Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Neto Berola foi destaque na última rodada da Série B, em que dinheiro não falou mais alto

Neto Berola entrou no segundo tempo marcou três dos quatro gols da goleada do CSA sobre o Juventude

A Ponte Preta bateu na trave, mas ficou em quinto lugar e não será dessa vez que retornará à primeira divisão nacional. Foi o time paulista de melhor campanha na Série B que terminou neste fim de semana. O Guarani, outro campineiro e considerado favorito ao acesso no início da disputa ficou em nono.

Muito bom ver o mapa da Série A do Brasil mais “democratizado”: Fortaleza campeão, para grandes clássicos contra o Ceará com Castelão lotado em 2019. O CSA devolve Alagoas ao cenário nacional depois de ótima campanha em toda a disputa e uma queda assustadora na reta final. Mas salvo por Neto Berola, ex-Galo, repatriado do México no início do ano, onde estava mal no Veracruz, em que fez apenas um jogo e saiu mal de lá. O Avaí também está de volta, assim como o Goiás que demorou quatro anos para recuperar o seu lugar na prateleira de cima do nosso futebol.

Por outro lado, lamentei a queda do Paysandu, de torcida gigante, para a Série C. Com ele foram o Sampaio Corrêa, Juventude e o nosso Boa.

CLASSIFICAÇÃO PG J V E D GP GC SG %
Fortaleza 71 38 21 8 9 54 33 21 62
CSA 62 38 17 11 10 51 37 14 54
Avaí 61 38 16 13 9 50 32 18 54
Goiás 60 38 18 6 14 54 50 4 53
Ponte Preta 60 38 16 12 10 42 30 12 53
Atlético-GO 59 38 16 11 11 57 51 6 52
Vila Nova-GO 57 38 14 15 9 41 36 5 50
Londrina-PR 55 38 15 10 13 45 42 3 48
Guarani 54 38 14 12 12 44 39 5 47
10° Coritiba 52 38 13 13 12 40 44 -4 46
11° Brasil de Pelotas 50 38 13 11 14 36 35 1 44
12° CRB 48 38 12 12 14 35 39 -4 42
13° São Bento 47 38 11 14 13 41 41 0 41
14° Criciúma 47 38 11 14 13 45 49 -4 41
15° Figueirense 46 38 11 13 14 48 51 -3 40
16° Oeste 46 38 9 19 10 36 40 -4 40
17° Paysandu 43 38 10 13 15 42 53 -11 38
18° Sampaio Correa-MA 38 38 10 8 20 32 47 -15 33
19° Juventude 35 38 7 14 17 27 48 -21 31
20° Boa Esporte Clube 30 38 7 9 22 26 49 -23 26

 

 


Palmeiras campeão! Felipão não poderia terminar a carreira sem este título

Pelo conjunto da obra, encerrar a carreira tendo como maior lembrança os 7 a 1 para a Alemanha na Copa de 2014 seria um castigo muito duro e injusto com o grande profissional que é Luiz Felipe Scolari. A o site Trivela fez um belo retrospecto da trajetória dele:

* “Felipão teve a oportunidade de se redimir e a aproveitou, conduzindo o Palmeiras ao título”

O Palmeiras conquistou a Copa do Brasil, em 2012. Ainda era um torneio sem os times da Libertadores, enfraquecido, mas isso pouco importou para o torcedor alviverde que comemorou o primeiro título nacional deste século. O tempero especial foi o homem que estava no banco de reservas: Luiz Felipe Scolari, com seu bigode, seu jeito bonachão, chefe de família. O treinador das glórias do final da década de noventa alimentava os sentimentos de nostalgia e de esperança. Quando ninguém imaginava que ele faria o Palmeiras campeão, dada a ausência de camarões, como ele metaforizou os bons jogadores que queria contratar e não podia, ele fez o Palmeiras campeão.

