Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Amigos de longa data, Fred e Thiago Neves disputam o clássico de domingo em situação oposta

FREDTHIAGO

Fred e Thiago Neves

Ótima reportagem do Alexandre Simões, no Hoje em Dia de hoje, falando de dois dos mais importantes jogadores que estarão no gramado do Mineirão domingo às 17 horas. A abordagem é sobre as marcas pessoais que cada um busca, porém, para o torcedor isso é o que menos importa, já que todo jogador é passageiro e o clube, eterno. A passagem de Fred pelo Galo tem sido uma total decepção. Alguns colegas jornalistas procuram dar força, dizendo que ele tem boa média de gols este ano, mas não falam que aa quase totalidade dessas redes balançadas foi no Campeonato Mineiro, que tem dois adversários de peso: Cruzeiro e América. Já Thiago Neves se encaixou bem demais no Cruzeiro e concordo com os companheiros que afirmam que ele foi a melhor aquisição do futebol mineiro para a atual temporada.

Confira a reportagem do Alexandre Simões:

* “Thiago Neves e Fred chegam ao clássico buscando marcas pessoais”

Nos tempos de Fluminense, vários Réveillons foram passados na casa do sogro de Thiago Neves, em Angra dos Reis, litoral do Rio de Janeiro. Na vida mineira, alguns raros, mas sempre memoráveis encontros, acontecem no sítio do atacante Rafael Moura, no Condomínio Aldeias do Lago, Região Metropolitana de Belo Horizonte, segundo revela o misto de amigo e assessor Francis Melo, que cuida da carreira dos dois.

Domingo, eles estarão mais uma vez na disputa de um clássico mineiro. E a forte amizade que une o meia Thiago Neves e o atacante Fred terá uma pausa, pois ambos têm muito o que buscar no confronto.

Coletivamente, o Cruzeiro precisa vencer para manter a primeira posição do returno, um objetivo traçado por Mano Menezes após a conquista da Copa do Brasil, que já coloca o time na fase de grupos da Copa Libertadores de 2018.

Para o Atlético, o clássico virou decisão após a derrota por 3 a 2 para a Chapecoense, de virada, anteontem, no Independência, pois até um empate pode fazer com que o time perca posições na classificação e se distancie ainda mais do grupo que busca vaga na competição internacional.

PESSOAL
Mas os dois jogadores, que já foram protagonistas do clássico em 2017, entram em campo buscando também marcas pessoais.
Na sua chegada ao Cruzeiro, no início deste ano, Thiago Neves estipulou como meta marcar pelo menos 20 gols e dar entre 15 e 20 assistências.
Faltando apenas dez partidas para a temporada acabar, o camisa 30, que completa 50 jogos neste domingo pelo Cruzeiro, precisa balançar as redes adversárias pelo menos mais sete vezes para cumprir a promessa, o que equivale a quase triplicar a sua média de gols, atualmente de 0,26.

Nas assistências, a meta estabelecida está bem próxima de ser alcançada, pois ele já deu 12 passes para gols e, com mais três, chega aos 15 que colocou como propósito para 2017.

No caso de Fred, a marca pessoal para o camisa 9 atleticano – que encerrou um jejum de 12 jogos sem marcar domingo passado, contra o Sport, em Recife, e voltou a balançar a rede quarta-feira, na derrota para a Chapecoense – é subir mais uma posição na lista geral de mai0res artilheiros da história do Campeonato Brasileiro, numa contagem que considera os gols marcados a partir de 1971.

Atualmente, Fred ocupa a quinta posição com 134 gols, apenas um a menos que Zico, que é o quarto colocado. Depois de superar o Galinho, o próximo objetivo é chegar a Edmundo, o terceiro, com 153.

A disputa entre os amigos Thiago Neves e Fred, que já formaram dupla no Fluminense, é sem dúvida um dos ingredientes principais do clássico deste domingo.

http://hojeemdia.com.br/esportes/thiago-neves-e-fred-chegam-ao-cl%C3%A1ssico-buscando-marcas-pessoais-1.568004


Como disse o Héverton Guimarães, renovação de Mano Menezes é prenúncio de um 2018 no mínimo “consistente” para o Cruzeiro

MANO

Foi mais rápido que todo mundo imaginava o acerto do treinador com a nova diretoria do Cruzeirio, nesta foto, entre o Itair Machado (esquerda) e o presidente Wagner Pires de Sá.

