Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /home/blog/www/wordpress/wp-includes/pomo/plural-forms.php on line 210
A nova realidade do Cruzeiro, os protestos dos torcedores e o outro lado da saída do Fábio | Blog do Chico Maia

Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

A nova realidade do Cruzeiro, os protestos dos torcedores e o outro lado da saída do Fábio

Imagem: Danilove Sports/youtube.com

Ronaldo e o braço direito dele, Paulo André, não moram aqui. Protestos na Toca da Raposa ou na Praça Sete não os incomodam nem perturbam o sono deles. A gritaria de uma boa parte da imprensa mineira, muito menos, principalmente porque quase toda a imprensa nacional, tratou a saída do Fábio como normal, para a nova realidade do clube.

O então presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues alardeava que o Cruzeiro seria a “primeira SAF” do futebol brasileiro, como se isso fosse um troféu. Pois é!

Em tempo recorde, após a aprovação pelo Conselho Deliberativo, já apareceu um “comprador”. Aí foi a torcida quem soltou foguetes, já que o dono da primeira SAF do Brasil seria “ninguém menos” que Ronaldo, que retornaria o Cruzeiro ao seu patamar, com investimentos “fenomenais”. Acabava o “cabuloso” e chegava a era “fenomenal”.

Também em tempo recorde, a realidade bateu à porta, a ficha caiu, e como caiu.

A dívida que também era fenomenal, aumentou, com números que o Ronaldo não teve conhecimento antes de assinar a compra. Também não sabia que as maiores receitas já tinham sido antecipadas. Direitos de TV e patrocínio máster da camisa, já eram!

Negócio é negócio e ao invés de desistir, pois ainda havia tempo, o “Fenômeno” resolveu fazer um “choque de gestão”, fenomenal, e mandou cortar toda gordura possível, além  de pensar, urgente, nas fontes de arrecadação.

O dono da primeira SAF verde e amarela é cidadão do mundo e mora no exterior, no Rio e em São Paulo. Era aguardando em Belo Horizonte para uma recheada agenda, no dia do aniversário do clube, dois de janeiro. Seria a chegada triunfal do “Messias”, para anunciar as boas novas e os novos tempos da primeira SAF. Ainda que ele ficasse algumas horas nas montanhas da capital mineira, a simples vinda era motivo de festa no mundo azul, com recepção preparada no aeroporto, foguetes, buzinaços e tudo que os grandes salvadores da pátria merecem. Parecia até que Ronaldo voltaria a jogar futebol, como nos tempos em vestiu a própria camisa cinco estrelas.

Mas (tem sempre um mas, né?), o danado do vírus foi quem entrou em campo, escalado para evitar constrangimentos. Virou moda, sempre que alguém quer escapar de reuniões e encontros incômodos, alega que pegou o vírus, ou melhor ainda, está sob suspeita.

Claro que não deve ter sido o caso do ex-craque, não é? Apesar de ele nunca ter demonstrado qualquer gratidão ou feito um gesto de carinho em relação ao Cruzeiro e a Belo Horizonte, depois que se tornou  estrela internacional, agora ele é o dono do clube que o revelou, certo?.

Fogos guardados para a estreia do time que estava sendo montado por Vanderlei Luxemburgo e Alexandre Matos, no Campeonato Mineiro, que  este ano não teve os direitos comprados pela Globo e nenhuma rede de TV. E que time, hein!? Com Fábio, 41 anos, Jaílson, 40; alguns outros veteranos, mais uns desconhecidos e o que sobrou do time que escapou da Série C do Brasileiro nas últimas rodadas da B em 2021.

No dia seguinte à frustrada visita do dono, a primeira SAF do futebol brasileiro começou colocar em prática o “plano de negócios”, que toda empresa que se preze tem que ter. Cortar custos desnecessários e criar fontes de receita. O principal produto de comercialização da SAF é jogador de futebol, que para ter mercado precisa ser, preferencialmente, jovem. Zezé e Alvimar Perrella já diziam que era preciso vender três ou quatro jogadores por ano para manter a máquina funcionando. E funcionava. O Dr. Gilvan mudou a fórmula e passou a investir em veteranos. Ganhou títulos, mas não vendeu ninguém. As contas continuaram chegando e o dinheiro para pagar, não. Aí veio a gestão Wagner Pires e deu no que deu. Posto para fora com a turma dele, foi substituído por um Conselho Gestor que deixou como herança, seis pontos a menos, na tabela de classificação da primeira Série B disputada pelo clube em sua história, cumprindo punição da FIFA por calote. E chegou a ser dito na época que o dinheiro para pagar a tal dívida estava garantido.

