Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Depois do mais do mesmo campeonato deverá ter jogos bem interessantes a partir de agora

Depois da rodada Paulo Galvão‏ do Estado de Minas escreveu: @paulogalvaobh: “Cruzeiro x Tupi e América x Atlético são as semifinais do Campeonato Mineiro de 2018. E as quartas de final foram mesmo inúteis. Classificaram-se os quatro primeiros da primeira fase.”

Gente, estou de férias. Apenas uma semana, mas que na prática é vale demais. Dando um giro pelo Uruguai, ontem e hoje em Montevidéu; agradabilíssima, cada vez melhor. Não vi os jogos das quartas de final do Mineiro, mas é como se tivesse visto, já que a internet te dá condições de ver os jogos na íntegra ou parcialmente. Direto e ao vivo, uma das TVs a cabo daqui mostrou a vitória do Palmeiras sobre o Novorizontino ontem, pelo paulista.

Enquanto eu acompanhava Galo x URT pelo twitter, via em um bar Real Madri e Girona entrar em campo.

Ainda pelo twitter vi o Fábio Santos arriscar um chute em rebote da defesa da URT, mesmo com uma parede humana azul diante dele. A chance de a bola entrar direto era de quase zero, mas o experiente lateral sabe que em lances assim, dependendo da força empregada, a bola sai “ricocheteando” e costuma entrar. Não deu outra! 1 a 0 que garantiu a ida alvinegra para a semifinal, contra o América, que também passou com nota mínima, 1 a 0 sobre o Boa.

Cristiano Ronaldo marcou um belo gol abrindo o placar contra o Girona. Raramente vejo jogos dos campeonatos europeus, mas sempre são bons, como este. De olho no twitter, vi que o Galo passava aperto contra a U R T . Que dureza!

O Girona empatou, numa jogada iniciada pela direita e conclusão numa cabeçada que mais pareceu um chute. Indefensável, belíssimo gol.

De volta ao twitter, leio o que escreveu o atleticano apaixonado Cristiano:

CrisGalo #ArenaMRV‏ @CrisGalo: “Galo não mostrou nada de novo. Pelo contrário, os mesmos erros do setor defensivo, Leo e Gabriel estão bizarros. Adilson se matando e disparado o melhor em campo. Meias não criam e assim não tem atacante q se destaque. Garra no terço e #VamuGalo!!!”

Se o Cris escreveu é porque a coisa não anda mesmo boa.

Aguardemos!


» Comentar

Comentários:
57
  • Renato César disse:

    Definido o adversário da Copa do Brasil, só falta resolver as datas e os horários.

    Pensando na possibilidade de chegarmos à final do Campeonato Mineiro, o Galo tem que exigir que o jogo de ida seja dia 04/04, para que o time esteja inteiro num possível clássico decisivo no dia 08/04.

    • Pedro Vítor disse:

      Final do Mineiro será dia 01/04, e Atlético e Ferroviario sera dia 05/04 no Horto.

      Ano passado aquele clássico entre Atlético e Cruzeiro que descobri que o Fred era cruzeirense, aconteceu exatamente no dia da mentira!

      • Renato César disse:

        Jogo de ida da final será dia 01/04 e de volta será dia 08/04. Cruzeiro joga dia 04/04 pela Libertadores em BH. A ida da Copa do Brasil pode ser dia 04/04 ou 05/04. Se for dia 05/04, perderemos o dia de preparação para o jogo da volta do Mineiro.

        Ideal seria jogarmos contra o Ferroviário-CE dia 04/04 às 20h no Horto. Ou então mandarmos time misto caso o jogo seja marcado para o dia 05/04.

        Isto na possibilidade de chegarmos à final. Regional não vale nada para quem ganha. Mas vai perder para ver…

  • Regi.Galo/BH disse:

    Boas férias, Chico. E na volta, traz queijo e vinho!!

