Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /home/blog/www/wordpress/wp-includes/pomo/plural-forms.php on line 210
América cumpriu muito bem o seu papel e agora se concentra na busca de mais um  título da Série B | Blog do Chico Maia

Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

América cumpriu muito bem o seu papel e agora se concentra na busca de mais um  título da Série B

Como quase toda decisão, América e Palmeiras fizeram um jogo muito cauteloso, estudado e com poucas emoções. O time paulista foi melhor no primeiro  tempo, mas marcou seus dois gols da vitória no segundo, quando parecia que o Coelho abriria o marcador a qualquer momento.

Partida equilibrada, definida num feliz chute do Luiz Adriano, aos 23 minutos, da entrada da área, até meio fraco, mas que pegou o goleiro Cavichioli “desprevenido”, para não dizer desatento. Uma bola defensável. O time sentiu o golpe e não conseguiu reagir com a intensidade necessária. Aos 39, a zaga vacilou e Rony fez o segundo gol. Juninho, que hoje esteve longe do excelente jogador que é, desperdiçou uma chance de ouro, da marca do pênalti, quando o placar estava em branco.

Mas, valeu demais. Foi para a final o time que errou menos, por ter um dos elencos mais caros do futebol brasileiro. A arbitragem foi tranquila.

O Palmeiras enfrentará o Grêmio, que foi para a final depois de vencer o São Paulo em Porto Alegre por 1 a 0 e empatar esta noite no Morumbi, sem gols. Também  por seus méritos. Ridículo o cerco que os jogadores paulistas fizeram ao trio de arbitragem depois da partida, comandados pelo técnico Fernando Diniz, que parecia descontrolado. Queriam mais tempo de acréscimos. O árbitro deu sete minutos, mas eles queriam oito.


Deixe uma resposta para Silvio T Cancelar resposta

Comentários:
21
  • Germano Brás disse:

    “Coitadim” do cru cru, vai comemorar 100 anos chafurdado na LAMA… Ou melhor, no FUNDO DO POÇO!
    Disputando o NÃO REBAIXAMENTO da SEGUNDONA! Vai relembrar os TÍTULOS NEBULOSOS pra ver se ameniza a DOR!

  • Eduardo Silva disse:

    Boa tarde a todos!

    Um Feliz Ano Novo a todos os participantes do blog do Chico Maia.

    Que tenhamos um ano de 2021 com muita saúde, trabalho e harmonia entre as pessoas e que consigam dar um ponto final nessa pandemia que já encheu o saco da população mundial. Que a vacina chegue logo e resolva rápido essa praga do coronavirus.

    INfelizmente o MAIOR DE MINAS vai estar na Segundona e vamos assistir de camarote o Kuei e o clube de Vespasiano “participando” da série A, o resultado final já sabemos epodemos cravar de antemão.

    Prometo que não vou mais magoar uns e outros aqui neste 2021 e nem fazer chacota dos adversários!

    GRANDE 2021 A TODOS!

    PS: Quem NUNCA prometeu um monte de coisas na virada do.ano e depois não cumpriu que atire a primeira pedra….kkk

    • Germano Brás disse:

      Participamos com muita honra e não fazemos parte de negociatas. Não dependemos de poder político para nada .Como você já sabe nossos resultados, NÃO VAMOS CAIR!

    • Marcão de Varginha disse:

      Conivente, realmente para vc e sua trupe o silêncio é a melhor opção, afinal, o seu clube e seu time está com mer… bem acima da cabeça!
      – Como não devemos desejar mal para o pior inimigo, que seu clube e time continue colhendo os frutos plantados há anos atrás, e que neste ano colham no mínimo dobro de 2020: vocês mais que merecem!
      – #benecyeternomito

  • Marcio Amorim disse:

