Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /home/blog/www/wordpress/wp-includes/pomo/plural-forms.php on line 210
Torcida americana precisa ajudar a empurrar o time daqui a pouco contra o Tolima | Blog do Chico Maia

Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Torcida americana precisa ajudar a empurrar o time daqui a pouco contra o Tolima

É controlar a ansiedade para garantir os três pontos imprescindíveis dentro de casa.

Todo jogo da Libertadores é decisivo. . .

. . . principalmente o desta noite, 19 horas, no Independência, para as pretensões do América.

A diretoria americana recebeu a diretoria do Tolima, com a cordialidade mineira, ontem.


Deixe uma resposta para Marcelo Cancelar resposta

Comentários:
1
  • Marcelo disse:

    Chico, boa noite. Escrevo depois da derrota. A torcida do América é pequena. Todos sabemos disso. A diretoria, por sua vez, pensa pequeno em alguns aspectos. No ano mais importante do clube, não conseguiu enxergar o óbvio. Não conseguiu colocar 10 mil pessoas em nenhum jogo de libertadores. Isso é um atestado de incompetência. O América não tem demanda de torcedor, ao contrário de Atlético e Cruzeiro, que podem cobrar caro em todos os jogos, uma vez que sempre haverá torcida querendo assistir aos jogos. Para encher o estádio então, no nosso caso, e pressionar o adversário, o ingresso mais caro não podia passar de 30 reais. Isso daria oportunidade para outras pessoas irem ao campo e, talvez, tornarem-se americanos. É esse contato no estádio que faz a torcida aumentar. A diretoria não quer enxergar que o momento econômico não é bom e que o público do América vai ser sempre o mesmo nessa faixa de preço. Teve pelo menos três jogos para enxergar isso e criar outro clima para o jogo de hoje, mas preferiu insistir no que não estava dando certo. Talvez querem fidelizar 2000 pessoas com o programa de sócio torcedor a jogar com o estádio cheio. Sempre foi assim. Sobre o jogo, inúmeras falhas defensivas e desatenção. O foco agora deve ser o brasileiro.