Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Notícias falsas levaram torcida do Grêmio a acreditar em Papai Noel no julgamento do técnico do River

É o que conta o ótimo jornalista Diogo Olivier em sua coluna no portal da Rádio Gaúcha/jornal Zero Hora. E ele conta também um detalhe interessante: Alexandre Gallo, diretor de futebol recém demitido do Atlético, cometeu a mesma infração do técnico Gallardo, do River, em jogo da seleção brasileira-sub 20, da qual ele era o treinador, contra o Paraguai, pelo Sul-Americano da categoria de 2015. O Paraguai recorreu à Conmebol e perdeu. Na sequência a Argentina foi a campeã.

* “Fake news do caso Gallardo são dignas de estudo acadêmico”

Lá pelo meio do sábado havia quem jurasse, nas redes sociais, que o Grêmio iria à final

As pouco mais de 24 horas, entre sexta-feira e sábado, que antecederam o anúncio da Conmebol sobre o caso Gallardo, garantiram farto material para estudos acadêmicos sobre como as fake news podem tisnar a lucidez, inclusive de pessoas inteligentes. Até os muros da Avenida Mauá sabiam que jamais a entidade abriria mão de uma final inédita entre River PlateBoca Juniors, a maior rivalidade do mundo. Também não havia precedente de atropelar o resultado de campo por culpa de infração de treinador no âmbito da confederação, apesar do arrogância de Gallardo e da brilhante peça jurídica construída às pressas pelo jurídico do Grêmio.

Houve um caso no Uruguai, mas um episódio local, restrito aos dirigentes cisplatinos. Era quase infantil pensar que um clube influente e do tamanho do River permitiria ao seu técnico transgredir daquela maneira sem alicerces de aço nos bastidores. De quebra, Alexandre Gallo, um brasileiro, já havia copiado Gallardo em 2015 treinando a seleção brasileira sub-20.

BAITA MOBILIZAÇÃO DA TORCIDA

O pedido de perda dos pontos feito pelo Paraguai foi negado. Mesmo assim, grupos de gremistas foram criando, consumindo e compartilhando elucubrações de toda ordem, sem nenhuma base em fatos. A tal ponto que, lá pelo meio da tarde, a certeza de vitória no tribunal era de 100%.

Surgiram manchetes dando Grêmio na final, com erros de português medonhos, claramente de origem tosca, mas passadas adiante como prenúncio do éden. A despeito disso, a agilidade de Romildo Bolzan no comando do processo ajuda a explicar por que ele já está na história com um dos maiores líderes do Grêmio.

A mobilização dos gremistas virou anticlímax graças ao fogo amigo das fake news, mas merece aplauso. Milhares perderam o fim de semana para ficar de celular ou de computador ligado na ilusão, talvez amplificada pelos fenômenos Trump e Bolsonaro, de que tudo pode ser resolvido nas redes sociais. Eu não disse que o caso Gallardo dava uma boa dissertação de mestrado?

https://gauchazh.clicrbs.com.br/colunistas/diogo-olivier/noticia/2018/11/fake-news-do-caso-gallardo-sao-dignas-de-estudo-academico-cjo3k33460b8301pibzemwo2a.html


Deixe uma resposta para Alisson Sol Cancelar resposta

Comentários:
9
  • Renan Rodrigues disse:

    Tanto aqui como lá a corrupção grassa… Já vi um setorista de federações dizer que os funcionários da dita cuja não podem ver uma verdinha… Aqui vocês viram que a CB tinha endereço certo, hoje as poderosas fazem de tudo pro Parmêra ser campeão, inclusive com erros grotescos da arbitragem, o Inter que o diga. Uma pergunta que não quer calar, se a tabela do Brasileirão foi feita antes do campeonato iniciar, por que os últimos jogos do verdão são sempre às 17:00 horas do domingo ou no horário nobre das 21:45 da quarta? Será sempre o jogo da tv aberta. Me engana que eu gosto!

  • Julio Cesar disse:

    Aos jogos que assisti apontei o River como provavel campeão. River e Boca são superiores a qualquer time brasileiro hoje. Conmebol errou ao permitir que Dede (que foi maldoso em que quebrou o goleiro do Boca) jogasse a segunda partida. Os times venceram em campo. Tem melhor elenco e melhor futebol.
    Em 2013 o Altetico levou 2X0 do Newels e buscou o empate aqui. Na final levou 2X0 do Olimpia e recuperou aqui. Pirangi e Gremio tambem não conseguiram.
    Brasileiro tentou fazer algo aqui e deu no que deu ! Clube dos 13, Primeira liga. Cada um querendo levar a famosa vantagem! Vai querer reestruturar a Conmebol? A corrupção na FIFA começou com um brasileiro lá !
    O mundo inteiro estará atento ao grande classico argentino decidindo a Libertadores. E um deles estará no mundial. O resto é mimimi. Choro de perdedor!

  • José Florentino de Castro disse:

    Os clubes brasileiros já saem perdendo na Libertadores, porque o Brasil é o único país que fala um idioma diferente o português,os outros países falam o espanhol !Ai fica complicado !

  • Silvio T disse:

    Um dos lados interessantes dos fakes- believers é que mesmo depois que os fatos os contradizem, eles continuam acreditando no mundo paralelo das redes sociais. Se Goebbels fosse vivo estaria se sentindo no paraiso. Galo1: o que os “jênios” que dirigem o clube têm de burros, eles têm de burros. Basta ver os preços dos ingressos para o jogo contra o Palmeiras. Galo 2: o quase falido Fluminense pode ser o único clube brasileiro a fechar o ano com um título internacional. Parabéns, Sette Estúpido Câmara!