No entanto, era um time fraco. Dependente demais das bolas paradas de Marcos Assunção, com brilhos esporádicos de Valdívia, um bom centroavante em Hernán Barcos e um bom zagueiro em Henrique. O resto deu poucos argumentos para o Palmeiras recuperar-se no Campeonato Brasileiro e, em setembro, dois meses depois da glória no Couto Pereira, ele foi demitido. “Acho que era o momento certo para que eu saísse do Palmeiras”, disse. O segundo rebaixamento foi consumado por Gilson Kleina. Mas começou com Felipão. (mais…)


Dia do Galo: derrota em Santos, redator precipitado e torcida pelo Ceará para manter o sexto lugar

Foto; www.atletico.com.br

Caminhando sob chuva mansa dessa manhã de domingo ouvi o noticiário esportivo do Jornal da Itatiaia que o Atlético “perdeu” a sexta posição do Campeonato Brasileiro.

Uai? Mas o Atlético-PR jogou e ganhou ontem? Pensei.

Mais tarde, no mesmo jornal o analista de números Baião disse que o Galo perderá a sexta posição “caso” o xará paranaense vença o Ceará, em partida marcada pra hoje às 17 horas na Arena da Baixada em Curitiba. Ah, bom! Então o Galo ainda tem uma chance de permanecer em sexto ao fim desta 37ª rodada, apesar da torcida do redator do noticiário.

De toda forma é uma reta final lamentável para o Atlético que meteu os pés pelas mãos em mais uma temporada, montou um elenco ruim, não acertou na contratação de um diretor de futebol à altura e muito menos de um técnico para 2018. Perder fora de casa para o Santos não seria anormal, caso não tivesse perdido pontos e jogos em casa e fora para adversários da pior qualidade, neste que tem sido um dos campeonatos de índice técnico mais baixo da história do futebol brasileiro. Falta de dinheiro não foi, já que a folha salarial do clube está entre as maiores do país. Porém, dinheiro mal gasto.

Levir Culpi chegou tarde, mas antes tarde do que mais tarde. Fica a esperança de que, junto com a diretoria, já esteja montando o elenco para 2019. Terá de usar a sua experiência e toda a criatividade e amizades país afora para descobrir jogadores que tenham condição de vestir a camisa atleticana. A um custo não muito alto já que antecipações de receitas têm sido feitas para quitar salários e o 13º deste ano. Problemão para o futuro próximo.

No mais, força ao Ceará esta tarde na corrida dele contra o rebaixamento e que domingo próximo, na última rodada, o time jogue tudo que não jogou este ano e mantenha a sexta posição.

CLASSIFICAÇÃO PG J V E D GP GC SG %
Palmeiras 74 36 21 11 4 60 24 36 69
Flamengo 69 36 20 9 7 56 27 29 64
Internacional 65 36 18 11 7 48 28 20 60
Grêmio 62 36 17 11 8 47 27 20 57
São Paulo 62 36 16 14 6 46 33 13 57
Atlético-MG 56 37 16 8 13 55 43 12 50
Atlético-PR 53 36 15 8 13 50 34 16 49
Cruzeiro 52 36 14 10 12 34 32 2 48
Santos 50 37 13 11 13 45 38 7 45
10° Botafogo 48 36 12 12 12 36 44 -8 44
11° Bahia 47 36 12 11 13 39 40 -1 44
12° Corinthians 43 36 11 10 15 34 34 0 40
13° Fluminense 42 36 11 9 16 31 44 -13 39
14° Vasco 42 36 10 12 14 41 47 -6 39
15° Ceará 42 36 10 12 14 30 36 -6 39
16° Chapecoense 40 36 10 10 16 33 50 -17 37
17° Sport 38 36 10 8 18 33 56 -23 35
18° América-MG 37 36 9 10 17 29 46 -17 34
19° Vitória 36 36 9 9 18 34 60 -26 33
20° Paraná Clube 22 36 4 10 22 16 54 -38 20

 


River x Boca: lá como cá, palhaçada pura. E tem gente que ainda acha isso bonito!

Poderia ser um Atlético x Cruzeiro; Palmeiras x Corintians; Grenal; Vasco x Flamengo; Peñarol x Nacional; Olímpia x Cerro Porteño; Colo-Colo x La U, América do México x Chivas Guadalajara enfim…

Lá como cá. Em Buenos Aires, Belo Horizonte, São Paulo, Rio e em qualquer lugar do Brasil e continentes americanos. Somos terceiro mundo e do terceiro mundo nunca sairemos. O futebol expressa o pensamento e o comportamento latino-americano, da ignorância, malandragem e falta de bom senso, com honrosas e raras exceções de lideranças de tempos em tempos, que fazem diferença.

