Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

América 2 x 1 Fortaleza: segunda melhor campanha do segundo turno, atrás apenas do líder. “O Coelhismo é real”

Das redes sociais do Coelhão após o jogo: @AmericaMG: UNIÃO! O clima do nosso vestiário após uma excelente vitória é assim! #CoelhãoSérieA #PraCimaDelesCoelho #SomosVolt

Com a consistente vitória de ontem sobre o Fortaleza no Independência, o América mostrou que os jogadores passaram por cima da surpreendente saída do técnico Vagner Mancini. Saindo da luta pela permanência na Série A para a briga por vaga em Copa Sul-americana e até na Libertadores.

Além da alegria geral por mais três pontos, essa vitória foi um presente antecipado a uma das torcidas organizadas mais simpáticas do futebol mineiro, a Barra UNA, que hoje completa 32 anos. Parabéns do blog!

@barrauna

“31 de Outubro de 1989 Nascia a Unida Nação Americana, hoje a Barra UNA. 32 ANOS não são 32 dias. Aquela que NUNCA parou de cantar. Comemoremos e celebremos todos juntos com está bela vitória do

Viva a UNA!”

A Arena Independência também exaltou o time: @arenaindepa “Na raça, na vontade e com a força da torcida! que vitória! o @AmericaMG venceu o Fortaleza no Indepa e segue na perseguição pelo sonho da Libertadores. VAMOOOOO! #VemProHorto

Em fotos da Ademir, acima e Felipe Azevedo, abaixo, marcaram os gols da vitória. Fotos de Pedro Vale e Yuri Laurindo/twitter.com/arenaindepa

E o jornalista Igor Varejano lembrou muito bem e inspirou o título deste post: @IgorVarejano: “É preciso falar SÉRIO desse América-MG. Segunda melhor campanha do segundo turno, atrás apenas do líder. Venceu Santos, Fortaleza e Palmeiras em jogos muito diferentes. Só foi derrotado uma vez nos últimos 12 jogos. O Coelhismo é real e ele vai te pegar.”


Deixe uma resposta para Ed Diogo Cancelar resposta

Comentários:
8
  • Marcio Amorim disse:

    Caros amigos, caro Chico e caro Marcão!
    Eu, de novo! Sempre que por aqui passar, devo meus respeitos a este Atletimericano do Blog, o Marcão de Varginha. Trata o meu América com muito respeito e admiração e merece os respeitos e admiração de todos americanos.

    Penso que estamos naquele ponto em que é necessário refletir, sonhando e com pés no chão.
    Em primeiro lugar, quero atribuir os resultados positivos do Coelhão a duas pessoas: primeiramente ao competente Lisca. Creio que a sua herança maior, além de ter dado ao time um esquema tático – poucos técnicos no Brasil conseguem isto, incluindo os que passam pela Seleção – mostrou ao Brasil que o América pode enfrentar times grandes, sem o complexo de vira-latas. Desde a sua passagem pelo clube, o América tem vencido equipes poderosas como nunca fizera antes dele.

    Entendi perfeitamente o seu pedido de demissão. Perdeu os três primeiros jogos da Série A e preferiu deixar a diretoria à vontade, inclusive para contratar, o que seria complicado se ele fosse demitido.

    A segunda pessoa é o Vagner Mancini. Mexeu em algumas peças e mesclou o time da Série B e da Copa do Brasil de 2020. Mudou radicalmente a maneira de jogar e deu sequência ao belo trabalho do Lisca. Infelizmente, se este agiu com lisura ao sair, aquele deixou-se vencer pelo canto da sereia. Entretanto, não é motivo suficiente para execrá-lo. Dinheiro sempre será dinheiro.

    Este é o América de hoje. Um time que deixou de ser motivo de gozação nacional e pré-derrotado frente a times grandes. Tirou pontos importantes (o maior beneficiário foi o Atlético Mineiro), tanto no primeiro quanto no segundo turnos, de times de ponta: Flamengo, Fluminense, Palmeiras, Santos, Inter, Grêmio. Athlético PR, Corínthians. Coisa impensável há pouco tempo atrás.

    Bastaram as entradas no time do Lucas Kal, do Fabrício, do Zárate e, principalmente a recuperação do Alê. Falta ainda encaixar o Zé Ricardo, devidamente recuperado. Hoje, time que vai jogar com o América pensa duas vezes antes de se sentir vencedor antes do final dos jogos. Ao Marcão, pode crer que o seu Atlético vai levar este jogo muito a sério. Sabe o que terá pela frente.

    Espero que este grupo invicto do Mineiro Sub-20 satisfaça à diretoria e que ela devolva aos profissionais jogadores como C. Alberto e Gustavo e que inclua também no grupo o Rodriguinho.

    • Marcão de Varginha disse:

      Obrigado pela deferência e com extrema sinceridade: nunca tive nada contra o grande Coelhão, sempre fui simpático às suas cores, história, torcida e além disso ainda é o único deca-campeão das alterosas!

  • Marcão de Varginha disse:

    Parabéns, grande deca-campeão! Que encaminhe sua classificação rumo ao G4, mas que perca somente para o Galo!
    – Que o Coelhão se classifique para a Libertadores 2022: tomara!

  • Ed Diogo disse:

    O Coelhão tá demais campeão invicto do Sub 20 e com um golaço do garoto Carlos Alberto do jeito que só Reinado sabia fazer . Ademir está saindo mas vejo este garoto chegando com outros mais como o outro atacante Rodriguinho . Fora o show de bola em cima do Cruzeiro. Parabéns Coelhinho.
    Acredita América

  • Ed Diogo disse:

    Outra grande partida deste time do Coelhão subindo de produção no momento certo e não sentindo a saída do ingrato Wagner Mancini que eu espero que nunca mais treine meu Coelhão . Mas isto são águas passadas e vamos para frente pensar no próximo compromisso e continuar acreditando nestes jogadores e no nosso novo treinador que parece que já se encaixou direitinho no América .
    Acredita América

  • Roberto Fonseca disse:

    Para completar o Coelhismo despachamos as smurfetes no sub-20 com gol de chapéu da grande promessa que é o Carlos Alberto. Coeeeelho!!

  • Huener disse:

    Prezados Colegas de Blog, boa tarde.

    O Coelhão está evoluindo na hora certa. Acredito que domingo, contra o Galo, será um baita jogo. Assim, apostaria em um empate. Mas, vamos ver.

    Saudações Americanas!

  • carlos henrique disse:

    Vou torcer muito para o Coelhao, permanecer na serie A
    O segundo time de minas , e ate uma vaga na sul americana
    mas no classico nao tem jeito,vai dar Galo
    so nesse jogo vou torcer contra o Coelho