    Caros Chico e amigos!
    Tarefa complicada esta de comentar depois de uma frustração terrível. Tudo que se tinha para dizer sobre esta campanha já foi dito. O comportamento impecável do time durante todo o ano da pandemia levou-o a um nível jamais sonhado. Melhor: sonhado e jamais alcançado.
    O ponto mais alto foi, certamente, o reconhecimento da imprensa nacional do trabalho tão sério quanto profissional do América. Quem acompanhou durante a semana pôde sentir o respeito direcionado ao time e, principalmente, ao trabalho do Lisca.
    Novamente o América se confirmou como vitrine. Choveram propostas que tentaram levar o treinador e também alguns atletas do elenco. Desta vez não desmontaram o trabalho sério que se fazia. Somente o Mateusinhos foi negociado e, com certeza, com ele o resultado poderia ter sido outro.
    Elogios à parte, vou aproveitar os incontáveis créditos que o Lisca acumulou e permitir-me atribuir a ele uma porcentagem mínima do fracasso.
    1 – Tinha o Zé Ricardo inteiro (como ficou constatado na emergência), poderia ter fechado a frente da área com ele e o Flávio – 22 e 20 anos e muito futebol – sem, contudo parecer retranca. Eu já havia dito neste espaço que o Juninho – 32/33 anos – vinha se mostrando no limite. Limitado, mas guerreiro. A condição física não pode faltar a este tipo de atleta. cometeu duas falhas imperdoáveis: perdeu uma chance claríssima de abrir o placar em favor do América e foi envolvido com muita facilidade no lance do segundo gol.
    2 – O erro mais contundente foi na substituição no meio e no ataque. Com a entrada do Zé, podia abrir mão do cansado Juninho e entrar com o Toscano, aproveitando que o Palmeiras chutava para onde o nariz apontava. Com o Alê e com mais movimentação do Toscano, o ataque passaria a receber bolas que Rodolfo e Ademir tiveram de voltar para buscar.
    3 – Finalmente, o maior “crime” foi tentar, pela milionésima vez, melhorar o time com um sofrível protegido, que entra todo jogo e NUNCA disse a que se deve tanta confiança. Pois bem! com o jogo definido, mostrou novamente que também é acometido pelo mal do protecionismo: entrou com o misterioso Kalysson que, ao lado do outro, NUNCA se explicou porque entra em todo jogo e nada apresenta.
    Enfim, quero que entendam que, diante de tantos elogios direcionados ao Lisca, ao longo de todo ano da pandemia, eu, um dos grandes incentivadores do meu América, me dei o direito de apontar estas ocorrências fatais para o resultado.
    Não é qualquer time que pode massacrar o Palmeiras como foi feito até tomar o gol num lance fortuito (o Palmeiras chutou. no primeiro tempo, quatro bolas no gol do América que chutou duas. No gol do Palmeiras foi o quinto chute e o América já acumulava onze. O gol pôs fim ao grande futebol que o time apresentava e, ali, terminou o sonho. Um grande jogo virou pelada desorganizada, e o segundo gol já não valia mais nada.
    No mais, desejo, com muita fé em Deus, que o ano que se inicia deixe para trás tanto sofrimento, tanta luta inglória como foi com esta peste chinesa. Feliz 2021 a todos.

  • Huener disse:

    Prezados, boa tarde.

    Saúde, paz e luz para todos do blog mais democrático do futebol brasileiro.