    O Elias sarou da amigdalite; o Gabriel da conjuntivite; o Otero da rinite; e o Luan da ‘joelhite’. O Galo precisará agora é de um especialista para conter esse surto de canelite coletiva.

    A torcida já apresenta sintomas de estar sentindo o peso nas costas que será carregar a debilidade deste time. Tomara que a diretoria tome providências urgentes para aliviar essa dificuldade.

    As peças não estão conseguindo cumprir as suas funções dentro do tabuleiro. Exceto pelo Cavalo Puro Sangue Adílson.
    Próximo!

  • Rodrigo Assis disse:

    Atlético estreia quando na temporada:??

  • Paulo F disse:

    Muita gente criticando a criação de jogadas, parece que eu vi um jogo diferente, o problema foi na finalização, criamos bem! 24 chutes, 8 no gol. Não podemos errar tanto contra o Coelho.
    Fiquei impressionado é com a limitação técnica da maioria dos jogadores, não acertam um lançamento. o treinador tinha que proibir lançamentos que entregam a posse de bola, somente passes curtos.

  • Julio Cesar disse:

    Jose Eduardo Barata preciso na analise ! Ontem Leo Silva estava na intermediaria adversaria dando combate ! Não funcionou, não funciona e não vai funcionar nunca. Em time nenhum se vê tal coisa !
    Entrar com Tomas Andrade de ponta direita, ta de brincadeira…

    • Gilberto de Oliveira Costa disse:

      Foi a coisa mais bizarra da partida: Tomás Andrade de ponta direita. O cara até parece ser bom de bola, mas na direita!!… Ele não consegue sequer tocar na bola com o pé direito. O Laghi começou inventar.

  • Carlos Henrique disse:

    Nos que gostamos tanto do Galo , temos que cobrar.
    A diretoria nessa nova filosofia
    de nao aumentar as contas enxugar a folha
    e ja enxugaram
    precisa saber, que com esse timew no Brasileiro
    se nao contratarmos jogadores para a defesa
    corremos o risco de brigar
    é la embaixo
    nao tem dinheiro$
    procure investidores
    nao fazer loucuras
    mas o tecnico, tem que colocar Maidana, numa sequência, de pelo menos tres jogos
    ai veremos se o cara tem condiçao de ser titular
    e tem que trazer mais um zagueiro top, para chegar e ser titular
    chegar e jogar
    Se der certo Maidana
    contrata outro zagueiro para jogar a seu lado
    essa zaga nao dá
    Gabriel virou beque de “roça”
    quem ja jogou contra time de fazenda
    sabe oque digo
    espana , rebate todas, nao sabe sair jogando
    é somente chutao
    incrivel, ano passado estava muito bem.
    Leo é ídolo, mas no atual momento na dá
    tem que ser reserva
    tragam diretoria dois zagueiros
    ou voces vao esperar o campeonato brasileiro começar
    a torcida toda ta alertando
    se mexam , Alexandre Gallo
    a culpa do que acontecer daqui pra frente
    nao vai cair sobre Thiago Larghi
    vai cair em você
    se mexa
    contrate
    se fizer a coisa certa
    somente elogios
    se contratar jogador meia boca
    a vaca vai pro brejo
    e ai amigo, para sair do atoleiro…

  • jorgemoreira disse:

    Eu penso que o Elias não consegue jogar de segundo volante neste time,e até acho que a posição dele é um terceiro homem de meio,ja que os tais camisas 10 os jogadores de armação só jogam pelas laterais do campo, antes que o Adilson tenha uma contusão muscular forte eu colocaria outro volante tiraria o cazares ou outro da armação e colocaria o Elias de camisa dez na armação, do jeito que esta o Adilson não demora se machucar, algumas pessoas comentando sobre as perguntas do Abras, como ele mudou antes era a vazelina das vazelinas, só levantando bola pros treinadores será que havia ordem da radio de minas, á os torcedores viviam reclamando,pois bem no ele mudar de sintonia(sair da radio de minas) a mordaça foi retirada e agora os torcedores reclamam dele só fazer perguntas criticando o comportamento do time e porque não da diretoria, eu não aguento reporteres que vivem babando em treinadores á que se fazer perguntas em busca de duvidas e de verdade sempre, eu não escuto radio nos jogos do Galo eu prefiro ver e ficar com as minhas conclusões se certas ou erradas são meus parcos conceitos e de como gosto de ver o futebol jogado, e mais como são ruins os comentaristas de radio e os das tvs Deus me livre, não perco qualidade auditiva por escutar