Três anos atrás, em 14 de maio de 2015, o River Plate foi vítima de emboscada no retorno do time para o segundo tempo ao gramado de La Bombonera. Eram as oitavas de final da Libertadores da América.

Gás de pimenta atingiu em cheio aos jogadores, impediu a realização do resto do jogo e resultou na eliminação do anfitrião pelo tribunal da Conmebol. O River terminou campeão e foi presa fácil para o Barcelona na final do Mundial de Clubes, tomando 3 a 0 em Yokohama/Japão.

Agora o Boca dá o troco para tentar desmoralizar o River, cujos imbecis da torcida jogaram tudo que podiam no ônibus do time que chegava ao Monumental de Nuñes. Fez drama e ameaçou não entrar em campo. E o mundo vendo isso pela TV. Catimba pura contando com a insegurança e incompetência da diretoria da Conmebol. Desrespeito a patrocinadores e principalmente aos torcedores que estavam no estádio e milhões de telespectadores mundo afora. Sem falar nas empresas jornalísticas e seus profissionais mobilizados para essa cobertura. Todos com cara de tacho, com repertório esgotado, repetitivos e sem saber o que falar mais. Palhaçada pura!

Programei-me para ver esta final, às 18 horas no horário brasileiro de verão, e depois assistiria Atlético x Santos pelo Brasileiro, justificando a grana que pago mensalmente à Sky e ao Premiere. E aí? Como ficamos os milhares que foram ao Monumental e milhões, como eu, mundo afora?

E tem cabeça cozida que ainda acha isso bonito, que “faz parte do futebol”.


Boa notícia para o mundo alvinegro: “Governo declara que Arena do Galo é obra de relevância social”

Foto: Farkasvölgyi Arquitetura/Atlético

Reportagem do Luiz Fernando Motta no SuperFC, hoje:

* Publicação considera “alta relevância e o interesse social” do empreendimento

O projeto de lei municipal do empreendimento já está pronto, mas a diretoria aguarda a aprovação no conselho para enviá-lo à Câmara (mais…)


Dia de tensão e alegria em Buenos Aires na maior final da história da Libertadores

Foto: www.goal.com/brasilglobaltour

River e Boca voltam a campo hoje, 18 horas, dessa vez na casa do River. Que final!

Gosto dos dois times. Típico jogo que a gente assiste bem à vontade, torcendo por muitos gols e surpresas de lado a lado, já que qualquer um que vencer o título estará em boas mãos. Tensão dentro e fora de campo, por causa do jogo em si e do alto risco de violências nas ruas de Buenos Aires e do país.

A edição da Folha de S. Paulo de hoje mostra o envolvimento dos governantes do país com o mundo do futebol.

* “Final da Libertadores mexe com poder e imagem da Argentina”

Boca Juniors e River Plate decidem o torneio neste sábado (24), em Buenos Aires

A ligação do presidente da Argentina, Mauricio Macri, com o Boca Juniors é profunda. Ele conta que quando foi sequestrado, em 1991, dizia aos criminosos que o mantiveram em cativeiro por 12 dias que quando saísse queria ser presidente. Não da Argentina, do Boca Juniors.

Macri comandou o clube por 12 anos e está à frente do Executivo do país há quase 3. Neste sábado (24), acompanhará –mas não no estádio– o seu time enfrentar o maior rival, o River Plate, na decisão da Copa Libertadores que ganhou o apelido de “a final do mundo”.

No Boca, o político foi o dirigente mais vitorioso da história do clube –com 17 títulos, sendo 11 deles internacionais. Adiante da Argentina, sua atuação é irregular. Aprovou reformas importantes, mas a economia segue se mostrando frágil, enquanto a alta inflação tem provocado a queda da popularidade do governo.

