Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /home/blog/www/wordpress/wp-includes/pomo/plural-forms.php on line 210
Agora ex-árbitro e quase novo jornalista, Sandro Meira Ricci não reconhece que errou naquele Corinthians 1 x 0 Cruzeiro em 2010 | Blog do Chico Maia

Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Agora ex-árbitro e quase novo jornalista, Sandro Meira Ricci não reconhece que errou naquele Corinthians 1 x 0 Cruzeiro em 2010

Uma boa entrevista do Sandro Meira Ricci, árbitro que teve boas atuações na Copa da Rússia e resolveu se aposentar logo depois, aos 43 anos de idade. Foi o destaque do programa Bola da Vez, do canal ESPN, desta terça-feira, numa ótima conversa com o João “Canalha”, o também ex-árbitro Sálvio Spínola e o jornalista Paulo Cobos.

Falou que a atuação que gerou mais polêmica em sua carreira foi o lance do pênalti do zagueiro Gil (Cruzeiro), no Ronaldo (Corinthians), em 2010, mas que tem certeza que não errou na marcação. Contou que sofreu muitas ameaças na época e que até hoje o assunto rende.

Sobre o futuro, fez curso de pós-graduação em jornalismo, está se preparando para atuar na TV, redes sociais e possivelmente se tornar um “youtuber”, em projeto junto com a esposa, a também ex-árbitra Fernanda Colombo.


Deixe uma resposta para Flávio Azevedo Cancelar resposta

Comentários:
30
  • Silvio T disse:

    Eber Aquino, o único que agiu corretamente, contra o mundo. Inacreditável a canalhice do Dedé contra um companheiro de profissão. Canalhice porque foi flagrante que ele viu o goleiro e se atirou com com toda a força do “cabezazo” contra o pobre Andrada. O goleiro caiu desacordado batendo a cabeça com toda a força no chão! Um lance de MMA! Fratura com requintes de crueldade. Típico do time de Mano Menezes. Chamei a atenção aqui recentemente sobre o comportamento violento desse time, que já provocou, só este ano, sérias lesões em duas jóias do futebol brasileiro, Paulinho do Vasco e Pedro do Fluminense. Mas as alegações são as mesmas de ontem: lance normal, fatalidade, machucou sozinho. É um sem querer querendo que pode enganar a “imprensa atleticana”, não a mim. Que vergonha a reação desses ex-árbitros travestidos de comentaristas. Que vergonha a reação ensaiada da imprensa. Chico, você foi profético com esse post sobre o Meira Ricci!!

  • Raul Pereira disse:

    Boca 2 a zero, em La Bombonera, é um resultado normal. Ser normal não significa que gostamos. Infelizmente, o tri ficou bem mais longe.
    Mas o VAR….ah o VAR !…
    O VAR não erra, mostra o que aconteceu. Mas aquela “pecinha” que fica em frente ao monitor, essa não tem jeito.
    Pq o cidadão não olhou o VAR para ver se a bola do Rafinha passou a linha ?
    O que fazem aquele monte de pessoas numa sala se no final a decisão é só do árbitro ?
    Ele ficou analisando o que na TV ? Acho que foi o cérebro do Dedé; tentou descobrir se ele teve ou não a intenção de atingir o goleiro.
    Paciência. O negócio é jogar muita bola aqui no Mineirão.

  • Alisson Sol disse:

    O jornal argentino Olé coloca em manchete “Insólita expulsión por medio del VAR“, e a chamada “El árbitro Eber Aquino, luego de apoyarse en la tecnología, decidió mostrarle la roja a Dedé por un golpe no intencional con la cabeza a Andrada“. Se até o Olé acha a expulsão insólita devido a um lance não intencional, nada mais a declarar…

    O Cruzeiro já jogou melhor fora de casa e teve resultados piores. E já jogou pior que hoje e teve resultados melhores. O resultado em si, é reversível. Mas agora será sem o Dedé, devido a este erro do juiz. E se o time vai sem o Arrascaeta, fica previsível. O jeito é descansar bem e começar a se preparar para a batalha da volta. Se o time jogar com a dedicação que teve nas partidas de volta da Copa do Brasil 2017, reverte o resultado. Mas se repetir a atuação de hoje, perde novamente, e merecidamente.

