Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Hoje, as últimas homenagens de corpo presente ao jornalista Arthur Almeida, no Parque da Colina

ARTHURUTSCH

E faço minhas as palavras do amigo Sérgio Utsch, que trabalhou com o Arthur na Globo. Um dia antes da morte, os dois se encontraram em Londres, onde mora o Sérgio, que é correspondente do SBT na Europa. Ele publicou em sua página no Facebook:

“Não fosse o trabalho, eu teria passado o dia inteiro na prosa com o Artur. O almoço acabou virando um jantar dois dias depois, na rápida passagem dele por Londres, na semana passada. Artur era um cara elegante, aquela elegância de alma mesmo, que traz junto tantas outras qualidades, como generosidade e ética. O destino me deu a responsabilidade de dar um dos últimos abraços nesse camarada, a quem eu chamava de Rei Artur. Foi um abraço apertado e aconchegante. Ambos estávamos felizes por termos conseguido nos reencontrar. Foi um abraço em nome dos tantos que te admiram, meu amigo. Foi uma honra, Artur”.

Isso aí Sérgio e força à família do Arthur.

Detalhes do velório e sepultamento no G1:

O jornalista Artur Almeida, morto em Portugal no último dia 24, será velado nesta quinta-feira (3), a partir das 11h30, no Cemitério Parque da Colina, no bairro Nova Cintra, Região Oeste de Belo Horizonte. O enterro será realizado às 16h.

O apresentador do MGTV 1ª Edição, de 57 anos, morreu em Lisboa, onde passava férias com a mulher e a filha mais nova das três. Ele sofreu uma parada cardiorrespiratória, chegou a ser socorrido, mas não sobreviveu. A causa da morte ainda não foi divulgada.

Vida e carreira

Artur Nogueira de Almeida Neto nasceu em Belo Horizonte em 18 de maio de 1960. Filho do também jornalista Guy Affonso de Almeida, Artur se formou na Pontifícia Universidade Católica (PUC) da capital mineira em 1983.

Começou no rádio. Em 1987, foi para a TV Globo Minas. O início foi na redação. Em março de 1992, se tornou repórter.

Na função, cobriu com brilhantismo fatos importantes em Belo Horizonte e por todo o estado. O destaque na rua logo o transformou em âncora do MGTV. Também apresentou o Bom Dia Minas.

Em 1998, além da bancada, também assumiu a chefia do MGTV 1ª Edição. Nos últimos anos, dividindo a apresentação com Isabela Scalabrini, Artur era um defensor do jornalismo comunitário e também um entusiasta das reportagens de serviço e de lazer para o telespectador.

O apresentador ganhou destaque pelos editoriais de opinião forte. Mas a descontração também era marcante no trabalho dele.

Reveja a homenagem da jornalista Isabela Scalabrini ao amigo

http://g1.globo.com/minas-gerais/noticia/jornalista-artur-almeida-sera-velado-nesta-quinta-feira-em-belo-horizonte.ghtml


» Comentar

Comentários:
2
  • José Eduardo Barata disse:

    Descanse na Paz de Deus !

  • J.B.CRUZ disse:

    Sempre assisto o M.G.- T.V.,Jornal que antecede o GLOBO ESPORTE. E lá estava ARTHUR, ´ divulgando as notícias com a Seriedade e formalidade….
    ”DURANTE A NOSSA VIDA: Conhecemos Pessoas que Vêm e que ficam; Outras que Vem e passam.
    Existem Aquelas que Vêm, Ficam e Depois de Algum Tempo se Vão.
    Mas, Existem Aquelas que Vêm e se Vão, com uma Enorme VONTADE DE FICAR!!!!!

    CUMPRIU SEU DESTINO COM DIGNIDADE: DESCANSE EM PAZ !!!