passou a ter mais dificuldade na preparação das jogadas. Tentou chutes com Thiago Neves e Sóbis, de longe, sem sucesso. Noutros momentos a bola passou com perigo na pequena área do Avaí, sem ninguém para finalizar.

CHANCE DERRADEIRA: Sassá, a 43’, depois de cruzamento de Thiago Neves, perdeu a última oportunidade de igualar o placar, furando na hora de concluir; era para aproveitar o cochilo da marcação.

RESUMO DO 1º TEMPO: Bom volume de jogo do Cruzeiro, com criação de diversas chances até o gol do Avaí; a partir daí o time começou a se perder e dava sinais, como diria o Albertinho Rodrigues, que seria uma jornada “terrível”.

2º TEMPO

VOLTA RUIM: O time do Cruzeiro demorou pelo menos 10 minutos para começar a jogar no tempo final. Ficou preso na marcação do Avaí no retorno do intervalo; faltava jogadas em velocidade e movimentação dos jogadores.

PENAL NÃO MARCADO: A 14’ Arrascaeta fez belo lançamento para Élber, que entrou na área em velocidade e ganhou do goleiro que, atrasado, atingiu o atacante; a sobra da jogada ficou com Sassá que tentou concluir e Alemão jogou o corpo na frente da bola, interceptando o chute e salvando o time. A jogada de Douglas contra Élber foi penal não assinalado. O goleiro saiu desesperado e atingiu somente o corpo do atacante com as mãos; o corte de Alemão foi com o braço, mas depende da interpretação do árbitro.

PRESSÃO DO CRUZEIRO: A 16’ o Cruzeiro apertou o Avaí e, no mesmo lance, Alemão conseguiu interceptar, com a barriga, um chute forte de Sóbis e o goleiro Douglas um chute cruzado de Thiago Neves.

IMPRODUTIVO: O Cruzeiro continuou rondando a área do Avaí sem obter sucesso. A defesa do adversário estava bem postada na marcação e cortava bem as investidas. O time mineiro insistiu em bolas altas para disputa dos atacantes ou em jogadas pelo chão; sem sucesso. Sassá foi surpreendido em impedimento claro numa boa joga e noutro lance ainda tentou cavar um penal.

RECUOU PARA O GOLEIRO: A 28’ a chance de empate apareceu diante de Arrascaeta. O Cruzeiro trabalhou bem a jogada pela direita e o cruzamento chegou perfeito ao uruguaio, na pequena área. Ele cabeceou fraco e facilitou as coisas para o bom goleiro Douglas.

NÃO TOCOU: A 33’ Raniel recebeu passe e, com companheiro em condições de receber, preferiu tentar resolver sozinho. O jovem atacante acabou chutando fraco e a bola saiu à direita do gol de Douglas.

COM OS OLHOS: A 36’ o Cruzeiro teve a oportunidade de cobrar falta perigosa sofrida por Raniel. Rafael Sóbis fez uma cobrança em curva, por fora da barreira, e o goleiro Douglas levou sorte. Ficou só olhando e a bola passou a poucos centímetros da trave esquerda do gol.

PERDEU DE NOVO: A 40’ Arrascaeta cobrou outra falta sofrida por Raniel, desta feita na esquerda do ataque. Desta feita o chute saiu cruzado e Douglas defendeu bem. A jogada sobrou na direita e depois do cruzamento Rafael Marques subiu livre e cabeceou à esquerda, com o goleiro vencido.

CORTOU RAFAEL MARQUES: A 45’ Arrascaeta preparou um lance com Raniel. O atacante dominou e finalizou bem. A bola ia na direção do gol e acabou batendo em Rafael Marques.

RESUMO DO 2º TEMPO: O Avaí se fechou na retranca e foi salvo pela boa atuação de Alemão, zagueiro, e o goleiro Douglas. No Cruzeiro os jogadores foram perdendo chances, uma atrás da outra, e o time caiu diante de um adversário fraquíssimo.

