Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Vitória animadora do Galo, na casa do adversário, que é da prateleira de cima, osso duro de roer

Um começo de jogo avassalador do Atlético, que no primeiro minuto fez 1 a 0, depois de uma roubada de bola do Jair, que tocou para o Hulk, que deu para o Nathan, em alta velocidade, marcar. O Inter, atordoado não conseguia se arrumar em campo. Mas isso foi até os 10 minutos, quando começou haver equilíbrio. A partir dos 30 o Colorado foi tomando conta da partida e desperdiçou muitas oportunidades.

Aos oito do segundo tempo o Réver, no meio de campo, com toda a experiência dele, ao invés de pensar em dar continuidade a um ataque que se desenhava, preferiu recuar e deu um passe espetacular para o Galhardo chegar na cara do Éverson. Seria o empate, mas Arana salvou.

Na hora lembrei-me de uma mensagem que recebi do Rômulo Righi, antes do jogo, tão logo quando saiu a escalação do Galo: “Mas com esse caminhão de dinheiro, investido de forma altruísta pelos nossos amados investidores, já dava pra gente ter uma dupla de zaga mais gabaritada, não? Nada contra os dois, são ótimas pessoas, atletas importantes na história do Galo, mas Rever e Gabriel não me inspiram uma zaga “muito forte””.

Realmente!

O Inter continuou apertando, o Galo dava estocadas esporádicas e se defendia como podia. E assim foi até os 50 minutos, já que o árbitro deu cinco de acréscimos. Uma boa partida e vitória na raça, de um time desfalcado de alguns de seus principais jogadores, em especial Nacho Fernandez, gripado. Outra vez, Hulk fez diferença. Passe para o gol e participação intensa na partida.

Quatro jogos, três vitórias, uma derrota. Continuar neste ritmo e secar quem ainda não perdeu. Brasileiro por pontos corridos é isso. Pontos perdidos são irrecuperáveis, mas ganhar como ganhou hoje, na casa de um adversário osso duro de roer, é animador!


Deixe uma resposta para Renato César Cancelar resposta

Comentários:
20
  • Silvio T disse:

    Já que falaram em entregar pontos para times teoricamente mais fracos, vem aí a Chapecoense. Espero que o rebolado fique fora de campo.

  • Horacio disse:

    Dependendo do ponto de vista o jogo foi feio, eu achei estes 3 pontos muito bonitos.

    O Galo jogou muito recuado. Era só o inter voltar o jogo que abria um espaço enorme entre o meio e a zaga, foi por aí que conseguiram algumas boas jogadas sem contar os poucos contrataques. Foi este espaço que quase matou de cansaço todo mundo que joga pelo meio, todos foram substituídos, tirando o Allan que tem fôlego e é o único jogador de velocidade na posição. Este posicionamento da defesa, que mata o meio de campo e cria muito espaço para o adversário, já vem de muito tempo, o tio Paoli tentou mas não conseguiu.

    Com os jogadores de bloqueio e criação correndo atrás, os do ataque não recebiam bola, Keno, Borrero e Marroni jogaram quase de lateral quando entraram. Quando recebiam tinham pelo menos meio campo pra ganhar da defesa, mas era só 3 ou 4 cercarem o Hulk que não tinham opção de jogada, ninguém acompanhava. Ajudaram bem na marcação, destacaria o Borrero, marcou bem e puxou algumas jogadas, precisa ter mais chances, não vejo porque colocar o Hyoran pela direita.

    Sem o Alonso não tem quem cubra o Arana, ele não pode subir apoiando porque abriria aquela avenida que o fortaleza aproveitou tão bem. O inter insistia pela esquerda pra ver se o Arana subia. O Dodo entrou pra liberar o Arana e machucou. O ataque do Galo era o Hulk que o jogo todo segurou sozinho, pelo menos, três jogadores do inter.

    Em todo jogo contra inter o Rever dá uma complicada, que coisa. Jogador de defesa que vira as costas pro batedor sempre abre os braços e cria chance para um penalti, ontem, de novo… joga assim contra o flamerda pra ver.

  • Marcão de Varginha disse:

    Parabéns por mais uma importante vitória na casa de um dos adversários mais algozes dos azulinos, atual terceira força eterna do futebol das alterosas.
    Já que a diretoria e técnico ainda não tiveram tempo de perceber, espero que nossos estimados mecenas já tenham visto que nossa zaga realmente inspira de cuidados e reforços que cheguem com status de titulares, embora a disputa por posições.. tenho falado dessa necessidade desde início da temporada passada, quando trouxeram o Jr Alonso, mas ainda necessitamos desses reforços.
    – Que venham os próximos adversários, com o prévio respeito que merecem..
    – #benecyeternomito

  • william Dorneles disse:

    Chico, o Allan está jogando muito bem! Ele é um jogador que tem uma leitura de jogo muita grande. A sua função tática no time é diferenciada. SAN.

