Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /home/blog/www/wordpress/wp-includes/pomo/plural-forms.php on line 210
Criação da Liga, pelos clubes, no Brasil. Difícil acreditar! | Blog do Chico Maia

Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Criação da Liga, pelos clubes, no Brasil. Difícil acreditar!

Foto: Thais Magalhães/CBF

Eleito quase que secretamente, já que as eleições na CBF, federações e ligas de futebol são sempre cercadas de mistérios, de difícil acesso a mortais comuns, o novo presidente da dona do futebol brasileiro, Ednaldo Rodrigues, se diz favorável à criação da tão almejada Liga, por meio dos clubes. Aliás, também, impressionante o silêncio e falta de interesse da grande imprensa nacional em esmiuçar e esclarecer tanta coisa sobre a eleição  na CBF. Deixou os cartolas bem à vontade.

Sobre a criação da liga, sei não. Na prática, muito fácil para ser verdade. Principalmente porque o dinheiro, fortuna realmente, controlado pela CBF,  dá a ela um poder incomensurável. Vai abrir mão disso tão facilmente?

Os clubes, que deveriam ser os donos dos destinos do futebol brasileiro, organização dos campeonatos, comercialização dos direitos de transmissão e outros contratos de publicidade, vivem de pires na mão. E pior, tomam dinheiro “emprestado” com a CBF a ficam na dependência de favores dos comandantes dela.

O Fernando Rocha abordou, rapidamente, o tema na coluna dele, que circulará amanhã, no Diário do Aço, de Ipatinga, além de outros assuntos:

* “Coluna Bola Área”

Fernando Rocha

Um dos principais motivos para a subserviência dos clubes em relação à direção da CBF é a dívida que  cada um possui junto à entidade.  Segundo o último levantamento essa dívida triplicou durante os dois últimos anos de pandemia e atingiu a marca de R$ 109,9 milhões. A explicação é a linha de empréstimo aberta pela confederação para os clubes, sob o argumento de ajudá-los a enfrentar a crise financeira gerada pela pandemia, mas que também os deixou ainda mais comprometidos ou debaixo do seu “balaio”.

***

Usando seu canal em uma rede social, Ronaldo Fenômeno comentou a polêmica saída de Vítor Roque, jogador de 17 anos, jóia da base celeste, comprado pelo Atlhético(PR) por R$ 24 milhões, valor da multa rescisória estipulada em contrato e considerado irrisório em razão do potencial do jovem atleta. Ronaldo disse que o Cruzeiro vai à justiça para tentar receber uma quantia maior a título de indenização, mas nas entrelinhas deixou entender que sua equipe levou um “chapéu” do paranaense e do empresário de Roque.

  • Sempre gentil, educado, Ronaldo Fenômeno, maior acionista da SAF/Cruzeiro, desejou sucesso na carreira  ao jovem jogador e reconheceu seu direito de escolher onde quer jogar. Mas, ficou claro o seu desconforto com toda esta situação, afinal de contas o cartola paranaense que lhe deu o “chapéu” foi nada menos que Alexandre Matos, ex-diretor de futebol do Cruzeiro, um dos primeiros a ser demitido após sua chegada ao clube celeste.O mestre Telê Santana um dia disse e o que disse permanece atual: “O futebol brasileiro não é para gente séria”.(Fecha o pano!)

Início promissor

O Atlético teve um ano praticamente perfeito em 2021, ao voltar a vencer o Brasileirão após cinco décadas na fila de espera, e conquistar também a Copa do Brasil.

Ficou faltando a Copa Libertadores, torneio mais importante do continente, sonho de consumo de todo grande clube brasileiro, que lhe escapou por pouco, ao ser eliminado pelo Palmeiras  com um gol marcado fora de casa.

Ainda estamos no mês de abril, mas o Atlético já levantou duas taças neste 2022, da Supercopa do Brasil após bater nos pênaltis o Flamengo, e a do Campeonato Mineiro conquistado em cima do arquirival Cruzeiro.

Nesta terça-feira o time de Hulk, Nacho, Arana e cia, volta a campo para enfrentar o Independiente Del Vale, no Equador, pela Libertadores, competição que aparece no topo da lista de preferência da torcida atleticana.

