Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Nas análises dos balanços, Cruzeiro tem a pior gestão financeira entre os 24 clubes da Série A; Flamengo a melhor

Botafogo e Internacional fazem companhia à Raposa neste perigoso ranking. Flamengo, Palmeiras e Grêmio são os que têm melhores gestões. Análise foi apresentada pelo economista e professor da Fundação Getúlio Vargas, Samy Dana, no programa Seleção, do Sportv.  Ele e outros especialistas avaliaram os últimos dez balanços de cada clube.

Confira no link:

http://sportv.globo.com/selecao-sportv/videos/v/estudo-de-campo-samy-dana-traz-a-parte-ii-dos-balancos-do-clubes-brasileiros-em-2018/7617890/

O Superesportes repercutiu a informação:

* “Economista aponta Cruzeiro como pior gestor financeiro do futebol brasileiro”

Para Samy Dana, clube adota ‘doping financeiro’ ao contabilizar a venda de Arrascaeta no balanço 2018.

Crescimento das despesas com a montagem de elenco, problemas de geração de receita e aumento da dívida de curto prazo. Esses são alguns dos argumentos apontados pelo economista e professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Samy Dana, para indicar o Cruzeiro como a pior gestão financeira do futebol brasileiro. “O endividamento do Cruzeiro sobe muito. Ele opera no negativo vários e vários meses. Ele foi o clube que aumentou, percentualmente, mais a dívida de curto de prazo, aquela dívida cara, de má qualidade. Também tem problema de geração de caixa, ou seja, ele não consegue se pagar”, detalhou o economista ao canal SporTV.

A análise considera os últimos dez balanços dos 24 primeiros clubes do ranking da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O estudo foi apresentado por Dana na edição do programa Seleção Sportv, exibido nesta quarta-feira.

Samy Dana também criticou o balanço de 2018 do clube celeste, considerado por ele um ‘doping financeiro’. “Ele já contabilizou o resultado da venda do Arrascaeta em 2018 (13 milhões de euros ou R$ 55,2 milhões na cotação da época da transação), o que não deveria. Deveria ser em 2019. Ganhou a Copa do Brasil, competição que rende R$ 60 milhões. Mesmo assim, ele não sai do negativo”, observou.

Oficialmente, a administração do Cruzeiro defende que a inclusão da venda do uruguaio na atividade financeira de 2018 aconteceu porque a Link Assessoria, que gerenciou as negociações com o Flamengo, apresentou a proposta ao clube em dezembro do ano passado.

O último balanço financeiro do Cruzeiro apresentou déficit de R$ 27.236.795,00. Enquanto a receita líquida foi de R$ 373.508.994, os custos diretos e as despesas operacionais chegaram a R$ 400.745.788.

A dívida total do clube era de R$ 557.477.179 em 2017 e fechou 2018 em R$ 575.625.942.

Já são sete exercícios seguidos de déficit. O último ano com fechamento das contas no azul foi 2011, com lucro de R$ 13,1 milhões. Na sequência, o Cruzeiro acumulou números negativos em 2012 (R$ 30,9 milhões), 2013 (R$ 22,8 milhões), 2014 (R$ 38,6 milhões), 2015 (R$ 25.7 milhões), 2016 (R$ 29,3 milhões) e 2017 (R$ 16,8 milhões).

Outros clubes

O levantamento de Samy Dana também apontou, além do Cruzeiro, o Botafogo e o Internacional entre as piores gestões financeiras do Brasil.

Em terceiro lugar no ranking dos piores, o time carioca tem o maior endividamento líquido entre os clubes analisados, segundo Dana. “O Botafogo tem uma dívida quatro vezes maior que sua receita. Ou seja, demora quatro anos, sem gastar nada, para quitar a dívida”, afirmou.

O Colorado, por sua vez, tem o segundo maior endividamento do país, de acordo com o estudo, perdendo apenas para o time da estrela solitária. De acordo com os números apresentados, o clube gaúcho arrecadou menos em 2018 que em 2015, ou seja, não houve crescimento da receita.

Por outro lado, a pesquisa também indicou as melhores gestões do Brasil. Na contramão do rival, o Grêmio liderou o ranking e apresentou dados mais consistentes. “Ele conseguiu matar a dívida de má qualidade, aquela de taxa de juros cara. É uma gestão muito racional, precisa”, ponderou o economista.