Na Argentina, futebol e política andam de mãos dadas. Chefes de torcida atuam como “punteros” (líderes políticos informais nos bairros mais humildes) e clubes estão associados ou pertencem a empresários que financiam campanhas ou a sindicalistas. (mais…)


América atropelado pelo Palmeiras mas ainda pode escapar da degola

No primeiro tempo o Coelho resistiu bem ao bombardeio palmeirense mas no segundo não teve jeito. Tomou o primeiro gol, teve que se abrir e mais três bolas entraram. Mesmo assim continua na briga para escapar do rebaixamento. Seus próximos jogos são contra o Bahia do Enderson Moreira, domingo, 19 horas no Independência e no outro domingo, no Rio, 17 horas contra o Fluminense.

CLASSIFICAÇÃO PG J V E D GP GC SG %
Palmeiras 74 36 21 11 4 60 24 36 69
Flamengo 69 36 20 9 7 56 27 29 64
Internacional 65 36 18 11 7 48 28 20 60
Grêmio 62 36 17 11 8 47 27 20 57
São Paulo 62 35 16 14 5 46 31 15 59
Atlético-MG 56 36 16 8 12 53 40 13 52
Atlético-PR 53 36 15 8 13 50 34 16 49
Cruzeiro 52 36 14 10 12 34 32 2 48
Botafogo 48 36 12 12 12 36 44 -8 44
10° Santos 47 36 12 11 13 42 36 6 44
11° Bahia 44 35 11 11 13 37 40 -3 42
12° Corinthians 43 36 11 10 15 34 34 0 40
13° Fluminense 42 35 11 9 15 31 42 -11 40
14° Ceará 39 35 9 12 14 29 36 -7 37
15° Vasco 39 35 9 12 14 39 47 -8 37
16° Sport 38 35 10 8 17 32 54 -22 36
17° América-MG 37 36 9 10 17 29 46 -17 34
18° Chapecoense 37 35 9 10 16 31 49 -18 35
19° Vitória 36 36 9 9 18 34 60 -26 33
20° Paraná Clube 22 35 4 10 21 16 53 -37 21

 


Cuca teve um infarto no jogo contra o Cruzeiro no Mineirão e será operado depois do Brasileiro

A atividade de treinador de futebol é tensa demais, mesmo para ex-atletas de aparente saúde de ferro. Muricy Ramalho abreviou a carreira para poder curtir melhor a vida, Ricardo Gomes quase morreu, Telê Santana sucumbiu. Mano Menezes faz tratamento de pele para evitar o pior, em função da grande exposição ao sol no dia a dia. Agora é o Cuca que apresenta problemas. Força a ele.

Da Gazeta Esportiva:

*Cuca passará por cirurgia no coração e deve deixar o Santos” 

Cuca não deve permanecer no Santos em 2019. E um dos motivos é de saúde. O técnico admitiu em entrevista coletiva depois do empate em 1 a 1 com o Botafogo na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro.

O presidente José Carlos Peres citou em entrevista ao Bandsports que só vê Cuca fora do Peixe se for problema de saúde. E a preocupação é cardíaca. O técnico terá que ser submetido a uma cirurgia. Ele passou por uma bateria de exames após um princípio de infarto diante do Cruzeiro, no dia 23 de setembro.

“Tenho um problema de saúde e provavelmente vai me tirar (do Santos), mas não era para (o presidente) ter falado”, disse Cuca.

A preocupação de Cuca não é apenas ficar ou no Santos, mas sim continuar a carreira. O técnico marcará uma cirurgia nas próximas semanas. Ele tem 55 anos.

Ciente da provável saída de Cuca, o Peixe já pensa em substitutos.

https://www.gazetaesportiva.com/times/santos/cuca-passara-por-cirurgia-no-coracao-e-deve-deixar-o-santos/


Um Atlético realmente diferente, mesmo com a ruindade de uns e outros

Terceira vitória consecutiva. Mas a maior novidade nesta vitória sobre o Inter em Porto Alegre foi o gol da vitória aos 47 minutos do segundo tempo. O normal era tomar gols assim em viradas ou empates comprometedores. Outro fato a ser comemorado foi a raça do time todo. Totalmente oposta à lerdeza e sono de tantos jogos nesta temporada. O “vagalume” Casares hoje esteve mais acesso que apagado. Jogas demais, quando quer. Hoje queria. Gols e assistências fantásticos, como neste 2 a 1. Fica a esperança, sempre ela, de que Levir Culpi consiga colocá-lo nos trilhos, sem recaídas.

