Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Villa continua contratando

                          O Villa Nova inicia a semana que antecede a estreia na Taça Minas Gerais treinando forte no Sesi de Betim, local escolhido para sua intertemporada. No domingo, o Leão do Bonfim faz o clássico contra o América no Estádio Independência, em partida que deve ser confirmada pela FMF para às 13h, na preliminar do jogo do Coelho contra o Guaratinguetá, válido pelas Semifinais da Série C.                           

Atacante Allan - ex-Tupi e Democrata-GV. Foto: Wagner Augusto

Atacante Allan - ex-Tupi e Democrata-GV. Foto: Wagner Augusto

Até o momento, o presidente Adão Gomes acertou a contratação de 14 reforços, todos eles indicados pelo técnico Moacir Júnior: Alan Faria e Gessé (goleiros); Carciano, Weldes e Fernando (zagueiros); Leandro Paraná e Renan (volantes); Carlos Magno, Silas e Marlon (meias); Allan, Jessé, Eraldo e Ely Thadeu (atacantes).  Quatro jogos-treinos foram realizados até agora: 3×0 na Seleção do Uni-BH; 4×0 no Vila Nova (Santa Luzia); 3×1 no Athletic (júnior) (São João Del Rei) e 1×1 contra o Contagem. O gerente de futebol Geraldão espera acertar um jogo-treino contra o Cruzeiro na Toca da Raposa II para os próximos dias.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Villa


Blog novo na área: do Flávio Anselmo

O jornalista Flávio Anselmo agora tem um blog, onde além das colunas, abre espaço para discussões.

Dentre outras coisas interessantes, está lá:

“Conta a história que à época do chamado Estado Novo, ditadura de Getúlio Vargas, um de seus ministros, cujo nome me falha agora produziu esta pérola: ou o Brasil acaba com a saúva, ou a saúva acaba com o Brasil”.  

Ninguém acabou com ninguém: as saúvas cabeçudas continuam por aí atormentando a gente, mas foram substituídas pelos ministros e senadores que estão dois pra acabar com o País. Da banda de cá, faço a adaptação: “ou Adilson tira Fabrício, ou Fabrício acaba tirando Adilson”.

O bom volante esqueceu como se joga futebol de qualidade, enquanto as más línguas garantem que o problema de Fabrício se chama klebernite…

Acesse meu blog e dê pitacos à vontade: www.flavioanselmodepeitoaberto.blogspot.com


Cenas impressionantes! Para refletir!

Depois de tantos anos de profissão, não é qualquer fato que impressiona a um jornalista, principalmente no futebol. Estas foram cenas das mais marcantes que vi em toda a minha vida.

E o que mais me impressionou foi a força dos gestos do técnico do Crystal Palace: sem nenhum ataque de fúria, nenhuma ameaça de agressão a ninguém, conseguiu demonstrar toda a sua indignação, pacificamente. Ao fim, concluiu o seu protesto, ao se recusar a apertar a mão de um zagueiro adversário que participou da farsa. Não xingou o sujeito, mas o irritou tanto com sua recusa, que o camarada deu-lhe um empurrão, e nem assim conseguiu um ato de selvageria dele, tão comum no mundo do futebol.

Uma aula, que faz com que todos aqueles que são contra o uso da tecnologia no futebol repensem a sua posição. Já estou repensando.

Foi o Alisson Sol quem enviou. Confira: 

“Olá Chico,

Este lance seria um óbvio gol do Crystal Palace, em jogo da segunda divisão Inglesa contra o Bristol City, neste último final de semana. O árbitro inicialmente achou que a bola havia ido na trave mas, diante dos protestos dos jogadores do Crystal Palace, consultou o assistente. Incrivelmente, o assistente também teve a mesma impressão do árbitro, e com isto a decisão inicial foi mantida.

Como disse o técnico do Crystal Palace, Neil Warnock: “Nós podemos colocar um homen na Lua, medir saques a 100 milhas por hora em Wimbledon, mas não podemos colocar um par de sensores na rede para mostrar quando um gol foi marcado”. Interessante é que o Neil Warnock é um dos poucos treinadores de futebol no mundo qualificados para serem árbitros.

Há uma certa revolta na Inglaterra com os jogadores do Bristol City, que claramente pararam no lance e sabiam que haviam levado um gol (ninguém fica parado depois de uma bola na trave). O técnico adversário ao menos assumiu que a bola teria entrado, mas disse que alguém soprou no ouvido dele que teria havido um empurrão. A Federação de Futebol Inglesa pediu desculpas ao Crystal Palace e sua torcida, porém manteve o resultado da partida, que foi de 1-0 para o Bristol City, que marcou um gol no finalzinho.

