Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Levir Culpi enquadra Leandro Donizete, aposta em substituto de 20 anos, vence o Palmeiras e assume a vice-liderança

LEVIR

Não tenho dúvidas que a falta de um treinador de pulso forte e conhecedor do elenco do Atlético foi o grande motivo do fracasso do time nos últimos anos. E pensar que este treinador estava lá na Cidade do Galo e foi desprezado, em função de apostas infelizes em técnicos que não se deram bem na vaga.

E Levir Culpi é assim, do jeito que agiu com o experiente Leandro Donizete no clássico contra o Palmeiras. Um ato de indisciplina e a punição à maneira dele: não o levou nem para o banco.

O Santos chegou aos 47 pontos, se consolidando na segunda posição, com sete a menos que o Corinthians, que enfrenta o Cruzeiro, no Mineirão hoje. Notícia do ESPN:

* “Levir explica ausência de Donizete no clássico: “Não apareceu no treino””

O volante Leandro Donizete tinha tudo para ser titular do Santos no clássico contra o Palmeiras, neste sábado, no Palestra Itália, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. No entanto, ele foi barrado e nem sequer foi relacionado para o jogo porque, segundo o técnico Levir Culpi, faltou ao treino da quinta-feira por se confundir com o horário. “O Leandro Donizete não apareceu para treinar e, por isso, não veio (para a partida). Ele se enganou no horário. Pensou que o treino era à tarde e treinamos de manhã. Ele poderia ter vindo e ter sido utilizado, porque foi campeão da Libertadores e da Copa do Brasil. Um jogador que funciona no esquema tático”, revelou Levir, em entrevista coletiva, após a partida.

Sem Leandro Donizete, o treinador mandou Matheus Jesus a campo. O garoto de 20 anos fez sua estreia como titular do Santos e não sentiu o peso do clássico, fazendo três desarmes, nenhuma falta e dando 15 passes certos e apenas cinco errados. O Peixe acabou superando o gramado encharcado do Palestra Itália e vencendo o time da casa por 1 a 0, com gol de Ricardo Oliveira.

“Não é uma fria, todo jogo é difícil. O clássico é mais pegado, mas graças a Deus entrei bem e correspondi às expectativas do treinador”, comemorou o jovem volante, na saída de campo.

Com 47 pontos ganhos, o Santos manteve a vice-liderança do Brasileiro e se colocou como maior perseguidor do líder Corinthians, que soma 54 pontos e enfrenta o Cruzeiro neste domingo, no Mineirão

http://espn.uol.com.br/noticia/731574_levir-explica-ausencia-de-donizete-no-classico-nao-apareceu-no-treino


Torcida do Galo inicia contagem regressiva do início das obras do estádio com churrasco no local

CAM3

Em fotos do Alexandro Ribeiro o Globoesporte.com registrou a animação da torcida atleticana com o futuro estádio, ontem, mesmo com chuva: * “Torcedores do Galo fazem churrasco em frente ao terreno do futuro estádio”

Apesar do mau tempo em Belo Horizonte neste sábado, cerca de 50 atleticanos se reuniram para a primeira confraternização no Bairro Califórnia

O projeto do novo estádio do Atlético-MG ainda nem foi aprovado na Câmara Municipal de Belo Horizonte. O primeiro tijolo ainda nem foi colocado. Mas não tem essa de esperar não. Neste sábado, já teve festa em frente ao terreno, no bairro Califórnia, região noroeste da capital. Segundo os organizadores, cerca de 50 atleticanos se reuniram para o primeiro churrasco da torcida no local da futura casa.

O clima não colaborou muito. O sábado foi nublado e chuvoso em Belo Horizonte, mas nada que desanimasse os atleticanos. Teve carne, cerveja, refrigerante, bandeiras, cantoria e muita alegria. O torcedor, claro, está muito ansioso para o estádio sair do papel e virar realidade. A previsão do Galo é que a obra fique pronta em 2020.

CAM1 CAM2

https://globoesporte.globo.com/futebol/times/atletico-mg/noticia/torcedores-do-galo-fazem-churrasco-em-frente-ao-terreno-do-futuro-estadio.ghtml


Um bom programa para a manhã de domingo é uma ida ao Independência ver o bom time do América que está dando gosto ver jogar

AFC

Às 11 horas contra o Oeste, em que a vitória será muito importante porque o adversário está na briga por uma das quatro vagas do acesso. A derrota apara o Inter em Porto Alegre foi bem digerida. Além de ser o Inter, fora de casa, o time jogou bem e houve muitos empates na rodada, o que deu uma tranquilizada na vice-liderança e na atenção aos concorrentes diretos pelo retorno à Série A.

