Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Salário alto resolve?

O leitor Cleber Bramante, atleticano, acha que todo time tem que ter uma estrela com alto salário para alcançar o topo das disputas. Será? Confira as idéias dele:

Sem muitas delongas…

Essa informação é do site elite do futebol….

Estou preocupado com o GALO,

Veja que não se faz um grande time sem um grande jogador.
Esse negócio de que contratar um cara com salário diferenciado dá problema no time, não leva a lugar nenhum…papo de futebol.

Quer pensar grande….tem que fazer coisa grande…

ABAIXO OS DEZ MAIORES SALÁRIOS DO FUTEBOL BRASILEIRO
1 – Ronaldo (Corinthians) – R$ 1,1 milhão
2 – Adriano (Flamengo) – R$ 362 mil
3 – Nilmar (Internacional) – R$ 360 mil
4 – Fred (Fluminense) – R$ 350 mil
5 – Leandro Amaral (Fluminense) e Kléber (Cruzeiro) – R$ 280 mil
6 – Thiago Neves (Fluminense) – R$ 270 mil
7 – Edmílson (Palmeiras) – R$ 240 mil
8 – Rogério Ceni (São Paulo) – R$ 230 mil
9 – Washington (São Paulo) – R$ 220 mil
10 – Marcos (Palmeiras), D´Alessandro (Internacional), Léo (Santos) e Fábio Costa (Santos) – R$ 200 mil

Ref. site elite do futebol.

 

Abs, Cleber Bramante.


Outra visão

Hoje mais cedo publiquei a opinião de um cruzeirense que mora na Inglaterra, o Alisson Sol, com uma visão mais amena para derrota do Cruzeiro. Agora publico de alguém que está mais perto do clima da decepção azul, que reside em Belo Horizonte. É o Marcos Antônio Estrela, que faz observações interessantes, que merecem ser avaliadas:

Bom dia Chico,

Sou seu fan desde que apresentava o minas esporte , mesmo sendo cruzeirense sempre achei seus comentarios mais dentro da realidade e com menos paixao sendo pelo lado do cruzeiro ou mesmo do atletico.
Na minha opiniao e gostaria que comenta-se a respeito, a derrota do cruzeiro ja estava anunciada, apartir do jogo com o galo, quando se evitou a jogar completo e a mudar tambem a forma de treino dos jogadores conforme declaraçoes do proprio kleber, ja mostrava a inocencia desta equipe.Nao existe melhor condiçao para uma final de libertadores do que poder jogar com o galo, pois os jogadores sentem na pele o clima de decisao o tempo todo e se acostuma a ela.Quanto ao risco de contusoes e demais falas, a vida é um risco diario para todos nos e nao apenas para os jogadores.
Outro fato foi a falta de jogadores de qualidades pois ficar olhando o kleber ficar preocupado apenas em se atirar nos outros jogadores para receber a falta em vez de partir com a bola dominada para frente para tentar fazer o gol ja ta bastante conhecido.O ramires diga de passagem, comprovou aquilo que todo mundo sabe, jogador vendido nao serve para jogar mais pelo seu time, pois o medo de se machucar e por tudo a perder deixa o mesmo completamente perdido e sem controle.
Cade o sorin, cabia pelo menos a presença dele no banco para fazer uma presençao psicologica no time adversario confundindo o tecnico.
Por que tanta falta ensaiada que nao vale nada em termo de finalizaçao.
Cade os chutes de fora da area em jogos decisivos ja que todo mundo sabe que o jogo sera amarado(Apenas 2 chutes em 90 minutos, um no gol e um na trave muito pouco)
O preço do ingresso precisa ser combatido, pois querer cobrar valores baseados em futebol europeu é ridiculo, pois na Europa(italia,espanha,portugal,englaterra) todos esses paises famosos cabem e sobram dentro de um brazil, entao basta fazer conta, la fora estadios sao para receber  menos torcida, ja aqui claro o inverso é o logico.
Bem chico foi um prazer falar com vce espero que possa fazer um comentario a respeito na sua coluna. Um abraço.”
Marcos Antônio Estrela

Taça BH

Jacarezinho vence atual campeão da Taça BH

O Democrata estreou com uma grande vitória na Taça BH de Juniores, venceu o Grêmio, atual campeão do torneio, por 2×1. O jogo foi realizado no Estádio do Frimisa em Santa Luzia.

Clique e leia: http://www.amigosdodemocrata.com.br/shownotice.php?id=307

ASSOCIAÇÃO AMIGOS DO DEMOCRATA
www.amigosdodemocrata.com.br


Profissionalismo

Ganhar competições como uma Libertadores da América é uma dificuldade gigante, por isso o título é tão valorizado e dá tanta projeção. O trabalho tem que se aproximar ao máximo da perfeição, dentro e fora de campo, nos mínimos detalhes. O Cruzeiro fez quase tudo certo, mas o Estudiantes errou menos.