    Enfim, a participação do nosso Coelhão terminou. Fizemos um bom papel, quando verificamos que a nossa folha é 1/10 da folha de Corinthians, Inter e Palmeiras. Estamos nos credenciando para dividir com o Galo a responsabilidade de representar bem Minas em 2021 na série A e Copa do Brasil. Sobre o jogo de ontem colocou dois caminhos para o Coelhão: 1. jogar como no primeiro tempo, mais cauteloso, mantendo o ímpeto e apostar nos pênaltis; 2. Arriscar no segundo tempo, pensando no desgaste dos palmeirenses. Penso que o segundo caminho foi o escolhido. A questão é que o Abel fez uma jogada de mestre: fez três trocas e ganhou tempo e fôlego. Felipe Azevedo, João Paulo e Diego fizeram falta, Zé Ricardo estava voltando, Juninho desgastado…aí fica difícil. Mas, o saldo está sendo muito positivo. Para o ano que vem, penso que jogadores como Sávio, Felipe Augusto, Léo Passos, Guilherme e Berola não devem continuar. Geovane deve ser aproveitado do São Paulo. Sabino, Joseph, Arthur, Léo Gomes e Lohan devem ser avaliados nos jogos que restam. Vitão, Carlos Alberto, Lucas Luan deveriam ganhar mais chances, isso incluindo o Campeonato Mineiro que está logo ali. Quanto ao time principal, devemos continuar com Matheus, Airton e Jori, Diego e Daniel para a lateral direita; João Paulo e mais um a ser contratado para a esquerda, Messias, Bauermann, Anderson e mais um a ser contratado; no meio devem ser mantidos o Zé Ricardo, Juninho, Flávio, Alê, Calysson , Marcelo Toscano, e mais um armador deveria ser contratado; no ataque, devem ficar Rodolfo e Ademir, e aí deveria olhar dois atacantes nível série A para reforçar. Com essa base, mesclando com o pessoal da base e 5 jogadores de reforço para começar a série A. Nada de baciada. É reforço pontual mesmo. Olharia no Santos o Copete e o Rafael Longuine, o Thaciano no Grêmio, o Geovane Augusto no Coritiba, e o Gustavo Blanco no Galo, Welington Nem e Rafael Galhardo, que estão sem time. Quanto ao diretor de futebol, o nome do Klaus Câmara agrada. Mas, se não der, seria bom olhar a situação do Euler, filho do vento, do ex-diretor do conselho gestor, Euler, e do ex-diretor de futebol, Osvaldo Torres, que montou o time vencedor de 2015, também seriam bons nomes. Com o Lisca a frente, virando clube empresa e atrair reputados investidores, pés no chão, paciência, humildade e trabalho… o Coelhão vai longe.

    No mais, um ótimo 2021 para todos. Fiquem seguros e com Deus! Saudações Americanas. Vocês vão o América ano que vem…na série A!

  • Huener disse:

    Prezados, boa tarde.

    Saúde, paz e luz para todos do blog mais democrático do futebol brasileiro.

    Enfim, a participação do nosso Coelhão terminou. Fizemos um bom papel, quando verificamos que a nossa folha é 1/10 da folha de Corinthians, Inter e Palmeiras. Estamos nos credenciando para dividir com o Galo a responsabilidade de representar bem Minas em 2021 na série A e Copa do Brasil. Sobre o jogo de ontem colocou dois caminhos para o Coelhão: 1. jogar como no primeiro tempo, mais cauteloso, mantendo o ímpeto e apostar nos pênaltis; 2. Arriscar no segundo tempo, pensando no desgaste dos palmeirenses. Penso que o segundo caminho foi o escolhido. A questão é que o Abel fez uma jogada de mestre: fez três trocas e ganhou tempo e fôlego. Felipe Azevedo, João Paulo e Diego fizeram falta, Zé Ricardo estava voltando, Juninho desgastado…aí fica difícil. Mas, o saldo está sendo muito positivo. Para o ano que vem, penso que jogadores como Sávio, Felipe Augusto, Léo Passos, Guilherme e Berola não devem continuar. Geovane deve ser aproveitado do São Paulo. Sabino, Joseph, Arthur, Léo Gomes e Lohan devem ser avaliados nos jogos que restam. Vitão, Carlos Alberto, Lucas Luan deveriam ganhar mais chances, isso incluindo o Campeonato Mineiro que está logo ali. Quanto ao time principal, devemos continuar com Matheus, Airton e Jori, Diego e Daniel para a lateral direita; João Paulo e mais um a ser contratado para a esquerda, Messias, Bauermann, Anderson e mais um a ser contratado; no meio devem ser mantidos o Zé Ricardo, Juninho, Flávio, Alê, Calysson , Marcelo Toscano, e mais um armador deveria ser contratado; no ataque, devem ficar Rodolfo e Ademir, e aí deveria olhar dois atacantes nível série A para reforçar. Com essa base, mesclando com o pessoal da base e 5 jogadores de reforço para começar a série A. Nada de baciada. É reforço pontual mesmo. Olharia no Santos o Copete e o Rafael Longuine, o Thaciano no Grêmio, o Geovane Augusto no Coritiba, e o Gustavo Blanco no Galo, Welington Nem e Rafael Galhardo, que estão sem time. Quanto ao diretor de futebol, o nome do Klaus Câmara agrada. Mas, se não der, seria bom olhar a situação do Euler, filho do vento, do ex-diretor do conselho gestor, Euler, e do ex-diretor de futebol, Osvaldo Torres, que montou o time vencedor de 2015, também seriam bons nomes. E manter o Lisca, claro!