Eleito, começou a “era SSR”, que se mostrou, desde os primeiros dias, despreparado para a missão. Ao invés de colar nos cruzeirenses de verdade, independentes, como o Pedro Lourenço, que punha e põe dinheiro para manter o Cruzeiro de pé, recorreu a esta aventura de clube/empresa, que diga-se, ele é um dos autores do texto aprovado no Congresso Nacional.

Pode até dar certo no Cruzeiro e nos clubes que optarem por isso, mas até lá, frustrações, revoltas e perrengues, como estes que a torcida cruzeirense está passando, vão ocorrer.

Se o time fizer uma boa campanha no Mineiro e conseguir o acesso à Série A este ano, toda essa revolta será esquecida e Ronaldo será glorificado no fim do ano. Caso ele fique de saco cheio e ver que vai ser difícil ganhar dinheiro com a SAF, vende para a outro e saudações. Estamos numa nova realidade, e como diz o Fernando Rocha, grande colunista do Diário do Aço, de Ipatinga, “fecha o pano”.


» Comentar

Comentários:
32
  • Gilberto Costa disse:

    Tenho certeza que o gorducho Ronaldo vai se tornar ídolo da massa Atleticana. Até agora só está dando alegrias. E vem muito mais por aí!

  • Alisson Sol disse:

    Eu tenho um concunhado que diz, muito propriamente: “O Brasileiro tem de ser estudado“!

    É realmente um país onde o comportamento “coletivo” desafia a lógica. Esta semana, cansei de ver “indignação” no WhatsApp com a “não prorrogação do contrato do Fábio“. Vamos esclarecer: jogador de futebol tem contrato com duração definida. Ao final, podem extender ou não. A SAF ofereceu as condições que acha que pode pagar. O Fábio decidiu não extender nas condições que lhe foram oferecidas. Teve gente que até saiu do mundo virtual e foi protestar na Praça Sete! Eis que, horas depois, os grupos de amigos e parentes que moram em Belo Horizonte mudam a direção da “indignação” para a guia do IPTU.

    E começa o final-de-semana. Há inundações, barrancos indo abaixo, BR-040 interditada. E os mesmos sujeitos que gastaram sua indignação com a rescisão do Fábio, e o aumento dos impostos, agora ficam “indignados virtualmente” com os governantes. Aqueles que tem de fazer obra sem impostos. E também não podem atrapalhar o trânsito na época de seca. E se tentarem tirar alguém de uma casa construída irregularmente, tem de lidar com TVs mostrando gente chorando, dizendo que só tinha aquela casa, que vai ficar na rua, etc.

    E que ninguém tenha sucesso no país: foi privilegiado, ou fez algo irregular, ou “deu sorte”. Ninguém quer trabalhar para ter o sucesso do vizinho: melhor desejar mal para o vizinho!

  • Juca da Floresta disse:

    Bom tarde Chico Maia,

    Já estou na minha 16ª cerveja long neck de hoje aqui na praia e resolvi saber se o A. Mineiro conseguiu um treineiro………….putz….tem 15 dias que o Cuca saiu e ninguém quer treinar o time cometa halley ?????

  • Horacio disse:

    Caro Chico, realmente é muito cedo para fazer qualquer juízo. Mas se quer apenas revelar e vender tem um monte de times na série A e na série B mais baratos e sem dívidas. Se comprou o zero, e não botou um centavo ainda, é porque quer muito mais do que isto, ou simplesmente não vai pagar nada.

    Resumindo o Rô comprou uma dívida de mais de 1 bilhão, não tem planos de reestruturação(?) da dívida, ainda não tem um time para por em campo e voltar para série A e já arrumou briga com a torcida.

    Quem sabe a bancada da bola, além do mp do calote, tem algum truque na manga que ainda não sabemos. Picareta é a única coisa de sobra por aqui, dinheiro curto, crise, barragens transbordando e nós pagando conta de luz com tarifa de estiagem.

  • Geraldo Lopes disse:

    Chico, nós pobres mortais não sabemos de nada, mas uma coisa já reparei no Galo; toda vez que o Galo rescinde um contrato, o cara vai a justiça, o Galo perde e tem que pagar. Quando o boleiro quer ir embora antes do vencimento do contrato, faz acordo e some. Os últimos exemplos: Cuca e Diego Costa! Já no Crucru, poeira baixando, muita gente já mudou de ideia e apoia Ronaldo. Amanhã o Fenômeno chega e a torcida vai recebê-lo. Paz no reino celeste… Até que enfim!

