Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /home/blog/www/wordpress/wp-includes/pomo/plural-forms.php on line 210
Jornalista que cobria o Cruzeiro nos anos 1970 nunca ouviu falar de suposto oferecimento de Maradona à Raposa | Blog do Chico Maia

Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Jornalista que cobria o Cruzeiro nos anos 1970 nunca ouviu falar de suposto oferecimento de Maradona à Raposa

No Bar A Baiúca, em Diamantina, o jornalista Sérgio Augusto Carvalho (esquerda) com Fausto Miranda, melhor amigo do lendário João Gilberto, dos tempos em que o pai da Bossa Nova morava na terra de JK

Viagem do Benecy

Um dos repórteres mais brilhantes de uma era do jornalismo brasileiro, Sérgio Augusto Carvalho, nos deu a honra de entrar em contato para manifestar o seu estranhamento sobre a história contada pelo  diretor do Cruzeiro, Benecy Queiroz, de que o então presidente Felício Brandi teria recusado o Maradona para testes em uma excursão do time em 1976. Sérgio era da revista Placar naqueles tempos. Nos escreveu o seguinte: “Ei, Chico. Estou vendo no seu Blog o texto sobre o Benecy dizendo que Maradona foi oferecido ao Cruzeiro em 1976, que houve uma excursão…

Parece que o nosso Benecy está fazendo confusão. Em 1975 não teve jogo na Argentina. Em 1976, o Cruzeiro só disputou a Libertadores; o técnico era Zezé Moreira, que começou no clube em 1975, ganhando o Campeonato Mineiro. Não o Ilton Chaves.

O Benecy era preparador físico, com o Antônio Lacerda!

Não existiu nenhuma “excursão” pela América do Sul em Agosto. O título da Libertadores (eu fui a TODOS os jogos – menos o do Inter em Porto Alegre) foi ganho em 31 de julho, em Santiago.

O Maradona era um garoto de 16 anos. Morava num bairro afavelado de Buenos Aires, era “juvenil” do Argentino Juniors e já estava comprometido com o Boca Juniors. Eu e o fotógrafo JB Scalco (gaúcho) estivemos lá e a Placar publicou uma matéria assinada pelo Divino Fonseca mostrando quem era o futuro fenômeno porteño, Maradona.

Eu cobria o Cruzeiro direto. Nunca houve essa conversa na Toca. O jogador que chegou a interessar ao Carmine Furletti era o Alonso, do River Plate. Deu em nada.

Naquele ano o Cruzeiro só disputou amistosos contra times europeus, numa viagem de 26 dias (agosto) à Espanha (4V, 2E e 2D).

Não sei de onde ele tirou essa conversa sobre Maradona!!!

Coisas do Bené…”

Mais

Em outra mensagem sobre o assunto, o Sérgio Augusto acrescentou: “O Ilton Chaves foi técnico da Seleção Mineira que representou o Brasil na Copa América/75 e que, no final, foi dirigida pelo Oswaldo Brandão e “abrasileirada’ com alguns jogadores paulistas. O Ilton e o Telê foram auxiliares do Brandão. No Cruzeiro ele foi substituído por Zezé Moreira em agosto de 1975.

Ronaldo Nazaré, que era o médico do clube na época, me ligou dizendo que “o Benecy tá doido”. Isso nunca aconteceu.

O filho do Plinio Barreto (saudoso jornalista e autor do principal livro sobre a história do Cruzeiro), Marco Vinicio, confirmou o “erro” do Bené…”

É isso aí. Está explicado. No mais, obrigado ao Sérgio Augusto Carvalho, grande jornalista, gente da prateleira de cima da imprensa nacional. Em gente como ele me inspirei para me tornar um repórter, pelo menos razoável.

Sérgio Augusto com o prefeito de Diamantina, Juscelino Roque (segundo da esquerda para a direita) e amigos, n’A Baiúca. Aliás, parabéns ao Juscelino pela reeleição com 78,78% dos votos.

Claro que eu não perderia a oportunidade de registrar este encontro não marcado com o Sérgio numa das cidades que mais gosto no mundo e num dos melhores bares da face da terra, o A Baíuca, na Rua da Quitanda, em Diamantina. Foi ano passado, num sábado frio de julho.


» Comentar

Comentários:
11
  • José Antonio disse:

    Benecy é aquele que em uma entrevista ao Orlando Augusto disse que tinha “comprado” juiz????? Tá explicado!!

  • José Antonio disse:

    Benecy é aquele que em uma entrevista ao Orlando Augusto disse que tinha “comprado” juiz????? Tá explicado!!!!!

  • Márcio Luiz disse:

    É como eu disse antes: dar crédito a esses papo cozido do Benecy é perda de tempo.

    A única coisa que acho é que ele conta mentiras enquanto SABE, com certeza, de muitas VERDADES lá dentro da “boate azul”.
    Daí o seu emprego “vitalício”.

  • jeremias disse:

    Quando se trata de outros times, a condenação; como é no Crucru é “contador de causos”. Faz me rir Brasil!

  • Alisson Sol disse:

    Para mim, isto é feito “de caso pensado”. Fala uma lorota destas para depois, quando alguém desmentir, poder dizer: “Pois estava brincando, assim como estava brincando ao dizer que comprei um juiz“.

    É muita falta de seriadade. Como já escrevi antes: “À mulher de César não basta ser honesta, deve parecer honesta

  • Márcio BORGES disse:

    Só fortalece a verdade. Bene, o mito do ET, e um contador de histórias…kkkk
    Opa, esqueci do outro ídolo #tiburcioeternomito

    • Marcão de Varginha disse:

      Sua tentativa de querer equiparar seu dirigente e um empresário angustiado, do vale pra confirmar que vc fala sem rezão, imparcialidade e até inteligência.. vc age como criança incoerente ansiosa para um bico, meu caro!
      – #benecyeternomito

      • Marcio Borges disse:

        Kkķkkk, chorão aqui é vc ET. Chora por tudo. Tem síndrome de perseguição e acha que tudo é complô Kkķkkk
        O empresário foi chamado pra fazer o servico sujo que a diretoria medrosa não teve coragem…..#tiburcioeternomito

  • Juliano Salvador disse:

    É um time que vive de fantasias… De mentira!

  • Raws disse:

    No comentário do post eu escrevi que poderia até ser verdade, mas nunca ouvi falar nada sobre isso, principalmente estranhando de que o fato não veio a tona no auge da carreira do referido jogador.
    Também brinquei que benecy estava mais para contador de causos.
    Acho que a idade tá pegando. Kkkk

  • STEFANO VENUTO BARBOSA disse:

    Vergonha, não tem nada pra falar inventam. Meu tio Paulo dizia, quando você for inventar uma mentira muito grande, certifique-se, que todos que puderem desmenti-lo , estejam mortos.