E a julgar pela campanha até aqui sob o comando do técnico Turco Mohamed, há motivos de sobra para o atleticano ficar otimista: sem contar o confronto de ontem pelo Brasileiro contra o Coritiba, foram 20 jogos, 16 vitórias, 3 empates ,1 derrota, 85% de aproveitamento, 42 gols marcados, 9 gols sofridos , 13 jogos sem sofrer gol , 1 jogo sem marcar gol”.

Falta muito

A derrota para o Remo na última terça-feira, pela Copa do Brasil, mostrou um time do Cruzeiro cheio de altos e baixos, que vai  dar muito trabalho ao técnico Paulo Pezzolano, além do empenho dos jogadores, para se tornar de fato um forte postulante ao acesso este ano à Série A nacional.

Em todos os setores há carências, a começar pela  defesa, onde  mesmo com a estreia do experiente zagueiro, Zé Ivaldo, voltou a apresentar as falhas de sempre nas bolas aéreas, paradas, erros de passe,  além da falta de criatividade do meio-campo, que compromete sobretudo o setor ofensivo.

O último passe, este então nem se fala, mas existe também pontos positivos, além dos salários pagos em dia pela nova direção do clube,  como a determinação dos jogadores em cumprir o planejamento tático proposto pelo técnico uruguaio, bem como a qualidade do elenco superior à do ano passado.

Uma barca de “reforços” desembarcou na Toca II e deve melhorar o time na sequência de jogos, mas falta ainda um jogador para comandar e ser a referência em campo, impor respeito aos adversários e orientar os mais jovens que são a maioria do elenco.

FIM DE PAPO

  • Rachado dentro e fora de campo, o Boca Juniors é uma grande incógnita nesta atual Libertadores. Para o jogo desta terça-feira, em São Paulo, diante do Corínthians, o clube “xeneize” que já vivia uma crise técnica por conta da falta de bons zagueiros, jogadores punidos pela briga do Mineirão ano passado quando foi eliminado pelo Galo,  e um atacante acusado de atropelar a ex-esposa, agora virou um caldeirão em ebulição, por conta do desentendimento público entre o técnico Sebastián Battaglia e Juan Román Riquelme, maior ídolo da história do Boca, hoje vice-presidente de futebol da instituição, que não se falam há três meses.

* Por Fernando Rocha – Diário do Aço – Ipatinga


Deixe uma resposta para Raul Otávio Pereira Cancelar resposta

Comentários:
5
  • Horacio disse:

    A imprensa esportiva não falou nada porque não tem nada a ver com futebol. Tem também a imprensa do rabo preso, aquela da história dos direitos de transmissão. O certo é que até hoje essa entidade é tratada como entidade do futebol que nunca foi.

    É um verdadeiro partido político brasileiro, predatório e parasitário, a tal da bancada da bola vem daí. Olha como foi fácil aprovar a mp pro flamengo e a mp do calote, tô falando do calote do futebol e não o dos precatórios. Essa bancada da bola, nunca fez nada pelo futebol.

  • Raul Otávio Pereira disse:

    Me desculpem a ignorância, mas que diferença faz ter essa tal liga ou não ???

    Alguém desenha prá mim, por favor. Não estou entendendo.

  • Marcos disse:

    Quanto ao Atlético… mesmo empatando com o Coxa, tá com pinta de que vai sair de todos os campeonatos que for disputar como campeão. E dessa vez o título da Libertadores não escapa das mãos do Atlético…

  • Marcos disse:

    Cruzeiro vai sair da série B esse ano.
    Mas irá não pra série A e sim pra série C.
    Além de uma série B ainda mais difícil que as anteriores, esse time azul é de uma ruindade descomunal, e o pior, os melhorzinhos foram vendidos. Enquanto Ronaldo enche os bolsos, o cruzeiro deverá cair pra série C com a lanterna na mão.

  • Raws disse:

    Um time de jogadores experientes como o nosso, vendo todas as jogadas perigosas em cima de Mariano e com Godin não conseguindo cobrir, tinha de ter a atenção de Jair e Otávio.
    Vejo também nesse caso culpa do técnico. Até Guga que é mais novo poderia ter entrado.
    Cantei como qualquer criança poderia cantar, os dois gols.
    Fica uma grande lição, Mariano e Godin jogando no mesmo lado é suicídio.