    • Renato César disse:

      Não tem problema fazer crítica, o problema é MENTIR. Ele disse que o Galo levou sufoco da URT e o treinador provou que não. Mesmo assim ele insistiu e o treinador deu uma resposta curta encerrando o assunto e passando para o próximo.

      Sobre ele antigamente só ficar levantando bola para treinador, acho que não deve ter acompanhado a carreira dele.

      Sempre foi tendencioso. Discurso para os pênaltis claros para o Galo não marcados: “não foi nada, segue o jogo”; “caiu de maduro ali, não foi nada”; “forçou a barra e se jogou, não foi nada”. E para os marcados: “malandro, viu a aproximação do zagueiro e forçou o contato”; “experiente, viu que não chegaria na bola e se jogou”. E isto seguia para todas as situações de jogo, como bons jogadores queimados, jogadores fracos sendo valorizados, valorização de conflitos internos, etc.

      • jorgemoreira disse:

        No dia da eleição (do infelismente ziza) eu estava passando pela sede do clube e me encontrei com o Abras na porta da sede e tive curiosidade de conversar com ele, e uma das curiosidades que eu tinha era que ele por estar no clube fazendo reportagens e mesmo vivendo o clube durante muitos anos deveria ter muitas historia pra contar sobre até e principalmente bastidores e que com certeza daria um belo livro e ele imediatamente me respondeu casos, historias haviam mas que caso fossem contados(as) poderiam causar danos a reputação de muita gente poderosa e até mudar um pouco o conceito sobre figuras importantes, ai eu me voltei aquela celebre frase do Armando Marques existem coisas que podem ser reveladas outras jamais serem repensadas e publicadas, é este o esporte por
        quem torcedores brigam matam além de ofender uns aos outros eu as vezes escuto o apito final da radio de minas pra tentar acompanhar algumas novidades do Galo(a turma do bate bola nem pensar são 90% do tempo falando do outro time 5% do Galo) eu não me intereço em saber da vida dos outros não e prefiro o apito final pelo menos o tempo é reduzido pra ambos os clubes

      • Márcio Luiz disse:

        Mas podem ter certeza que se o craque dele, o Rafael Miranda, estivesse no time aí seria só elogios, pois segundo ele o “Xodó da Vovó” tinha aquela pegaaada, kkk.

        E o pior foi a quase revolta dele ao descobrir que a sala de imprensa da Cidade do Galo iria levar o seu nome. Parecia ser um torcedor do rival tamanho o desinteresse que demonstrou na época.

  • Pedro Vítor disse:

    O time do Atlético, do que é disponível, daquilo que o Thiago Larghi vem implantando desde de que assumiu o time, fez um jogo ate seguro, individualmente o Gabriel, falhou tres vezes e deixou o atacante da URT penetrar nossa aerea e criar algumas chances mal concluídas da URT.

    Agora já não é hora mais de testar, mas o Maidana nas poucas chances que teve, e o Bremer, tem condições de jogar ali.

    O Gabriel tem suas qualidades, é rápido, isso é importante, porém não evolui, erra muito bote, leva dribles numa facilidade incrível, é fraco no jogo aéreo, e é afoito, afobado pra sair jogando, e vive péssimo momento técnico!

    Achei o time melhor com o Luan, meia bomba, que o Roger Guedes. O Patrick inclusive tem mais liberdade com o Luan que procura auxiliar o lateral. Meu titular ali é o Otero.

