Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Destaques na vitória sobre o Fluminense: pés do chão do Cuca e torcida do Galo na futura casa própria

Não vi o jogo. Apenas os melhores momentos e o gol de pênalti, do Hulk. Minha maior satisfação com este time em relação ao do Sampaoli é que ele é equilibrado. Sem a volúpia ofensiva do comandante argentino, que tomava gols demais. Com Cuca, o ataque continua funcionando muito bem e a defesa deixou de ser a peneira que era.

Além do mais, Cuca passa aos jogadores o espírito “sandálias da humildade”, já que não ganhou nada ainda e é preciso manter o foco nas taças em disputa. Fala dele na coletiva depois do 1 a 0 de hoje:

“Estamos numa semifinal de Libertadores, numa de Copa do Brasil, já ganhamos o Mineiro e estamos encabeçando o Brasileiro. Isso não significa nada, apenas que já ganhou o Mineiro. Daqui pra frente tudo pode acontecer. Tenho conversado muito com eles sobre isso; você pode ganhar três títulos, ganhar dois ou não ganhar nenhum. Então, temos que tomar muito cuidado, porque o sucesso e o fracasso, a distância é muito curta. Se tiver dois ou três tropeços, vocês (imprensa) vão criticar. Estamos medindo forças com equipes iguais à nossa. Só Deus sabe onde vamos chegar nas três competições, mas temos muita humildade e pés no chão”.

Falou e disse!

Por outro lado, vejam que notícia legal no Superesportes sobre a ansiedade da massa alvinegra, doida para lotar o futuro estádio do Galo:

“Torcida do Galo lota bar em frente à Arena MRV e vibra com classificação”

Nesta quarta-feira, atleticanos lotaram um bar que fica diante do futuro estádio do clube e acompanharam a classificação à semifinal da Copa do Brasil. . . O Arena Sport Bar fica na Rua Crepúsculo, no bairro Califórnia, em Belo Horizonte, e tem uma programação voltada exclusivamente para os torcedores atleticanos em dias de jogos do clube.

Embora estivessem fora de um estádio, os atleticanos levaram sinalizadores e assistiram ao jogo diante dos guindastes que, dia a dia, erguem a Arena MRV.

https://www.mg.superesportes.com.br/app/noticias/futebol/atletico-mg/2021/09/15/noticia_atletico_mg,3937695/torcida-do-galo-lota-bar-em-frente-a-arena-mrv-e-vibra-com-classificacao.shtml


Deixe uma resposta para César de Freitas Cancelar resposta

Comentários:
18
  • Horacio disse:

    O jogo foi bom, criaram algumas chances em erros do Galo, sabiam exatamente onde e como. Achei que o fluminense melhorou, vieram para ganhar. O Igor estava desentrosado, podia ter entrado no final de outros jogos.

    Meu medo era da capacidade deles na “cavação de penaltis e faltas próximas da área”. Teve uma jogada que o Alonso estava de braços abertos, com a bola dominada, e dom fredão deu uma cabeçada no braço dele caindo já em estado de coma. Só voltou a vida para exigir que o var punisse a cotovelada assassina.

    A dívida do Galo com Fredão, por ter ido para o zero sem custos, é enorme, ele ainda tem crédito, ou dívidas, sei lá.

    Os jogadores rápidos e os contrataques foram marcados. Sobrou só a bola parada, forçaram o tempo todo, protegendo a bola e esperando a defesa encostar para cair, conseguiram duas faltas perigosas assim. Falta no meio de campo virava chuveirinho na área do Galo.

    Como nos últimos jogos, teve marcação em cima, não deixavam dominar. Tem que ser toque de primeira, esperar a bola quicar ou vacilar a defesa desarma. O ataque tem que entender que contra qualquer time não vai ter espaço, tentar jogada individual vai perder a bola.

    O Galo criou muito, mas perdeu gols demais. Para pagar o flu, com a mesma moeda, marcamos de penalti. Dentro da área, jogador virar as costas para o chute, e ainda pulando, é querer doar um penalti.

