Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Campeonato Mineiro retrocede; o que já era ruim, vai piorar

FMF

Mais jogos que pouco valerão na primeira fase, de uma disputa que, tecnicamente, é horrível e nada acrescenta a Atlético, Cruzeiro e América, que enfrentam adversários muito fracos. Os clubes do interior se reuniram antes do Conselho Arbitral e fizeram acordo entre eles, que desagrada à dupla mais poderosa, mas que que vão acatar. Não dão muita bola porque têm uma excelente cota da Globo pelos direitos de transmissão. Cada um embolsa R$ 12 milhões, o América R$ 3 mi, os do interior R$ 300 mil.

Ao invés de bolar fórmula esdrúxula como essa os clubes do interior deveriam propor mudança de verdade, que beneficiasse a todos, tornando a disputa mais barata e que durasse o ano inteiro. Fórmula ao estilo Copa do Mundo, disputada durante um mês, porém de eliminatórias que ocupassem o ano inteiro, regionalizadas. Fim dessas ridículas segunda e terceira divisões. Se fosse como a Copa com 32 times, durante todo o ano a classificatória apontaria os 28 que se juntariam aos quatro primeiros colocados do ano anterior. Essa é apenas uma das várias propostas de fórmula que poderia revitalizar a disputa, mas os cartolas nem param para discutir o assunto. E lá vamos nós para mais do mesmo em 2018, agora piorando o que já era ruim.

Reportagem do Thiago Nogueira, para o SuperFC, dá mais detalhes e também do jogo de cena da dupla mais poderosa, que reclama, mas não faz nada para que haja uma mudança de verdade.

* “Atlético e Cruzeiro são contra mudança na fórmula do Mineiro”

Competição em 2018 terá oito clubes classificados para a fase de quartas de final

A mudança na fórmula de disputa do Campeonato Mineiro, quem em 2018 terá uma fase de quartas de final, desagradou os representantes dos clubes da capital. Os dirigentes de Atlético e Cruzeiro não aprovaram o aumento do número de classificados após a primeira fase, que vai passar de quatro para oito clubes.

“O futebol mineiro, hoje, é visto no Brasil, em relação à sua fórmula de disputa, com um dos mais está avançado neste sentido. Todos buscam a fórmula do Campeonato Mineiro para conseguir ajustar os estaduais. Acho que, neste sentido, foi um retrocesso”, afirmou o diretor de futebol do Atlético, Domênico Bhering.

Futuro vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Itair Machado destacou que os clubes da capital foram pegos de surpresa com a proposta dos clubes do interior. “Acho que Cruzeiro, Atlético e América perdem com essa fórmula, que comercialmente é muito ruim para a competição, mas houve uma votação democrática e nós acabamos derrotados”, destacou o dirigente celeste.

Vitorioso no conselho técnico, Alberto Simão, dirigente do Villa Nova, clube que encabeçou a campanha pela mudança no formato, destacou a força dos clubes do interior. “É um primeiro passo. Pela primeira vez o interior votou unido e mostramos que, juntos, podemos conseguir mudanças. Saímos daqui fortalecidos e esperamos que com essa fórmula o campeonato mineiro seja mais atrativo”, disse Alberto Simão.

O presidente da Federação Mineira de Futebol (FMF), Castellar Guimarães Neto, afirmou que recebeu com muito tranquilidade a decisão dos clubes. “Se a maioria optou pela mudança da fórmula de disputa é porque se trata da melhor decisão. É uma apimentada em nosso campeonato que foi decidida pela maioria. Vamos ver se em 2018 isso se mostra acertado para se perpetuar por mais alguns anos”, declarou o dirigente.

http://www.otempo.com.br/superfc/atl%C3%A9tico-e-cruzeiro-s%C3%A3o-contra-mudan%C3%A7a-na-f%C3%B3rmula-do-mineiro-1.1537099


» Comentar

Comentários:
10
  • João Cavalieri disse:

    O campeonato mineiro é semi-profissional, cheio de jogadores veteranos e de péssima qualidade, times sem o mínimo apelo, estádios horrorosos, uma tiriça, são praticamente 5 meses jogados no lixo.
    Mas os bananas dos dirigentes da capital sempre aceitam imposições destas coisas do interior.
    Arrisco a dizer que dos 4 principais estados, RJ, SP MG e RS, o nosso é o pior.
    Eu não perco meu tempo acompanhando este campeonato, cruz credo.