Em segundo lugar, ficou o atual campeão brasileiro, Palmeiras. Conforme o estudo, os dados positivos são puxados pelo patrocínio máster do clube, que dá ao alviverde a maior receita do futebol nacional.

A atividade financeira do Flamengo também foi ressaltada positivamente por Samy Dana. “Era o clube mais endividado em 2012 e foi a segunda maior receita em 2018. E a primeira em 2017. Então, a dívida caiu bastante”, analisou. Segundo o economista, o rubro-negro carioca também se destaca por ser “um clube muito bem quisto por patrocinadores”, devido a sua imensa torcida espalhada pelo Brasil.

https://www.mg.superesportes.com.br/app/noticias/futebol/cruzeiro/2019/05/15/noticia_cruzeiro,585102/economista-aponta-cruzeiro-como-pior-gestor-financeiro-do-brasil.shtml

No blog do Rodrigo Mattos, outro especialista no assunto, do Uol, ele falou da situação do Atlético e da falta de informações do Cruzeiro, que permitiria uma melhor avaliação da situação do clube:

“Atlético-MG”

A receita prevista pelo Atlético-MG é de R$ 304,8 milhões, com despesas de R$ 302,1 milhões, resultando em pequeno superávit. Desse total, são cerca de R$ 100 milhões para gastos com pessoal do futebol, mas ressalte-se que há outras despesas com esse departamento. O Galo prevê uma receita com venda de jogadores de R$ 70 milhões, com investimento em contratações de R$ 20 milhões. Desde 2018, o clube tem se reestruturado e reduzido despesas para enfrentar o endividamento alto causado por gastos excessivos em anos anteriores

Cruzeiro Não há orçamento disponível no site, nem diretores do clube responderam ao blog. Ao assumir, a atual gestão prometeu um modelo de transparência nas contas que não foi visto até agora. O balanço de 2017 teve de ser retificado em outubro do ano passado, sendo que o resultado que era de superávit se transformou em déficit de R$ 16 milhões. Até o fim de 2017, o clube acumulava dívidas de mais de R$ 400 milhões, sendo que as mais preocupantes eram por transferências não pagas que geraram ações em tribunais da Fifa….

https://rodrigomattos.blogosfera.uol.com.br/2019/01/02/palmeiras-e-fla-seguem-mais-ricos-veja-as-financas-de-seu-clube-para-2019/?cmpid=copiaecola


Deixe uma resposta para Guilherme Leôncio Cancelar resposta

Comentários:
12
  • Marcão de Varginha disse:

    Acaso contabilizaram o empréstimo de R$300 milhões (no exterior!) para pagar parte de sua dívida que nunca bate com o que apresentam? Ou essa quantia é doação?
    – O negócio é muito sério… e se não contabilizaram, podem fechar as portas! Eu continuo rindo à toa…
    – #benecyeternomito

  • Eduardo Silva disse:

    Vendo os comentários ai pra baixo, é um misto de futurologia com uma pitada de rancor, ciúmes, mal olhado e previsões de queda do Mano Menezes, falência do clube, queda pra série B e até incêndio?? kkkk QUE MEDAAAAA…kkkkkk

    CRENDEUSPAI!! perai que vou ali me benzer e já volto.
    Mas será que praga de cachorro magro pega?

  • Pedro Vitor disse:

    Quer dizer que o Atlético mira ter lucro, mas para isso será preciso alcançar a meta de 70 milhões em venda de jogadores, aí fudeu, logo agora, que o time ia engrenar no Brasileiro acontecerá um desmanche novamente?

    Tomara que não, só de ficar livre, Leandrinho, Carlos César, e Nathan vai ter uma boa economia na folha, sendo que o Bruninho, Hulk, e o Vinicius terão mais chances podem ao final do ano estarem mais valorizados dentro do elenco, além da volta do Otero, talvez daria pra o Atlético trazer um lateral esquerdo e qualificar o elenco.

    Só achismo, mas eu efetivava o Rodrigo Santana, e não abriria mão da Sul Americana, pois dá vaga direta na Libertadores, tem Recopa, que valoriza muito o elenco e daí sim poderia vender um jogador para fechar as contas.