    Vi também o jogo do Fortaleza, foi indiscutível, são paulo perdeu o rumo de casa. Jogar contra o Fortaleza vai ser pedreira, e já tem gente achando que a final vai ser Galo e… sei lá o que. Futebol é no campo, tem que chegar lá primeiro. Anota aí: não vai ser fácil, não vai ter jogo fácil, nunca teve, isto não existe. Bobeou toma.

  • Renato César disse:

    Estou vendo nas redes sociais circularem números do desempenho do Galo este ano. Curiosamente, a impressão sobre estes números eu venho destacando há algum tempo.

    Passamos a estar entre as melhores defesas dos campeonatos, ficamos com os menores números de derrotas, temos os maiores números de vitórias e a maior quantidade de jogos sem sofrer gols.

    Isto não são números de Campeonato Mineiro. Estamos incluindo Campeonato Brasileiro da Primeira Divisão, Copa do Brasil e Copa Libertadores.

    E a campanha é constante. Não estamos alternando altos e baixos. Nem destacando em alguma competição ficando frágeis em outras. O que estão debatendo agora no recorte de 50 jogos, eu venho falado já desde 10 ou 15 jogos atrás.

    Este desempenho constante é que nos credencia a disputar títulos, sabendo que pelo menos algum vamos buscar. E podem vir mais 4 títulos nesta temporada, para desespero de uma galerinha aí. Mas não se preocupem que não vamos chamar de “quíntupla coroa”…

  • cristiano marques disse:

    O goleiraço do Galo, Everson, fora da pequena área, é um perigo danado.
    Inspira cuidados.

  • Antonio da Silva disse:

    Ano passado, no 1º tempo, Galo com 70% de posse de bola, errando muitos gols. 2º tempo o time arriava e perdendo jogos fáceis. Este ano, da “corda” pro adversário, joga no erro deste e no 2º tempo mata o jogo. Resultado: muitos jogos sem derrotas e sem tomar gols. Em time que está ganhando não se mexe! Quem estiver insatisfeito, vá ver seu time jogar futebol de PRIMEIRA em Sete Lagoas. Galôôô!

  • Julio Cesar disse:

    Todos comentaristas que ouço e leio (inclusive de RJ e SP, salvo aqueles com eterna má vontade) destacam qualidade técnica e esquema do Cuca.
    Alguém tá equivocado por aí.

  • Silvio Torres disse:

    Ainda bem que você não viu, Chico. Porque o Fluminense criou pelo menos três grandes chances de marcar com menos de 20 minutos de jogo. Numa delas, o Everson fez milagre numa cabeçada do Fred. Ou seja, a peneira continua. A diferença ate agora é o goleiro e a má pontaria dos adversários. Foi assim contra o Fortaleza. Na minha opinião, o Atlético continua a mesma bagunça tática que começa as partidas sendo dominado pelos adversários. E como acontece nas peladas, os jogadores, que são na maioria de alta qualidade , vão se acertando ao longo do jogo. Ótimo que os resultados estão acontecendo. Mas futebol e padrão tático que acompanhe a qualidade técnica do elenco prá mim não existem.

    • Célio Alvarenga disse:

      Uai,traz o Rodrigo Santana de volta, sô!E só pra lembrar:o goleiro do Sampaoli era o mesmo, portanto a sua tese de que “agora temos goleiro” não é cabível!Curta o momento amigo! É o que a maioria dos atleticanos têm feito!

      • César de Freitas disse:

        Celio, desiste.
        Esse é o torcedor que torce por um desastre só para dizer que tinha razão.
        Melhor defesa e melhor mandante. Quando vimos isso no Galo, nem no time do Ronaldinho, nos do Reinaldo, Cereso e cia, mas para ele o técnico não presta, e apenas sorte. Acompanho o Galo desde 1976, se tem uma coisa que nunca tivemos foi sorte, perdemos títulos incríveis, muitas vezes roubados, a sorte nunca estava do nosso lado. Nesses anos todos vi dois títulos de expressão, 2013 e 2014, e convenhamos apesar de um timaço o de 2013 precisou de muita sorte nos três últimos adversários. Então se estamos tendo sorte já é motivo para muita comemoração e não precisamos de torcedor que insiste em tentar tirar nossa alegria mesmo que seja temporária. Espero que se ganharmos algum título expressivo não venha com aquela conversa fiada de que a crítica é superstição.
        Ele só esta esperando o Galo perder os três títulos para encher o peito e falar, “eu não disse”.