  • Jeremias disse:

    Vai dar merda!

  • Luiz disse:

    Parabéns Chico Maia pelo excelente comentário! Fechou o pano mesmo..rsrs
    Não comento mais esse assunto .Esse negócio de Cruzeiro, já deu e não é minha praia!
    E o Galo nessa peleja de achar um técnico. O time ,aos poucos ,está sendo desmontado. Temo por não encontrar alguém que consiga administrar esse elenco. Cuca tinha os jogadores na mão, até o Diego Costa. Mas preferiu dar uma pernada no galo a ser o técnico da inauguração da nova Arena. Esse sim arrumou mais uma desculpa, como sempre fez em outros clubes A propósito o Galo abriu mão de tudo, erroneamente, a favor do irresponsável do Diego Costa. E se fosse o Atlético que tivesse devendo a ele? Certamente entraria na justiça. Para mim, veio aqui a passeio, enrolou metade de algumas partidas, simulou contusões ganhou muita grana atoa e deu uma banana para o Galo. Usou o Atlético para se tratar e entrar em forma. Camarada difícil esse sujeito. Já vai tarde!

  • Fred disse:

    Os caras comemoram que o clube de futebol virou empresa como se fosse um título. Executivos do clube-empresa, então, agem como um executivo de qualquer grande empresa: demitem um funcionário idoso e com salário alto, cujo custo-benefício não compensa mais, como a intenção de contratar outro que pode produzir o mesmo por muito menos dinheiro e por mais tempo. Business.
    Aí começa a choradeira de que deveria ter tido respeito, que o idoso tem uma história, que a camisa blá blá blá… discurso típico do amadorismo existente no futebol, que arruma vaga pra ex-jogador semianalfabeto como dirigente só porque foi ídolo do clube.
    Uai, é pra ser empresa ou não?

  • Pedro Vitor disse:

    A política de que quem quer tudo, a realidade nada tem, se encaixou ao Cru Cru.

    E pagaram língua, espero que pague maiis língua.

    Se vc pensar que o Atlético esteve num buraco tão fundo como este, mas conseguiu se reerguer.

    Os cruzeirenses vão ter que ser pacientes, serão uns 15 a 20 anos pra se reerguer e olhe lá

  • Marcelo de Andrade disse:

    Jorge Nicola, de São Paulo, disse que Ronaldo não assinou ainda a compra pela SAF e pode fazer como fizeram com Fábio, simplesmente desistir. Vamos aguardá…

  • STEFANO disse:

    Fiz um curso de neurociência aplicada ao direito. Quem conta a história primeiro tende a ganhar a plateia e sai na frente numa disputa. Evidente, que a história tem que ser coerente e bem contada, mesmo que não tão verdadeira. Fábio saiu na frente, porque contou sua história primeiro e saiu como vítima. Todo mundo sabe que Fábio nunca foi santo, exerce uma liderança no cruzeiro, que já derrubou técnicos, dividiu o grupo e essa visão não é só minha, é sabido que o Fábio, mesmo na sua melhor fase, nunca serviu a seleção principal, porque sua fama de causador de problemas e criador de crises é conhecida na CBF. O cruzeiro falhou ao tentar quebrar a mística do grande atleta, ganhador de títulos, que o goleiro tem com a torcida. Chamando-o de velho. Tivesse a resposta do cruzeiro pautada na verdade “não temos dinheiro para manter o contrato como negociado pela antiga diretoria, as exigências do Fábio não são compatíveis com o atual planejamento da SAF”. Ponto final. Um erro grave de comunicação, uma resposta que não rebateu os argumentos do Fábio e tentou desmerecê-lo como atleta. Aí o torcedor não engole. Para mim tirando o olhar de torcedor adversário, Ronaldo fez bem, tem que reduzir despesas e pagar dívidas, errou da forma que fez.

  • Márcio Luiz disse:

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!!!!!!!!!
    Os simpatizantes (que lotaram DUAS Kombis ontem) estavam esgoelando:
    “Ronaldo GORDÃO, vem dar SATISFAÇÃO”

    Mas que raio de “lua de mel” foi essa que já acabou!!!???

    Haaa, e chamar os outros de “gordão” hoje em dia é GORDOFOBIA viu, seus desavisados.
    Quá quá quá!!!!!!!!!

  • Jerônimo disse:

    Fábio no CEC = Servidor público: no cargo por mérito, bom salário, respeito dos colegas, reconhecimento pelos bons serviços prestados, aposentadoria garantida, está empregado independente da mudança do chefe.