OBSERVAÇÕES PONTUAIS

NÃO JUSTIFICA: O Cruzeiro precisava e não fez o resultado, portando, falar em “se” em relação ao penal claro não marcado não pode ser admitido como justificativa da própria incompetência na hora de marcar. Foram raros os momentos em que a defesa do Avaí foi envolvida pelo Cruzeiro.

ENFEITIÇADA: A “bola não quis entrar”… Sei. Obedeceu só ao Avaí. Ah, mas o Avaí “segurou o Corinthians”… Sei. E perdeu para um monte de times. O Cruzeiro precisar parar de dar justificativas; inaceitável perder pontos com os desperdiçados diante de Flamengo, Fluminense e Avaí.

MAIS DO MESMO: Quando é que jogadores como Élber e Rafael Sóbis vão fazer a parte que lhes cabe para defender as cores do Cruzeiro. E seguem prestigiados pelo Mano Menezes, que preferiu sacar Lucas Silva, Sassá e Thiago Neves e manter em campo seus intocáveis. Quem faz “mais do mesmo” merece perder. Élber, no momento mais agudo do jogo, perdeu a bola e deu passes errados de forma bisonha; Sóbis não se movimenta e tem se tornado um dos jogadores mais fáceis de ser marcados. E o previsível Mano, eih? Mais uma vez sacou armadores, encheu a área de atacantes e ajudou o time a ser derrotado.

FICHA TÉCNICA
AVAÍ: Douglas, Leandro Silva, Alemão, Betão e João Paulo; Judson, Wellington Simeão (Lucas Otávio), Pedro Castro e Juan (Rômulo); Joel (Willians) e Júnior Dutra – Técnico: Claudinei Oliveira
CRUZEIRO: Fábio, Romero, Léo, Murilo e Diogo Barbosa; Henrique, Lucas Silva (Arrascaeta), Elber e Thiago Neves (Rafael Marques); Sassá (Raniel) e Rafael Sóbis – Técnico: Mano Menezes
CARTÕES AMARELOS: Wellington Simeão, a 31’ do 1º T e Judson, a 30’ do 2ºT
CARTÕES VERMELHOS: Não houve
GOLS: Júnior Dutra, a 21’ do 1ºT
PÚBLICO E RENDA: Não dovulgados
ATUAÇÃO DA ARBITRAGEM: (SP) Flávio Rodrigues de Souza apita a partida, auxiliado por Daniel Paulo Ziolli e Daniel Luis Marques: Jogo tranquilo no aspecto disciplinar, tanto é que foram mostrados apenas dois cartões amarelos. Ainda assim o árbitro falhou e deixou de marcar um penal claro do goleiro Douglas e Élber. Como arbitragem é blindada e nunca dá satisfações de sua atuação eles continuarão tranquilos fazendo o que fazem bem: besteira. E ganhando bem.”

Por Alex Sousa


» Comentar

Comentários:
23
  • Alex Souza disse:

    CAMPEONATO BRASILEIRO 2017 – 2621:45JUL2017 – QUARTA
    BELO HORIZONTE/MG – MINEIRÃO – CRUZEIRO 1 X 1 PALMEIRAS

    RESUMO DA PARTIDA: Uma das classificações mais difíceis conquistadas pelo Cruzeiro na Copa do Brasil. Jogo muito diferente das análises que antecederam a partida; falou-se em Palmeiras partindo para cima de um Cruzeiro retrancado, o que não se confirmou. Jogo difícil, de poucas oportunidades e marcação perfeita dos dois lados. Ofensivamente o Cruzeiro, que tinha vantagem do empate, foi bem melhor e soube manter a calma para ganhar a classificação. Duelo equilibradíssimo de 180 minutos.

    RESUMO DO 1º TEMPO: Partida equilibrada, com boa marcação de lado a lado, com ligeira vantagem do Cruzeiro nas ações ofensivas e finalizações de Ariel Cabral e Thiago Neves; Élber e Rafael Sóbis finalizaram duas jogadas com muito perigo, sendo bloqueados no momento do chute por defensores, e Henrique, na melhor oportunidade, acabou furando no momento decisivo em que poderia ter aberto o placar. O Palmeiras não conseguiu vencer a marcação azul e insistiu em jogadas pelo alto, todas bem interceptadas pela defesa.

