Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Flávio Anselmo

Confira a primeira parte da coluna do Flávio Anselmo, que estará em vários jornais do interior de Minas amanhã:

Já se falou muito que a noite de quarta-feira é nobre no futebol. Só perde para o domingo. Mas nobre pra quem? O torcedor mineiro já teve esse privilégio. Agora só pode curti-lo se joga contra algum grande da Paulicéia Desvairada ou contra o Flamengo, time de maior torcida no País do futebol. Coisa que o Corinthians, pra desespero global não vai desbancar nunca. Pois bem, na lei orgânica do futebol sul americano (criada no uso e no costume) as competições continentais têm mais peso que as nacionais e estas mais que as estaduais. Tinham, não têm mais. A Rede Globo, dona de todos os direitos futebolísticos no território tupiniquim, inverteu esse quadro. Jogam na quarta-feira, Internacional x Corinthians, na decisão da Copa do Brasil 

2 – A disputa por uma vaga nas finais da Copa Libertadores das Américas, competição bem maior que a Copa do Brasil tanto que o campeão dessa disputa nacional classifica-se para o certamente do continente, porque não tem nenhum time paulista, foi empurrada pra quinta-feira. Qual é o problema? Simples: o confronto de hoje, quarta-feira, será visto por 90 milhões de torcedores, despertando o interesse de divulgação da marca nos megas anunciantes. O de amanhã, Grêmio x Cruzeiro, estará restrito às famigeradas tevês fechadas; e só. Público de uns 10 milhões, se muito. Isso representa desprestígio para mineiros, gaúchos e a Conmembol. 

3 – Não confiem, também, nas tevês pagas. A jogada delas pra vender o absurdamente caro pagar-pra-ver é não transmitir direto raros jogos dos mineiros fora de casa. E o pior: não se contentam  apenas em não fazer a  transmissão; metem o vídeo teipe de uma partida qualquer da tarde, até da segunda divisão, pra Beagá. E os bobões aqui da Província mineira ainda babam atrás das novelas globais, compram seus programas e acham lindo serem passado para atrás. 

4 – Ah, ia esquecendo: antes se respeitava o domingo como o dia consagrado ao futebol em Minas, também isso acabou: o mineiro, segundo quer a Globo, terá de acostumar-se a ver o futebol dos seus principais times no sábado à tarde e no tétrico horário das 18h30m.  Quem não estiver satisfeito que mude de canal. Mas pra qual?”


Brasiiiiiilllll

Charge da página dois da Folha de SP, de sábado, mostra José Sarney, presidente do Senado

Charge da página dois da Folha de SP, de sábado, mostra José Sarney, presidente do Senado


Quem é você?

Hoje, quando eu iniciativa essas notas, recebi o seguinte e-mail de uma colega de trabalho: “Por volta das 12h49, na saída do shopping Itaú, três pivetes me abordaram agarrando minha bolsa. O grupo me perseguiu correndo até a metade da avenida e acabaram desistindo quando viram dois homens descend… Enfim, não temos a sorte de ter policiamento neste local todos os dias. E pela hora do dia, é assustador percebermos que as chances de perigo como este vai continuar acontecendo com maior frequência já que o número de vítimas visadas vai aumentar.
Portanto, peço que tenham atenção e se possível andem aos pares…”
Lembram a famosa propaganda daquela vodka? Pois é! A qualquer hora a África do Sul pode dizer para o Brasil: “Eu sou você amanhã!”.

O nosso risco

Lá mesmo falávamos entre nós que temos medo que o Brasil fique desse jeito porque a violência aqui vem crescendo rápido demais. A cada dia temos notícias mais assustadoras, cada vez mais próximas de nós, envolvendo lugares e pessoas conhecidas. Na escala em São Paulo o jornalista Eugênio Sávio testemunhou um senhor tendo a mala roubada em pleno saguão do aeroporto de Guarulhos.
Um outro companheiro de imprensa, morador de um daqueles condomínios bacanas na estrada de Nova Lima teve o seu celular roubado por vagabundos que entraram no bar onde ele estava, lá perto da casa dele. Os sujeitos levaram tudo de todos os clientes, e ainda teve troca de tiros, já que havia um policial entre os fregueses do bar, que reagiu. Isso às 21 horas de sábado passado.