  • Zé Neto disse:

    O Galvão, amigo pessoal dos senadores, ficou todo condoído com a expulsão do Dede. Fala bem de mim que você não perde!!!!!

  • Zé Neto disse:

    A tática suicida de Mano Menezes não funciona quando não tem arbitragem brasileira. Ainda bem que Benecy não tem acesso a vestiários da Conmebol. Dede foi expulso corretamente, onde já se viu tirar sangue num companheiro de profissão. Olhe que Dedé tinha que arcar com as despesas do dentista que vai restaurar a boca do Andrada. Bem feito, quando o galo foi amplamente garfado contra o Rosário, ZZ perrela foi aos microfones tripudiar. O mesmo aconteceu quando atletas do Galo foram agredidos contra o Lanús. Aqui se faz, aqui se paga. O árbitro ainda ajudou o time azulino quando o Manoel cai cai agrediu o Tevez com tapa no rosto dentro da área, penal e tinha que ser expulso também.Se não tirar a diferença no Mineirão. o CruCru já se vai para 23 anos sem ganhar uma Libertas. Kkkk!

  • Luiz ibirite disse:

    Egidio conseguiu se superar, errou passes bisonhos, o time jogou muito mal o primeiro tempo, barcos não tem força física, um cai cai danado, e a tv pode até ajudar o futebol a ser mais justo, porém se o sujeito q comanda o apito e o monitor não quiserem aí não tem jeito não!

  • Edson dias disse:

    Só duas palavras sobre esse sujeito: Ladrão e safado!!! Cansou de prejudicar o Atlético país agora. Sobre 2010, no Cru x Corinthians: Não marcou TRÊS penais para os azuis no dia, dois deles absurdos. Mas apitou um lance que não foi NADA do Gil no Ronaldo. Repito: LADRÃO E SAFADO!!!

  • Julio Cesar disse:

    O Atletico firmou parceria com a Universidade Brasil para o projeto Universidade do Galo. E o Milton Neves trabalha para a Universidade Brasil. Parece que não é pra desenvolver mkt do Atletico. É para esse projeto especificamente.
    A proposito do assunto do post, foi penalti do Gil no Ronaldo em 2010.

  • Flávio Azevedo disse:

    penalti claro, empurrou na área, bola na cal. o resto é mimimi…

  • Marcão de Varginha disse:

    Caro Hélio, o conivente: sou da opinião que não há arbitragem alguma que possui coragem, ousadia e destemor em prejudicar os celestrinos, pois, alguns clubes do eixo e outros protegidos da CBF, mantém convênio com a comissão de arbitragem-mor do futebol brasileiro.. como vc afirmou que conhece os bastidores do futebol, manifeste sua conhecida opinião isenta, completa, irretocável e honesta, por favor!
    – Forte abraço, Hélio! Por favor, não use termos pejorativos, mas tão somente a educação que vc teve em seu doce lar!
    – #benecyeternomito

    • Helio Antonio Corrêa disse:

      BOBAO DE VARGINHA
      Sabe qual é a diferença entre nós?
      Somos prejudicados inumeras vezes pela arbitragem, ja perdemos até um brasileiro na mao grande, (74), houve outros como o do Ricci, só que nao ficamos fazendo disso, profissão de fé, muro das lamentaçoes, levantamos e vamos em busca de outros campeonatos etc.
      Mas isto eu sei, que um cara como voce, que é doente , nao perceberá, vc. nao enxerga outra coisa na vida a não ser o seu amor enlouquecido pelo MORTO VIVO.
      Fazer o que né? case -se com ele e seja feliz, vcs. bem merecem

      • Marcão de Varginha disse:

        Grande Hélio, o conivente: Realmente os celestrinos não tem razão pra ficarem reclamando de arbitragens, que não raras vezes “compensa” um erro com outros pró-celestes.. vc ofende, fala, explica, explica, explica, se confunde.. e nada de justificar compra de arbitragem assumida espontaneamente pelo seu próprio dirigente!
        – Forte abraço, Hélio!
        – #benecyeternomito

      • Thales Rosa disse:

        Não entendi o morto vivo, quem é? O ET de Varginha?

