Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

E lá se foi o Rui Vieira, um dos maiores zagueiros da história do futebol mineiro

ruivieira

Democrata de Sete Lagoas, vice-campeão mineiro de 1963, quando perdeu a final para o América. O Estádio Duarte de Paiva. Da esquerda para direita, de pé, Pedrinho, Caixinha, Gegê, Eduardo, Rui e Nelsinho; agachados, Castelo, Joel, Silvinho, Bertolo e Ivo. Foto cedida pelo Sergio Paiva ao Centro de Memória Democratense – CEDEM, à disposição na internet.

Não tive o prazer de vê-lo jogar profissionalmente, envergando a camisa do nosso Democrata Jacaré, mas o vi em times de veteranos, do Banco Agrimisa e Bandeirantes Pneus no Clube Náutico. Também acompanhei o trabalho dele como treinador, do Textil e Cedro de Caetanópolis, nos anos 1970/80, quando o campeonato amador da região era fortíssimo. Ganhou quase todos que disputou.

Uma grande figura, discreto, na dele, mas sempre bem humorado e prestativo. Os mais velhos contam que era um zagueiro clássico e moderno ao mesmo tempo, que saía jogando e raramente dava uma porrada. Chutões, nem pensar! Foi sepultado hoje às 14 horas em Sete Lagoas.

Esta geração representa o ápice de um ciclo em que o Jacaré encarava a todos os times de Minas de igual pra igual. Este foi o último dos três vice-campeonatos, completados pelos de 1955 e 1957, pouco depois da profissionalização do time, ocorrida em 1953.

À família, em especial aos filhos, meus colegas de escola, os meus sentimentos e ao Rui, a eterna gratidão de quem gosta de futebol.


» Comentar

Comentários:
4
  • Ze Claudio disse:

    Obrigado Chico, aprendi muito com meu pai, só não aprendi a jogar futebol, orgulho eterno em ser seu filho.

  • Eustáquio Augusto disse:

    Grande Rui. Joguei contra ele. Era difícil ganhar desse time.
    Épocmuito boa.

  • Paulo Aguiar de Rezende disse:

    Me lembro muito dele e concordo com todos os elogios quanto à classe que lhe era peculiar. nesta época eu tinha 18 anos e jogava no juvenil do Renascença. Lembo-me de um outro zagueiro aí da Região que era meu ídolo dos profissionais do Renascença e que mora em Cachoeira da Prata,o Dilsinho que eu sei que está vivo e com boa saúde.

    • jorgemoreira disse:

      Eu conheço aqui no bairro Silveira um Sr Dilsinho que jogou no Renascençae me parece que tambem jogou no Cruzeiro vez ou outra eu o encontro no supermercado, quanto ao Sr Rui ano 1976 eu 23 anos magro,sem o danado do vicio da cerveja, fui com o time da empresa que eu trabalhava BeloMotores jogar contra o veterano do time do banco do Brasil lá no campo do Democrata,Estadio Duarte de Paiva, e quando vi um Sr magro cabeça branca,braço meio fino, falei pro volante do nosso time é só lançar que este Sr não vai ver a bolakkkkkkkk só que o Sr Rui devia estar escutandoe antecipava todas e saia jogando com uma classe impressionante, ou seje um jove de 23 anos nem sequer foi apresentado a bola do jogo(claro o Sr Rui não deixou) ao final do primeiro tempo (pelo menos eu tive humildade de pergunta-lo onde ele havia jogado, e ele com a humildade dos grande me disse meu filho eu fui um dos primeiros jogadores do interior mineiro a vestir a camisa da seleção brasileira, quando só haviam craques, alem de ter jogado neste time do Democrata de saudosas lembranças, esta historia eu conto pras filhas , somente os grandes tem a humildade dos vencedores e este Sr RUI me ajudou a ser mais humilde, mesmo não pegando na bola durante 60 minutos kkkkkkkk, depois claro ele ficou com pena e me deixou jogar um pouquinho, quem apitou este meu jogo historico(eu sempre admirava e muito este timaço do Democrata foi o Caixinha) e no gol o do time do banco do Brasil foi o Careca tambem grande goleiro