  • Eduardo Silva disse:

    Chico, Diante desse vexame protagonizado pela Conmebol nessa Copa Libertadores aos times brasileiros, vejo que não haveria momento melhor para os clubes romperam com essa entidade e mandar esse povinho as favas.
    Prejudicaram o Santos, Grêmio, Cruzeiro e Palmeiras de forma vergonhosa!
    Esse último fato ocorrido com o técnico do River Plate foi demais! o cara não respeitou a entidade, os clubes participantes, as regras do jogo e o clube foi conivente, deu cobertura e NADA aconteceu ao clube, nem uma punição, um verdadeiro calote esportivo!
    Na minha opinião os clubes deveriam romper e colocar uma pauta de reestruturação da Conmebol como mudança de sede, ou uma sede rotativa, nova forma de eleição de seus membros e maior transparência em suas ações e também a anulação do torneio desse ano, ficando sem ganhador.
    Esses times argentinos que ganharam várias vezes a Libertadores, imagina o tanto que já levaram na “mão grande” com o acobertamento dessa entidade.
    O problema é que os dirigentes brasileiros são desunidos e olham somente para seus clubes e não pensam no macro: são uns incompetentes em última análise, com um esporte que movimenta milhões e milhões.
    Li essa semana que os grandes clubes da Europa estão a dois anos negociando o formato de uma nova liga européia de clubes, saindo fora da UEFA.
    É hora de dar um basta nisso tudo porque tbém em termos financeiros até a Copa do Brasil paga uma premiação maior que essa bagaça de Libertadores.
    Era hora de dar um choque nesses malandros sulamericanos, mas os bobões dos dirigentes daqui não tem culhão pra isso!
    Ano que vem tem mais chororô!

    • Alisson Sol disse:

      Em principio, eu apoio. Mas acho difícil. Os clubes da UEFA vão ameaçar, mas não vai dar em nada. Explico.

      A FIFA e a Conmebol conseguiram algo que nem grandes empresas, com bilhões a mais de faturamento, conseguiram: ficar acima da lei. Veja que grandes redes sociais vivem agora tendo até dificuldade de contratar executivos, pois há países onde os mesmos correm o risco de serem presos em casos de fakenews serem divulgados através da rede. E as multas: alguém já pensou em multar a empresa telefônica devido à fofoca via telefonemas? Mas agora, a Internet virou o meio preferido dos governos europeus de conseguir recursos.

      Enquanto isto, a FIFA e Comitê Olímpico conseguem até alterar leis de países que se candidatam a receber seus eventos. Então, imagine o seguinte cenário: os clubes se desligam da UEFA. A FIFA imediatamente faz o seguinte: jogador de clube que está fora do sistema FIFA/UEFA não pode ser convocado para a seleção nacional dos “eventos FIFA”. Imagine a seleção da Argentina hoje sem Messi, ou a de Portugal sem Cristiano Ronaldo. Quanto tempo isto iria durar? Lembre-se: FIFA e Comitê Olímpico são entidades privadas. Podem estabelecer as regras que quiserem. Os jogadores vão se revoltar contra seus clubes devido ao menor valor que receberiam de patrocínios. E os clubes acabam cedendo, pois nenhum vai ter como compensar a perda de receita dos jogadores.

      • Eduardo Silva disse:

        Alisson Sol,

        Na verdade o futebol e tudo no mundo é movido por “uma coisa” chamada dinheiro!
        É óbvio que as Ligas Européias, a UEFA e a FIFA não vão largar o osso fácil.
        Assim como no Brasil tem as Federações Estaduais e a CBF não vão dar brecha para formações de uma liga independente dos clubes.
        Mas a formação dessa liga dos maiores clubes da Europa pode ser o início de uma nova era no futebol.
        Não acho impossível porque esses 11 clubes são poderosos financeiramente: Bayern de Munique, Real Madrid, Barcelona, Juventus, Paris Saint-Germain, Milan, Manchester United, Manchester City, Chelsea, Liverpool e Arsenal. E outros cinco clubes convidados: Atlético de Madrid, Roma, Inter de Milão, Borussia Dortmund e Olympique de Marselha.
        Sobre os jogadores eles tem contratos com os clubes e devem apoiar quem paga seus salários!
        Quem viver verá!

        Veja a matéria:https://www.terra.com.br/esportes/futebol/internacional/liga-dos-campeoes/associacao-de-ligas-europeias-se-opoe-a-torneio-fechado-com-clubes-mais-poderosos,5034a8751315997585b1de2880d135c6c798cxb9.html

        • Alisson Sol disse:

          Eduardo,

          Futebol é um esporte deficitário. Só continua porque lava muito dinheiro, além de se beneficiar de esquemas de evasão de impostos que deixariam Al Capone boquiaberto. Já expliquei algumas vezes: se você tem R$10milhões ilegais, compre o passe de 100 garotos por R$100mil. Eventualmente, um deles “vale” R$10milhões, e agora você tem este valor legalmente.

          E nenhum jogador de futebol ganha nem 20% dos seus salários diretamente do clube. Vide que praticamente todos os jogadores, incluindo aí Messi, Cristiano Ronaldo, e Neymar, estão envolvidos em algum processo de evasão de impostos nos tais direitos de imagem.

          E não se engane: clubes na Europa são tão unidos como os do Brasil. O PSG está sendo processado por falta de “farplay”, tendo feito contratos além dos limites de gastos da EUFA. O Chelsea pertence a um bilionário russo envolvido em vários processos. Barcelona e Real Madrid se odeiam, e os dois vivem de benefícios dos govenos da Espanha e Calalunha, que usa o Barcelona politicamente o tempo todo. Esta liga pode até ser formada, mas dura menos que a “Primeira Liga”…