Patrick bem demais na lateral esquerda. Nem parecia Patrick. Leo Silva andou vacilando feio no início da partida, errando passes, armando contra ataques gaúchos, displicente, parecendo um noviço. Mas depois de 30 minutos consertou o corpo e segurou a barra, marcando também ao colega de zaga Maidana, que queria porque queria entregar a rapadura. Quase conseguiu ao cometer o pênalti no veterano Leandro Damião. Como pode um zagueiro de 22 anos, 1,96 de altura, passada larguíssima, chegar atrás de um lento atacante sete anos mais velho que ele?

Felizmente o mesmo Damião deixou de marcar dois gols com as redes escancaradas. E assim, o Atlético do Levir Culpi mostrou cara de Galo de verdade e aplicou a primeira derrota ao Internacional como mandante neste campeonato.


E lá se foi o Mussula, uma das melhores pessoas do mundo do futebol

Um dos times marcantes da história do Atlético de meados dos anos 1960: Normandes, Humberto Monteiro, Grapete, Vanderlei, Mussula e Cincunegui; Ronaldo, Odair, Dario, Vaguimho e Tião.

De acordo com o comentarista do blog, Antônio Sérgio Paiva, a quem agradeço, “Essa foto aí é de 1969, no morumbi onde o Galo venceu por 5 X 2. O São Paulo tinha contratado Gérson, Pedro Rocha e outros.”

***

Que triste manhã de quarta-feira com a notícia da morte do Mussula, uma grande figura, das pessoas que mais admirava e admiro no mundo do futebol. Não tive o prazer de vê-lo jogando mas tive a honra de conviver com ele no dia a dia da cobertura do Atlético, onde ele foi diretor, supervisor e treinador. Grande contador de histórias, competente e atencioso, gentil com todo mundo.

Os portais SuperFC, da Rádio Itatiaia e Superesportes com mais detalhes da lamentável notícia:

https://www.mg.superesportes.com.br/app/noticias/futebol/interior/2018/11/20/noticia_interior,552807/mussula-ex-goleiro-de-america-atletico-e-cruzeiro-morre-aos-80-anos.shtml

https://www.otempo.com.br/superfc/atl%C3%A9tico/morre-ex-goleiro-mussula-campe%C3%A3o-brasileiro-pelo-galo-em-1971-1.2070253

* “Morre ex-goleiro Mussula, que defendeu Atlético, América, Cruzeiro e Villa Nova”

Luiz de Matos Luchesi, mais conhecido como Mussula, ex-goleiro de Atlético e Cruzeiro, morreu aos 80 anos nessa terça-feira (20). A causa da morte não foi divulgada. O corpo será velado nesta quarta-feira, no Cemitério do Bonfim, na Região Noroeste de Belo Horizonte. 

Mussula foi revelado pelo Cruzeiro, com 126 partidas com camisa celeste. De lá teve passagens por Villa Nova e América até seguir para o Atlético, onde teve atuação de destaque na história do clube. 

Em duas passagens, o ex-jogador atuou em 168 partidas com a camisa alvinegra e levou 156 gols. Além disso, foi reserva na conquista do título do Campeonato Brasileiro de 1971. 

Após aposentar as chuteiras, Mussula foi auxiliar de Telê Santana e iniciou a carreira de treinador, levando o Atlético ao hexacampeonato do Mineiro em 1983.

Por meio das redes sociais, o Atlético prestou condolências à família do jogador e deixou um agradecimento. 

O Atlético lamenta profundamente o falecimento de Luiz de Matos Luchesi, o Mussula, e se solidariza aos familiares e amigos do ex-goleiro e treinador Atleticano. http://www.galodigital.com.br/enciclopedia/Luiz_de_Matos_Luchesi …

http://www.itatiaia.com.br/noticia/com-passagens-por-atletico-e-cruzeiro-ex-gole


Página 3 de 1.07112345...102030...Última »