Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Músico atleticano é o melhor amigo do Sorín

O melhor amigo, no Brasil, do ex-lateral do Cruzeiro, o argentino Sorín, é atleticano, dos mais apaixonados. Trata-se do compositor e cantor Celso Adolfo, presente em quase 100% dos jogos do Galo no Mineirão. Leia mais sobre a carreira dessa grande figura, que está lançando disco novo, publicada no jornal Turismo de Minas, em reportagem do Breno de Araújo. A foto é da Dayse Aguiar.“Talento, música e história

em homenagem a Minas Gerais/Estrada Real

Antes de nascer, a música já estava presente no sangue da família de Celso Adolfo. E foi, graças a ela que seus pais se conheceram, em uma cidade do interior de Minas. O pai, José dos Reis Marques, mais conhecido como Zequito, era músico. A mãe, Maria Gonçalves, ou Daica, era filha do maestro da banda de música de São Domingos do Prata, a mesma em que Zequito tocava.

Aos 17 anos, em 1969, Celso Adolfo deixou São Domingos do Prata, que fica a 136 quilômetros de Belo Horizonte, no Centro-Leste do Estado, e veio para a capital estudar. Já trazia a intenção de mexer com música. Lançou seu primeiro “Long Play” (LP), em 1973, produzido por Milton Nascimento, chamado “Coração Brasileiro”. “Milton Nascimento assistiu meu show em Belo Horizonte, gostou, e me ajudou a gravar o primeiro disco. Essa foi a minha entrada no mundo da música profissional”, lembra. Dez anos mais tarde, a cantora Elba Ramalho e o próprio Milton Nascimento também gravaram “Coração Brasileiro”.

Entre tantos trabalhos no decorrer da carreira, Celso Adolfo destaca dois de seus discos preferidos: seu penúltimo álbum, chamado “O Tempo”, um CD com uma veia artesanal e romântica, lançado em 2003; e seu disco mais recente: “Estrada Real de Vila Rica”. Este, uma homenagem à estrada por onde escoava o ouro de Minas e ligava Ouro Preto a Paraty, construída entre 1698 e 1705. Segundo o cantor, foi o álbum que lhe deu mais trabalho, justamente por ser um disco temático. Para o compositor, ao abordar a história mineira colonial é preciso tomar cuidado, pois “não se pode ficar no mineirismo bobo”.

A Estrada Real de Vila Rica

A ideia de compor uma trilha sonora para a Estrada Real partiu do momento em que a esposa de Celso chamou sua atenção. “Um dia, estava vendo televisão com minha esposa e ela disse que havia de tudo nessa Estrada Real; tinha chapéu, bota, calça, roupas e até carro da Estrada Real, só música que não”, relembra. Ele explica que resolveu pensar nessa história. Foi então que se viu diante de uma enormidade de situações, pois são inúmeros os fatos históricos que envolvem este percurso. “Fiquei tentado a resumir essa história em um disco”, conta.

Segundo Celso, muitos podem representar o Estado pelo fato de serem mineiros, por iniciarem uma carreira em Minas, fazerem música de vários gêneros; rock, pop, samba ou um produto histórico, como seu novo CD. Mas, devido ao trabalho que teve e por contar um pouco da nossa história, o compositor mineiro, orgulha-se. “Do ponto de vista estético, foi o trabalho que mais gostei de fazer. Tive muita vontade, condições e tempo para trabalhar”. E ressalta a importância do ponto de vista da identidade: entender, a partir do passado, o que o mineiro é hoje”. A ajuda para colocar em andamento a ideia veio da Lei Rouanet, nº 8.313, de incentivo à cultura e patrocínio de empresas públicas e privadas.

 Turismo

Celso Adolfo sempre que viaja para fazer shows no interior de Minas, aproveita também para conhecer o lado turístico das cidades que visita. “Toda vez que viajo, não viajo só a trabalho — vou para divertir e trabalhar”, afirma.

Ele diz gostar muito do turismo interiorano mineiro, o que chama de turismo típico. “Tem um lugar que sempre me apaixona e que é bem pertinho: Ouro Preto. Eu não consigo esgotar a minha vontade de ir até lá”, confessa. Já “o turismo histórico, que está bem perto da gente, eu sempre faço. Costumo visitar Sabará, Mariana, Ouro Preto, São João del-Rei e Tiradentes”. No entanto, o artista não esconde a sua preferência por São Domingos do Prata, sua terra Natal — “por razões emocionais é o primeiro lugar onde gosto de ir, é uma região muito bonita, com montanhas e cachoeiras”, frisa.

Comida

Em visita a Tiradentes, Celso Adolfo lembra que comeu um prato com um nome muito diferente, “Mané de Jaleco”. “O prato era tutu, arroz, couve, lombo de porco, legumes e salada. É uma combinação simples, mas uma delícia.” Gostou tanto, que até lembrou-se dela ao compor seu CD sobre a Estrada Real. E ao descrever o prato, o cantor revela-se um típico mineiro: “isso com uma pinguinha e um torresmo…”.”