  • Renato César disse:

    Preocupa o fato do Cuca fazer o time jogar pelo resultado. Historicamente não temos esta tradição e sempre nos demos mal tentando fazer isto, o que não quer dizer que o certo seja não jogar pelo resultado.

    Mas ontem quase abrimos o placar com menos de 1 minuto. E abrimos com 1 minuto. Depois o Cuca colocou o time para não tomar gol e tentar alguma “espetada”. Pausa para falar dos desfalques…

    Não pudemos contar com 7 jogadores ontem. E o Inter é um adversário carrasco nosso. Vencemos, fora de casa e passamos mais um jogo sem levar gol. E estes são três fatores importantíssimos!

    Considerados os desfalques, explica-se porque não conseguimos as espetadas. Sem Zaracho e Nacho, quem faria esta ligação?

    O importante é que conseguimos não levar gol mesmo jogando com a zaga reserva. E vencemos, FORA DE CASA, um adversário muito difícil. Em anos anteriores, vimos o time perdendo desempenho quando tinha baixas no elenco, muitas vezes até com a saída temporária de um jogador só. Agora estamos pontuando mesmo jogando, como ontem, com 7 desfalques e a zaga toda reserva. Imagina nos momentos em que o elenco estiver todo disponível…

  • Jerônimo disse:

    Como uma pessoa como Guga se torna um jogador de futebol profissional ?!?
    Ele não tem força física, não tem técnica, não tem raça, não tem nada do que seja exigido de um jogador profissional de ponta.
    A bola cai na lateral direita do Galo e é um deus nos acuda. Comissão técnica, banco e jogadores em campo…todos ficam desesperados.
    É impressionante o lobby a favor desse rapaz…impressionante!!!
    Sem um lateral direito que transmita confiança, como o Arana na esquerda, não dá…

    • Paulo F disse:

      Ele fez 10 desarmes na partida.

    • Jean disse:

      Jerônimo, respeito sua opinião, mas discordo um pouco. Todos sabem das deficiências do Guga, principalmente defensivas. Na minha opinião o jogador vem evoluindo neste quesito. O Guga ontem sofreu, mas lembremos que o adversário tem um lateral esquerdo excelente, técnico e muito forte. Além disso, não somente ele, mas quase todo o time do Inter baixou ali na direita do Galo. Neste sentido, sinceramente acho que o Guga não comprometeu, pelo contrário, desarmou bem. O jogo foi muito duro, especialmente ali no seu lado. Saudações Atleticanas.

  • Pedro Vitor disse:

    Necessidade de zagueiro, é desde que acabou o último Campeonato Brasileiro.

    Em Março, o Rodrigo Caetano, falou que estava observando, e de lá para cá o Atlético, melhorou o sistema operacional defensivo, mas ainda é uma necessário, que chegue um zagueiro de maior nível que o que aqui estão, falo até do Júnior Alonso, que na minha opinião, tem suas vantagens e qualidades, mas também tem seus defeitos.

    Mais um atacante também é importante, afinal o Hulk, precisa de um reserva.

  • Guilherme Leôncio disse:

    O Mistão do Galo mandou bem. Espero que mantenha o foco e não entregue pontos em casa para times considerados mais fracos.

  • Alexandre (de Curitiba) disse:

    Com todo o respeito (e gratidão) aos atuais jogadores de zaga, na hora em que o Galo tiver um jogador de defesa do mesmo nível do Hulk ou do Nacho, literalmente ninguém segura mais o time.

  • Silvio T disse:

    Pela absurda quantidade de desfalques, vitória importantíssima. O Cuca tem sido o oposto do Sampaoli. Joga feio, não tem posse de bola, passa sufoco, mas VENCE! O desanimador no Atlético, como acontece todo ano, é a constante perda de jogadores em toda partida. Pqp!!

  • Márcio Luiz disse:

    Mais TRÊS pontos na sacola. Quero nem saber.
    Quem quiser espetáculo, que venha ver a minha peça.
    Aqui é GALO, p###@!

  • Raws disse:

    Guardadas as imensas proporções, Sampaoli terminou um primeiro semestre como a seleção de 1982. Cuca projeta o time como a Itália de 1982. A diferença que me agrada na lembrança é que não temos só um Paolo Rossi.

  • Pedro Vitor disse:

    Paguei todos os meus pecados vendo o jogo do Galo

    Que jogo tenso, como diz no interior, “ce besta ” , haja dedo pra roer

  • Fred disse:

    Vitória importante. O Galo não foi superior na partida, mas soube preservar a vantagem até o fim, tem horas que é isso que conta num campeonato de pontos corridos. Também virou o vento, pois o Inter tem sido adversário chato no últimos anos.
    Comentando sobre os jogadores, ponto positivo pro Allan que vem dominando o meio, e ponto negativo pro Borrero, sinceramente não me lembro de sequer um jogo em que teve boa atuação.