    Erik na esquerda é a melhor opção, e Cazares e Elias são a qualidade desse time tem que serem titulares.

    Temos que arrumar um jeito de o Adilson ser o cão de guarda e também ter Elias e Cazares o ajudando a fechar o meio de campo, como se fosse uma trinca de meio campistas, e em outros momentos se preciso fechar e sair no contra-ataque, que realmente é a melhor opção pra fazer este time mais competitivo.

    Aposto nesse time para sequência:

    Victor, Patrick, Leonardo Silva, Gabriel, e Fabio Santos; Adilson; Elias e Cazares; Erik, Otero e Ricardo Oliveira;

    • José Eduardo Barata disse:

      PEDRO VÍTOR ,
      se me permitir , usarei exemplos de outras
      duplas de zagas da história para mostrar o
      quanto os homens de área são cobrados .
      Willian e Procópio e Brito e Fontana .
      Praticamente , jogavam na “sobra” e tudo
      o que tinham a fazer era ….. “zagueirar”,
      o que faziam com maestria .
      Outros jogadores se notabilizaram pela
      técnica e qualidade no trato com a bola ,
      como Luiz Pereira e o monstro Luizinho ,
      que antecipavam os adversários com
      uma precisão ímpar , saindo com a bola
      dominada .
      Daí, o que temos é que a zaga titular do
      nosso time hoje é composta por atletas
      prontos para “zagueirar”, jamais para dar
      “bote” em atacante .
      Mas como não conseguimos mais ter em
      nosso elenco Pierre e Donizete , os quais
      permitiam ao Réver e o Silva jogarem na
      tal “sobra” , somos obrigados a ver tanto
      o Silva atual quanto o Gabriel saindo de
      sua posição de “rebatedores” para um
      combate desigual com atacantes .
      E aí , se perdem .
      Isto é o que eu vejo .

      • Pedro Vítor disse:

        É exatamente isso que acontece.

        Eu jogaria com Yago e Adilson a frente da defesa, deixaria eles a vontade pra descer a marreta ali.

      • Silvio T disse:

        Além de Léo e Réver, destaco as duplas Grapete/Vantuir e Caçapa/Galván.

      • jorgemoreira disse:

        Se me permite gostaria de citar a zaga Osmar Guarneli e Luizinho, pra mim uma das melhores zadas do clube, um jogava na antecipação e o outro na espera, sobre William e Procopio ele haviam jogado juntos no Galo nos anos 62/63 tendo sido bi campeões pelo Galo dai vem o entrosamento e segundo informações nada haver com futebol um dos dois casou-se com a irmã do outro, alfumas formações de zaga as mais entrosadas sempre havia um chamado beque de espera, Desculpe por me entrometer no seu comentário ok

        • José Eduardo Barata disse:

          JORGE MOREIRA ,
          fique à vontade , meu caro , só acrescenta
          Quando citei Willian e Procópio foi do tempo
          de Atlético e Seleção Mineira .
          Claro , claro , levaram a bagagem para o
          time azul .
          Quanto ao Osmar , excelente jogador .
          É que precisava de exemplos e não dava
          para alongar muito a prosa , pois o texto
          ficaria enorme .

          • jorgemoreira disse:

            Prometo nunca mais dar pitaco nos seus comentários, depois de ver que voçê alem de saber muito das coisas do Galo e ainda ter tido uma publicação na coluna do maior poeta Atléticano de todos os tempos ,O Roberto Drumond , prometo me recolher de vez ao meu saudosismo Atleticano, pitaco não mas com certeza continuarei sendo seu leitor ok

      • Carlos Henrique disse:

