Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Adidas veste a maioria das seleções, mas filé da final ficou com a Nike

A alemã Adidas patrocina 12 das 32 seleções da Copa da Rússia e a Umbro, que pertence a ela veste uma. Mas a Nike, na cola, com 10 seleções, ri por último e é parceira da França e Croácia, que fazem a grande final do domingo. De quebra, de uma delas sairá o melhor jogador da competição.

O francês Kylian Mbappé . . .

ou o croata Modric, em fotos da FIFA.com/Getty Image.

  1. Rússia (Adidas)
  2. Brasil (Nike)
  3. Irã (Adidas)
  4. Japão (Adidas)
  5. México (Adidas)
  6. Bélgica (Adidas)
  7. Coreia do Sul (Nike)
  8. Arábia Saudita (Nike)
  9. Alemanha (Adidas)
  10. Inglaterra (Nike)
  11. Espanha (Adidas)
  12. Nigéria (Nike)
  13. Costa Rica (New Ballance)
  14. Polônia (Nike)
  15. Egito (Adidas)
  16. Islândia (Errea)
  17. Sérvia (Puma)
  18. França (Nike)
  19. Portugal (Nike)
  20. Argentina (Adidas)
  21. Colômbia (Adidas)
  22. Uruguai (Puma)
  23. Panamá (New Ballance)
  24. Senegal (Puma)
  25. Marrocos (Adidas)
  26. Tunísia (Uhlsport)
  27. Suíça (Puma)
  28. Croácia (Nike)
  29. Suécia (Adidas)
  30. Dinamarca (Hummel)
  31. Austrália (Nike)
  32. Peru (Umbro)

Deixe uma resposta para Marcos Cancelar resposta

Comentários:
14
  • Marcos disse:

    O contrário de 2014, onde o anfitrião vestia Nike e a final envolveu duas seleções Adidas.

  • José Eduardo Barata disse:

    O maior jogador da copa decide o terceiro
    lugar amanhã : HAZARD !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Renato César disse:

    Torcida do Galo:
    – Marcos Rocha é criticado o tempo inteiro pela torcida: jogador fraco, avenida Marcos Rocha, chinelinho, etc;
    – Galo anuncia ida de Marcos Rocha para o Palmeiras e vinda de alguns jogadores, entre eles Róger Guedes. Torcida reclama que Galo só trouxe refugo e ainda perdeu o maior lateral da história;
    – Róger Guedes começa bem o ano. Torcida critica os moldes do negócio: Marcos Rocha com passe fixado muito baixo e Róger Guedes sem passe fixado, só com 10% de taxa de vitrine;
    – Róger Guedes cai de rendimento, briga com comissão técnica por causa de substituições. Torcida reclama que Galo trouxe jogador refugo e problemático;
    – Róger Guedes entra na linha e tem 2 meses de bons números. Torcida reclama que passe dele não foi fixado;
    – Róger Guedes é negociado para a China por 9 milhões de euros. Ao invés de receber os 900 mil euros aos quais teria direito, Galo vai receber 2,5 milhões de euros. Torcida reclama que clube fez péssimo negócio porque perdeu jogador que não será substituído e por valor muito baixo.

    Torcida do Galo… vai entender!

    • Antonio da Silva disse:

      Concordo com você Renato… Hoje estão reclamando o fato do Galo ter deixado o Róger ir. Primeiro que o atleta é do Palmeiras e segundo, por causa disso ai, não houve empatia entre atleta e torcida e R. Guedes não perdoou a massa e estava doido pra sair. Poucos criticaram o fato de o melhor e mais ofensivo atleta do clube ficar no banco e o time colhendo derrotas. Poucos viam um pouco de inexperiência do Larghi em não resolver a situação com uma boa conversa e colocar o jogador pra jogar. Quando o fez, o Róger deslanchou. O Galo saiu bem na parada por um jogador que não é seu e conseguiu valorizar um atleta que nem o título brasileiro de 2016 do Palmeiras conseguiu. Lamentável a perda, mas vida que segue, outros virão!

