Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Passando da conta

De Cambridge, Inglaterra, o mineiro, cruzeirense e gente boa, Alisson Sol sempre manda ótimas informações e opiniões, como as que se seguem. Concordo com ele. Confira ai:
 
“Ninguém mais espera que jogadores de futebol sejam bons modelos de comportamento dentro ou fora de campo. Mas quando ocorre de um jogador tem bom comportamento fora de campo, muita gente começa a pensar que no “corpore sano” (corpo são) há necessariamente uma “mens sana” (mente sã, do velho provérbio “Mens sana in corpore sano”). Não há razões para acreditar que, estatisticamente, a gestão de carreiras e vida privada dos jogadores de futebol seja melhor ou pior do que a de profissionais de outras áreas. Mas há certamente mais interesse sobre a vida pessoal de um jogador de futebol famoso do que sobre a vida pessoal de, por exemplo, um jornalista famoso.
Isto tem levado ao exagero das “manifestações espontâneas” que tem ocorrido ultimamente, misturando futebol com política e, principalmente, com religião. Há momentos em que tal mistura é inevitável e, bem utilizada, possa colaborar para unir pessoas. A capa do jornal inglês Financial Times nesta última sexta-feira, dia 10/Julho, destacava uma foto do Presidente Lula dando ao Presidente Obama uma camisa da seleção brasileira de futebol, autografada pelos jogadores. Este gesto, certamente bem-preparado pela diplomacia do Brasil, abafou um pouco a repercussão negativa da manifestação religiosa que vários jogadores da mesma seleção fizeram dentro de campo após o jogo final da Copa das Confederações na África do Sul. Felizmente, os adversários americanos pouco se importaram com isto. Mas e se a final fosse contra a seleção do Egito? Seria uma vitória do Brasil de alguma forma relacionada a alguma preferência divina pelas religiões do Brasil, ao invés da maioria muçulmana do Egito?
Apesar de ser torcedor do Cruzeiro, e pessoalmente ter a opinião de que o Fábio é hoje um dos melhores jogadores brasileiros na sua posição, estou com a impressão de que o jogador dá entrevistas pensando na repercussão de suas declarações junto ao “bloco religioso” da seleção brasileira. Pergunta-se ao Fábio como o time está se preparando para uma partida, e ele responde que Deus é grande e vai ajudar. Pergunta-se a ele no intervalo sobre o andamento do jogo, e novamente há uma ou duas referências a Deus. Pergunta-se a ele após o jogo sobre o que achou do resultado, e lá vem mais uma declaração sobre como a vontade de Deus prevaleceu. Independente da preferência religiosa dele, minha ou de qualquer outra pessoa, este fatalismo é obviamente desnecessário, além de ilógico. Com tanta gente morrendo de fome em todo o mundo, tanta gente doente, guerras, catástrofes naturais e artificiais, não parece absurdo que a vontade de Deus só vá prevalecer em uma partida de futebol?
Entendo que este é um tópico que muitos jornalistas vão evitar. Mas está passando da hora de a CBF tomar uma posição quanto a isto.
Um abraço,”
Alisson Sol

email@AlissonSol.com


Seleção Medalha de Ouro jogará em Betim

Depois de sediar várias partidas oficiais da seleção masculina, Betim vai receber, pela primeira vez, as meninas da seleção brasileira de vôlei, medalha de ouro nas Olimpíadas de Pequim ano passado. A Prefeitura, através da Secretaria de Esportes, acertou com FMV e a CBV, que os jogos da fase classificatória para o mundial da categoria serão no Polesportivo Divino Braga. Além do Brasil, Argentina, Peru e Venezuela disputam a competição, dias 24 (17h30 e 19h30), 25 (16h e 18h) e 26 (9h e 11h) de julho. A presença da seleção feminina de vôlei na cidade é reivindicação antiga da torcida, acostumada a lotar o ginásio em partidas do masculino.
 