Retomar a liderança não é missão simples. Secar o Inter na rodada não deverá adiantar muito já que ele pega o Santa Cruz, no Beira Rio. Sem falar que os gaúchos têm duas vitórias a mais. Mas, importante é mesmo é o retorno à prateleira de cima, e de forma sustentável!

CLASSIFICAÇÃO PG J V E D GP GC SG %
Internacional 51 26 15 6 5 41 19 22 65
América-MG 48 26 13 9 4 32 18 14 62
Paraná Clube 46 26 13 7 6 39 19 20 59
Vila Nova-GO 45 26 13 6 7 30 20 10 58
Ceará 42 26 12 6 8 32 26 6 54
Juventude 42 26 11 9 6 31 24 7 54
Oeste 41 26 10 11 5 31 22 9 53
Criciúma 38 26 10 8 8 29 30 -1 49
Boa Esporte Clube 37 26 9 10 7 28 27 1 47
10° Londrina-PR 34 26 9 7 10 39 39 0 44
11° Brasil de Pelotas 33 26 10 3 13 28 38 -10 42
12° Paysandu 33 26 9 6 11 27 26 1 42
13° Guarani 33 26 9 6 11 28 32 -4 42
14° CRB 32 26 9 5 12 24 35 -11 41
15° Luverdense 31 26 7 10 9 26 29 -3 40
16° Santa Cruz-PE 29 26 7 8 11 27 32 -5 37
17° Figueirense 29 26 7 8 11 30 37 -7 37
18° Goiás 28 26 8 4 14 25 36 -11 36
19° Náutico 20 26 5 5 16 16 33 -17 26
20° ABC 18 26 4 6 16 16 37 -21 23

Campeonato Brasileiro com novo perfil a partir dessa rodada com o conforto de um e o desespero de outros

Corneta-2

A partir de agora há um novo ingrediente no Campeonato Brasileiro, que pode ser uma vaga a mais na pré e Libertadores 2018. Com a conquista da primeira vaga pelo Cruzeiro, campeão da Copa do Brasil, ele pode dar espaço para mais um, já que está brigando também nessa zona de classificação entre os seis primeiros. Domingo a Raposa recebe o Corinthians, com a torcida geral para que vença e ainda deixe uma ameaça ao time paulista que já era tido como campeão. A queda de desempenho neste returno mostra que o campeonato é mais difícil do que se imagina.

O Atlético vai a Curitiba enfrentar o xará numa situação interessante: tem que vencer se ainda quiser aspirar uma vaga na Libertadores; não pode perder, para não pisar na zona do rebaixamento e se empatar fica na mesma agonia para a rodada seguinte. E ainda ficar torcendo contra os concorrentes que estão perto dos mesmos 31 pontos que ele tem. Que situação para um dos elencos mais caros do futebol do continente!


Méritos totais do Mano Menezes, desses treinadores “espécie em extinção”, primeiro a chegar ao local de trabalho, dos últimos a sair

CRU

Ganhou quem não errou no tempo normal e nem nos pênaltis. Jogo típico de decisão, conforme previu o Renato César aqui no blog, ontem às 12h44:

* “Chico, futebol apresentado hoje será o preguiçoso feijãozinho com arroz. Dois times jogando cautelosamente até uns 30 minutos do segundo tempo. Goleiros assistindo ao jogo, cobrando um ou outro tiro de meta.

Reinaldo Rueda, com tempo de trabalho, ainda gosta de colocar seu time mais avançado e com posse de bola. Como está recente no clube carioca, terá que apostar na estratégia conservadora.

Mano Menezes nunca soube mandar seu time à frente. Todo mundo atrás da linha da bola praticamente o tempo todo.

Tem tudo para ser uma belíssima decisão, com umas duas ou três finalizações para cada lado e um gol marcado. Brilhante 1×0 com a imprensa amanhã enaltecendo ambos os treinadores e destacando o detalhizinho a mais que decidiu o campeão.”

Não deu outra! O Renato só não acertou no placar, que foi o “detalhe” diferente que ele também previu que poderia acontecer.

Três lances de perigo para cada lado. Uma grande defesa do Fábio em chute do Guerrero quase no fim do jogo. E Fábio novamente brilhando ao defender a cobrança do pênalti do Diego, a estrela maior do Flamengo, que esta noite não brilhou.

