Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Com o tempo que está tendo para treinar, Atlético deverá voltar a brigar no topo este ano

Jorge Sampaoli em foto do Bruno Cantini/Atlético

Futebol nunca foi e nunca será uma “ciência exata”. Já vi grandes times, no papel, com ótimos treinadores, que deram com os burros n`agua. E também o contrário, mas estou otimista com o time que o Atlético está montando para quando o Campeonato Brasileiro começar. No dia que foi apresentado, Jorge Sampaoli apresentou o seu cartão de visitas no que se refere ao estilo de jogo preferido, que é tudo que o atleticano, tradicionalmente, gosta: “Eu diria só com uma palavra: ataque. Para mim, ataque é o sonho, ainda mais para essa equipe que está um pouco golpeada, temerosa”. Com o elenco que está montando e com a torcida abraçando, há razões para ser otimista.

O diretor de futebol, Alexandre Mattos, é da prateleira de cima. Agora, o time não tem apenas um grande treinador. Contratou jogadores jovens, promissores e ainda deverá contratar mais dois, para se juntarem aos que Sampaoli selecionou do grupo que já existia. As dispensas que ele determinou, já podem ser consideradas “reforços”: Ricardo Oliveira, Franco Di Santo, Lucas Hernández, Ramón Martínez, Zé Welison, Edinho e Clayton! Ufa! Mesmo com todo o lobby que alguns deles tinham. Eu incluiria o Nathan e o Cazares nessa barca, mas, o treinador e o diretor de futebol têm experiência, e sabem o que estão fazendo.

Chegaram recentemente o zagueiro Bueno, os volantes Léo Sena e Alan Franco, e os atacantes Marrony e Keno. Possivelmente no último ano da carreira, Victor deverá ficar no banco, aguardando alguma chance que o Rafael dê. Para as laterais, Guga, Mailton, Fábio Santos e Arana, deverão resolver. Não são os melhores do país, mas satisfatórios. A zaga tem sido um ponto falho há tempos, porém Sampaoli é mestre em arrumar defesas e parece satisfeito com o que tinha e com os jogadores que chegaram: Igor Rabello, Gabriel, Réver, Bueno e Gustavo Henrique. Para o meio e ataque, entre marcadores, armadores e ofensivos, nomes consideráveis: Allan, Gustavo Blanco, Jair, Léo Sena, Alan Franco , Cazares, Otero, Nathan, Marquinhos, Hyoran, Dylan, Tardelli, Keno, Marrony, Savarino e Bruno Silva.

Com o tempo que está tendo para treinar, o técnico argentino tem tudo para montar um time altamente competitivo. Caso construa um ambiente de camaradagem e cumplicidade, ingredientes fundamentais nos esportes coletivos, o Galo tem tudo para brigar na cabeça.


Deixe uma resposta para LEONARDO PIRES Cancelar resposta

Comentários:
7
  • LEONARDO PIRES disse:

    Galo já foi reforçado com as dispensas. Trouxe um treinador respeitado e que entende de futebol, com o estilo que a torcida gosta. Vocação do Galo sempre foi ofensiva, então ele está no lugar certo.
    Tem um diretor de futebol que tanto no rival, quanto no Palmeiras fez um excelente trabalho que resultou em títulos. O cara é vencedor! Tendo dinheiro para contratar , acredito em time pra título já esse ano. O galo terá tempo, jogadores e apenas uma competição. Esse treinador é competitivo, não aceita ser coadjuvante. E seria uma boa hora para ativar a torcida para os projetos nos próximos 5 anos. Esse marketing da camisa foi muito bom. Deveria fazer isso todo ano. Com um sócio torcedor ativo e estádio pronto tem tudo para diminuir esse passivo em dívidas e se manter estruturado. Acredito em uma nova era de títulos importantes.

  • Horacio disse:

    Nunca gostei desses times com jogadores sem identificação com o clube, mas uma coisa é um elenco jovem, outra, completamente diferente, é um bando de velhos em final de carreira que confiam mais nos empresários do que no próprio futebol. Não que eu ache que não pode ter um ou outro ‘erado’ como dizia meu avô, mas são casos que deveriam ser excepcionais. Exemplo: Ronaldinho.

    O Sampaoli é um bom técnico, mas o Galo já teve técnicos de ponta do futebol mundial, como o Telê. Sampaoli é um pouco estrela para meu gosto, mas tem métodos e esquema de jogo, pode sim conseguir alguma coisa com o elenco, mas uma coisa é certa, goleador não se compra, vai ter que sair aí das divisões inferiores. Espero que os bons jogadores que vieram com o Dudamel e alguns que já se apresentaram no time principal, aproveitem a chance.
    Quem viver verá

  • Silvio T disse:

    Ronaldinho só deu certo no galo porque chegou e começou a treinar sem ninguém ficar sabendo, sem palhaçada no aeroporto, sem palhaçada da mídia. Sempre que as trombetas do marketing e do exagero entram em cena no galo, vem o fracasso. Taí o Dudamel como um exemplo fresquinho. E Lucas Pratto, Fred, Robinho, Clayton, Diego Souza, Marcelo Oliveira, Róger Machado etc etc etc Por isso estou com dois pés atrás com todo esse ôba ôba em cima de Sampaoli, Rubens Menin e reforços. No galo isso é sinônimo de fracasso e frustração.

    • Paulo F disse:

      O Galo nunca teve um técnico da estirpe do Sampaoli. Eu tenho certeza que esse time vai jogar.

    • Luiz disse:

      Caro Silvio
      Entendo vc perfeitamente. Acho que o galo não investe na sua base.
      Estamos cheios de estrangeiros.Daqui a pouco a língua no CT será o espanhol.
      Bons tempos qdo o Galo revela Reinaldo,Cerezo, João Leite…
      Abcs

      • Daniel disse:

        São 40 anos né, ninguem é pego de surpresa quando um jogador de alto nível aparece. Jogadores são monitorados desde os 12 anos por alguns clubes. Naquela epoca craque era acaso.

  • Rodrigo Assis disse:

    Falta Lucas Pratto nesse elenco