    E hoje vencer seria muito bom!

  • TONICO disse:

    A contabilidade celeste é absurdamente fraudulenta. Dado o resultado de 2018, retificaram o balanço de 2017 para não ferirem as regras do Profut. Foi por este mesmo motivo que lançaram uma venda de 2019 no balanço de 2018. Qual será o recurso que usarão em 2020 para evitar as punições do Profut? Esta bola de neve criada, que já está sem controle, uma hora vai destruir tudo. Enquanto isto, dirigente tirando mais de R$ 300 mil por mês e deixando de pagar atletas e fornecedores. Daqui a pouco o Mano cai e sorte que o contrato dele é até dezembro, porque aí a dívida será menor (salário dele é “só” R$ 800 mil por mês até Dezembro/2019, valor que terá que ser pago). Aí virá um Adilson Batista da vida, que pode agilizar o processo de não atingir 45 pontos. Mas, enfim, sabidos são os celestes sobres suas coisas. O Galo escolheu o caminho da reestruturação. Contrataram muitos jogadores errados e alguns certos. E estes fecharam a conta. A tendência, pela história deste tipo de administração (vejam Kalil + Maluf, por exemplo) é que as contratações diminuam e sejam mais assertivas. Enquanto isto, as dívidas vão sendo equacionadas. E as receitas aumentarão.

  • Marcão de Varginha disse:

    Socorro, repito pra vc assimilar bem, jamais esquecer: eu quero mais é o circo celeste pegando fogo e que joguem gasolina, álcool, querosene e todo combustível possível para debelar as chamas!
    – #benecyeternomito

  • Marcão de Varginha disse:

    Esse é o cabuloso.. Parabéns!!!
    – #benecyeternomito

  • Guilherme Leôncio disse:

    Eu tenho certeza que nós atleticanos, não queremos que nosso presidente faça loucuras em contratações, mas contatações pontuais, com mais acertos e sem as fracassadas contratações do Alexandre Gallo. A saída todos já sabem, mas os presidentes e técnicos parecem que não gostam. Morro de inveja do Flamengo, Santos e agora o Fluminense, que fabricam e vendem “joias” todos os anos. Agora se aplicam os lucros errados são outros quinhentos. Já o cru cru, arrecada milhões com a CB, venda de Arrascaeta e não paga as dívidas – que já são bastante antigas – e ninguém obriga pagá-las. Seu Conselho é cheio de gente “graúda” e do ramo. No Brasil, isso funciona, não sei até quando!

  • Walter Pereira Galo disse:

    Vixe! vivem cheio de vaidades. Pensa agora como farão pra mostrar tanta soberba. A para piorar, quem está nos bastidores do clube mandando em tudo é o ex-senador, Zezé Perrela e o Gugu do . Pensa como ficará as coisas daqui mais um pouco?

  • Otávio Procópio Duarte Neto disse:

    Em 2015 várias analistas falavam da péssima gestão econômica do galo e nos torcedores cegos pela paixão não conseguíamos ver .hj a situação do Cruzeiro é bem parecida e assim como nos atleticanos naquela época os cruzeirenses insistem em ela é de perseguição da mídia do eixo rio-são Paulo

  • Silvio T disse:

    Falastrão, fanfarrão, provocador, aparício, processado. Cadê o Itair Machado? Sumiu de repente, né?

  • Guilherme Gonçalves Costa disse:

    Pega fogo, cabaré azul!!!! Segunda divisão à vista!!! Se escapar em 2019 não escapará em 2020. Anotem.

  • Raws disse:

    “Casa que falta pão todo mundo briga e ninguém tem razão”!
    Os torcedores do Galo pegam no pé do atual presidente que não quer fazer loucuras para contratar e eu concordo, muitos torcedores do Cruzeiro acham maravilhoso contratar essa “barca” de jogadores com alto custo e “superfaturados” como se a conta chegasse um dia.
    Repito o que já disse lá atrás, dívidas altas no futebol brasileiro, pelos números que envolvem as receitas dos grandes, não são impagáveis, o que se tem de temer são os gestores e nesse quesito o time azul está no “pau da goiaba”.