        Barata se me permite, vou te falar
        concordo, nao temos um Luzinho nem Luis pereira os melhores que vi
        Mas Adilson dá boa proteçao a zaga.
        Essse erik volta e marca , no primeiro tempo fez 4 faltas
        Luan volta e ajuda
        Mas ja sao 4 anos que ganhamos a Libertadores
        Leo silva esta com 38 anos
        Gabriel esta mal
        Maidana tinha que jogar uns 3 jogos
        entrou pouco , e como vamos saber se é reforço
        no Brasileiro tem lesao , cartao
        Tem que dar mais chance ao Blanco ao lado do Adilson
        colocar Maidana como titular pra ver se é bom mesmo
        trazer um outro zagueiro
        Nao buscaram uma vez um tal de Otamendi
        que procurem entao, outro parecido

        • José Eduardo Barata disse:

          CARLOS HENRIQUE ,
          Adilson sozinho não dá conta .
          Se tiver paciência , reveja as duas chegadas
          deles no segundo tempo e verás o Elias na
          intermediária observando os lances .
          Sou a favor do Blanco com Adilson , como
          você pensa , e ter até mesmo a opção do
          Elias mais avançado , no meio , como o
          JORGE MOREIRA destacou , pois do jeito
          que está expõe demais da conta nossa
          zaga , daí a correria do Silva e do Gabriel ,
          sempre em desvantagem contra atacantes .

          • Carlos Henrique disse:

            Aí sim Barata, Adilson, Blanco, Elias no lugar de Cazares
            aposto que dá certo e meais
            tem dois volantes que dao mais proteçao a zaga
            quando nao jogar nehum dos dois entra Yago
            Elias mais a frente fechando o meio
            Abços

  • Julio Cesar disse:

    Sim, o sitema defensivo que parecia ter melhorado, anda desarrumado ! Displicencia e opções equivocadas nos contra ataques. Maior concentração , gente ! Principalmente no segundo tempo, quando a URT percebeu que estava disputanto uma classificação e resolveu sair. Então os “armadores” do Atletico tiveram espaço pra chegar ao gol e erraram nas opções, tentanto individualmente e errando passes. Mas era jogo pra 3X0. Novamente muitas chances desperdiçadas.

  • Victor Maia disse:

    Em tempo: o empresário do Alerrandro está em litígio com o Galo e a diretoria que o tirou da seleção não o escalou para o banco ontem. O cara nem mostrou futebol ainda e seu empresário exige uma fábula de dinheiro para prolongar seu contrato.

  • Victor Maia disse:

    Bom que venceu, o que me preocupa é o futebol jogado. O Larghi não pode encher o time de meias que caem pelas pontas mas não partem pra cima do adversário, não vão a linha de fundo, a bola só chega tijolo no R. Oliveira. A troca de passes também não está boa, queima nos pés, o time corre demais e cansa no 2§ tempo, acelera demais o jogo mesmo vencendo. É muito passe sem objetividade. Precisa calibrar a pontaria, exceto o chute do gol, a maioria vão na arquibancada. Estou gostando de ver o Adilson jogar, está se sobressaindo na meiúca. Já começou a choradeira dos azuis querendo levar vantagem em tudo;

    • Renato César disse:

      Eu tentaria o seguinte time contra o América: Victor; Patric, Maidana, Gabriel (Mancini), Fábio Santos; Adilson; Blanco, Luan, Otero; Róger Guedes, Ricardo Oliveira. Teríamos no banco Cleiton, Samuel Xavier, Leo Silva, Danilo, Arouca, Elias, Bruno Roberto, Cazares, Tomas Andrade, Erik, Carlos.

      Repetiria isto nos dois jogos.

  • Guilherme Gonçalves Costa disse:

    Muito drama, muito drama! Do jeito que tem torcedor falando do Galo, ate parece que tem algum time brasileiro jogando o fino da bola atualmente. Haja paciência.

  • Silvio T disse:

    E lá vai a torcida do galo abrir mais uma guerra mundial contra o Patrick! Fábio Santos, apesar do gol, era uma avenida, mas ninguém fala nada. Adilson faz um desarme e deixa passar cinco, mas ninguém fala nada. Otero chuta forte bem em cima do adversário à sua frente, mas tudo bem. A culpa de qualquer erro, no ataque ou na defesa, é sempre do Patrick.