    No mais, um ótimo 2021 para todos. Fiquem seguros e com Deus! Saudações Americanas.

  • Carlos Henrique disse:

    Nao achei muita falha do Goleiro nao
    merito do centro avante, que foi malandro
    Messias foi recuando e o centro avante chutou
    pegou o goleiro no contra pé
    tem gente aqui que nao sabe oque é isso
    se messias vai na bola , em vez de dar dois passos atras
    dificultava a açao do centro avante
    apesar de Messias ser um ótimo zagueiro
    rebatedor sim
    mas muito bom zagueiro
    o centro avante , quando ele deu um passoa tras
    chutou no contra pé do goleiro

  • Raws disse:

    Analisar jogos sem paixão é a melhor receita para errar menos.
    Quando vi o teatro da turma do São Paulo em cima do trio no final pensei, os caras tiveram 97 minutos para resolver e um ou dois minutos “restantes” foram o motivo de indignação?
    Brigar com o sofá sempre é mais fácil.

  • Horacio disse:

    Não sei não, para mim o palmeiras não jogou foi nada, achou um gol (este é o termo exato), o zagueiro também falhou, e o coei, já um pouco cansado, desanimou. O coei criou muito mais, mas não concluiu bem, errou muito passe, muito por conta da marcação, não foi um time compacto.

    Parmera é um time rápido, que joga muito de 1 toque sem firula, mas parou na boa marcação do américa. Deu muito chutão pra frente e criou pouquíssimas jogadas. Dos três gols que marcou no américa dois foram de bola parada e um de uma bola roubada no meio e que marcou na sorte. Não criou nada. E isto é um time top da série A, elenco milionário, blabla blá, crack, princesinha, blabla blá, mas que no campo é uma chape melhorada. Joga marcando encima, atropela e não hesita em meter o pé.

    O soprador não comprometeu, mas as jogadas do parmeras eram jogadas de uma masculinidade viril, as do coei eram empurrão por trás.

  • Sergio disse:

    Que o América já comece a se planejar para a Série A em 2021 e reavalie algumas peças de seu elenco. Os jogos decisivos mostraram que precisa de um goleiro titular que inspire confiança. Urgente. Feliz ano novo !

  • Huener disse:

    Prezados, bom dia.
    Saúde e paz para todos.
    Inicialmente, gostaria de parabenizar ao “coletivo América” pela linda trajetória desse ano e que será coroada pelo acesso. Sobre o jogo de ontem, acredito que o Lisca apostou as fichas no segundo tempo, já sabendo do efeito covid no time deles. Só não imaginava que o Abel já está também atento a isso e fez as mudanças que sacramentaram o resultado. Porém, se o Lisca quisesse, uma estratégia se desenhou no primeiro tempo e que deu certo: não deixar o outo jogar e levar para os pênaltis. Fiquei pensando nisso depois. Todavia, é importante frisar que o Felipe Azevedo fez falta e que vários jogadores, como Zé Ricardo e o Juninho jogaram no sacrifício. Sobre as substituições, teria entrado com o Toscano no lugar do Geovani. Felipe Augusto, Sávio, Berola, que não tem sido aproveitado, podem ir embora. Geovane, pelo que tem jogado, deve ser aproveitado no São Paulo. Se perceber que não dar mais para alcançar o título da série B, deveriam dar mais oportunidades ao Vitão, Lohan, Arthur, Joseph, Sabino, Carlos Alberto e alguns da base. Quanto a série A do ano que vem, tentar manter o Lisca, se não der, buscar o Felipe Conceição de volta (isso se o Guarani não subir), virar clube empresa, arrumar investidores sérios (espero que essas campanhas possam render mais interessados) e contratar, inicialmente, 5 jogadores de série A. Sobre o diretor de futebol, tentaria o Klaus Câmara ou o Euler, filho do vento ou o Euler, integrante da diretoria, ou o professor Osvaldo Rocha Torres (PUC Minas), que montou o time de 2015. São nomes que tem a cara do América. No mais, é isso. Se cuidem pessoal e fiquem com Deus!

