Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Paolo Rossi: que pena a sua morte e que honra foi participar do livro e documentário sobre este nosso algoz na Espanha/1982

Paolo Rossi, com o nosso amigo comum, Michelangelo Deodato e o filho Domênico 

A morte do Paolo Rossi pegou todo mundo de surpresa e teve grande repercussão no Brasil. Apesar de ter sido o “carrasco” da seleção de Telê Santana em 1982, era querido por aqui, por causa do respeito que sempre demonstrou pelo futebol brasileiro e o carinho demonstrado com o Brasil em todas as entrevistas que concedia depois daquele jogo em Barcelona na Copa da Espanha.

Nunca entrevistei Paolo Rossi, mas tive a honra de escrever um capítulo do livro da história dele, “1982 Il Mio Mitico Mondiale (O Meu Mítico Mundial)”, a convite da esposa, Federica Cappelletti, autora da obra, em 2012. Um amigo comum, o também italiano Michelangelo Deodato, foi a ponte para essa minha participação.

O livro foi um sucesso na Itália e em 2018 fui honrado novamente, com outro convite. Como demorei responder a mensagem do produtor Ivo Romagnoli, a própria esposa do artilheiro me escreveu: gravar vídeo para documentário sobre Rossi: “Ciao Chico, come stai?

Sono Federica, moglie di Paolo Rossi. So che ti ha scritto Ivo, produttore del documentario su Paolo. Sei ancora dell’idea di fare un video con la tua intervista su 1982 e Paolo

Tutto bene? Puoi rispondermi?

*
Federica gentile,
mille scuse. Io sono disponibile.
Grande abbraccio,
*
Perfetto. Allora sento Ivo, il produttore e ti dico come si può fare. Ok?

*
Ok!
Ho risposto oggi a Ivo.
Mille scuse nuovamente.
Io sono a vostra disposizione

*
Nessun problema
Nel videomessaggio puoi dire le cose che hai scritto per il libro di Paolo. Ricordi? Come il Brasile ha vissuto la sconfitta del 1982, come hanno vissuto Paolo Rossi, come da quel giorno è cambiato il modo di giocare dei brasiliani. Tutto quello che hai scritto per il nostro libro, Paolo Rossi, Il Mio Mitico Mondiale. In più, Ivo ti manderà altre due domande alle quali rispondere. Tu dovrai fare un video e parlare. Ok? Comunque ti faccio mandare mail anche da Ivo. Grazie

*

Ok, grazie! Piacere!

*
Grazie a te

*
Em português:

Olá Chico, como está?

Sou Federica, esposa de Paolo Rossi. Eu sei que Ivo, produtor do documentário sobre Paolo, escreveu para você. Você ainda pensa em fazer um vídeo com sua entrevista sobre 1982 e Paolo

Está bem? Você pode me responder?

*

Olá Federica,

mil desculpas. Eu estou disponível.

Grande abraço,

*

Perfeito. Então eu direi ao Ivo, o produtor, e eu digo-lhe como fazê-lo. Ok?

*

Ok!

Eu respondi ao Ivo hoje.

Mil desculpas de novo.

Estou à sua disposição.

*

Nenhum problema.

Na mensagem de vídeo você pode dizer as coisas que escreveu para o livro de Paulo. Lembra? Como o Brasil viveu a derrota de 1982, como Paolo Rossi experimentou, como os brasileiros mudaram a forma de jogar desde aquele dia. Tudo o que escreveu para nosso livro, “Paolo Rossi, Meu Mundo Mítico”. Além disso, Ivo enviará mais duas perguntas para responder. Você vai ter que fazer um vídeo e falar. Ok? De qualquer forma, vou enviar um e-mail para Ivo também. Obrigado

*

Ok, obrigado! Prazer!

*

Obrigado a você

*

Alguns dias depois, Paolo Rossi esteve no Brasil, e por telefone, me agradeceu e convidou para um jantar no Rio, com Zico, de quem era amigo, e onde reuniria amigos brasileiros, ex-jogadores e jornalistas. Infelizmente não deu para ir, mas ficou a gratidão pela gentileza do convite e a simpatia dessa figura da história do futebol mundial.

Zico, Andrea Cappelletti (irmão de Federica) e Paolo Rossi

Esta semana, eu estava em Corumbau/Bahia, quando vi na TV a notícia da morte dele, 64 anos, vítima de câncer no pulmão. Uma pena!

Enviei mensagem à Federica, ao Ivo, produtor do documentário e ao Michelangelo, que nos entrosou em 2012. Triste demais. Federica foi a primeira a retornar agradecendo.

Aqui a minha postagem no blog no dia 17 de maio de 2012 falando sobre o livro na época e o capítulo que escrevi:

http://blog.chicomaia.com.br/2012/05/17/honra-em-participar-do-livro-do-paolo-rossi-nosso-carrasco-de-1982/


» Comentar

Comentários:
2
  • Raws disse:

    2020 com toda certeza não está sendo para “amadores”.
    Particularmente só tenho de agradecer a Deus, mas como vivemos em comunidade, será talvez marcado com o pior ano de nossas vidas. Perdas e perdas…

  • Alisson Sol disse:

    Grande exemplo de que adversários esportivos não tem que ser e não devem ser inimigos… Fica para a História o feito, e que descanse em paz.