E a imprensa paulista que dava como certa a ida dele para o Palmeiras, se frustrou, como mostra esta chamada do portal ESPN “Cruzeiro frustra Palmeiras e renova com Mano Menezes até 2019. Veja: http://es.pn/2ioSWjk 

“A novela que parecia se iniciar envolvendo o nome de Mano Menezes acabou mais cedo do que o esperado. E com final feliz para o Cruzeiro. O técnico acertou renovação de contrato com o clube mineiro por dois anos e já inicia o planejamento para a temporada 2018. Pior para o Palmeiras, que sonhava com o técnico…” (mais…)


Quando a arte da fotografia mostra a realidade do futebol

Novo Documento 2017-10-19 19.01.01_1

Essa cena do Fred está rodando nas redes sociais e repercutiu muito, como retrato fiel do atual time do Atlético

E que honra receber um comentário no blog do Marcelo Prates, um dos grandes nomes do fotojornalismo brasileiro, hoje conhecido também como “o pai do Lucas Prates”, excelente fotógrafo da nova safra mineira, fazendo prevalecer o velho ditado “filho de peixe . . .”.

Diferente do Lucas, que é americano fanático, o Marcelo é atleticano e escreveu: “Time sem raça, sem esquema tático, sem sangue. Culpa e reflexo da péssima gestão do presidente Daniel Nepomuceno.
Oba: onde está o crédito da excelente fotografia que resume a situação atual do Galo.”

E cobrou com toda a razão os créditos da enigmática foto que publiquei no post sobre a derrota do Galo, que é do João Godinho, fera do jornal O Tempo, a quem peço desculpas por não ter citado na postagem. Esta foto foi capa de hoje no caderno SuperFC. Fred caído e literalmente derrotado, no vexame contra a Chapecoense no Independência.

A outra metade da capa foi ocupada pelo Thiago Neves, também em bela foto, do Giuliano Gomes/Estadão/Conteúdo. As fotos e os ótimos profissionais das imagens, cada vez mais valorizando o jornalismo em todas as mídias.

Aproveito para homenagear a toda a categoria, por intermédio do Marcelo Prates, um artista, de fotos como esta. . .

PRATES

. . . de capoeiristas jogando no Bairro Goiânia, em Belo Horizonte e tantas outras. Um trabalho que pode ser conferido também no facebook: https://www.facebook.com/MarceloPrates52Fotografias/


A que ponto chegou o que foi chamado por muitos precipitados no início do ano de “o melhor elenco do Brasil”

FRED

Um amontoado! Para complicar, as trocas de treinador fazem com que o chefe que chega se iluda com o porte físico, a lábia e até alguns lampejos de bom futebol, como é o caso desse Felipe Santana, que já estava enconstado na Cidade do Galo, mas foi redescoberto pelo Oswaldo Oliveira. Bastou um único e mísero bom jogo para ganhar prêmio de melhor em campo e iludir até a muitos torcedores, cansados de saber que trata-se de um fraquíssimo zagueiro. Neste vexame diante da Chapecoense, Victor engoliu mais um frango no empate da Chapecoense. Elias tomou um drible infantil na origem do contra ataque da virada. Roger Bernardo correu com o freio de mão puxado, sem querer chegar no atacante e Felipe Santana deixou o Reinaldo passar por ele como quis e cruzar para Luiz Antônio marcar o terceiro gol catarinense.

O fora de forma, porém “imexível” e sem substituto à altura, Fred, fez 2 a 2, de cabeça e nem comemorou porque sabia a situação era e poderia continuar ruim. Time que nunca inspira confiança. Parecem burocratas estatais que têm certeza e que o salário estará depositado na conta até o quinto dia útil do mês. Elias, de novo expulso, e fora do clássico de domingo contra o Cruzeiro.

E a torcida ainda tem que agüentar a zoação do Wellington Paulista, que falou sobre o fim do jejum dele, de quatro meses sem marcar gols: “’Gol veio na hora certa, no time certo’. Também tem que agüentar o Marcos Rocha dizendo que não viu ‘desastre’ nessa derrota e que ‘o cansaço bateu’.

No seu “auto exílio” em Caraíva-BA, o grande Fred Melo Paiva, desanimado, desafabou: @fredmelopaiva “E chegamos na fase em q o sujeito dá entrevista na boa enquanto o reserva ri abraçado com adversário no final de mais uma derrota ridícula”.


