Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Cazares se comporta como quem quer sair do Atlético pela porta dos fundos

Em foto do Bruno Cantini, a elegância em campo do Cazares, que constantemente mostra o seu descompromisso profissional com o Atlético.

No dia 18 de maio Levir Culpi, em entrevista ao Afonso Alberto, falou algumas verdades sobre o Cazares: “Ele tem que resolver o que quer fazer. Se ele acha que é bom sair na zona e chegar bêbado para treinar, ele vai fazer isso. Agora, tem um preço. Tudo tem um preço”. Falou com a autoridade de quem dirigiu o jogador no Atlético e passou muita raiva por causa do comportamento extra-campo dele.

Esta semana, no primeiro dia do mês, o equatoriano estava nas manchetes negativas de novo, por teste positivo de coronavirus e multa de R$ 130 mil, a ser paga à prefeitura de Lagoa Santa, onde mora, depois de três festas consecutivas, denunciadas por vizinhos, contrariando o decreto municipal de prevenção à doença.

Atualmente com 28 anos de idade, Cazares está no Atlético desde 2016. Já faltou a treinos, chegou atrasado, enfrenta acusação de agressão à mulheres, afastado da seleção do Equador pelo técnico Hernán Dario Gómez, disse que deseja jogar no Corinthians e outras coisas mais, Não conquistou nenhum título relevante com o Atlético, porém, marcou alguns belos gols, deu umas belas assistências e deixou marcadores deitados ou “catando cavaco”, depois de dribles desconcertantes. Isso ainda mantém seu prestígio com torcedores mais apaixonados do Galo. Quando alguém o critica ou põe o dedo nessas feridas, enfrenta a ira de muitos ou comentários como, “podem falar o quê quiser ,mas eu penso que o Cazares bêbado ainda é melhor jogador do Atlético. Pode colocar pinga na garrafinha de água dele e deixá-lo em campo. Vai jogar mais.”

Critiquei-o recentemente, lembrando que é craque, mas cuja irresponsabilidade só prejudica o clube que lhe paga um alto salário. Tomei porrada de torcedores em meu próprio blog. Quem o defende com unhas e dentes se esquece que em momentos decisivos, quando o time mais precisou dele, negou fogo, por causa de uma dessas indisciplinas. Certa vez foi retirado da concentração antes de um jogo importante, sem explicações públicas convincentes. Depois saiu a informação de que ele foi a uma festa antes de se concentrar e por via das dúvidas, melhor deixá-lo de fora da partida.

Nunca demonstrou preocupação de verdade em dar retorno ao Atlético. Nestes últimos meses de contrato, dá a impressão de que quer sair fora logo. Tipo de comportamento inaceitável para Jorge Sampaoli, que conhece muito bem todos os jogadores dos principais clubes da América do Sul.

Foi-se o tempo em que jogador tomava todas e na hora agá arrebentava em campo. Cada dia mais o profissionalismo, condição física principalmente, é exigido de um atleta. Quem tem mais fôlego, normalmente vence. Sem falar em outros detalhes dos regulamentos, que prevêem exame antidoping e essas coisas. Maradona estava fazendo uma ótima Copa nos Estados Unidos em 1994 e depois de uma grande partida contra a Nigéria teve a carreira na seleção encerrada, flagrado que foi no antidoping.


Deixe uma resposta para Silvio T Cancelar resposta

Comentários:
5
  • Marcão de Varginha disse:

    Vendam, emprestem, cedam, doem, troquem.. mas sumam com esse sujeito do Galo, um clube que até hoje não assumiu espontaneamente ter comprado arbitragens!
    – #benecyeternomito

  • Guilherme Leôncio disse:

    A culpa é do 7 Câmara, que achou oferta e não quis vendê-lo para os árabes.

  • Léo Braz disse:

    Bom dia amigos do blog!!!!
    IRRESPONSÁVEL!!!! Na minha modesta opinião a palavra que mais resumo as atitudes desse rapaz. Colocando em risco a todos os colegas de profissão e suas respectivas famílias. Para mim já devia ter ido embora a muito tempo pois nunca aceitei a falta de profissionalismo dele. Teve mais destaques nas páginas policiais do que nas esportivas.
    Teve uma época que quando ele entrava em campo eu parava de torcer para o Galo tamanha antipatia dele!!!!
    Que é bom de bola disso ninguém discorda mas infelizmente NUNCA quis jogar bola e está doido para sair.
    A diretoria do Atlético deveria aproveitar essa oportunidade e mandá-lo embora por justa causa. E quando ele entrar na justiça requerendo os seus “direitos”, fato esse que irá acontecer de qualquer jeito, arrumar um jeito de enrolar o pagamento do mesmo jeito que ele vem enrolando o nosso Galo desde 2016.
    Meu maior medo é a diretoria renovar o contrato dele por mais um tempo. Aí eu vou pra galera!!!!!
    TCHAU CAZARES!!!!
    Abraço a todos!!!!

  • Silvio T disse:

    Chico, o Cazares é mais um de centenas de bons e ótimos jogadores que já vimos se perderem na carreira por deslumbramento e má formação social/educacional, principalmente no Atlético. Vira e mexe digo aqui que o galo é uma casa de mãe Joana. É impressionante como esses casos são recorrentes no clube. Prá não ir longe, falemos de Jô. Foi dado por aqui como caso perdido, acabado para o futebol. Bastou sair do Atlético para dar um título brasileiro ao Corinthians e ainda render um dinheirão na transferência para o exterior. Cazares pode ser um descabeceado, mas a estrutura podre e incompetente do Atlético, na minha opinião, tem 80% de culpa em não ter sabido administrar e aproveitar um jogador de muito talento.

  • Bernardo Montalvão disse:

    Não consigo entender, lá do outro lado o atleta é demitido, não recebe seus direitos e ainda devolve dinheiro ao clube, no Galo o cara falta 1 ano para cumprir o contrato e não cumpre e fica por isso mesmo. Se o Galo dispensa o camarada, perde recursos na justiça.
    Outra coisa que não entendo, as duas últimas gestões só compra volantes e na maioria das vezes, são ruins de bola ou chinelinho. Agora mesmo, contrata Alan Franco que ninguém nunca ouviu falar, Léo Sena e o técnico ainda quer a permanência do Natan. Vendo os jogos decisivos do Galo em 2013/2014 fiquei observando o quanto Ronaldinho Gaúcho e Dátolo favoreciam ao ataque do Galo com boas jogadas e servindo de garçons. Precisamos de atacantes e camisa 10.