De olho em 2014
A cidade de Betim também está se preparando para tirar proveito da Copa de 2014, que terá Belo Horizonte como uma das sedes. A apenas 30 km da capital, quer hospedar uma das seleções sorteadas para o grupo de BH. O grupo empresarial do Parque Ecològico Vale Verde, que fabrica a cachaça de mesmo nome, vai construir um resort na região de Vianópolis. O empreendimento terá campos de futebol, centro de convenções e toda a estrutura para acolher uma seleção. A Prefeitura se articula junto à iniciativa privada para impulsionar o turismo e projetar a cidade ainda mais com essa oportunidade. A prefeita Maria do Carmo Lara já tratou do assunto com o vice-governador Antônio Augusto Anastasia, tem apoio dos ministros mineiros Luis Dulci e Patrus Ananias e pretende atrair outros parceiros de peso para essa empreitada, entre eles a Fiat automóveis.


Troféu 70 anos da AMCE

O presidente da Associação Mineira de Cronistas Esportivos, Carlos Cruz, entrega o troféu comemorativo aos 70 anos da entidade ao capitão do Galo, Márcio Araújo. Foto do Valdez Maranhão

O presidente da Associação Mineira de Cronistas Esportivos, Carlos Cruz, entrega o troféu comemorativo aos 70 anos da entidade ao capitão do Galo, Márcio Araújo. Foto do Valdez Maranhão


Zé Carlos entrou para a história

O jornalista Marcelo Bechler Machado informa:

“Com a expulsão aos 7 segundos de jogo, Zé Carlos, do Cruzeiro, não só prejudicou sua equipe, mas também bateu o recorde com a expulsão mais rápida da história do futebol brasileiro. O cruzeirense não só fez história como ainda conseguiu abrir 9 segundos de vantagem para o segundo colocado.

 

A marca anterior pertencia ao zagueiro Ronaldo Marconato, do Atlético Paranavaí, em uma partida válida pela Copa do Brasil, em 13 de fevereiro de 2008, contra o Águia Negra. Ronaldo recebeu o cartão vermelho aos 16 segundos de partida.

 

A expulsão mais rápida registrada no futebol mundial aconteceu em 27 de dezembro do ano passado, na partida entre Chippenham Town e Bashley pela sétima divisão do futebol inglês. O autor da façanha foi David Pratt do Chippenham. ” 

Leia mais em www.blogdemarcelomachado.blogspot.com


De bom tamanho

Chico Maia

De bom tamanho

Este é um jogo que sempre vale a pena e ontem não foi diferente. O Atlético recuperou a liderança e acabou com o jejum de dois anos contra o maior rival. A torcida do Cruzeiro fez festa do mesmo jeito, embalada pela possibilidade gigante de conquistar o tri da Libertadores quarta feira.

A obrigação de vencer o time reserva da Raposa dificultou a vida do Galo. O nervosismo era visível em forma de passes errados e dificuldade em dominar as bolas. Caso o Zé Carlos não tivesse sido expulso logo aos sete segundos a história da partida poderia ter sido diferente. O primeiro grande lance de perigo foi azul, numa cabeçada do Fabinho que assustou. Com um a mais em campo Celso Roth tirou o lateral Marcos Rocha e pôs o Alessandro em campo. Era o que estava faltando para abrir mais a defesa do Cruzeiro e acalmar seu time.

Solto em campo e sem posição definida, Júnior comandou as ações alvinegras, vencendo a batalha do meio campo contra um adversário sem ritmo de jogo e desentrosado. Fabrício e Athirson são ótimos jogadores, porém voltavam de contusões. Valeu o primeiro tempo, quando saíram os gols e o jogo foi definido. O segundo foi para os dois times administrarem o placar, que estava de bom tamanho para ambos.

Polêmica

Claro que Zé Carlos não teve a intenção de agredir o Renan., mas com a sua gesticulação acertou o rosto do seu marcador, bem diante do árbitro Paulo César de Oliveira (SP), que estava a poucos metros do lance. A expulsão foi justa, porém, caso fosse um apitador da FMF estaria rendendo polêmica até agora. Este cartão vermelho foi decisivo na partida.

Confusão

Neste clássico, felizmente, problemas entre torcedores só distante do Mineirão. Por volta das 13 horas a Polícia Militar teve de agir com rigor em Justinópolis onde facções de torcidas organizadas dos dois clubes entraram em conflito. Como sempre, ninguém será punido pela baderna, o que incetiva novos confrontos entre esses marginais em jogos futuros.