        • Helio Antonio Corrêa disse:

          THALES
          Este BOCÓ DE VARGINHA, é o unico que da vida ao MORTO VIVO.
          Claro que isto ´é paixão, amor no mais profundo grau, só que ele fica com medo de assumir e ser mal visto na galáxia dele. ai fica neste chove nao molha.
          Nem FREUD explica isso não.
          Com tanta coisa boa para se fazer na vida e ele fica perdendo o tempo dele com uma coisa dessas, vai entender.?
          Agora ele cismou que a arbitragem nos ajuda, é , parece piada, nós vimos ontem com eles nos ajudam né?
          Se fosse contra eles, esta página não caberia de tanta choradeira, ja estaria um verdadeiro VALE DE LÁGRIMAS>

        • Gabriel Júnior disse:

          Benecy amigo, isso é característico de sua torcida, vocês tripudiam de quem traz títulos pra vocês.

  • Paulo César disse:

    Wright.
    Simon.
    Márcio Rezende de Freitas.
    Luciano de Almeida.

    Nunca reconhecerem erro. Natural que Ricci também não reconheça. Humildade e autocrítica neste meio são mais raras que um bom candidato nas próximas eleições.

  • Raul Pereira disse:

    É, eles são assim. Donos da verdade.
    Ou então vaidosos demais para assumirem que erraram.
    Armando Marques jamais assumiu ter garfado o Cruzeiro em 1974.
    José Roberto “Rato” jamais assumiu ter garfado o Mineiro.
    Márcio Rezende de Freitas jamais assumiu ter garfado o Inter (expulsando o Tinga) e beneficiado o Corinthians – ué, de novo ??? – que veio a ser o campeão. Agora dá uma de comentarista…kkkk
    Esses são alguns erros capitais dos quais me lembro – mas tem aqueles outros mais prosaicos, dos quais ninguém se lembra mas que não deixam de ser absurdos.
    Tipo o Paulo César de Oliveira, que agora posa de virgem vestal, expulsando aquele “pica-fumo” do Zé Carlos, um atacante que o Cruzeiro trouxe do Nordeste, aos 30 segundos de um clássico contra o Mineiro. Outro que posa de comentarista, como se fosse o supra-sumo, a última Coca Cola do deserto.
    Espero que o VAR – restrições já detalhadas em post anterior – minimize esse tipo de coisa, uma vez que acabar é quase impossível.

  • Alisson Sol disse:

    Era um árbitro ruim, e parece que caminha para ser um jornalista na mesma categoria. Enquanto árbitro, pode ter a opinião que desejar sobre o lance. Mas, agora como “jornalista”, tinha de investigar. Este é um lance em que jornalistas que praticamente odeiam o Cruzeiro afirmam que não foi pênalti (link). Como escrevi no passado, desafia as leis da Física a explicação que ele deu à época de que Ronaldo recebeu um “empurrão”, quando é Ronaldo que desloca o beque ao continuamente caminhar de costas (link). Mas o problema do jogo sequer foi este lance. Foram as inúmeras “outras coisas” que ele fez, e que ficam escondidas por trás do erro capital.

    O problema da arbitragem nunca é um lance aqui ou ali. Todo mundo erra, e o árbitro não seria diferente. O problema é a falta de coerência. Todo mundo que joga de vez em quando sabe o quanto irrita levar aquele chute na canela que claramente foi intencional, e o árbitro nada marca. Logo após, você esbarra no adversário e o árbitro marca falta. É isto o que atrapalha. O lance capital pode até influir diretamente no resultado, mas é a consistência da atuação que muda o humor do time.