  • Silvio T disse:

    Tem muito mistério não. Basta dar uma olhadinha nas sessões de opinião dos principais sites do Brasil prá gente saber como é a realidade intelectual deste país. O futebol só acompanha o que os nossos “jênios” já fazem na política, economia, judiciário…

  • francisco badaró disse:

    Galo devia jogar com time reserva ou com Junior.Quero ver que renda os clubes do interior vão ter.Vamos privilegiar outras competições.Os Clubes da capital vão sustentar esses times de fora?Negativo.

  • jorgemoreira disse:

    Chega do Galo sustentar os times de veteranos do interior, a maioria dos times do interiror formam equipes com jogadores com data super vencida ,maioria do futebol Paulista, e mais esta federação pqp
    sempre politicamente familiar e agora quando todos pensaram que ia mudar, lá vem a decima geração da familia guilherme ferreira, e com apoio da vaquinha de presepio do nepomusono, chega de sustentar os times temporarios do interiro,ou então que o Galo coloque o sub 17 ai eu quero ver a torcida ir a campo e dar renda a federação e os seus apoiadores ai eu quero ver eles se sustentarem com as rendas dos jogos contra o Galo CHEGA

  • Raws disse:

    Está faltando uma peça nesse quebra cabeça! Temos três forças em Minas, Galo, Cruzeiro e Globo, então não acredito que os clubes menores teriam coragem de peitá-los. Se essa fórmula seguir, penso que dos três citados, pelo menos dois estão fazendo jogo duplo.

  • Guilherme Gonçalves Costa disse:

    Deveriam fazer a final em jogo único. Talvez assim o cuzeiro poderia voltar a ser campeão. hahahaha

  • Claytinho do Nova Vista - BH disse:

    A dúvida que eu tenho é se a Globo, por pagar beeeemmmm mais para Cruzeiro e Atlético Mineiro, cobra que eles usem a chamada equipe principal no Campeonato Mineiro. Porque, caso não haja essa condição em contrato, penso que o Cruzeiro poderia usar um time alternativo, ou até mesmo o Sub-23. Uma vez que esse Campeonato nada mais agrega para os grandes da Capital, só presta pra compor Tríplice coroa, ou zoar o rival que perder ou estourar jogador fisicamente… Sem falar que 2018 será um ano importantíssimo para o Cruzeiro, com seu retorno à Libertadores.
    Já li uma entrevista do Itair Machado, onde ele diz que faz questão sim do Campeonato Mineiro, mas eu acho que tem de haver um planejamento de prioridades, uma vez que é comprovadamente muito mais difícil para qualquer Clube, ter um bom desempenho em absolutamente todas as competições do ano. Então, eu prefiro que o Cruzeiro tenha prioridade pela Libertadores, Brasileiro e Copa do Brasil ( Que aliás em 2018 terá uma premiação de mais de 50 milhões de reais… ), do que ficar perdendo tempo ainda em brigar por Campeonato Mineiro.

    • Alisson Sol disse:

      Caro Clayton,

      Calma lá: a premiação máxima de R$50 milhões é só para o campeão da Copa do Brasil. Tem clube grande que cai no meio do caminho e mal consegue R$1milhão de TV e renda. Alguém aí troca um bilhete de loteria que pode pagar até R$50 milhões por R$12 milhões garantidos?

      E se os times da capital dependem da Globo, é por incompetência. E todo o dinheiro gasto em estádio e patrocínio nos times de BH vem de onde? Será que acham que algum patrocinador iria usar milhões com público alvo apenas em BH: uma roça iluminada sem qualquer turismo ou indústria, cheia de funcionários públicos?!

      Queria ver BH decretando independência, a lá Catalunha. O resto do estado iria comemorar! BH e Brasília são cidades que só existem sugando impostos do restaurante do estado e país. E os times de BH querem o dinheiro do resto do estado, só no controle remoto?

      • Claytinho do Nova Vista - BH disse:

        Caro Alisson Sol,

        É meu nobre, como você foi para outras áreas, tenho que me abster deste debate única e exclusivamente por não ter o mesmo conhecimento que o seu.

        Abraços

    • Tonho ( Mineiro ) disse:

      Penso o mesmo para o Galo, esta premiacao de 50 mil fara a copa do Brasil ser prioridade