    RESUMO DO 2º TEMPO: A partida seguiu no mesmo ritmo do tempo inicial, com as marcações de ambos os lados superando os ataques. Num lance isolado, depois de escanteio, Keno, chutando de fora da área, fez 1 a 0 Palmeiras em lance em que a bola desviou levemente em Romero. A partir daí o Palmeiras se fechou na defesa e o Cruzeiro, com tranquilidade, foi ao ataque e acabou empatando a partida em 1 a 1 em cabeçada de Diogo Barbosa; no fim o Cruzeiro ainda teve duas boas chances com Arrascaeta e Raniel, seno uma defendida por Jaílson e a outra chutada para fora.

    OBSERVAÇÕES PONTUAIS

    DENOREX: Parecia que o Palmeiras viria ao Mineirão e jogaria como desejasse; as discussões de muitas mesas esportivas foram basicamente sobre como o time alviverde encurralaria o time estrelado. Na prática, tudo foi muito diferente. Não houve retranca e o jogo foi equilibradíssimo, com ligeira superioridade ofensiva para o Cruzeiro.

    EQUILÍBRIO: O time azul fez uma partida inteligente. Sem falhas. Apertou a saída de bola, marcou as descidas de Roger Guedes, anulou Dudu no meio campo e sempre esteve mais perto da vitória. A qualidade de passe na saída de bola e a marcação firme forma muito importantes para o resultado. Pelo alto a defesa não perdeu uma disputa sequer.

    NÃO FUNCIONOU: O Palmeiras apostou que 1 a 0 resolveria o confronto e se fechou na defesa; Dudu foi sacado e saiu catimbando quando ainda faltavam mais de 15’ minutos; no final o time alviverde não suportou a pressão e só não perdeu porque Jaílson evitou um gol de Arrascaeta.

    CALMA: O Cruzeiro manteve a calma no momento de buscar o empate e não foi ao ataque de forma desordenada; procurou o jogo pelos lados e chegou ao gol em lance trabalhado que terminou com a finalização de Diogo Barbosa. Restabelecido placar favorável soube usar o contra-ataque e, por pouco, não venceu o jogo.

    GRANDES FEITOS: Buscar o 3 a 3 em São Paulo foi um feito tremendamente exaltado nacionalmente; parecia até que já estavam classificados. O 1 a 1 buscado pelo Cruzeiro foi tão importante quanto o empate anterior.

    FICHA TÉCNICA
    CRUZEIRO: Fábio, Romero, Léo, Murilo e Diogo Barbosa; Ariel Cabral, Henrique, Élber (Arrascaeta), Alison (Lucas Silva) e Thiago Neves; Rafael Sóbis (Raniel) – Técnico: Mano Menezes
    PALMEIRAS: Jailson; Jean, Mina, Edu Dracena e Egídio; Thiago Santos, Felipe Melo (Raphael Veiga) e Guerra (Keno); Róger Guedes, Dudu e Borja – Técnico: Cuca
    CARTÕES AMARELOS: Mina, a 21’ do 1º T; Egídio, a 3’ do 2º T; Alison, a 11 do 2º T; Arrascaeta, a 21’ do 2º T; Edu Dracena, a 48’ do 2º T; Thiago Neves, a 49’ do 2º T
    CARTÕES VERMELHOS: Não houve
    GOLS: Keno, a 26’ do 2º T; Diogo Barbosa, a 39’ do 2º T
    PÚBLICO E RENDA: 41.660 e R$ 1.277.729,00
    ATUAÇÃO DA ARBITRAGEM: (GO) Wilton Pereira Sampaio auxiliado por Bruno Raphael Pires e Cristhian Passos Sorence: Jogo sem lances polêmicos, embora os dois times tenham exercido pressão no trio com reclamações diversas; Egídio poderia ter sido expulso por seguidas faltas depois de ter recebido cartão amarelo.