  • Raws disse:

    Penso que com nossas limitações atuais, nosso técnico perdeu oportunidade de testar a formação com Adílson, Gustavo Blanco e Elias.
    Já que não temos uma boa criação na segunda parte do campo, que pelo menos tenhamos combate ali. Outro fato que me preocupa e a displicência ou falta de concentração em determinados lances, o time avançando com velocidade e muitos jogadores, aí Casares perde uma bola boba e tomamos um contra ataque que resultou em bola na trave.

  • Carlos Henrique disse:

    O primeiro tempo o Atletico foi bem
    no segundo poderia ter perdido
    bola na trave chances perdidas pela U.R.T. poderiam ate empatar
    segundo tempo horrivel
    ano passado o Gabriel estava muito bem
    foi até elogiado pelo tecnico da seleçao
    caiu de produçao
    ta parecendo beque de roça
    bola chega rebate de qualquer jeito
    Leo silva sabe sair jogando
    é idolo ótimos serviços prestados
    tem que ir para reserva no Brasileiro
    Maidana nao teve sequeência ainda
    para avaliarmos melhor
    tinha que jogar uns tres jogos
    Confio no novo presidente
    Mas ele tem que buscar jogadores
    nao fazer locuras
    tem que trazer uns tres jogadores para o Brasileiro
    com esse time nao dá
    zaga perdida
    lateral tentando correndo suando a camisa
    mas nao sabe cruzar
    falta tecnica
    bom para a reserva
    um lateral direito, mais um zagueiro
    que chegue para ser titular
    e um meia, por que Cazares tem talento
    mas some do jogo, nao chama o jogo
    nao entra na area disperso
    e é mascarado, hoje dizem “perna”
    Erik é bom tecnico e veloz
    Ricardo Oliveira eu defendo
    a bola nao chega, corre se mexe, abre espaços
    mas o time nao ajuda

  • Márcio Luiz disse:

    Quem será o padrinho desse Gabriel no Galo?
    Será que é o mesmo do Danilo, Patrick e Carlos César?

  • Renato César disse:

    Sobre o jogo, acompanhei no rádio e vi os melhores momentos agora há pouco. Como tem gente que pode dizer que tomamos um sufoco?

    Estamos precisando melhorar a finalização. E arrumar a dupla de zaga. Mas continuo afirmando que estamos no caminho certo.

  • Marcos DF disse:

    Uma coisa está clara, não há como evoluir com este plantel.
    Patric não vai aprender a dar passes e a fazer cruzamentos;
    Léo “Idolo” Silva precisa parar, infelizmente o tempo chegou;
    Gabriel é tudo, menos zagueiro, fraquíssimo no alto e apavorado pelo chão;
    Os volantes não tem fôlego para 90 minutos(+4);
    Cazares, é acima da média mas é preguiçoso e, pelo que dizem, não se cuida fora de campo;
    Ricardo Oliveira é outro cone, com mais mobilidade e menos eficiência;
    Das contratações, com ressalvas, só escapa o Eric e o Guedes.
    Tomas Andrade, Arouca, Samuel e Maidana são piores que os antigos reservas.
    No futebol não existe bom e barato, se quer ganhar tem que investir.

  • Marcão de Varginha disse:

    O futebol tá ficando chato desde o surgimento de “torcedores” que só sabem reclamar de tudo e de todos: reclamam quando o time perde, empata e até na vitória.. torcedor “modinha” e politicamente correto dá azia em carreta carregada de sonrisal.. haja paciência para tolerar isso!
    – E para alguns o tal do “ruralzão” só vale quando seu time é campeão: pura dor de cotovelo incurável!

