Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

O protesto e a ameaça mambembes do Tite e jogadores da seleção

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

A Copa América serve também para desfalcar e arrebentar, no Campeonato Brasileiro, os times que investiram na contratação de bons jogadores. Serviu também para um jogo de cena estranho, como bem definiu o escritor, dramaturgo e jornalista Marcelo Rubens Paiva no twitter dele: @marcelorubensEntão a questão dos jogadores da Seleção não era o risco da Covid, o descontrole da pandemia, nem a falta de férias e crítica ao calendário insano, mas implicância com o presidente da entidade? Pobreza moral…”


Deixe uma resposta para Horacio Cancelar resposta

Comentários:
5
  • Horacio disse:

    Caro Chico, de onde não se espera nada é de lá que não vai vir nada mesmo. Os jogadores vão ganhar na seleção ou outro lugar. São atletas de elite, merecem o que ganham. Muito mais justo do que o presidente da cbf, que nenhum torcedor conhece, que sem nunca ter chutado uma bola ganha o que ganha no futebol.

    O que chama a atenção não são os jogadores, chama a atenção é o silêncio dos clubes, entupidos em dívidas, cedendo atletas que custam caro, com o calendário ainda mais achatado, moendo os atletas em competições simultâneas e os torcedores com futebol ruim.

    Todos caladinhos pagando as noitadas e cantadas mal dadas de cartola da cbf e de um novo cafetão da república que quer faturar com a patriotada de chuteiras.

  • Fred disse:

    Na CBN hoje noticiaram o número de pessoas estrangeiras que entrarão no Brasil por ocasião da Copa América: cerca de 700 indivíduos das delegações e mais aproximadamente 1.200 profissionais que cobrirão o torneio (jornalistas, equipes de TV, staff de jogadores…).

  • Marcio Borges disse:

    A seleção brasileira, assim como o esporte futebol, passou a ser um negócio muito lucrativo. Para jogadores e principalmente para empresários. A muito tempo que não vão os melhores e a seleção passou a ser uma mera lembrança do que foi. Antigamente, mas não tão antigamente assim, os jogadores davam a vida para chegar a vestir a camisa amarela. Hoje? Não fazem muita questão e não dao o seu suor como davam jogadores que antes a vestiam. Passou a ser negócio e deixou de ser paixão. Aqui no blog eu já vi várias opiniões de que, assim como eu, não torcem mais pela seleção como faziam antes. E vai piorar cada vez mais.
    Esta questão da copa América acontecer ou não era questão de política e não esportiva ou sanitária. E os jogadores sequer tem coragem para assumir que eles não querem jogar pra diminuir o número de jogos no ano.
    #tiburcioeternomito

  • Eduardo Silva disse:

    Chico, boa noite,

    Esse assunto de convocação de atletas para jogos da Seleção Brasileira é um assunto bem batido e contestado entre os torcedores e imprensa todos os anos, mas pergunta para os Presidentes e “donos de times” de futebol de Minas e do Brasil se eles acham ruim que seus jogadores sejam convocados?

    SE um jogador vale tantos milhões para venda, imagina o valor que irá valer após vestir a camisa amarelinha ou de outro país, nem que seja para ficar na reserva em amistosos? O jogador, seu agente, seu “staff” e sua família então… Os óios ficam brilhante$$$$$$$ com a vitrine e a janela que se abre para o cara ser vendido para o exterior e ter sua independência financeira, como bem dizia o sub-óbito do Tandelli.

    Então tem um chiado com o desfalque dos times nas competições, que é legítimo, mas ao mesmo tempo os caras veem uma oportunidade de fazer caixa. O time de Vespasiano mesmo coloca no balanço como sua principal receita a venda de jogadores.

    Sobre a Copa América os partidos de esquerda já colocaram uma ação no STF pedindo sua suspensão, que será votada no plenário virtual nessa quinta feira.

    Como diz o Bóris Casoy: ISSO É UMA VERGONHAAAAAAA

    • Marcelo de Andrade disse:

      Aposto que quando Kalil propôs de trazer jogos do campeonato paulista pra BH, quando o campeonato paulista foi paralisado, e depois foi impedido, muitos aqui vibraram. A situação é semelhante agora, pq o presidente trouxe a copa América pra cá.
      Os que comemoraram o não ao Kalil agora querem a copa América aqui. Hipocrisia que chama, né?