Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

As lambanças da arbitragem no fim de semana, medalhões sacados e cobrança ao Departamento Médico

CORFLA

Milton Neves disse hoje na Band News FM que quando Flamengo e Corinthians se enfrentam o “apito amigo fica desnorteado, sem saber para onde ir”. Neste jogo no Itaquerão o dono da casa se ferrou. Foi o assunto do dia na imprensa, inclusive na coluna do Fernando Rocha, em primeira mão para todos do blog. Vai circular no Diário do Aço, de Ipatinga, amanhã:

* Como foi ruim a arbitragem carioca no jogo do Galo com o Coritiba. Começou por permitir o uso de uniformes semelhantes pelas duas equipes, o que dificultou o trabalho deles próprios, imprensa e a visão do jogo pela torcida. O assoprador de apito, Wagner do Nascimento Magalhães, atendeu uma marcação equivocada de seu auxiliar e anulou um  gol do Adilson aos 5 minutos do primeiro tempo; para compensar adotou um rigor excessivo na marcação de dois pênaltis contra o Coritiba; deixou de marcar outro pênalti a favor do Côxa, em jogada semelhante aos outros dois que marcou a favor do alvinegro; inverteu faltas, enfim, foi um desastre a atuação de todos da arbitragem, que deveria ser afastada imediatamente, mas a CBF prefere deixar como está prá ver como é que fica.

  • E as lambanças da arbitragem no fim de semana não pararam por aí. Em outra atuação horrorosa, o péssimo Ricardo Marques Ribeiro e sua turma da Federação Mineira, interferiram diretamente no resultado da partida que terminou empatada em 1 x 1 entre Corinthians e Flamengo. O artilheiro Jô fez um gol legítimo, mas que acabou anulado por impedimento apesar de estar não só atrás da linha da bola, o que bastaria, mas atrás também de dois zagueiros rubro-negros. Uma vergonha!

Novo astral

O torcedor do Galo com toda razão estava apreensivo, pois a equipe muito próxima da zona de rebaixamento vinha de duas derrotas seguidas em casa, – Bahia e Vasco da Gama -, adversários mais fracos, o que foi determinante para a queda do técnico Roger Machado, além da eliminação com goleada para o Botafogo na Copa do Brasil.

Certamente a preocupação aumentou ao saber a escalação do time titular que começaria a partida. O técnico estreante, Rogério Micale, ao ousar e sacar dois medalhões, Elias e Robinho, para pôr em seus lugares Gustavo Blanco e Pablo, deu um recado direto às “madonas” do grupo, ou seja, “bateu na cangalha  para o burro entender”.

Certo é  que os jogadores em  campo tiveram outro comportamento, bem diferente de jogos anteriores, disputando todas as divididas como se fosse uma decisão, o que resultou na vitória de 2 x 0 até com certa facilidade, com direito a um pênalti perdido e ainda um gol anulado injustamente.

E assim é o futebol que imita a vida: um dia você está por cima, no outro por baixo. Se não fez uma partida exuberante, pelo menos o resultado favorável espanta a crise, dá moral ao grupo, ao novo técnico Rogério Micale, devolve o otimismo à sua fanática torcida, que deverá lotar o Mineirão nesta quarta-feira para o confronto contra Corínthians, líder  invicto e virtual campeão, cujo resultado sempre é imprevisível.

Outra draga

Mais uma atuação ruim do Cruzeiro resultou neste empate (0 x 0) com outro freqüentador da zona de rebaixamento, Vitória da Bahia, penúltimo colocado com apenas 13 pontos ganhos, candidatíssimo à Série B em 2017.

Além do goleiro baiano, Fernando Miguel, autor de algumas defesas difíceis, o Cruzeiro esbarrou mais uma vez na falta de definição dos seus atacantes, que desperdiçaram inúmeras chances claras de gol.

A situação só não é igual ou mais turbulenta até do que foi a de seu maior rival, Atlético, por conta da classificação obtida semana passada para a semifinal da Copa do Brasil em cima do Palmeiras.

Os números demonstram este atual momento ruim vivido pelo time celeste no Brasileiro: não vence há quatro rodadas, sendo a última vitória na 13ª rodada em 12 de julho, 2 x 0 em cima do Atlético/PR fora de casa.

Desde então foram três empates: 1 x 1 com o Flamengo, no Mineirão; 1 x 1 com o Fluminense, no Rio de Janeiro; empate de 0 x 0 com o Vitória em casa; e derrota para o Avaí, 2 x 0, em  Floripa.