  • Rafael disse:

    Benecy está dando consultoria no Avaí? Ganharam no apito! Que pênalti, hein? Mas não, reclamar de arbitragem é coisa de atleticano…

  • Pedro Vítor disse:

    O Barcelona das Américas voltou 21 finalizações kkkkkkkkkkkkk

  • Leandro Fábricio disse:

    Repito novamente… ver enseadense soltando foguetes e fazendo buzinaço com a situação do atlético é de dar risadas…
    a diferença é que nós atleticanos sabemos e nos conformamos que estamos numa pior… já do lado azul calcinha com numerosos 2 pontos na nossa frente, seus simpatizantes se sentem como se estivesses liderando o campeonato de ponta a ponta kkkkk
    e ainda perderam o regional para o proprio atlético além de darem vexame na segundona da libertadores (assim eles proprios falavam da sulamericana)…

    então amigos felpudos…menas menas menas…

    e antes que eu me esqueça…
    fica mano
    fica mano
    fica mano

    • João Chiabi Duarte disse:

      Prezado Leandro Fabrício,
      O Cruzeiro anda numa fase ruim, com os melhores jogadores fora do time por contusão e não te o elenco recheado de estrelas CARAS como é o caso do Atlético-MG e ainda assim está 2 pontos à frente do seu time.
      A diferença no próximo domingo tende a aumentar para 5 pontos, com vitória sobre o Vitória e derrota do seu time diante do Coxa de Marcelo Oliveira, que estreia lá e está muito motivado.
      Na Copa do Brasil, hoje, ambos jogam por empates.
      Ninguém tem motivos para comemorar em Minas.

    • luiz ibirite disse:

      Aqui pelas bandas de ibirite o que tenho visto é muito atleticano ainda esperando ganhar a libertadores e a cb, ainda estão achando que o atletico vai deslanchar, pois desde o inicio do ano colocaram na cabeça que este time iria ganhar alguma coisa, ja o cruzeiro, vejo o proprio time achando que tem time pra ir mais longe, o maximo que irão será viajando pelo pais pra dar mais vexame.

    • Regi.Galo/BH disse:

      Caro Leandro Fábricio,

      Diante dessas estatísticas, dizem por aí, não sei quem fui, que tavez haja uma possibilidade mínima, bastante remota, coisa pouca, de o Mano conseguir a tríplice na quarta-feira.
      Mas, assim, nada pra se preocupar. Nada de pânico.
      Nem sei porque disseram isso!?

      Abraço!

  • Amaury Alkimim disse:

    Boa Noite a todos.Que gangorra esse os jogos do Cruzeiro! Tem hora que penso que com Mano será esse suplício sempre. Se eu não estiver enganado o único título de expressão do Mano é uma Copa do Brasil em vinte anos de carreira. Isso mostra sua limitação. Foi longe demais. Ele não consegue ver deficiência em Léo, Élber(!!!) e Sóbis (preferiu correr com Ábila e deixar este ex-atleta em atividade caminhando em campo). É isso, ele é bom de oratória, fala com voz empostada, com cara de conteúdo e ar de gravidade e vai enganando bem, mas faz péssima leitura. Enquanto cismar em começar com Élber e Sóbis jogaremos com dois a menos. Aí fica difícil numa competição extremamente competitiva como o Brasileiro de pontos corridos. Sou muito grato ao presidente Gilvan, mas realmente precisamos de sangue novo e nova mentalidade.É Barata, hoje lembrei de você muitas vezes, fraterno. Que draga nós estamos. Acho muito, mas muito difícil passarmos pelo Palmeiras quarta com Léo, Élber, Sóbis e Mano…

  • Regi.Galo/BH disse:

    O Roger saiu…
    E nos deixou completamente na Mano.
    Eita, que esse Roger é ladino, viu!?
    Abraço!

