Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

A Libertadores na hora da verdade, com Galo e Grêmio no olho do furacão

Imagem: gauchazh.clicrbs.com.br

No futebol nada é impossível e já se viu de tudo. Certamente ainda veremos o inimaginável. Daqui pouco começa mais uma rodada da Libertadores, que tem no Atlético no Grêmio as grandes decepções até o momento, ambos correndo sério risco de não chegar às oitavas.

Mas, já tivemos Cruzeiro e River Plate, “virtualmente” eliminados nessa mesma primeira fase e terminarem campeões, em 1997 e 2015, respectivamente. O Cruzeiro, comandado por Paulo Autuori, perdeu os três primeiros jogos (1 x 2 para o Grêmio, em casa, 0 x 1 para Alianza e Sporting Cristal, no Peru). Mas, ganhou do Grêmio (1 a 0) em Porto Alegre e dos peruanos(2 a 0 Alianza) e Sporting Cristal (2 a 1).

Em 2015 o River passou às oitavas com uma única vitória, só na última rodada, 3 a 0 no San José, em Buenos Aires. Perdera antes do San José, na Bolívia (0 a 2) e empatou quatro: 2 a 2, com o Tigres, no México, e três vezes 1×1, com o Tigres, em Buenos Aires, e com o Juan Aurich, no Peru, e em Buenos Aires.

O Galo está em terceiro lugar no grupo E com três pontos, atrás do Cerro (9) e do Nacional de Montevidéu (6). Tem de vencer hoje. Um empate seria quase “adeus”, mas “quase” ainda renderá um “eu acredito”!!!

O Grêmio, que até outro dia era tido como o melhor time do Brasil, que jogava o futebol mais “envolvente” está assistindo à carruagem virar abóbora no grupo H, liderado pelo paraguaio Libertd (9 pontos), Universidade do Chile (6). Ele e o Rosário, adversário de daqui a pouco em Porto Alegre, têm 1 ponto.

O Cruzeiro deve se garantir daqui a pouco contra o Huracán, sem sobressaltos. O Inter se classificou ontem. O Flamengo perdeu em casa para o Penarol, semana passada, mas está em segundo, com 4 pontos, mesma pontuação com Liga de Quito, que não é lá essas coisas. O Penarol tem 9 pontos.

Outro brasileiro que está abaixo da expectativa é o Palmeiras, em segundo no grupo F com seis pontos, atrás do San Lorenzo, que surpreende e dois pontos a mais que o Melgar.

Brasileiro que surpreende positvamente é o Atlhetico-PR, que encantou ao fazer 3 a 0 no Boca em Curitiba. E não parece ter sido um fogo de palha. O futebol praticado tem sido bonito e eficiente. Vamos ver até onde irá o fôlego. Tem 9 pontos, contra 4 do Boca, quatro do colombiano Tolima (que eliminou o Cruzeiro em 2011) e 2 da alegria do grupo, o Jorge Wilsterman, boliviano que já tirou o Galo da Libertadores de 2017.


Deixe uma resposta para Flávio Cancelar resposta

Comentários:
5
  • Raws disse:

    Como comentou agora a pouco nosso competentissimo Mário Marta, “a culpa era do Patrick, do Fábio Santos, do Igor Rabelo e hoje do Victor”. Um vilão para casa ocasião!
    Vamos parar minha gente. Se temos uma torcida ímpar, cantada e decantada como uma das melhores, não podemos ser tão “analfabetos” para não compreender que não são os “detalhes”, é uma conjunção de diversos fatores e que nos inclui!
    Eu acredito, foi maravilhoso, porém para aquele grupo. Hoje temos uma mesmice de tempos atrás. Jogadores medianos(Como a maioria dos clubes), mas exaltados e ou supervalorizados como se fossem os supra sumos. Nós, torcedores não viramos jogos, não fazemos o adversário tremer, nós somente temos o poder de extrair, em determinados momentos, o algo à mais, só! Somente só!
    Então vamos fazer uma grande “reciclagem”, diretoria, comissão técnica e nós os “entendidos”, para perceber que não é a primeira, segunda ou terceira marcha que estão falhando. É a caixa que precisa ser retificada, caso contrário continuaremos só conseguindo engatar a marcha ré.

  • Flávio disse:

    Culpa do patrick…

  • J.B.CRUZ disse:

    Foi um Baile em ASSUNÇÃO, Capital do PARAGUAY…
    GALOPEIRAAAAAAAAAAAAAAAAAAAÁ !!!!!!……..Nunca mais te Esquecerei…

  • Thales Rosa disse:

    A verdade doeu heim…

  • Audisio disse:

    Com Levir Culpi o tecnico dos jogos faceis e o medroso dos jogos dificeis, acho difícil. Levir é muito inconstante, inseguro seria a palavra. Acho muito difícil…A diretoria escolheu mal. Marques muito inexperiente e o presidente comum. Acho que somente com a nova Arena o Atlétco entra em nova fase vitóriosa.