Méritos totais do Mano Menezes, desses treinadores considerados “espécie em extinção”, que faz o papel do técnico e diretor de futebol ao mesmo tempo. Xerifão, primeiro a chegar ao local de trabalho, um dos últimos a sair, que olha todos os detalhes, bem ao estilo do que fazia Telê Santana, mas cuja inspiração são os treinadores gaúchos que fizeram história igual ele está fazendo: Carlos Froner, Ênio Andrade, Felipão e outros que o Brasil não conheceu porque ficaram restritos às terras “farroupilhas”, na filosofia de quase 100% dos gaúchos do “desistir nunca”.

E o Dr. Gilvan também obriga gente demais dentro do próprio Cruzeiro a engoli-lo: dois títulos brasileiros e uma Copa do Brasil.


Dia especial em Belo Horizonte e noite de quem errar menos para ser campeão!

CRUFLA

O Claudio Nielsen comentou aqui no blog: “O futebol brasileiro é uma loucura mesmo. O time está bem demais em um ano, faz contratações pontuais, como gostam de dizer os comentaristas, esperando que no ano seguinte melhore o desempenho e… nada.
Ano passado o Atlético disputava o título da Copa do Brasil com o Grêmio e o Cruzeiro lutava contra o rebaixamento. Já este ano…”.

É isso aí! Muito bem lembrado. Gangorra pura e quem não trabalha direito, se ferra.

Mas o que importa mesmo hoje é que o clima na cidade fica diferente em dias como este, em que teremos um grande jogo, decidindo competição nacional. Ontem já havia um movimento atípico, nas ruas, bares, comércio e redondezas do Mineirão, Toca da Raposa II e hotel onde o Flamengo está hospedado.

E toda expectativa se justifica. Afinal de contas é o ápice do futebol, com todas as variantes que podem dar o título a um ou outro. Times de qualidade individual e técnica semelhantes, dois treinadores renomados, reconhecidamente competentes e acima de tudo estrategistas brilhantes, o que torna o espetáculo melhor ainda, mais imprevisível que o normal, de emoções à flor da pele do primeiro ao último minuto. Todo estrategista corre riscos, em todo jogo há erros táticos e ou individuais. O árbitro e auxiliares também erram e tudo isso vai para o caldeirão em que será transformado o Mineirão esta noite.

O que terão na cabeça Mano Menezes e Reinaldo Rueda para surpreender um ao outro? Ou manterão o feijão com arroz? O goleiro Muralha voltará a fazer raiva na torcida do Flamengo, como fez o seu substituto Tiago no jogo passado ou recuperará o prestígio e sairá como herói? No tempo normal ou nos pênaltis? Fábio continuará pegando até pensamento como tem feito ou cometerá algum deslize comprometedor? O sistema defensivo do Cruzeiro continuará quase perfeito e o ataque fulminante nos contra ataques? A irregularidade técnica do Flamengo será para melhor ou pior esta noite?

E os talentos individuais? Quem sobressairá? Quem vai amarelar? Em decisões não é raro algum coadjuvante, da prateleira de baixo, fazer diferença e decidir. Será que veremos isso hoje?

A arbitragem atuará da forma que se espera ou cometerá um erro grotesco, como tantos que ocorrem no futebol nacional e mundial? A favor ou contra quem?

Enfim, hoje é daqueles dias em que o futebol vale demais a pena ser visto em todos os seus detalhes, sem que se tire os olhos e ouvidos do gramado. E apenas uma certeza, que teremos uma festa fantástica nas arquibancadas e arredores do Mineirão, na esperança e que não tenhamos incidentes e nenhum tipo de selvageria.


Vida de treinador não é fácil. Marcelo Oliveira balança, mas não cai no Coritiba

MARCELO

Depois do enorme sucesso no Cruzeiro, a maré do Marcelo Oliveira virou e ele está numa dificuldade danada para se reinserir no mercado como técnico “de ponta”. Durou pouco no Palmeiras, foi mal no Galo e balança no Coritiba. Acompanhando a trajetória recente dele através da imprensa do Paraná, é possível perceber também como a imprensa trata o futebol de acordo com o andar carruagem. E não tem outro jeito. Logo que o Marcelo chegou, otimismo total, de acordo com o jornal Tribuna do Paraná, do dia 9 de agosto:

“Em duas semanas, Marcelo Oliveira ganha elenco do Coxa e muda ambiente Jogadores elogiam trabalho do novo treinador…”

Nos dias seguintes os resultados positivos não chegaram e antes do jogo contra o Botafogo, domingo passado, dia 23, o Globoesporte.com dizia:

“Vivendo momento inédito dentro da ZR, Marcelo Oliveira mantém otimismo – Treinador não lembra quando esteve na zona de rebaixamento na carreira, mas diz que o Coritiba tem como sair da situação. Partida contra o Botafogo é neste domingo”.

