Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Nathan foi bem observado, mudou de posição e o Galo se deu bem. Agora, cuidados necessários com Savinho, para que não se torne um “foguete molhado”

Nathan em foto do www.atletico.com.br

O advogado Stefano Venuto Barbosa é uma das minhas leituras preferidas também no twitter. Acompanha noticiário até de treinos da base do Galo. Do profissional então…

Confira a opinião dele sobre o aproveitamento de jogadores da base. Me lembrei dos tempos em que o Atlético tinha parceria com o Nacional de Manaus e mandou pra lá Cerezzo e vários outros jogadores do junior. Ou da parceria com o nosso Democrata de Sete Lagoas, em 2009, que deu oportunidade para jogadores como Bernard e Jemerson aparecerem:

“Chico,

eu costumo dizer, que futebol de base é outro esporte, quantas vezes vimos jogadores irem muito bem na base e se transformarem foguete molhado? Lembro do Nathan Silva na base, jogava de volante e era extremamente comum, sempre viril, mas comum. Quando falaram em trazê-lo de volta eu não entendi, mas tenho que bater palmas pra quem teve a sensibilidade de ver, que ali estava um ótimo zagueiro, zagueiro zagueiro. De outro lado o Savinho, se queimando nas várias oportunidades que teve, que me lembro de lance dele, foi uma matada de bola estilo R10, que fez a mídia inteira vislumbrar um futuro promissor pro jogador. Depois disso foi medíocre, me parece muito imaturo. Voltá-lo pra base poderia desestimulá-lo, mas no profissional vai sumir um pouco a cada dia. Ontem ele entrou e parecia um boi que caiu do trem, teve uma função explicada por Cuca e nada fez. A saída seria um empréstimo, quando a torcida voltar e deve ser breve, se ele continuar jogando essa bolinha, não dura um jogo. Cabe a quem de direito, definir um rumo pro garoto, pode ser uma joia que está perdendo o brilho, precisando de um polimento pra ganhar casca, ou, mais um daqueles famosos casos de foguete molhado, tão comuns na nossa base.”

Stefano Venuto Barbosa

Savinho, 17 anos, em foto do @Atletico


Deixe uma resposta para Fernando Chaves Cancelar resposta

Comentários:
9
  • Horacio disse:

    É seu Chico!!? Quem jogou bem mesmo ontem? E dos salários milionários, qual o destaque? Colocam o menino para jogar 10 minutos, porque mesmo que o garoto tinha que entrar e jogar bem? O resto do time, em 80 minutos, não teve capacidade de superar o retrancão, pelo jeito tinha que entrar, mudar o jogo, definir. Pra isto, Keno ganha bem mais.

    A responsabilidade não é do garoto, é do Cuca que fez opções erradas, tem acertado, mas um dia erra. Futebol é assim.

  • Silvio Torres disse:

    São vários os motivos que levam o Atlético a dar com os burros n´água com suas promessas. Acho que um dos principais é o fato de SEMPRE alardear aos quatro ventos que está trazendo um jogador que vai render milhões e milhões. Isso vai contra as regras básicas de uma boa negociação. Qualquer capiau do interior mineiro conhece o ditado: só faz bom negócio quem não quer vender. Vamos a uma listinha recente de expectativas frustradas pelos “jênios” do galo? Clayton – Igor Rabelo – Borrero – Guga – Léo Sena – Marrony.

    • STEFANO VENUTO BARBOSA disse:

      Borrero eu ainda acredito que vai render, Marrony foi um bom negócio, Léo Sena só não serviu pro churrasqueiro argentino, Clayton foi um dos piores negócios da história do Clube, Guga não vai dar prejuízo e Rabelo compõe bem o elenco.

      • Silvio Torres disse:

        Marrony foi pelo que veio. Borrero “ainda acredito” e Guga “não vai dar prejuízo” são adivinhações. E nunca vi jogador que “compõe elenco” render dinheiro grosso. Ou seja, minha lista está cem por cento correta. Vamos a outra listinha baseada em fatos concretos, reais. Richarlisson 12,5 milhões de euros – Paulinho (Vasco) 20 milhões de euros – Vinicius Júnior 45 milhões de euros – Rodrygo (Santos) 45 milhões de euros – Éverton Cebolinha 22 milhões de euros – Gérson 25 milhões de euros – Gabriel Jesus 32 milhões de euros. Paro por aqui, mas poderia incluir mais uns vinte nomes que foram vendidos nos últimos cinco anos por Flamengo, Fluminense, Vasco, Palmeiras, Santos, São Paulo, Corinthians, Grêmio e Inter que deixam os seis milhões do Marrony comendo poeira. A única venda expressiva do Atlético continua sendo Bernard, lá em 2013…

        • Renato César disse:

          Números? Marrony foi comprado por 3,45 milhões de Euros e vendido, no mínimo, por 4,5 milhões de Euros. Isto porque, se bater aquelas metas simples (ser relacionado para 50% dos jogos, por exemplo), vai render mais 3 milhões de Euros. 7,5 milhões de Euros por ele parece ser um excelente negócio.