  • Ed Diogo disse:

    Estou muito contente com a campanha do Coelhão na copa Brasil,estávamos deste o início e ganhões muitos times financeiramente melhores e supostamente com qualidade técnica melhor mas fomos fortes até onde podíamos mas um elenco que não podemos poupar jogadores e com o objetivo maior na Série B com razão chegamos cansados para está disputa. Eles só conseguiram um gol aos 25 do segundo tempo onde o desgaste já era visível.
    Mas parabéns ao grande América e agora vamos lutar para sermos campeões de novo da Série B.
    Acredita Coelhão

  • José Antonio disse:

    Parabéns ao América que fez um papel digno…. Se consolidou como segunda força de Minas e em breve estará na SÉRIE A junto com a primeira força…. Assim sendo, o Tombense, vice campeão mineiro, perde uma posição e passa a ocupar o lugar de terceira força do Estado… Já a quarta força vai amargar mais um ou mais anos na SEGUNDONA….

  • Germano Brás disse:

    Vejam as incoerências da Copa do Brasil, a trajetória pesada do América desde o início, o Palmeiras entrou nas oitavas e pegou times bem mais leves. Parabéns ao Coelho!

  • Silvio T disse:

    Goleiro falhou miseravelmente. O mais importante é que o América, a torcida e a diretoria sentiram o gosto de ser grande entre a elite. Sem coitadismos, é isso que vai fazer o clube subir e trabalhar muito e de forma correta pra ficar anos e anos na série A.

  • Marcão de Varginha disse:

    Com orçamento mais modesto, o grande deca-campeão está honrando sua tradução e torcida.. em todo campeonato respeitou seus adversários chegando a semifinal não se intimidando com equipes da divisão especial que enfrentou..
    – Agora cabe ao Coelhão dar continuidade a esse futebol respeitando seus adversários para confirmar seu retorno a primeira divisão do futebol brasileiro e aos poucos erguer mais um troféu.
    – #benecyeternomito

    • Marcio Borges disse:

      #tiburcioeternomito, #robinho

    • Eduardo Silva disse:

      Juvenil de Varginha,

      SE o Mequinha for nessa sua conversa mole de “respeitando os adversários ” ele não vai ganhar nenhum título… dá azideia errada não…. fale somente do seu assunto preferido…

      • Marcão de Varginha disse:

        Conivente, essa orientação é válida somente para àqueles clubes não protegidos, que não se sentem a vontade de percorrer alguns “atalhos” para atingir objetivos.. fui claro agora, ou quer que desenhe?
        – Dos 3 maiores clubes de futebol das alterosas, radicado ou não, o Galo não comemorou seu centenário na segunda divisão.. como os azulinos se tornaram expert no assunto, vc acha que devemos ou não admirar tal feito?
        – #benecyeternomito

  • Fred disse:

    Uma pena a derrota do América, mas justa. O time mineiro jogou em pé de igualdade, teve no início da etapa final chances de definir, mas faltou a qualidade que os paulistas tiveram em suas oportunidades. Parabéns América!
    Agora é aproveitar o que construiu em 2020 pra montar um elenco capaz de permanecer na série A em 2022.