Perdeu de 3 a 2, a quarta derrota no returno, somando seis jogos sem vitória, na 19ª posição com 27 pontos. Mas ele tem crédito lá e depois de reunião ontem a diretoria resolveu mantê-lo no cargo.


Oswaldo Oliveira é mais uma aposta do Galo, agora em alguém experiente, que passou por todo tipo de situação comandando um grande clube

OSVALDO

O SuperFC registrou hoje a chegada do terceiro treinador do Atlético na atual temporada

O saudoso locutor Jota Junior, das Rádios Itatiaia Guarani, nos anos 1960/70, concluía a narração dos gols com uma frase dirigida ao goleiro que acabara de tomar o gol. Raul, Mussula, Hélio, Renato, quem fosse: “… vai buscar lá dentro fulano … depois que a procissão passa, não adianta tirar o chapéu…”.

Serve para definir o momento que o Atlético vive, trocando de treinador mais uma vez, tentando salvar o que der pra salvar nesta triste temporada de 2017. Oswaldo Oliveira é mais uma aposta, agora em alguém experiente, que passou por todo tipo de situação comandando um grande clube, de grandes conquistas a apagador de incêndios. Respeitado por atletas, dirigentes e imprensa, rodado no país e exterior. Sabe lidar com estrelas, subestrelas, emergentes e pernas de pau.

Se for bem demais, conseguirá a façanha de classificar o time para a Libertadores ou pré; se for bem, deixará o Galo fora da zona do rebaixamento; se for mal, o caos. Essa última situação é a que nenhum atleticano quer, mas se não quiser aumentar o risco, precisa conter a raiva e entrar nesse mutirão de salvação que foi implantado pela diretoria. O futuro, ninguém sabe. O veterano novo treinador poderá até ficar para 2018, dependendo do desempenho do time. Ou não?


Cruzeirense reconhece competência do Mano Menezes e pede desculpas pelas críticas do início do campeonato

MANO

Por falta de conexão, não foi possível postar nada ontem, mas após a vitória em Goiânia, minha intenção era escrever sobre a evolução do trabalho do Mano Menezes à frente do Cruzeiro. Alguém poderia argumentar que o Atlético-Go é fraco. Sim, mas foi colocado no lugar dele. Muitos não estão conseguindo fazer isso contra adversários teoricamente mais fracos. O Galo é que o diga! Gostei dessas observações do Clayton Batista Coelho e faço delas o meu comentário sobre os 2 a 1 de ontem, com uma outra observação: ele foi um dos mais bravos críticos do Mano aqui no blog no início da temporada e reconhece que exagerou:

“Quem diria hein ?? Enfim o time emplacou sua terceira vitória consecutiva e justamente no intervalo entre o primeiro e o segundo jogo da grande final da Copa do Brasil, usando times alternativos em duas oportunidades e ambas fora de casa. Isso é realmente para se destacar, porque o Cruzeiro passou o primeiro turno todo em busca dessa sequência, mas nada… Além de não conseguir, perdeu muito “ponto bobo” pra time que a gente sabia que não ia lugar nenhum. E agora nesse segundo turno, pelo menos até agora, o time parece mais atento e comprometido. O Mano enfim, parece ter encontrado a melhor forma de jogar, reciclou alguns conceitos e tem o grupo na mão. Quero aproveitar para de público reconhecer o quanto eu sou passional em se tratando de Cruzeiro. Porque aqui mesmo neste espaço eu já pedi a cabeça do Mano, quando ele insistia com aquele Caicedo (responsável direto pela nossa eliminação na Sul-Americana e pela derrota vexatória para o Atlético Mineiro no primeiro turno ) e a minha forma de extravasar a minha raiva naquele momento era de querer a saída do Mano. Só que hoje eu reconheço que mais uma vez estava errado. Ele levou o time à final da Copa do Brasil e agora nesse segundo turno está elevando o Cruzeiro ao patamar que a torcida espera, de brigar sempre na parte de cima da tabela.
Então Mano Menezes, obrigado! Desculpe pelas duras críticas, mas sabe como é né… Torcedor é “soda”… rs E independente se o Mano vai levar o time à conquista do Penta da Copa do Brasil, ou não, fica aqui o meu “muito obrigado” sim, o meu reconhecimento e a minha torcida para que ele permaneça para o próximo ano”.

* Clayton Batista Coelho


Atlético não pode errar mais, dentro ou fora de campo

CAM

O Galo busca outro treinador para tentar corrigir o erro da efetivação do Rogério Micale, depois de outro vexame em casa, agora contra o Vitória, que era o penúltimo colocado e com este 3 x 1 saiu da zona do rebaixamento.


Página 10 de 1.011« Primeira...89101112...203040...Última »