  • Renato César disse:

    Curta bem as férias! Montevideu é muito interessante e os uruguaios são muito receptivos com os brasileiros. Aproveita para comer um belo chorizo acompanhado de um excelente Tannat!

  • José Eduardo Barata disse:

    Vai chegar o dia em que o torcedor vai querer assistir
    aos jogos do seu time contra um monte de cones
    espalhados pelo campo , e irá torcer por tabelas e
    cruzamentos entre os seus até que a bola entre na
    casinha .
    Porque hoje em dia o que temos é :
    ah! , que sufoco passamos
    ah! , temos que dar a bola pro adversário
    ah! , que saudade do Friendreich
    ah! , se o Cuca estivesse aqui já tínhamos rezado um
    terço (se bem que anda me fazendo falta, não pelo
    time , é claro)
    ah! , o Victor
    ah! , o Gabriel
    ah! , o Larghi
    ah! , o Nepomuceno
    Bem , pra mim tem onze caras vestindo o Manto em
    campo e o respeitando , é o que importa
    E estamos na disputa . Ou não ?

    • Renato César disse:

      Você que acompanha a rádio super, será que já percebeu que o cara com duzentos anos de cobertura do Galo sempre jogou contra?

      Hoje ele tomou uma tirada com estilo do Larghi. Disse que, se o Galo tinha tomado um sufoco jogando em casa contra uma modesta URT, como ele faria para ter um time para a próxima fase. Aí o nosso treinador disse: não concordo! Três vezes mais posse de bola, três vezes mais passes, três vezes mais finalizações, um gol a favor e nenhum contra. Cadê o sufoco?

      As coisas precisam mudar. Estamos aturando muita gente que desconstrói tudo que fazemos.

      • Raws disse:

        Renato, concordo em partes. Quando você fala “estamos no caminho certo”, também acho, temos de administrar melhor nossas finanças, também existem os que só jogam para baixo. Agora, que o time tem de evoluir muito isso tem. Hoje temos poucos jogadores insubstituíveis no time, eu apontaria Victor, Fábio Santos, Adílson, Luan(apesar…) e Otero pelo calibre do pé, o resto infelizmente não fazem tanta falta. Acho que a maioria dos times estão do mesmo jeito, mas brigar com os melhores está difícil por enquanto.

        • Renato César disse:

          Não disse que o time está pronto, disse que está no caminho certo. Pronto ficará com a sequência de treinos e jogos, com a repetição, com o entrosamento. E com algumas contratações que poderão ser feitas.

      • José Eduardo Barata disse:

        Mas é o que disse , RENATO CÉSAR ,
        se tomamos sufoco por dois ataques
        deles , o goleiro adversário fez quatro
        ou cinco defesas milagrosas .
        Sufoco de lá , sufoco de cá .
        E o que é o futebol ?
        Não são dois times em busca de um
        mesmo objetivo ?
        O que se tem hoje é torcida a pedir
        um time pronto , uns querendo jogar
        pelas “laterais” , outros a implorar a
        compactação , e mais isso e aquilo ,
        e se esquecem do prazer de torcer .
        Quem sabe o “ifood ” pode oferecer
        uma equipe pra cada gosto ?
        É só ligar que eles entregam .

        • Renato César disse:

          Na coletiva, o Abras rebaixou o time do Galo. Disse que passou tomando um grande sufoco dentro de casa de um time muito modesto do interior e que fez um gol por acaso. Aí o Larghi foi seco: “Discordo!”. Apresentou os números do jogo para ele na mesma hora: “quase 600 passes contra pouco mais de 200, 68% de posse de bola contra 32%, 15 finalizações nossas contra 6 deles, 4 defesas difíceis do goleiro deles contra 1 do Victor, 1 gol marcado e nenhum sofrido. Se nós tomamos sufoco, imagina a URT!”