Melhor do país

Constantemente a imprensa nacional gosta de apontar determinado time como o “melhor do país”. Até outro dia era o Internacional. Com o fracasso na Copa do Brasil, a bola da vez passou a ser o Corínthians, goleado ontem pelo Grêmio. Há muito equilibrio entre os participantes do campeonato o que torna impossível dizer se temos um time acima da média.

Reação

Vamos ver como o América vai reagir à primeira derrota na Série C, sábado, em Guaratinguetá. O trabalho vem sendo muito bem feito para a volta à segunda divisão nacional. Um resultado negativo não pode abalar a turma do Givanildo. Na Série B o Ipatinga voltou a vencer e renovou as esperanças de voltar ao grupo dos quatro primeiros.


Não dá pra perder!

Claro que sugiro a todos que compareçam ao Mineirão amanhã! Atlético e Cruzeiro é um jogo imperdível em qualquer circunstância. Além do mais, vale o pensamento do Wilson Santos, de Betim: “Vamos aproveitar para nos desperdirmos do Mineirão, porque depois da última rodada do brasileiro, só daqui a três ou quatro anos, com ele novo, para a Copa de 2014”.

Sorín é um craque raro, iniciando o fim da carreira, que precisa ser visto em ação por quem gosta de futebol

Sorín é um craque raro, iniciando o fim da carreira, que precisa ser visto em ação por quem gosta de futebol

Bernardo é um craque em potencial e merece ser visto, ao vivo, lá no Mineirão. (Fotos da VIPCOMM)Bernardo é um potencial craque e merece ser prestigiado no clássico

Celso Roth tenta recolocar o Galo no caminho das vitórias e na liderança

Celso Roth tenta recolocar o Galo no caminho das vitórias e na liderança

Foto:  www.otempo.com.br

Diego Tardelli, que está montando negócios em BH e trouxe o irmão de 13 anos para fazer testes no Galo. Uma das esperanças alvinegras no clássico

Diego Tardelli, que está montando negócios em BH e trouxe o irmão de 13 anos para fazer testes no Galo. Uma das esperanças alvinegras no clássico

Foto: Bruno Cantini/www.atletico.com.br


Será que um dia muda? II

Do grande Duke, no jornal O Tempo, de hoje

Do grande Duke, no jornal O Tempo, de hoje


Será que um dia muda? I

Da Folha de SP de hoje, página dois

Da Folha de SP de hoje, página dois


Coisas do futebol

O Dale Robertson Fernandes é um leitor que sempre manda comentários interessantes, como este, por exemplo:

“Futebol às vezes é chato, mas tambem rende assunto que é uma beleza.
O Ronaldo Gordo disse uma coisa meio coerente,meio jogando pra torcida do Corinthians,que é mais ou menos logico,que a torcida e a diretoria do Flamengo renderam conversa pra boi dormir uma semana inteira.
Aqui em BH,se falou por um bom tempo a respeito de dividir ou não os ingressos para o classico,deu no que deu ,no domingo vai pouca gente ao campo.
E agora tem uma onda que esta crescendo,vinda da Europa,e que está começando a engatinhar aqui no Brasil ,é o tal socio torcedor.
Hoje o Inter de Porto Alegre,anunciou ter batido a meta de cem mil socios torcedores,na maioria dos clubes europeus isso ja deu certo.
Daqui a algum tempo o torcedor simpatizante,este que como eu ou voce,que torce sem ter um cartão de vantagens,que não paga nada mensalmente,e apenas torce,não fará mais parte da estatistica das torcidas ,será contada a torcida,se maior ou menor através destes programs de socio torcedor,se voce não pagar,prepare se para desaparecer.”

É isso aí!


Marketing é tudo!

Do blog gambetas.blogspot.com , do grande jornalista Filipe Araújo:

“Diriam os sensacionalistas (ou os gremistas, vocês escolhem) que o Internacional vai lançar uma nova campanha de Marketing.

Depois de “Campeão de tudo“, vem aí, no ano do Centenário Colorado:

Inter, vice-campeão de tudo!

Enquanto isso, no Rio de Janeiro, tem torcida que já está dando o grito!”


Página 1.029 de 1.041« Primeira...102030...1.0271.0281.0291.0301.031...1.040...Última »