A esperança é que, depois de erros absurdos como este, a FIFA repense o uso de tecnologia nos estádios. Será que desta vez serão humildes o suficiente?

Para quem acha que só árbitros brasileiros erram, veja este vídeo:

http://www.youtube.com/watch?v=_zUOYDfV3R0

Alisson Sol”


Flávio Anselmo foi o primeiro a falar

O Flávio Anselmo enviou um e-mail que é importante para mexer com a memória cada vez mais curta do mundo do futebol. Confira: 

“POIS é Chico quando escrevi na minha coluna da divisão no grupo, motim na toca, o perrela deu entrevista, o adilson falou e kleber e fábio desmentiram. Olha aí a confirmação. Cadê o Maluf pra desmentir a verdade? Minha fonte é foda na Toca da Raposa. As vendas vão continuar até os focos de motim sejam desfeitos. O cruzeiro não tem ambiente de time. É uma caixa de vaidade que pretende atolar o time e um grupo se vingar no Kleber por ser o maior salário, por ser ídolo junto à torcida e por ser, junto com fábio, os que merecerem todo crédito. Não creio que Fabricio fique, apesar de ser da panelinha do adilson. É o mais desinteressado e provocador atualmente.

Flávio Anselmo”


Torneio dos 80 anos do Mercado Central

O Mercado Central é um patrimônio de todos os mineiros e está completando 80 anos de excelentes serviços prestados a todos nós. O Superintendente lá é o gente boa Luiz Carlos Braga, que nos enviou a seguinte informação:

“Como em anos anteriores está acontecendo nas quadras do Centro Taffarel, no Estoril, a VI COPA INTEGRAÇÃO DE FUTEBOL SOCIETY DO MERCADO CENTRAL – 80 ANOS.

São 16 equipes disputando o torneio até o próximo dia 30.08.09 divididas em 04 chaves. Como sempre um verdadeiro sucesso, envolvendo os comerciantes, lojistas seus funcionários e da nossa Administração. A grande final será no dia 30.08.09.”


Bomba: Ronaldo volta com Cicarelli

Sacanagem, mas foi enviada por um amigo bem humorado e vale a gozação


No O Tempo, de amanhã

Decepção

Parece que o principal legado que a Copa de 2014 poderia deixar para BH não vai se concretizar. O tão esperado metrô ligando o centro da capital à Pampulha, com extensão até Venda Nova vai continuar sendo sonho. A falta de força política em Brasília impede que Minas Gerais consiga recursos para obras como essa. E a pressão das empresas de ônibus, também.

Plano B

As autoridades falam em “ônibus articulados” que transitariam na faixa central da Avenida Antônio Carlos, do Bairro Lagoinha até a Avenida Abraão Caram, de onde os torcedores seguiriam a pé até o Mineirão. Um “plano B” absolutamente frustrante, que certamente não vai acrescentar muito para resolver o problema crescente e crônico do tráfego em Belo Horizonte.

Essas e outras notas em minha coluna de amanhã no jornal O Tempo, nas bancas!


No Super Notícia, de amanhã

 Enquanto o América fazia festa no Independência, retornando à Série B do brasileiro, deu um apagão no time todo do Atlético no Pacembu, na derrota para o Corinthians. Os desfalques não justificam o péssimo desempenho do Galo, que demonstrou uma preguiça de dar medo. E pagou caro, porque saiu dos quatro primeiros colocados e hoje estaria fora da Libertadores da América.

Alegria verde

Deu tudo certo para o América em sua volta à Série B. Casa cheia, nenhum problema grave, e a demonstração de que o futebol mineiro pode ser mais forte, com os três grandes da capital e o Ipatinga, que faz campanha razoável na B. O gol do Brasil de Pelotas deu um frio na barriga de todo mundo, mas logo o Coelho reagiu e garantiu a vitória.

Inacreditável

Por incrível que pareça teve confusão entre torcedores perto do hall principal do Mineirão, antes e durante Cruzeiro e Santos. A torcida santista começou aprontar e teve reação imediata da Polícia Militar. Vários carros foram depredados no corre-corre e os proprietários ficam com o prejuizo.

Essas e outras notas em minha coluna de amanhã no Super Notícia, nas bancas!