    • Leandro Fábricio disse:

      rsrs que isso regi… o enseada está distante de nós na tabela.. 2 pontinhos é uma diferença enorme kkk

      fala isso do compente senhor dancinha não

      • João Chiabi Duarte disse:

        A verdade é que o Horto virou horta…
        Todo mundo chega aí e planta a mandioca…
        Você está muito assanhado com seu time em 13º…
        Fique sabendo que o 13º cai em dezembro, tá certo ?

  • Luiz Ibirité disse:

    Que vexame, sr mano favor não colocar o sobis, com ele jogamos reforçando os adversários, querta feira vai ser outra decepção, contagem regressiva pra se livrar logo da degola.

  • Júlio Ávila (Mariana) disse:

    Cruzeiro jogou bem mas não venceu então não adianta nada!! O time cria cria mas não faz os gols,foco total na copa do Brasil!

    • Alex disse:

      …..tem como não rir de um post desse?….kkkkkkkkkk…continue jogando bem assim…e que na quarta vcs joguem bem outra vez e o Palmeiras ganha de 1×0….kkk….

  • Marcos disse:

    Quatro anos depois daqueles tempos dourados, agora são vacas magras: agora a meta de Atlético e Cruzeiro é ficar na série A, e nada mais.
    Mais uma derrota do Cruzeiro pra time da parte de baixo da tabela. Finalmente o Avaí consegue ganhar do Cruzeiro. E o Atlético, pra variar, perdendo mais uma no Horto e de novo pra time da parte de baixo…. coitado do Atlético que ainda irá enfrentar nesse mesmo Horto o invencível Corinthians…e não são poucas as goleadas dadas pelo Corinthians no Atlético em BH….

  • Thiago disse:

    Derrota merecida pq? O Avaí conseguiu seu gol com competência ou num lance de pura sorte? O Cruzeiro foi organizado durante todo o jogo mas faltou sim competência nas finalizações e não por menos um pênalti não marcado escandaloso!
    Mas de toda forma a derrota e péssima pq vamos despencar na tabela. Não tem time pra ser campeão de nada mas não é dos horríveis, vamos disputar de sexto a devo no lugar na tabela, isso eu tenho consciência agora o duro São alguns torcedores do time de vespasiano que acharam que iam ficar no topo da tabela mas claramente vai disputar pra ficar longe da degola.

    • J.B.CRUZ disse:

      CARO THIAGO:
      Faço do seu comentário o meu….Tudo que você disse, ASSINO EMBAIXO..
      O seu comentário retrata fielmente o que aconteceu no jogo…
      Como diz o ”velho” Ditado: ”Um dia é da caça; outro do caçador”..
      CRUEIRO SEMPRE !!!….

      • Alex disse:

        …parem o MUNDO que eu quero descer….o J.B, jogou a toalha….kkk….aí a coisa ta feia mesma….com isso, a briga agora pra nos divertir fica entre Mariana e Thales Rosa….o J.B foi eliminado, acabou de acordar….kkkkkkkkkkkkkk

        • Jorge moreira disse:

          Os (as) tinham razão quando tentaram tirar voçê do blog cara voçê é ilario, eu sou seu fã, os caras não aguentãm, só mesmo voçê pra nos defender destes(as) malas , vida longa a voçê sempre e nunca se esqueça do pé de arruda atras da orelha hemkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Leandro Fábricio disse:

      dando desculpa para o insucesso de si olhando as perspectivas do outro…

      tipico de cruzeirense e de vc proprio kkkk

      vai me dizer que no começo do ano vcs já estavam pensando em não ganhar o regional,estavam pensando em sair vexatoriamente da sulamericana, e também de ficarem no meio da tabela no brasileiro… ha conta outra meu amigo

      • Thiago disse:

        Não. Minha afirmação que o Cruzeiro ia disputar meio de tabela foi depois aí perdeu pro seu time na final do rural que é horroroso.
        Vc se empolgou com jogadores medianos e achou que iria brigar pelo brasileiro. E em termos de futebol apresentado o Cruzeiro tem apresentado um mínimo de organização agora o seu time ta sem padrão nenhum, nada, vão começar quase do zero.