    Fábio no CSA = Empregado CLT: sem reconhecimento pelos bons serviços prestados, redução salarial, trabalhando presencial na pandemia, demissão sem justa causa, trocado por funcionário mais jovem, mudou o chefe perdeu o emprego.

  • Felipe disse:

    Roubaram escandalosamente o clube: limparam tudo e mais um pouco. O Santo Goleiro, se santo não tem nada, e sim 18 milhões a receber de uma massa falida. Os bandidos estão todos no Conselho e lá continuariam não fosse a SAF. E os galináceos, ainda que escondidos na PBH, não terão distinto desfecho, já que a dívida deles é ainda maior. Já já se aproximam de uma SAF que chegará apenas com conversão de dívida. Ou seja, obrigado Ronaldo e não se esqueça de demitir o Benecy.

    • Renan Rodrigues disse:

      Se enganou Dudu. A maior dívida de clubes do mundo é a suas, tem 4 anos que não pagam ninguém. Perderam 6 pontos na Fifa, devolução de atletas, 2 transferbans, greves de funcionários e atletas e não pagaram nem o cimento usado na Toca e muito menos o macumbeiro. Dívida Cemig, Copasa, Mineirão e união impagáveis. Vem mais débitos na Fifa. Pena que a imprensa não pode publicar, senão os politiqueiros que arquivam suas dividas, os demitem. Patetinha de SEGUNDA!

  • Raul Otávio Pereira disse:

    É isso mesmo que o Chico escreveu com a manchete da foto: O Cruzeiro tem dono….

    É uma nova realidade, que ninguém no Brasil conhece.

    Como alguém muito propriamente comentou, ninguém sabe quem é o dono do PSG, do Manchester City e de outros times. Esses caras são empresários; não vão por a cara na imprensa e muito menos conversar com torcidas organizadas.

    O negócio é: quanto vou ganhar. Simples assim, e não há do que reclamar. O Cruzeiro “velho” procurou. E achou.

    O dono do CSA-MG também não virá aqui. Ele tem gente que ganha bem e está trabalhando por e para ele, visando unicamente o lucro que terão. Toda empresa é assim.

    A hora é de cada um, individualmente, repensar os valores e também prioridades.

    Continuaremos torcendo, agora para um outro time, e pensando no time antigo ?

    Eu vou esperar a cabeça esfriar um pouco até tomar a decisão, mas hoje a tendência é simplesmente esquecer que futebol existe. Me divertir com outras coisas.

  • José Antonio disse:

    Como estavam falidos e quebrados sem nenhuma perspectiva o jeito foi vender não pro primeiro que apareceu, pro ÚNICO que apareceu!!!! Ofereceram pra meio mundo e NINGUÉM se interessou, essa é a verdade!!! Aos poucos a empolgação e a euforia estão dando lugar à frustração e ao desanimo!!!! E ainda vai piorar!!!!

    • Marcio Borges disse:

      Rapaz, se a gente não sabe nem o que fazem no dia a dia, como você sabe que ninguém quis? Muita besteira escrita em poucos parágrafos. Está é a sua verdade. Cuidado com fakenews…stf manda prender…kkkkl
      #tiburcioeternomito
      #naodeformataooficial

  • JOÃO CARIBE disse:

    No mundo empresarial, empresas adquirem umas às outras, fazem fusões, etc. Sendo uma SAF, qualquer clube pode ser vendido para qualquer outra instituição. Exagerando a situação, poderia até acontecer do Ronaldo um dia vender o Cruzeiro para o Atlético, a não ser que o contrato proíba esse movimento. Que doideira!

  • Raws disse:

    É Lógico que devemos formar nossa opnião com os vários conteúdos de pessoas que entendem mais sobre os diversos temas.
    Em cima disso assustei com vários pontos colocados na Live do Salum. Certas coisas ela fala claramente e outras dá para perceber nas entre linhas. O que deu-me a entender, que no caso da venda do Cruzeiro, até pela situação, tudo foi muito rápido e precipitado.
    O América está a dois anos se preparando para se tornar uma SAF e até hoje o dirigente falou que tem muitos pontos a discutir com o conselho.
    No Cruzeiro parece não ter sido feito igual. Pela urgência, colocaram a faca no pescoço dos conselheiros e pronto, tudo resolvido.
    Se eu fosse afeito a teoria de conspiração, dava até para criar uma de que, lá atrás uma turma preparou a falência do clube para agora um único e preferêncial comprador arrematar no leilão com lance mínimo.

