Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Em tempos de pandemia, reprise de ótima entrevista com Romário: sobre corruptos, sem palavra e amizades. Reinaldo foi o maior que viu jogar

A entrevista do Romário foi no programa “Resenha ESPN”, gravado excepcionalmente no Rio, na casa do Djalminha, amigo dele. Foi no dia 16 de abril de 2017 e o já Senador disse que toparia participar do programa, desde que não fosse nos estúdios da TV em São Paulo. Só se fosse no Rio. E assim foi feita a vontade de um dos mais “marrentos” e goleadores do futebol mundial. Participaram também o ex-lateral Sorin e o jornalista André Plihal, o comandante do programa. Ótima conversa e o “baixinho” contou detalhadas histórias de vestiário, relacionamento com companheiros e da vida pessoal dele.

Romário falou da até então pouco conhecida no Brasil, cirurgia de interposição ileal, para se curar da diabetes. Depois de todas as dificuldades do procedimento conseguiu ficar livre da doença e perdeu 20 quilos, gerando um monte de boatos, de que estava de câncer, AIDS e outras coisas. Soltou a língua, tipo:

__ A CBF é administrada pelo maior corrupto, desonesto e safado do futebol, que é o Marco Polo Del Nero.

__ Ricardo Teixeira me prometeu que eu estaria na Copa da França em 1998 e na Ásia em 2002. Furou nas duas. Em 1998 me chamaram para conversar: Zagallo, Parreira, Américo Teixeira e o falecido Dr. Lídio Toledo, e me garantiram que eu estaria na Copa. Tudo sem palavra.

__ Para as eliminatórias de 1994 só me chamaram porque se fuderam com os outros que convocaram e a seleção estava quase fora da Copa. Me chamaram para aquele jogo decisivo com o Uruguai e eu falei que classificaria o Brasil e classifiquei.

__ Reinaldo foi o maior atacante que vi jogar e me inspirei nele.

__ Johan Cruijff foi o melhor treinador com quem trabalhei. Sabia como ninguém trabalhar um grupo e como tirar o melhor de cada jogador. No Brasil, por incrível que pareça, cito o Joel Santana.

__ Barcelona foi a melhor cidade onde morei e o Barcelona foi o melhor time em que joguei.

__ Nunca me arrependi de ter trocado a vida boa que tinha em Barcelona e um ótimo salário para voltar ao Rio e jogar no Flamengo. Eu queria voltar a morar aqui de qualquer jeito.

__ Arrependimento eu tenho foi ter agredido o zagueiro Andrey (companheiro no time do Fluminense, dentro de campo), uma babaquice minha, que nunca me perdoei. Pedi desculpas pessoal e publicamente e até hoje peço desculpas a ele, um grande cara, pessoa maravilhosa.

Em 1994 ele foi eleito o melhor jogador do mundo e o time em que jogava no Barcelona era: Zubizarreta; Ferrer, Guardiola, Koeman, Sergi, Bakero (Iván Iglesias, 75’), Goikoechea, Stoichkov (Laudrup, 47’), Amor, Romário e Nadal.

A entrevista pode ser vista por meio do link:

http://www.espn.com.br/video/686784_resenha-espn-vai-ao-rio-e-tem-romario-como-convidado-veja-os-bastidores-da-gravacao


Deixe uma resposta para Bernardo Montalvão Cancelar resposta

Comentários:
5
  • Marcão de Varginha disse:

    Há alguns anos Reinaldo foi eleito por torcedores mineiros o melhor e mais completo jogador de futebol que MG já produziu pós-Pelé, que foi “hors concours” (fora da competição).
    – Com essa eleição e com esse aval de Romário, lembro-lhes o que, salvo engano, Raimundo Fagner bem disse (sic) “Se você quiser saber quem foi Reinaldo, pergunte à bola”.
    – Rei, rei, rei… Reinaldo é o nosso rei”, eternamente!
    – #benecyeternomito

  • maria de castro disse:

    Vi também e gostei muito. Reinaldo e Romário: meus grandes ídolos.Chorei durante a entrevista vendo as jogadas dele reprisadas.

  • Eduardo Silva disse:

    Chico, boa noite,

    Nessa fase de rever jogos históricos, assisti no SporTV 2 a final da Libertadores de 1997, Cruzeiro 1 x 0 Sporting Cristal na Toca 3, com pubicopagante de 95.472, como diria o Tião das Rendas e 106.853 presentes.

    É legal demais relembrar esses jogos e ver o Mineirão lotado, com a Geral lotada, todo mundo em pé e hoje expulsaram os Geraldinos dos estádio pelo país afora. Já fui em alguns jogos na Geral e o legal é que vc pula, canta e interage com outros torcedores que nunca viu na vida… Nessa época o Pelé já comandava os gritos da China Azul e tinha muito sinalizador, bandeirões, tropeiro raiz, futebol raiz…

    Sobre o jogo, foi meio truncado, com o Cruzeiro tentando se articular mas sem muita inspiração, Palhinha sumido do jogo, ele que era o diferenciado daquele meio de campo. Quem era mais perigoso era o Elivelton que inclusive faz o gol da vitória no segundo tempo. Nesse time tinha Ricardinho, Nonato, Gélson Baresi, Marcelo Ramos, todo mundo jogava bola, não tinha essa perebada dos times de hoje, como técnico o Paulo Autuori.

    O time peruano, que tinha ganho do Racing na semi final, muito bem postado e sem apelar pro jogo desleal, mas não conseguia chegar ao gol do Dida com algum perigo. Por falar no Dida, o cara parecia que tinha uns 3 metros de altura, semblante sempre sério e uma camisa horrorosa que parecia que tinha sido feita de retalhos de uma cortina, pior que um abadá de carnaval, que faseee.

    Na zaga o Gotardo, estilo autentico xerifão, sempre jogou duro mas sem ser desleal e também como capitão do time comandava de verdade, dava esporro, pagava geral quando alguém dava bobeira, hoje falta esse tipo de jogador pra pagar pau pra esses nutelas de chuteirinha colorida.

    E ao final mais um caneco pra Toca da Raposa, Bi-Campeão da Libertadores, é muita história!

    Time copeiro é outra coisa mesmo!

    zerooooooo

  • Bernardo Montalvão disse:

    Onde se lê caméras, leia-se; câmeras.

  • Bernardo Montalvão disse:

    Os programas esportivos estão muito chatos, com entrevistas de boleiros e comentaristas do futebol. Tudo mais do mesmo, alguns tentam lançar uma polêmica, mas o telespectador está de saco cheio disso. Brasileiro é muito bonzinho na frente das caméras e diante dos microfones.. Parece que alguém sugeriu isso aqui, por que não passar melhores jogadas e gols de ídolos do passado.
    A globo vai reprisar a decisão da copa de 2002, Brasil x Alemanha no domingo no horário do futebol. Acho uma boa!