Argentina paga pela hipocrisia e demagogia

A Argentina não vai ficar fora da Copa de 2010. Sua classificação vai ser na “bacia das almas”, mas ela chegará lá. Nem que seja na “repescagem”. Este aperto pelo qual está passando é bom para o mundo ver que não basta ter sido craque para ser técnico de futebol.

Ao apostar em Maradona, o presidente da AFA (a CBF deles), Julio Grondona, apenas foi demagógico e hipócrita, jogando para a apaixonada torcida. Está pagando caro.

Mas vai escapar! Seria uma pena uma Copa sem a Argentina.


Para acessar e acompanhar-me no twitter

Quem quiser me dar a honra do acompanhamento no twitter é só acessar www.twitter.com/chicomaiablog

Estou escrevendo notas lá todos os dias. A diferença é que aqui tenho espaço à vontade. Lá, só 140 toques, mas é muito legal.


Folha de S.Paulo diz que Adilson rachou elenco do Cruzeiro

Adilson Batista adora detonar a imprensa mineira, mas hoje levou uma detonada da coluna “Painel” do caderno de esportes da Folha de São Paulo. Duas notas disseram o seguinte:

“Rachou. Parte do elenco do Cruzeiro não suporta mais o técnico Adilson Batista. Reclama de que o treinador tem crucificado publicamente os jogadores, como aconteceu com o volante Fabinho no jogo contra o São Paulo, após derrotas do time. E, quando vence, não divide os méritos.

Medo. Outra reclamação é a de que Adilson amedronta os mais jovens do elenco. Jogadores contam que o técnico “se transformou” após a perda do título da Libertadores.”


A falta que fazem os operários

Muitas vezes, só depois que se perde alguma coisa é que a gente sente o tanto que são importantes e fazem falta. Hoje, não tenho a menor dúvida que Márcio Araújo e Jonilson são fundamentais ao bom desempenho do Atlético. Principalmente Márcio Araújo, muito contestado por uma ala de atleticanos e boa parte da imprensa. Não é à toa que entra técnico, sai técnico, e todos, o mantém como titular do Galo.

Quando o Celso Roth indicou o Jonilson, pensei, mas não cheguei a escrever: bananeira que já deu cacho. Ainda bem que não falei nem escrevi, o que iria ser uma tremenda besteira minha. O moço é igual carrapato para ficar na cola dos adversários. Essencial à defesa.

A massa dá vivas, pelas voltas deles, possivelmente no próximo jogo, domingo, Mineirão contra o Atlético-PR.

No Cruzeiro é o Wellignton Paulista. Chegou a ser transformado em moeda de troca da diretoria que queria trazer de volta o Zé Roberto, que está no Flamengo. Ia ser a barca furada do ano da Raposa.

Os cruzeirenses lamentam o estiramento que o excelente atacante teve ontem, que vai tirá-lo do time por, no mínimo, duas semanas.

Além de ótimo jogador, Wellignton Paulista é daqueles “de grupo”, querido por todos, tremendo boa praça. Que retorne logo.


Finalmente autódromo de Minas poderá sair do papel

Lagoa Santa e demais cidades do entorno da nova sede do governo receberão investimentos públicos e privados, do Brasil e do exterior, onde está prevista a construção até de um autódromo, sonho antigo dos adeptos da velocidade em Minas.

Quem toma conhecimento mais apurado dos projetos de desenvolvimento em torno do Aeroporto Internacional de Confins concorda imediatamente que é inimaginável a volta de voos das grandes companhias aéreas para a Pampulha. Os mineiros vão se assustar quando as mudanças previstas para o projeto do Vetor Norte começarem a se materializar. A Cidade Administrativa, futura sede do governo do Estado já está provocando mudanças nunca imaginadas na região, com conseqüências altamente positivas para o turismo.

A Praça da Liberdade está sendo transformada em espaço cultural comparável, dos mais interessantes do país. Os prédios hoje ocupados por secretarias e órgãos governamentais estão dando lugar a artistas das mais diversas áreas.

O Aeroporto de Confins ganhará novo terminal de passageiros e será transformado também em Aeroporto Industrial , abrigando empresas de biotecnologia e informática. Redes de hotéis internacionais já manifestaram interesse em se instalar na região, que terá Shoppings Center e parques ambientais. Tudo ligado por rodovias e complexo viário como poucos da América do Sul.

Este projeto gigantesco foi apresentado pelo Subsecretário de Assuntos Internacionais da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado, Luiz Antônio Athayde, na sede da Fecomércio, na reunião mensal promovida pela Câmara Empresarial de Turismo da entidade.

