Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /home/blog/www/wordpress/wp-includes/pomo/plural-forms.php on line 210
Todo cuidado é pouco com o Brasiliense, o “Jacaré” do Planalto, que já eliminou o Galo numa semifinal da Copa do Brasil | Blog do Chico Maia

Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Todo cuidado é pouco com o Brasiliense, o “Jacaré” do Planalto, que já eliminou o Galo numa semifinal da Copa do Brasil

Em foto do @Atletico, a comemoração do gol da vitória sobre o Athletico/PR pelo Brasileiro, domingo.

Nos últimos tempos o Atlético não tem dado mole para possíveis “zebras” que tem pela frente, mas sempre vale o alerta. O time tem jogado de forma intensa contra todos os adversários, famosos ou não, em todas as competições. Foi-se o tempo em que entrava em campo de forma soberba, sonolenta, achando que o gol sairia “naturalmente”, até ser surpreendido e perder ou empatar o jogo.

Em 2002 foi assim contra este mesmo Brasiliense, na semifinal da Copa do Brasil. Tomou de 3 a 2 no Mineirão e voltou a perder no jogo da volta, em Taguatinga, por 2 a 1. O técnico era Levir Culpi.

Na sequência o time do Distrito Federal decidiu o título com o Corinthians e foi vice-campeão.

Agora o “Jacaré” é comandado pelo Celso Teixeira “Peu”. Foto: @Brasiliense

Detalhes da derrota do Galo no Mineirão, no Almanaque do futebol brasiliense:

Gil Baiano comemorando gol no Mineirão, há 20 anos.

Atlético 0 x 3 Brasiliense

Data: 24 de abril de 2002

Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)

Árbitro: Paulo César de Oliveira (SP)

Renda: R$ 209.485,00

Público: 22.269 pagantes

Gols: Gil Baiano, 29; Weldon, 80 e Wellington Dias, 90+1

Atlético: Milagres, Gutiérrez (Baiano), Marcelo Djian, Edgar e Bruno (Paulinho); Mancine, Bosco, Gilberto Silva e Rubens Júnior; Wellington Amorim (Éverton) e Guilherme. Técnico: Levir Culpi.

Brasiliense: Donizete, Moisés, Aldo, Thiago Gama e Emerson Ávila; Evandro, Carioca, Gil Baiano (Maurício) e Wellington Dias; Auecione (Cris) e Jackson (Weldon). Técnico: Péricles Chamusca.

Nota: depois dessa grande vitória, o Brasiliense voltou a derrotar o Atlético Mineiro, desta vez no Serejão, por 2 x 1, tornando-se a primeira equipe do Distrito Federal e da terceira divisão do Campeonato Brasileiro a chegar à decisão de uma competição de elite.

Os gols do Brasiliense podem ser conferidos no link abaixo: 

https://www.youtube.com/watch?v=xKjjJztGNvM

http://historiafutebolbrasiliense.blogspot.com/2017/02/grandes-resultados-do-futebol.html


Deixe uma resposta para Antonio da Silva Cancelar resposta

Comentários:
4
  • Rogério Perdigão disse:

    Vi a escalação do Brasiliense e fiquei me perguntando:
    Sucuri seria bem aproveitado nas tocas da raposa?

  • JESUM LUCIANO DA SILVA disse:

    O engraçado é o dono do time das Marias, no Rural esperneou reclamou, por não ter VAR, falou até em não disputar em 2023, agora copa do Brasil só fez beicinho, vê se fala algo contra CBF, por não ter VAR nesta fase. Imprensa mineira tem que para de ficar dando palanque para tumulto

  • Antonio da Silva disse:

    Em 2002, Levi brigou com os medalhões e entrou com um time todo remendado com 5 laterais direito em campo. Hoje o time do Galo é muito melhor!

  • Márcio Luiz disse:

    Cá pra nós. Que LIXO de time tinha o Atlético em 2002, pqp.
    O Gilberto Silva e o Guilherme deveriam ser 20 anos mais novos pra jogar NESTE time atual.
    Aí, SIM.