Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /home/blog/www/wordpress/wp-includes/pomo/plural-forms.php on line 210
América com um jogador a menos desde os oito minutos encarou bem o Fluminense e poderia ter vencido | Blog do Chico Maia

Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

América com um jogador a menos desde os oito minutos encarou bem o Fluminense e poderia ter vencido

Foto: Mourão Panda/América

Terminado Ceará 0 x 0 Atlético fiquei aguardando América e Fluminense entrarem em campo no Independência para ver como este tricolor carioca se comportaria contra o Coelho. O time do bajulado técnico Fernando Diniz (pela mídia do futebol “comercial”, como diz o grande José Luiz Gontijo), perdeu em casa para o Atlético goianiense de 2 a 0, depois de tacar 5 x 3 no caro time do Atlético, do Antônio Mohamed.

Que coisa impressionante. Como pode o atual campeão brasileiro e da Copa do Brasil ser goleado por este “aglomerado”, porém esforçado Fluminense?

Alê exagerou com o cotovelo numa disputa de bola aos oito minutos, com o zagueiro Nino e foi expulso. Mesmo assim o América não se acovardou e buscou a vitória. Partida equilibrada, em que ambos desperdiçaram boas oportunidades.

Em 12º lugar, com 15 pontos, o Coelhão vai a Fortaleza domingo, enfrentar o tricolor cearense, que está desesperado, sete pontos, lutando contra a lanterna.


» Comentar

Comentários:
6
  • Julio Cesar disse:

    Há um tempo soou “bichos escrotos” e saíram mesmo dos esgotos !
    Que lixo essa “gente”. Nunca ninguém trabalhou ! É o tipo de gente !
    A plateia que aplaude e ainda pede bis é a minoria.
    Chico,
    Povo brasileiro é esse que aplaude !?

  • Julio Cesar disse:

    Mandar matar e esquartejar pessoas !?
    Peraí !
    E teve preço ! Li por aí não lembro que R$
    Essa gente perdeu mesmo a noção
    Delegado Alexandre Saraiva tá no olho do furacão
    Mas foi exonerado como superintendente
    E deu nomes
    Putz

  • Horacio disse:

    É seu Chico, vimos jogadas diferentes nesta expulsão do Alê. Pra mim, quem deveria ter sido expulso era o zagueiro, que entrou com o cotovelo nas costelas do Alé e com o punho dele sobrando na ponta do queixo da vítima que caiu a uns 2 metros do atropelamento. Achei que seria nocaute. Com a violência da jogada o braço Alé foi jogado contra o rosto do prórprio agressor. A discussão é o que causou o quê, nesse caso foi a entrada faltosa do zagueiro que resultou no toque involuntário no rosto e não o contrário.

    Uma coisa é você jogar a chuteira no adversário, outra, completamente diferente, é o jogador quebrar a perna do adversário e a vítima ser expulsa porque a chuteira dele pegou no agressor.

    Teve também um lance idêntico ao “penalti” do Jair no jogo contra o santos. O zagueiro do américa ia concluir a jogada e, na cara do juiz e dentro da área, obstruído com falta. A diferença é que no jogo do santos o jogador não disputava a bola.

    De uma coisa eu tenho certeza, a velha cbf está de volta e a bancada da bola está nessas eleições. Toma tento e abre os olhos !

  • Ed Diogo disse:

    O meu Coelhão ontem foi um time de guerreiros, que estão de parabéns pela entrega no jogo e obediência tática no momento de adversidade numérica que por detalhes não foram transformados em vitória, que seria justa e merecida . Com um a menos fomos melhores em campo e tivemos mais chances reais de gol . Espero que para o próximo jogo esta fase de perdermos pontos bobos termine e que os jogadores consigam transformar o bom futebol com gols para nos colocarmos na real posição da tabela, almejando outra Libertadores.
    Acredita Coelhão

    • Marcio Amorim disse:

      Caro Ed Diogo!
      Aguardei os comentários, como sempre, da imprensa nacional. A local, liderada pela Itatiaia, no momento está ocupada em destituir o técnico do Atlético. A imprensa “de fora” rasgou elogios à atuação do América contra o Flu, repetindo o que já havia feito após o jogo contra o São Paulo.
      Não vimos somente um time guerreiro. Vimos um time que agrediu o adversário, durante os dez minutos de igualdade numérica, dando a entender que o o pó-de-arroz ia penar. Alê construíra duas boas jogadas e deve ter sido escolhido para ser expulso por isto.
      Definitivamente, não houve agressão. Houve uma disputa no alto e os dois subiram de olhos fechados e os braços para o alto. Algum jogador sobe com os braços colados ao corpo? A fatalidade foi o Alê ter subido mais alto. Fosse o contrário, seria o contrário?
      Eu havia comentado com amigos que o Botafogo, o Flamengo e o Fluminense estavam na zona da degola e que o Flu “manda” escandalosamente no Departamento de Árbitros da CBF. Lances duvidosos na área deles, o Dá Ronco resolveu acordar e decidir sem VAR: um carrinho temeroso e criminoso no Everaldo, um empurrão que deslocou o C. Alberto no momento de um chute, cara a cara com o Fábio e um lance claro no Conti. Todos dentro da área. Muito estranho, muito esquisito, mas previsível por se tratar do pó-de-arroz, que, em passado não muito distante, foi catapultado da Série C para a Série A, naquela saga de incríveis vexames.
      De bom, a atuação dos garotos. C. Alberto (aquele que recebeu uma bola fora da nossa área contra o Santos – 2 x 0 – ano passado e a levou até ela beijar as redes adversárias), procurem esta pintura de lance e vejam. Pedrinho, um gigante de excelente técnica e velocíssimo. E o Mancini ainda teve medo de lançar também o Gustavinho que vinha jogando e com ritmo de jogo.
      Resumindo; Botafogo, Corínthians, S. Paulo e Fluminense escaparam como que por milagre. Está na imprensa nacional.
      Abraços!

  • Guilherme Leôncio disse:

    Ademir faz falta ao América e Savarino faz falta ao Galo.