Não aprovo opiniões do tipo “profetas do acontecido”, mas não há dúvida de que Ábila faz falta neste time, e que a diretoria errou ao liberá-lo para retornar à Argentina.

  • O Departamento Médico do Cruzeiro também precisa se explicar, sobretudo quanto aos mais casos recentes do uruguaio Arrascaeta e do zagueiro Manoel, que retornaram ao time depois de longo período afastados, mas após alguns minutos em campo voltaram a sentir lesões e vão ficar  fora da equipe por muito tempo. Além disso, o zagueiro Dedé e o lateral Ezequiel contrariam todos os protocolos conhecidos de recuperação dos atletas e ninguém sabe ao certo quando poderão voltar à equipe.
  • Não poderia ter sido melhor o retorno do Ipatinga às disputas oficiais, ao golear o Bétis, de Betim, por 7 x 0, no último sábado. Independente da fragilidade do adversário, o time dirigido por Wantuil Rodrigues foi soberano, mostrou organização tática, muita intensidade mesmo quando já tinha o resultado nas mãos. A torcida compareceu, deu um show à parte nas arquibancadas e na chegada dos jogadores ao estádio, enfim, fez novamente do Ipatingão a casa do “Tigrão de Aço”.  (Fecha o pano!)
  • * Por Fernando Rocha

» Comentar

Comentários:
18
  • Paulo F disse:

    Espero que o Micale mantenha Robinho no banco, só assim pra ter chances contra curintia
    E ainda não engulo essa história de 3 volantes, vamos chamar o adversário pra cima… Não entendo isso! Micale usava Renato Augusto de segundo volante na seleção olímpica, o que mudou tanto…
    PS – Chico, cuidado ao criticar o Ricardo, você pode ser processado e o camarada era assessor no TJMG… o Duke teve a condenação dobrada ao recorrer…acho que teve que pagar uns 20 mil por causa de uma charge… E isso porque ele só fez uma piada, não falou sério…

  • Julio Avila (Mariana) disse:

    Começou o choro antes do jogo começar é mole? o lado rosa tem o dom do choro viu,nada supera essa torcida em questão de choro,é mais chorona do mundo! enquanto fica chorando e não pensa em jogar bola a taca chia sem dó!

  • Claytinho do Nova Vista - BH disse:

    Ahhhhhhh…
    E sabem qual seria o cúmulo da ironia ??
    O mesmo técnico que livrou o Cruzeiro de dois rebaixamentos em apenas poucos meses de trabalho, vir a ser aquele que rebaixou o Cruzeiro tendo todo um ano de trabalho, com um time em mãos que ele mesmo ajudou a montar e fazendo pré-temporada e tudo…
    É Mano… Dá seu jeito fiiii…

  • Claytinho do Nova Vista - BH disse:

    Antes, eu estava realista em relação o Cruzeiro para este ano. Achando que o time não iria conquistar nada importante este ano, mas pensando que não correria os mesmos riscos do ano passado em relação à terrível mancha da segundona !!
    Agora, infelizmente eu estou mais pra pessimista. Além de não conquistarmos nada de importante no ano, creio que vamos correr sérios riscos sim e sofrer muito pra chegarmos aos 46 ou 47 pontos.
    Como falei num post anterior, a soma de tanta lambança junta, não tem como passar impune. Essa atual Diretoria do Cruzeiro brinca com fogo demais… Já vem brincando há um bom tempo e uma hora pode se queimar de vez…
    Lembremos que é quase certo que todo ano um Clube grande cai. Ano passado foi o Internacional, até então um dos poucos que ainda não tinha essa mancha na história. O São Paulo começa a dar mostras de que vai se recuperar… Então, qual seria o outro Clube grande que pode de repente ser degolado esse ano ?? ( O Vasco eu nem conto, porque de tanto cair e de tanto tempo sem conquistar nada que preste, eu já não o considero mais da “prateleira de cima” do nosso futebol ).
    Então, quanto ao meu Cruzeiro, eu estou muito preocupado sim !

  • Douglas Figueiredo disse:

    O Corinthians é o time mais ajudado pelo “Apito Amigo”.

    https://apitoamigodotimao.wordpress.com

    Algum outro time tem números assim ?!?