Galo confia no retrospecto fora

Retrospecto recente no Pacaembu é favorável ao Galo

O Atlético detém vantagem sobre o Corinthians no retrospecto recente das partidas disputadas no Pacaembu. Dos últimos dez jogos entre as equipes no estádio, o Galo venceu quatro, empatou três e perdeu três, marcou 14 gols e sofreu onze.

Dez últimos jogos no Pacaembu

02/11/1986 – Atlético 2 x 1 Corinthians – Campeonato Brasileiro (V)
12/11/1987 – Atlético 2 x 1 Corinthians – Campeonato Brasileiro (V)
24/11/1990 – Atlético 1 x 2 Corinthians – Campeonato Brasileiro (D)
15/10/1995 – Atlético 1 x 3 Corinthians – Campeonato Brasileiro (D)
30/07/1997 – Atlético 0 x 0 Corinthians – Campeonato Brasileiro (E)
18/11/2001 – Atlético 2 x 2 Corinthians – Campeonato Brasileiro (E)
30/03/2003 – Atlético 3 x 0 Corinthians – Campeonato Brasileiro (V)
30/07/2003 – Atlético 2 x 0 Corinthians – Copa Sul-Americana (V)
01/09/2004 – Atlético 0 x 1 Corinthians – Campeonato Brasileiro (D)
22/09/2005 – Atlético 1 x 1 Corinthians – Campeonato Brasileiro (E)

Maiores artilheiros do Galo no confronto

12 Gols: Guilherme
05 Gols: Dario e Mario de Castro
04 Gols: Nilson.
03 Gols: Éder Aleixo, Michel, Lucas e Reinaldo Rosa

Jogadores que mais atuaram

18 Jogos: Vanderlei Paiva
15 Jogos: Grapete
13 Jogos: Vantuir e Marques
12 Jogos: Paulo Roberto
11 Jogos: Guilherme
10 Jogos: Eder Lopes, Oldair e Velloso

Fonte: Assessoria de Imprensa do CAM


Kléber põe lenha na fogueira

A excelente entrevista que o João Vitor Xavier fez com o Kléber, ontem, no programa Bastidores, da Itatiaia, repercutiu nacionalmente. O site da ESPN deu destaque hoje em sua página principal. Confira:

“Kléber fala em “clima chato” após vice da Libertadores e se diz decepcionado com alguns companheiros

por ESPN.com.br

O atacante Kléber declarou nesta sexta-feira em entrevista à Radio Itatiaia de Minas Gerais que a derrota na final da Copa Libertadores para o Estudiantes no meio de julho causou um “clima chato” no elenco celeste. Ainda segundo o jogador, alguns companheiros de equipe decepcionaram na decisão contra os argentinos.

“Falei que se a gente perdesse (para o Estudiantes) muitos jogadores não iam ficar, ia acontecer um desmanche, ficaria um clima chato. E é o que aconteceu. Muita gente saiu, muita gente se lesionou e até você se reerguer é difícil. A gente ficou decepcionado com alguns jogadores.”

“Sempre falei que era o título da vida de cada um e que ia acabar o ano para a gente, porque iríamos jogar o Brasileiro para não cair e o torcedor não se importaria, pensando na decisão do mundial no final do ano”, completou Kléber.

‘Afiado’, o atacante contou ainda que alguns jogadores insistiram em discutir premiações antes da final contra o Estudiantes. “Teve reunião sobre premiação, mas quando cheguei já tinha acabado. Percebi que tinha pessoas preocupadas com prêmio. O Fábio (goleiro) e eu sempre falamos que não tinha prêmio que pagasse o título da Libertadores.”

O ‘Gladiador’ também comentou sobre os bastidores nos dias que precederam o duelo do dia 15 de julho no Mineirão. Para ele, alguns excessos poderiam ter sido evitados. “Não faltou foco para os jogadores, mas poderia ter evitado algumas coisas, como muita gente na Toca, (da Raposa), o que não é normal, muita gente que não tinha nada a ver com o jogo, muita entrevista, reportagem para o site da Fifa, para o Japão.”

Depois de empatar por 0 a 0 na Argentina pela ida da final da Libertadores, o Cruzeiro saiu na frente contra o Estudiantes no segundo tempo do duelo de volta, mas permitiu a virada do adversário, que festejou o título na casa do rival com uma vitória de 2 a 1. Após a derrota, o time vive um momento de irregularidade, sendo apenas o 14° colocado do Campeonato Brasileiro.”