          Guga é um ativo que exste uma forte campanha para desvalorizar. Foi comprado por 1,8 milhões de Euros e tem valor de mercado na casa dos 7 milhões de Euros. A diretoria atual não é do tipo que sede a pressões e não vai cair nesta. Guga voltará a ser esquecido por estes cabeças cozidas e será vendido por valor superior aos 7 milhões de Euros atuais.

          Borrero foi uma aposta de outra fase do Galo. Veio por 1 milhão de Euros, tem 19 anos e está se adaptando agora ao futebol brasileiro e ao peso que colocaram nas suas costas. Vai render técnica e financeiramente ao clube.

          Quanto às vendas de outros clubes, é preciso analisar todo um contexto. São clubes que construíram ao longo da história canal direto com os grandes clubes europeus. As vendas acontecem sem atravessadores, o que faz os preços subirem. Nós estamos entrando nesta lista agora. Arana recebeu sondagem e não será negociado com o futebol português, fazendo ponte para os principais clubes europeus. A venda acontecerá diretamente para algum grande espanhol, inglês ou alemão.

          Isto também se dará pelo momento do clube: disputa de títulos regularmente, conquistas importantes, atletas com convocações frequentes para grandes seleções, organização administrativa.

          Importante lembrar o passado. Mas o futuro já chegou, ok?

          • Renato César disse:

            Aquele que tem assinado como “EDUARDO SILVA”:

            1. Percentual do Vasco foi reduzido e não é de 20%. Além disto, caso o Marrony seja vendido por mais de 4,5 milhões de Euro pelos dinamarqueses, o Galo receberá 10% do valor que exceder a este montante. Sobre o mecanismo de solidariedade, o percentual máximo é de 5%. Mas quanto caberá ao Vasco, único outro clube formador do atleta, não sei dizer ao certo, mas parece que é 1,5%. Lembrando que o mecanismo exige requisitos. Por exemplo, Marrony chegou a entrar no CT do seu time, mas viu que era fria e voltou para o Rio. Logo, vocês não têm direito a nada, nem nesta venda e nem em venda futura.

            2 – ok. Pode ter passado batido ou sido alterado pelo corretor. Realmente a grafia é cede, do verbo ceder.

            3. Estava me referindo a clubes. Até agora o Galo precisava vender jogadores a clubes alternativos da Europa. Os principais jogadores do clube hoje já poderão ser vendidos diretamente para os grandes europeus. Isto aumenta os valores das vendas.

            4. Na minha cabeça estavam Brasil, Argentina, Espanha… Mas Equador e Colômbia estão se classificando hoje. Paraguai e Chile também são seleções importantes, ou não?

            Não estou vendo arrogância e nem empolgação. Os fatos estão aí.

          • Eduardo Silva disse:

            Algumas correções:

            1. Na venda do Marrony por 4,5 milhões o Vasco tem 20% desse valor e o Volta Redonda 6% como clube formador;;

            2. A diretoria “sede” a pressões… o correto é Cede;

            3. Vendas acontecem SEM atravessadores? Como diria o Pe. Quevedo: Isoo non izistiiii…kkk

            4. Atletas com convocações para grandes seleções? Equador, Venezuela, Paraguai, são essas?

            Eu acho que vc tá meio empolgado…kkk

            Marcão, vem ver a arrogância e soberba de seu colega aqui…kkkk

        • Fernando Chaves disse:

          Rapaz, você nunca foi atleticano nem aqui nem no além. Alvíssaras só nos outros clubes, então migre para lá. Só pessimismo!

          • Silvio Torres disse:

            Que tal deixar o papo de cambista e apresentar um número real, uma cifra comprovada que desminta o meu post? Melhor me chamar de torcedor do Massa Falida e viver no mundo dos contos de fadas, né?