      • César disse:

        Antonio Silva,
        O Roger Guedes só correspondeu em campo porque foi para o banco por causa de não concordar com as substituições, neste caso devemos isso ao Técnico que mesmo sendo jovem e interino bancou essa situação, ai o cara caiu na real, se não alem de não jogar teria causado grande estrago no grupo, e você sabe que o Palmeiras mesmo com toda estrutura e diretores que tem, não conseguiram resolver seus problemas de indisciplina.
        Quanto a sua venda foi correta, ele é profissional e não torcedor, a proposta é melhor ele vai, não tem como segurar. Quanto a não ter o passe fixado e o Marcos Rocha ter, e baixo, a Diretoria cansou de explicar e está correta, o contrato do Marcos Rocha ia terminar e ele sairia de graça. Vejam bem conseguirão 4,7 m. de euros nessa troca, 2,7 do Guedes e 2,0 do Marcos Rocha sem investir um centavo, e a Diretoria tem que aguentar críticas de todos os lados.

        • Antonio da Silva disse:

          César, antes do banco, o Róger Guedes não fazia tantos gols quanto agora, mas já era o jogador mais ofensivo e durante sua pendenga com o Larghi, o time capengava, quando o técnico caiu na real retornou com o atleta caindo pela esquerda o que melhorou seu rendimento. Não podemos julgá-lo por aquele erro no jogo contra o Vasco onde a torcida caiu de pau e alguns até pediram sua devolução. Sei que o Róger olhou o lado financeiro mas demonstrava nas entrevistas guardar mágoa da torcida sim.

      • Renato César disse:

        Se for jogar o que pode, acho que o Leandrinho é o candidato a assumir a condição de novo craque deste time.

        A torcida talvez precise ter alguma paciência no começo, pois ele vem de um momento ruim na Europa. Mas, pegando ritmo e condicionamento físico, aposto muito nele.

        Na minha opinião, sai também o Elias deste time: Victor; Patric/Emerson, Gabriel/Maidana, Juninho, Fábio Santos; Adilson/Zé Welison; Chará, Luan, Terans, Leandrinho; Ricardo Oliveira. O banco passa a ter opções também.

    • José Eduardo Barata disse:

      RENATO CÉSAR ,
      dá vontade é de rir muito .
      Sempre no embalo da imprensa .

  • Horacio V Duarte disse:

    Pois é Chico, por aqui o que ‘causou’ foi quanto coube ao Galo pela venda do Roger Guedes, 27% do valor da transação, ficando 2.5 milhões de euros para o Galo. A diretoria do Galo virou um monstro nas negociações.
    Mas o Roger Guedes foi para um time chinês, não para o Porto que disputava o jogador. O que mais chama a atenção não foi o valor que coube ao Galo, mas o fato de um time português disputar o jogador. Um time de um país de 10 milhões de pessoas, pouco maior que o estado de Minas, poder bancar um jogador que o Galo não pode.
    O mercado publicitário de portugual por certo é maior do que o do estado, mas certamente é bem menor do que o brasileiro, mesmo assim podia bancar, os clubes brasileiros não.
    Qualquer time de 2a. divisão na europa leva quem quiser, nenhum time brasileiro consegue segurar. Futebol brasileiro está nas mãos de poucos que lucram muito. Não são os clubes. O que será que falta para os clubes se mexerem, o 7×1 não foi suficiente, os resultados da copa também não, será que precisam fechar.

    • jorgemoreira disse:

      Horacio a historia politica do clube no pós Walmir Pereira da Silva explica um poucos desta atual situação politica financeira do Clube muita gente não foi legal com o clube basta ver as contratações malucas que fizeram as prestações de contas sempre aprovadas pelos conselheiros, e mais a negligencia de alguns em relação ao aumento e não pagamento de dividas alguem certa vez disse que o Galo só não ia cair no buraco porque ele Galo o Clube Atlético Mineiro era maior do que o buraco, penso que as coisas sõ vão melhorar o dia que presidentes e dirigentes forem responsaveis por suas administrações dentro dos clubes , NÃO DIGO DE DESONESTIDADE MÁS DE DESPREPARO, teve gente que foi presidente do clube como se o clube não passa- se de um brinquedinho pra suprir suas vaidades pessoais isto talvés explique um pouco desta situação

    • Renato César disse:

      Tem gente que não acredita que a diretoria negociou desta forma, mesmo os clubes envolvidos fazendo comunicados oficiais confirmando esta negociação.

      Sobre o poderio econômico, não é o tamanho do país que define. Luxemburgo é um país com 1/3 do tamanho da região metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), população 10 vezes menor e PIB per capita cerca de 10 vezes maior. A Holanda, que é 4 vezes maior em extensão e 3 vezes maior em população que a RMBH, tem mais de 40 vezes o nosso PIB.

      O que precisa ser mudado aqui não é o futebol. É só tudo mesmo.