Li essas informações no editorial do Jornal Turismo de Minas, edição impressa, de agosto. Não sei se já está disponibilizado na internet.


Governador vai anunciar Arena pessoalmente

Acabei de ser informado, por fonte ligada ao prefeito Maroca, que o governador Aécio Neves faz questão de anunciar, ele próprio, o início das obras de conclusão da Arena do Jacaré, que receberá os jogos dos clubes da capital em 2010, em Sete Lagoas. O vice, Antônio Anastasia, irá à cidade na próxima segunda feira, porém, deixará duas realizações para o governador dar o chute inicial: a nova fábrica de caminhões da Iveco e o estádio.


Políticos oportunistas de olho em obra alheia

Muitos pais para a criança 

Ano que vem teremos eleições e os políticos já começaram a buscar votos. Neste período todo cuidado é pouco. Daqui alguns dias vão começar as obras de conclusão da Arena do Jacaré, palco de grandes jogos do futebol mineiro em 2010, em Sete Lagoas. É importante que todos saibam bem a história e não deixem políticos oportunistas se aproveitarem do mérito alheio. Ano passado, o Secretário de Esportes e da Juventude, Gustavo Corrêa foi lá, na vitória do Democrata sobre o Atlético pelo campeonato mineiro. Recebeu homenagem da Associação Amigos do Democrata, porque estava viabilizando a iluminação do estádio. Ficou muito bem impressionado com a boa estrutura, dessa obra inacabada, mas não prometeu nada mais que a iluminação. Porém, quando o governo do Estado viu que o Independência não ficaria pronto a tempo de receber os jogos do ano que vem, começou discutir opções no interior. Ipatinga é longe da Capital, Triângulo e Sul de Minas, mais ainda. Gustavo Corrêa lembrou da Arena, que, concluída, poderia ser a melhor opção. Demais secretários e técnicos do governo também se convenceram disso e o plano foi apresentado ao vice-governador Antônio Anastasia. Ele também gostou do que viu e teve o aval do governador Aécio Neves.

Segunda feira próxima, Anastasia vai a Sete Lagoas comunicar o início das obras, e certamente haverá um punhado de políticos tentando pegar carona nessa história. Importante ressaltar que o prefeito da cidade, Maroca, um democratense histórico, agiu rápido com a sua equipe, na resolução de entraves que poderiam retardar ou até inviabilizar o projeto. Que ninguém se deixe enganar, pois essa obra só está saindo por causa dessas pessoas. O resto é conversa fiada.

Esta e outras notas estarão em minha coluna de amanhã, no jornal Super Notícia, nas bancas!


Felipão é o mais bem pago do mundo

Agora entendo o motivo do Scolari ter aceitado ir trabalhar no Usbequistão. Veja o ranking dos 10 técnicos mais bem pagos do mundo, publicado hoje no jornal A Bola, de Lisboa:

“O brasileiro Luis Felipe Scolari, do Bunydkor, é o treinador mais bem pago do mundo ao receber cerca de 16,6 milhões de euros por ano, segundo revela o jornal espanhol Sport. Mourinho, do Inter, surge na segunda posição, com cerca de 11 milhões de euros.

O italiano Fabio Capello, seleccionador da Inglaterra, ocupa a terceira posição, com 8,8 milhões de euros.

Classificação:
1. Luis Felipe Scolari, Bunydkor, 16,6 milhões de euros
2. José Mourinho, Inter, 11 milhões de euros
3. Fabio Capello, Inglaterra, 8,8 milhões de euros
4. Alex Fergusson, Manchester United, 7 milhões de euros
5. Roberto Mancini, Sem clube, mas recebe do Inter, 6 milhões de euros
6. Carlos Ancelotti, Chelsea, 6 milhões de euros
7. Manuel Pellegrini, Real Madrid, 5,5 milhões
8. Louis Van Gaal, Bayern, 5,2 milhões de euros
9. Gus Hiddink, Rússia, 5 milhões de euros
10. Arsene Wenger, Arsenal, 4,8 milhões de euros” 

* Quem lê o blog do Zanga fica sempre bem informado!


KLEBER, DE NOVO, AGITA A TOCA

Flávio Anselmo escreveu blog dele:

“Segundo Senhor X, o espião adulto, bem infiltrado nos recôncavos da Toca da Raposa, e nas hostes perrelistas, o atacante Kleber desta vez exagerou. Fez tanta raiva no comando celeste como fizeram antes Edmundo Animal e Wanderley Luxemburgo. E os dois foram imediatamente dispensados. Neste caso, existe dinheiro grosso envolvido e Perrela, evidentemente, não dará mole. Aos íntimos, profundamente irritado, repetiu o que tem dito: “se pagarem a multa contratual, Kleber pode ir embora pra onde quiser”.”

Leia mais no blog do Flávio, cujo link está do lado direito dessa página.