    E hoje tem Libertadores. Tipicamente, os árbitros de Libertadores são do estilo: “Não morreu ninguém, continua a jogada”. Mas alguns fazem o extremo oposto: se um jogador desequilibrou é falta, e se cair vira cartão amarelo. Tem-se uns 15 minutos iniciais em cada partida para “entender o árbitro”. E depois começa o jogo…

  • Julio Cesar disse:

    Milton Neves ? Serio ?
    A ação de marketing esteve aqui um bom tempo e não foi aproveitado. R10 alem de ter jogado muita bola ainda, é conhecido e reverenciado no mundo todo.
    Imagina o que poderia ter alavancado não só no Brasil, mas nas embaixadas do Galo no mundo todo.
    Dybala postou imagem com a camisa do Galo !!!
    E no futebol as “ações” do Alexandre Gallo deixam duvidas ! Contratos longos com desconhecidos. Se é pra valoriza-los porque não jogam ? É porque não jogam. Então , porque foram contratados ?
    Estão “monitorando” situação do Tardelli que pode assinar um pre contrato. É bom se apressarem e serem muito profissionais porque nessa carencia por ai, o cara vai ser disputado.

  • Igor Mendes disse:

    Fiquei com uma pontinha de inveja ontem ao assistir o jogo do Grêmio com dois atacantes super ofensivos jogando pelos lados, que partem pra cima dos adversários, são garçons e marcam gols constantemente, Alisson e Everton. É o que falta no Galo!

  • Walter Pereira Galo disse:

    Chico,
    concordo plenamente, neste caso com o Sandro Meira Ricci. O Gil, zagueiro. Montou no Gordo do Ronaldo e ainda apoio o braço na sua costa. Malando e vivido no futebol, só restava cair pra frente. Esse chororô do Pirangi, até hoje. Não tem sentido.

  • Thales Rosa disse:

    quero que se lasque..

  • Silvio T disse:

    Uma das coisas que mais destaco aqui nesse espaço é o semi profissionalismo que emperra a vida do Atlético há muitos e muitos anos. É uma mistura trágica de incompetência, burrice, falta de postura, inocência e simancol. É difícil acreditar que no ano da graça de 2018, um clube do chamado Big 10 do Brasil, com a torcida do tamanho que a torcida do galo tem, ainda aposta numa figura como Milton Neves para “promover” alguma ação de mkt! Meu Deus!! Eu fico dividido entre a indignação , pena e gargalhadas. Nossos adversários devem balançar a cabeça com sorrisinhos irônicos a exclamar: “como é que pode um troço desses”!

    • Walter Pereira Galo disse:

      Milton Neves, é espetacular jornalista! Ou você queria que fosse um Neuber Soares, Serginho ou Itair Machado que estivesse no lançamento da Universidade Galo. Tô achando que você é uma Maria disfarçada, não?!

      • Silvio T disse:

        Não devia perder meu tempo com figuras como você mas, vamos lá. Que tal Heleno, que se graduou e pós-graduou numa época em que isso ainda era exceção para os boleiros? Divergências ideológicas à parte, que tal Antônio Anastasia, uma das mentes mais brilhantes da política brasileira dos últimos tempos? Que tal Leonardo Silva, que iniciou o curso de Educação Física há dois anos já pensando no futuro? Mas claro, você e os “jênios” que dirigem o galo preferem o jabazeiro e ultrapassado Milton Neves. Uma unanimidade negativa entre todos os jornalistas sérios deste país depois de agredir covardemente pelas costas o narrador Sílvio Luiz. Na época, Sílvio já era um idoso de 71 anos e o covarde tinha 54. Mas tá certo, você combina com o semi profissionalismo a que me referi.