      • Silvio Torres disse:

        Amigo, queria muito saber onde é que você leu esse troço de “agora temos goleiro”. Em meus posts não foi. Sabe o que quero e vou curtir muito? Conquistas!

        • Célio Alvarenga disse:

          “A peneira continua”!Vai me dizer que essa também não é sua?O seu conceito de peneira deve ser diferente do meu!A melhor defesa do brasileiro e da libertadores,no meu conceito, não é uma peneira!E já que vc é o expert em táticas e estratégias,me explique por gentileza a diferença entre um WM e uma pirâmide invertida!E o que é afinal uma marcação por zona mista!Manda aí,por favor!

          • Silvio Torres disse:

            Eureka! Sim, “a peneira continua” vc leu no meu post e com todas os fatos que justificam a expressão. Ao invés de ficar “cagando regras” (essa não é de minha autoria), vou dar uma dica: Editora Grande Área. Tenho, há anos, alguns livros publicados lá. Dois em especial já indiquei dezenas de vezes aos interessados nas táticas do ludopédio. Guardiola Confidencial, do Martin Perarnau, jornalista espanhol. Feito na época do Pepe no Bayern, é sensacional mas merece uma nova edição com tudo que está acontecendo com ele na Inglaterra. O outro é A Pirâmide Invertida, do inglês Jonathan Wilson. Simplesmente uma pesquisa histórica da evolução de TODAS as táticas do “velho esporte bretão” (também não é minha..rsrs). Livro referência internacional no tema. I’m sorry….

  • JESUM LUCIANO DA SILVA disse:

    Espero que o cuca e os jogadores continuem assim, com respeito a todos os adversários, a respeito da nossa Arena MRV, acho que vai ser uma chiadeira danada, pois não vai caber a torcida do galo, que não for sócio torcedor não vai conseguir ingresso fácil. Você poderia fazer um apanhado sobre está situação.

  • Pedro Vitor disse:

    Tenho observado que o Atlético, desde de quando, começou essas decisões, no Campeonato Mineiro, nos jogos contra a Tombense, faz um jogo seguro, faz um gol e administra, mas procura não perder.

    Aquele jeito de jogar com muita força e agressividade, e dava muitas goleadas, mas também channces ao adversário, que culminou em 5 títulos, 3 vices campeões, não existe mais.

    O time é consistente, na defesa, no meio de campo e no ataque, equilibrado.

    Números incríveis foram alcançados até agora, ainda que houvesse alguns questionamentos, mas ajustes vem sendo feitos. Em alguns jogos apenas foi para, o tudo ou nada, como contra o River Plate.

    Vamos com humildade, todo cuidado é pouco para o Atlético!

  • Jeremias disse:

    Galôôôôôôôôôôôô!!!!!!!

  • Raws disse:

    Vendo ontem os elogios dos “comentaristas” e torcedores sobre a entrada de Diego Costa, sem deixar de exaltá-lo, não vejo sua entrada como fator único pela melhora no segundo tempo. Para mim, a mudança de comportamento foi o fator crucial. Percebi os jogadores meio que administrando o placar anterior, fato normal, só que com adversários mais perigosos é um risco. Imagino que Cuca falou no vestiário, somos muito superiores e temos de colocar em prática isso, até para que os próximos tenham essa certeza.

  • Raws disse:

    O que Cuca disse poderia também ser resumido na antiga frase, “esperem o melhor, mas também preparam-se para o pior”. Nunca tantos esperaram tanto por esse “pior”…
    Mas vamos lá, com humildade, pé na tábua, fé na vida que vai dar certo.

  • Márcio Luiz disse:

    Como diria o saudoso Barrerito:
    “É isso aí, amigoooo… é AQUI comigo que eu quero ver!”

    Mais uma grande vitória; e como vc disse, Chico, sem sustos.
    Mas ainda vai ter gente reclamando do nosso momento, da nossa vitória, enfim… tipo aquele cara que ganha 50 milhões na mega sena, mas reclama que o concurso anterior pagou 100.
    Fazer o quê? RIR!
    Quá quá quá!!!

    Aqui é GALO, p***@!!!