    • sergio disse:

      Falência ”arrumada” para ficar com um montante de dívidas de 1 bilhão e um clube sem patrimônio ? Isso não encaixa.

    • Alexandre (de Curitiba) disse:

      Pois é. E lembrando que o tal documento assinado ainda não é o contrato definitivo de compra da SAF. Fico pensando se nesse meio tempo dá uma zebra qualquer e o Ronaldo acaba desistindo do negócio depois de ter feito um verdadeiro desmanche (ainda que em parte necessário) na estrutura administrativa e esportiva do clube. E outra diferença para o América é que já entragaram as chaves antes mesmo de ver a cor do dinheiro.

    • Marcio Borges disse:

      Beleza, grande Raws?!Compactuo com sua opinião. A situação fez com o Cruzeiro se atirasse na SAF como tábua de salvação. Era o que estava mais próximo pra tentar salvar do afogamento. E outro ponto é que é o primeiro clube a seguir este caminho. Problemas irão ser encontrados e serão escola para os próximos clubes que tomarem este caminho. Até mesmo o fato acontecido com o Fábio se tornou um aprendizado. Acredito sim que pode dar certo e também sei que quem coloca seu dinheiro em um negócio quer lucro. E vai ser assim com o Ronaldo, com o João ou com o ze das couves que investir. O resto, como gosta de dizer o Chico Maia, e perfumaria….
      Abraços.
      #tiburcioeternomito
      #naodeformataooficial

      • Raws disse:

        Caro Márcio, realmente seu time pagou o ônus pela necessidade e talvez pague por ser o precursor.
        Mas é como já falei, pela rivalidade foi muito bom ver a queda de seu time, mas quero que ele volte, pois a rivalidade é essencial. Abraço

  • Alexandre disse:

    Não é bem assim. O Ronaldo ficou solidário na dívida. A desistência dele praticamente leva o passivo sem qualquer ativo. Ele por ser solidário da dívida das gestões passadas despreparadas é muito corruíras mostra que ele é quem teve coragem de buscar reerguer. Então toda essa balela que estão falando são pessoas que não querem ver a realidade. Tente um dia reerguer uma empresa falida ou uma instituição. Eu sei o que é isso. A razão deve prevalecer a emoção agora. Fábio foi gigante, mas ao não ver que tem uma nova filosofia não tem encaixe o que é perfeitamente factível é razoável.

    • JBD disse:

      A dívida tem que ser paga em seis anos. Se, nesse período, houver sido quitada em no mínimo 60%, o prazo poderá ser estendido para dez anos. Somente após estes prazos, o novo dono da SAF passará a ser responsável solidário pela dívida.

    • Alisson Sol disse:

      Finalmente! Pensei que ninguém mais via “o óbvio”! Tem gente aqui que mal se equilibra mensalmente no cheque especial, e quer dar palpite na administração de massa falida! Parabéns pela lucidez.

      De novo: não estou dizendo que tudo que os novos dirigentes do Cruzeiro estão fazendo é certo, mas até agora os “resultados” foram todos corretos. Eliminaram despesas absurdas com Luxemburgo, Fábio, e vários outros. O cabide de emprego acabou. Se acham errado, tentem empregar estes no Atlético-MG. Não estão procurando um técnico por lá? Não há dúvida de que Luxemburgo é um bom técnico. Mas, por que não assinaram com alguns técnicos portugueses até agora: porque o Atlético-MG hoje está sendo administrado por empresários bem-sucedidos. Não aceitam mais o técnico que traz duas dúzias de assistentes e exige a contratação de mais duas dúzias de jogadores.

      A realidade do Cruzeiro é simples como em toda empresa: foi herdada uma dívida, e isto não é problema. Toda “startup” e 90% das empresas de Wall Street tem dívidas. O que todo economista sabe que importa é o “fluxo de caixa”. Vai entrar todo mês mais dinheiro do que sai? Se isto ocorre, eventualmente a dívida é paga. Do contrário, só aumenta. E, como citado, o novo “dono” é solidário das dívidas antigas. Pode negociar, tentar redução de valor, aumento de prazo. Mas a dívida não sumiu. Todo credor da dívida, incluindo o Fábio, eventualmente vai aplaudir que o clube esteja realmente tentando pagar. E vai sumir o apoio de torcidas organizadas por um bom tempo. Será por que?

  • Gilberto Costa disse:

    Preparem-se, amigos cruzeirenses: dias piores virão!!