          Mas o Abras tem 50 anos que joga o Galo para baixo. Parece que a “Rádio de Minas” descobriu que isto dava audiência. Não existem comentários dele nas transmissões favoráveis ao Galo. Como ele, vários setoristas seguem a mesma linha. Ontem parece que o repórter da Globo também tentou jogar o Otero contra o clube, mas o venezuelano saiu bem.

          Chato é que grande parte da torcida embarca na onda desta turma.

          Porém, acho que uma coisa ficou muito clara para mim: Galo está em litígio com a imprensa. Os treinos estão sendo fechados. As perguntas nas coletivas estão cada vez mais maldosas, deixando o ambiente muito carregado. Os comentaristas estão exaltando defeitos do time, do técnico e dos jogadores, pouco falando sobre qualidades. Passou da hora da torcida fechar com o clube e esquecer a imprensa, até que eles passem a trabalhar direito.

          • Renato César disse:

            Caríssimo José Eduardo Barata, algumas coisas não mudam.

            O que parece ser novidade é a atuação da torcida do Galo. Incrivelmente vejo muita gente comprando a ideia dos setoristas diversos, como se fossem mais importantes que o clube. Hora de um resgate do movimento “105 minutos”.

          • José Eduardo Barata disse:

            Pois é , RENATO CÉSAR ,
            a gente que já é “rodado” no futebol já sabe
            e expõe aqui esse “modus operandi” que é
            antigo mas que nos dias atuais ganha corpo
            e volume por razões as mais diversas .
            Na segunda vez no Atlético ,Telê sofreu uma
            perseguição implacável de um certo senhor
            dono da verdade,o que me levou a escrever
            uma carta ao Roberto Drumond ( eu estava
            fora de BH ) , pois que o poeta era um fiel
            defensor da qualidade do trabalho do Fio de
            Esperança e também se sentia incomodado
            com aqueles ataques, tanto assim que usou
            a minha missiva , publicada em sua coluna
            na íntegra , o que muito me honrou , como
            uma maneira de mostrar o quanto a torcida
            pensava diferente do tal comentarista e a
            favor do treinador .
            Tal qual acontece nos dias de hoje , não é
            mesmo ?

  • Horacio V Duarte disse:

    Caro Chico, aproveita por aí, por aqui continua tudo na mesma, só Otero que agora tá lindo.
    Estou achando que o time morre apartir dos 30 do segundo tempo, o Adilson no final não conseguia acertar um passe sem tropeçar na língua, correu por uns 3. Foi assim também com o figueirense, depois dos 30 minutos do segundo tempo o time morreu. Não estou entendendo este cansaço do time, nem está jogando tanto assim.
    Os erros continuam os mesmos, saída muito lenta, não adianta ter jogadores velozes na frente se a quando a bola chega a defesa adversária já está bem trancada. Recomposição da defesa também é muito lenta, recomposição é força de expressão, defesa fica sozinha, é botar velocidade na bola para a defesa do Galo entra na roda. Piorou muito quando o time cansou, por sorte, ou por deficiência dos jogadores da URT, perderam 2 gols incríveis. Depois de perder gol de tudo quanto foi jeito quase toma um castigo.
    Faltou visão de jogo quando a URT enfiou bons contrataques, era dar a bola e esperar o time deles vir para cima para explorar o contrataque, quem estava ganhando era o Galo, eles que tinham que se expor, mas o que aconteceu foi o contrário.
    Acho que a tentativa de montar o ataque com Erik, Ricardo e Luan falhou, não havia jogadas para explorar a velocidade deste ataque. A novidade foi Cazares jogando bem e Patricão criando as melhores oportunidades(quem diria), pena que ele não saiba concluir. É preciso dar uma melhorada para que nos próximos jogos a tradição se mantenha, mas o pior, a URT, já passou.

  • Tonho ( Mineiro ) disse:

    Hoje acordei e por curiosidade fui no telefone saber o resultado do Galo estou a 14 horas de fuso horario, ja na segunda feira brava , no site uol tinha de tudo futebol europeu liga da Inglaterra so nao tinha futebol brasileiro.