Com vitória, Coritiba respira no Brasileiro e Marcelo Oliveira escapa da demissão

CORITIBA

O futebol apresenta situações interessantes. Marcelo Oliveira seria demitido do Coritiba em caso de derrota para o Cruzeiro. Seria a oitava derrota em 13 jogos. Está no clube onde teve a oportunidade de mostrar bons serviços e enfrentava aquele que lhe deu a chance de chegar ao seleto grupo de treinadores de ponta do nosso futebol.

Mas tudo deu certo para ele esta noite. Além da determinação do time dele o Cruzeiro não queria nada com a partida. Jogou muito mal. Placar magro, 1 a 0, igual à qualidade do espetáculo. Com direito a respiro e suspiros do Coxa na luta contra o rebaixamento.


Empate no Rio Grande do Sul foi bom negócio e América mantém diferença em relação ao líder Inter

AFC

Um zero a zero de ótimo tamanho com o Brasil em Pelotas, onde o índice de aproveitamento do dono da casa é excelente. Não foi um grande jogo do Coelho, mas deu para o gasto, especialmente porque os demais resultados da rodada foram bons também para a permanência na vice-liderança. O Internacional empatou com o Boa em Varginha 0 a 0. Sábado, 19 horas, o adversário americano será o Paraná, que também faz ótima campanha e hoje perdeu de 1 a 0 para o Ceará, em Fortaleza.

CLASSIFICAÇÃO PG J V E D GP GC SG %
Internacional 58 30 17 7 6 44 20 24 64
América-MG 55 30 15 10 5 36 21 15 61
Ceará1 54 30 16 6 8 37 26 11 60
Paraná Clube1 52 30 15 7 8 42 22 20 58
Vila Nova-GO 50 30 14 8 8 32 23 9 56
Oeste 48 30 12 12 6 38 26 12 53
Juventude 46 30 12 10 8 32 27 5 51
Londrina-PR1 43 30 12 7 11 47 42 5 48
Criciúma1 42 30 11 9 10 32 34 -2 47
10° Brasil de Pelotas 38 30 11 5 14 30 40 -10 42
11° Paysandu 38 30 10 8 12 30 29 1 42
12° Boa Esporte Clube 38 30 9 11 10 29 32 -3 42
13° CRB 37 30 10 7 13 27 40 -13 41
14° Goiás 36 30 10 6 14 28 36 -8 40
15° Figueirense 35 30 9 8 13 33 42 -9 39
16° Guarani 35 30 9 8 13 29 38 -9 39
17° Luverdense 35 30 8 11 11 31 33 -2 39
18° Santa Cruz-PE 30 30 7 9 14 30 39 -9 33
19° Náutico 27 30 7 6 17 21 36 -15 30
20° ABC 22 30 5 7 18 18 40 -22 24

Globo demite mais de 20 no esporte ao mesmo tempo em que anuncia patrocinadores de suas transmissões em 2018

GLOBO

Desde ontem pipocam informações de demissões na equipe de esporte da Rede Globo simultaneamente à divulgação pela emissora, no Jornal Nacional de que ela fechou os patrocínios cobertura da Copa do Mundo de 2018, com seis marcas brasileiras: Banco Itaú, Brahma, BRF, Coca-Cola, Johnson & Johnson e Vivo. A R$ 180 milhões, cada. A Chevrolet e a Ricardo Eletro, não renovaram.

Hoje as notícias de muitas demissões ganharam força, de entre 20 e 40 profissionais foram demitidos. O portal Imprensa deu mais detalhes: * “Globo demite mais de vinte jornalistas e unifica redações”

Por Marina Oliveira

A Rede Globo demitiu na tarde de segunda-feira (16) e manhã de terça-feira (17) mais de vinte profissionais do núcleo de esporte. As demissões aconteceram no Rio de Janeiro e também em São Paulo onde, segundo fonte ouvida pela IMPRENSA, já eram esperadas desde a semana passada.

Ainda de acordo com essa mesma fonte, o corte teria sido motivado por redução de custos. Desde agosto, as equipes do esporte em São Paulo atendem as demandas de pauta tanto da Globo quanto do Sportv.

No Rio de Janeiro, a redação também foi unificada e os profissionais estariam concentrados no edifício da Barra da Tijuca e não mais no Jardim Botânico, formando uma redação única para Globo Esporte, GloboEsporte.com e Sportv.

ADEMAR

O ótimo comentarista Luiz Ademar é um dos nomes mais conhecidos desses cortes.