    Nós 5 anos de análise do Índice Apito Amigo (2012 à 2016) foram verificados que:
    -Os times que jogaram contra o Timão receberam, em média, 1 cartão vermelho a cada 5,7 jogos.
    -Os times que jogaram contra o Timão receberam, em média, 2,5 cartões amarelos por jogo.
    -Os times que jogaram contra o Timão tiveram, marcados contra eles em média, 1 penalty a cada 6,5 jogos.
    -Os times que jogaram contra o Timão tiveram 1 gol a seu favor anulado, em média, a cada 4,6 jogos.
    -Os times que jogaram contra o Timão tiveram, marcados contra eles em média, 1 gol irregular a cada 7 jogos.
    -O Timão marcou, em média, 1,42 gols por jogo
    -O Timão sofreu, em média, 0,78 gol por jogo.

    Total de jogos analisados: 351
    Total de campeonatos disputados: 22
    Total de títulos ganhos: 5

  • Igor Mendes disse:

    Mesmas prerrogativas usadas pelo Galo no caso do Sóbis. Não está bem, dá um tempo no DM. Estratégia de empresários com a conivência do clube. M. Rocha, Felipe Santana, Caicedo, Sóbis, etc.

  • Leandro fabricio disse:

    agora o insucesso do enseada esporte clube é o alto número de atletas no departamento médico? O atlético sofre com esse fator a três anos seguidos e quando falávamos isso os enseadenses diziam que era desculpa nossa, e agora usam do mesmo artifício para o futebol medíocre na temporada…é brincadeira né

    • Pedro Vítor disse:

      Ainda acho que o Galo fica na frente do Cruzeiro no primeiro turno já até apostei isso com um Maria amigo meu e ele só topou porque o Momento do Galo estava pior aposto também que não vai querer pagar se perder e se ganha irá tripudiar como se.tivesse ganhado a libertadores mas continuo achando que o Galo fica na frente e no primeiro turno porque se for falar da temporada acho que pegamos libertadores novamente apesar do Andar da carruagem

  • Marcos disse:

    E vai mais um recado à galera do palestra mineiro: departamento médico lotado pode sim acabar com um time, que por causa disso pode perder um título importante ou uma vaga em torneio internacional. Ou na pior das hipóteses, até rebaixá-lo de divisão! A ausência de muitos jogadores de um time por contusões deixa treinadores perdidos e os jogadores que sobraram confusos. E o time nunca é fixo e sempre vive mudando, os adversários agradecem.
    Esse departamento médico do Cruzeiro(e ultimamente o do Atlético também) terão muito o que se explicar para suas torcidas.

  • Marcos disse:

    A que ponto chegamos? Atlético e Cruzeiro viraram fregueses da dupla baiana Ba-Vi.
    No domingo o Atlético ganhou ânimo novo ao vencer bem o Coritiba. E se vencer o Corinthians então… volta a disputar o campeonato pra valer, do contrário 2017 promete ser um ano quase vazio para os atleticanos.
    E o Cruzeiro segue perdendo pontos para times já garantidos na série B de 2018. E mais jogadores indo pro departamento médico, ou voltando pra lá. Para os cruzeirenses, 2017 tende a ser mais um ano sem cor e mediocre, apenas a presença na série A já estará de bom tamanho.

  • marcelo araujo disse:

    É como disse um colega: “Tá na hora de mudar de país. a insegurança anda tanta que até do corinthians já estão roubando”. Só espero que a CBFarsa não queira compensar o erro grotesco contra o curintia em cima do Galo! Fato é que a arbitragem sempre será um tema recorrente em polêmicas, com erros crassos e muitas vezes decisivos, infelizmente.
    Mudando de assunto: a entrevista do Levir Culpi ontem após o empate gremio 1×1 santos foi ótima: http://bit.ly/2uel3Cd

  • Jorge moreira disse:

    Este apitador não é um recordista do trofeu Guara, onde a imprensa Mineira é que faz as escolhas entãokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, o resto eu não posso falar não é OTIMO Chargista DUKE

  • Regi.Galo/BH disse:

    Caro Alisson Sol,
    Estou agradecendo aqui a resposta da questão.
    Não foi possível responder lá no tópico apropriado.

    Gostei da expressão ‘haja traições’. Esta é a tônica determinante da história como a conhecemos.
    De fato, torna-se difícil, ainda mais para mim, analisar criticamente uma época em que a fidelidade não era, assim, uma habilidade tão comum. Num tempo em que traia-se primeiro; depois perguntava-se o por quê. Chega à ser hilário!

    Mas, de toda forma, continuarei lendo sobre.
    O assunto despertou o interesse e agradeço novamente a atenção.
    Abraço!

  • J.B.CRUZ disse:

    Quando um jogador não cai nas graças do técnico, não adianta..Definitivamente ÁBILA nunca foi um dos preferidos de Mano Menezes..Gostei do resultado do IPATINGA..