Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Pagamento feito via relógio e respeito a cadeirantes no estádio onde a Rússia despachou a Espanha

Além do bom jogo, vi coisas muito interessantes no Luznhiki neste domingo. A começar por Vladimir Lenin, gigante e sempre vigilante na porta do estádio, cercado de muita publicidade dos patrocinadores da FIFA e de belas e brilhantes jovens voluntárias. Os comunistas de carteirinha dizem: “tendo abaixo de si a Coca-Cola, maior símbolo do capitalismo, esmagada pelos seus pés…”. Já os direitistas garantem: “essa é a melhor imagem da capitulação do regime criado por ele e fracassado no mundo inteiro”.

Para mim, como diria Fernando Pessoa, são as duas faces da verdade.

Assim como em toda Moscou por onde andei, vi muito respeito, equipamentos e espaços para cadeirantes nos estádios.

No Luznhiki a visão do gramado é excelente e os acessos idem.

Não sei se no Brasil já ocorre, mas aqui é comum em todos os lugares o pagamento via celular. A pessoa encosta o celular no sensor ótico e é debitada a conta no cartão de crédito ou outra forma que o freguês optar.

E vi, no estádio, o cidadão à minha frente pagando com o relógio. Encostou o braço no leitor ótico e o pagamento foi feito imediatamente, no caso, no cartão Visa.

Nos bares e restaurantes os russos caíram na folia nas comemorações, como mostra esta foto que me foi enviada de um, no centro de Moscou.


Deixe uma resposta para Raul Pereira Cancelar resposta

Comentários:
1