Campos de concentrações

O grande problema do país da Copa de 2010 é quando chega a noite e todo mundo corre para casa com medo de assaltos, tiros e facadas. Muito pior que no Rio de Janeiro, São Paulo ou mesmo na nossa Belo Horizonte, que têm vida noturna intensa e onde normalmente as pessoas sabem onde devem e não devem ir, pelo bem da sua integridade física. Lá, é rara uma casa onde não haja cerca elétrica, câmeras de vídeo, arame farpado e vigias armados. Os melhores hotéis mais parecem campos de concentração, que fazem lembrar os que vemos nos filmes de guerra. Nas ruas, à noite, quase ninguém!


Na terra do Coronel

Até hoje só fui a um lugar que passa tanta insegurança, que foi a Venezuela, em 2007, com a desvantagem que no país do Cel. Hugo Chávez predomina a avacalhação, as cidades e estradas são feias, sujas, esburacadas e não há muita coisa para se elogiar. A África do Sul tem estrutura viária muito superior à nossa, as cidades são belíssimas e há atrações turísticas únicas do mundo, como as reservas e parques dos animais mais atraentes que existem na face terra.


Efeito Orloff

Estou de volta à nossa terra depois da cobertura na África do Sul, da Copa das Confederações. Quem leu a nossa coluna diária sabe que abordei não só o futebol, mas também o dia a dia dos sul-africanos e muitas comparações com a nossa Minas Gerais e o Brasil. Muita gente mundo afora vê enormes semelhanças entre nós e eles, na cultura e na economia. Pode ser, mas de modo geral estamos muito melhores que eles na maioria dos pontos comparáveis. No que mais se falou lá o tempo todo eles ganham de nós de 10 x 0: em insegurança.


Felipão dá pau no Luxa

Essa li na excelente coluna do Fernando Rocha, da Rádio Vanguarda de Ipatinga, no jornal Diário do Aço:

“Se havia alguma dúvida sobre o comportamento antiético de Vanderlei Luxemburgo, enquanto treinador de futebol, Felipão pôs tudo às claras em entrevista ao jornalista Renato Maurício Prado, no “O Globo”: – Técnica e táticamente, o Vanderlei é o melhor. Mas costuma misturar muito as coisas dentro e fora de campo. Eu não consigo engolir essa história de treinador querer ganhar comissão em cima de atletas que ele revelou ou indicou e que depois foram vendidos. Dá margem a milhares de insinuações. Nunca fiz, nem faria. E acho que o Vanderlei também começou a se preocupar muito com outras coisas, como a tal “universidade”(Instituto Wanderley Luxemburgo) que lançou. Mas essa é apenas a minha opinião. Ele é maior de idade, bem-sucedido, faz o que quiser”.


De volta

De volta ao Brasil e ao dia a dia normal, espero marcar presença diária neste blog e contar com a participação de todos. Escrevam, manifestem suas opiniões, sugiram à vontade e ajudem-me a escrever todos os dias aqui. Qualquer assunto vale!


Fim das surpresas

A África do Sul apertou a seleção brasileira ontem e jogou a sua melhor partida até agora na Copa das Confederações. Dunga outra vez foi muito feliz em uma substituição: Daniel Alves entrou aos 36 minutos no lugar do André Santos e aos 42 fez o gol que evitou a decisão por pênaltis. Quarta feira os Estados Unidos fizeram o que era considerado impossível, por 9 entre 10 jornalistas: eliminar a Espanha. Espanto geral.

Não acredito que haja mais surpresas na rodada final. O Brasil deve ser bi-campeão dessa Copa. Resta aguardar a principal, de 2010, a que realmente interessa.


Página 1.012 de 1.016« Primeira...102030...1.0101.0111.0121.0131.014...Última »