(mais…)


Vicente Falconi: mineiro ilustre; reconhecimento mundial retratado agora em livro

FALCONI

Tive a satisfação de pelo menos um contato pessoal com este senhor. Numa fila de check-in no aeroporto de Confins. Simplicidade danada. Me abordou, disse que gostava do Minas Esporte, da Band, onde em trabalhava na época. Perguntou muito sobre futebol, enquanto a fila andava. Fez o check-in dele, indo para São Paulo. Eu, para o Rio. Agradeceu, desejou-me sucesso e sumiu naquela lata de sardinha que era Confins. Minutos depois alguém que também estava na fila me disse que aquele era Vicente Falconi.

O quê? O gênio em economia e gestão? Um dos consultores empresariais mais requisitados do Brasil?

Aí era tarde! Perdi a oportunidade de fazer uma grande entrevista sobre a gestão esportiva no país.

Um pouco da história dele está em livro, recém lançado e elogiado pela crítica especializada da Folha de S. Paulo:

* “Livro faz tributo a consultor que mudou empresas no país” (mais…)


Na queda de braço com Alexandre Mattos, Cuca levou a pior no Palmeiras, mas não fazia tanta questão de continuar

CUCAMATTOS

Colegas de São Paulo estranharam a naturalidade com que o treinador aceitou a demissão. Acham que ele já estaria com o destino acertado para 2018, possivelmente em Belo Horizonte.

Detalhes da saída dele na Folha de S. Paulo: * “Resultados e queda de braço com diretor tiram Cuca do Palmeiras”

No futebol, o confronto entre técnico e diretor costuma ser um duelo em que o primeiro leva a melhor. Não no caso do Palmeiras.

Cuca deixou de ser treinador do Palmeiras após queda de braço com o diretor de futebol Alexandre Mattos e por não conseguir bons resultados em cinco meses no comando da equipe.

Mattos é homem de confiança da Crefisa, patrocinadora que investe em contratações. Apenas em 2017, colocou R$ 120 milhões no clube.

A atitude de Cuca com Borja irritou parte da diretoria e, principalmente, a empresa. O colombiano custou R$ 33 milhões, pagos pela Crefisa, que ainda deposita R$ 200 mil mensais para ajudar a pagar o salário do centroavante, melhor jogador da América do Sul em 2016.

A contratação foi uma vitória de Alexandre Mattos, que tomou conta das negociações e fez o Palmeiras vencer concorrência de clubes do exterior, que ofereciam mais do que o time paulista.

Borja não teve o desempenho esperado até agora. Fez sete gols em 36 jogos. Mas diretores, Mattos e a patrocinadora queriam que Cuca desse oportunidades para o colombiano se recuperar por ser “patrimônio” do Palmeiras.

Uma das queixas era que Cuca não apenas o colocava no banco, mas em conversas com jornalistas deixava claro não acreditar que o atacante tenha condições técnicas para jogar na equipe.

No segundo tempo da partida contra o Bahia, nesta quinta (12), assim que a torcida se irritou com o desempenho de Deyverson e pediu a entrada de Borja, Cuca o colocou em campo. O colombiano teve desempenho ruim.

Deyverson foi outro ponto de atrito. Depois de reclamar publicamente que o elenco, apesar do investimento de reforços, não tinha peças de reposição, o técnico sugeriu a aquisição do atacante que estava no Alavés (ESP). (mais…)


Para fugir do rebaixamento, empate em Recife foi bom para o Atlético; visando a Libertadores, péssimo!

CAM

Se a campanha no Brasileiro fosse ao menos razoável, este 1 a 1 poderia até ser comemorado e encarado com a tranquilidade que os jogadores encararam e falaram nas entrevistadas após a partida. Impressionante a acomodação geral alvinegra, dentro e fora de campo. E gente comemorando o fim dos jejum de gols do Fred, que voltou a marcar depois de 12 jogos. Colegas destacando que ele se aproxima dos maiores artilheiros da história do campeonato, como se marcas pessoais acrescentassem alguma coisa à campanha do time ou à história do clube.

O Flamengo venceu em Chapecó e se distanciou 5 pontos do Galo, na briga por uma vaga na Libertadores. Se for pensar na luta contra a degola, a rodada teve bons resultados para o Atlético, como a própria derrota da Chapecoense, do Avaí para o Fluminense; da Ponte Preta para o Cruzeiro. . .

Tecnicamente está claro que a chegada do Oswaldo Oliveira foi positiva, muito melhor que os antecessores. O time está mais confiável, menos vulnerável, parece que está com mais espírito de grupo.


Página 1 de 1.00612345...102030...Última »