Henrique comemora o primeiro gol do jogo de ontem

Henrique comemora o primeiro gol do jogo de ontem

Sempre guerreiro em campo, Kléber casa-se sexta feira em BH

Sempre guerreiro em campo, Kléber casa-se sexta feira em BH

Na comunicação, por exemplo, o Cruzeiro faz um trabalho ao nível dos maiores clubes do mundo. Fotos como essas que os senhores estão vendo neste blog, são enviadas diariamente pela assessoria de imprensa da Reebok, parceira do clube. É a VIPCOMM Agência de Comunicação, de São Paulo, que realiza ótimo trabalho, facilitando o trabalho da imprensa do mundo todo.

Nem conheço esses colegas, mas trata-se de gente altamente profissional. Parabenizo a eles e principalmente à Reebok por investir no bem mais importante que uma instituição pode ter, que é a informação de qualidade. O Cruzeiro sempre escolhe bem os seus parceiros.


Provocação americana

Conheço vários torcedores azuis e todos eles me disseram que entraram no projeto sócio torcedor pra ganhar 4 partidas pagando 45,00 e depois não pagarão mais…a sina deles é esta, só vão lá na boa…os atleticanos só vão com ingresso barato…o Americano, o único fiel em MG, estamos lá em qualquer situação.

Flávio Braga de Azevedo – BH
Licenciando em Educação Física


Copa Kaiser

A Coca-Cola FEMSA Minas Gerais irá promover, de julho a outubro, a Copa Kaiser de Futebol Amador, que reunirá as 64 melhores equipes da categoria de Belo Horizonte em 183 partidas. A abertura oficial da competição, que terá a parte técnica supervisionada pela Federação Mineira de Futebol (FMF), será no dia 22 de julho, no Espaço Usiminas (av. Professor José Vieira de Mendonça, 3011, Engenho Nogueira). Na ocasião, os times participantes serão informados sobre os detalhes do campeonato e receberão os uniformes personalizados.

A primeira rodada da copa tem início no dia 26 de julho, às 16 horas. As equipes participantes e as chaves serão divulgadas no dia 22 de julho. Todos os times —considerados de alto nível— disputam regularmente o Campeonato Mineiro de Futebol Amador como representantes dos módulos 1 e 2 da FMF.


Invencionices

Da Inglaterra chega uma análise sobre a final da Libertadores que faço questão de publicar. É do Alisson Sol, mineiro, que mora em Cambridge. Suas opiniões são sempre muito consistentes e ele não mistura o fato de ser torcedor do Cruzeiro. Confira:

 “Pior foi ler na manhã de hoje os absurdos escritos na imprensa. Um monte de “fatos” fáceis de refutar.

*         O Estudiantes teve mais controle dos nervos. Para os que acreditam nisto, eu aconselho a procurarem na Internet um vídeo que mostra o desespero de Gastón depois do gol do Cruzeiro. A cena mostra o gol a partir de uma câmera posicionada atrás do gol do Cruzeiro. É fácil ver que Gastón tem praticamente um chilique em campo (para não escrever pior). Apesar de nervoso, continuou jogando futebol.

*         O Cruzeiro perdeu no “emocional”. O time perdeu no futebol e inexperiência mesmo. O time estava ganhando, e Verón pegou uma bola no meio de campo. É final de Libertadores. Faz-se uma falta ali, e se consome mais um minuto. Coisa básica para quem quer ganhar uma Copa. Mas o jogador lança na direita livre, e daí a jogada segue. Fábio leva literalmente um frango no cruzamento dentro da pequena área. Cruzamento na pequena área é do goleiro. Há muita gente falando de falha da defesa no segundo gol. Mas é preciso apontar que o primeiro gol do Estudiantes foi uma comédia de erros da defesa do Cruzeiro. Todos erros de futebol, nada devido a nervosismo.

*         O treinador demonstrou inexperiência ao não controlar os nervos do time na final. Queriam que o Adílson desse calmante para os jogadores? Aos que ontem estiveram no Mineirão eu posso atestar o seguinte: depois do gol do Cruzeiro na final de 1997, o estádio teve momentos de nervosismo absoluto. Como a partida acabou com o Cruzeiro campeão, tudo foi esquecido. Adílson demonstrou inexperiência porque final de Libertadores não se disputa todo dia. Depois do primeiro gol, ele tinha de ter parado o jogo e colocado Sorín em campo. Isto iria incendiar a torcida e o time, além de tirar a concentração do Estudiantes. Mas esta experiência ele adquiriu ontem, e espero que possa utilizar no Cruzeiro em breve.

*         Problemas entre o técnico e jogadores. Atrito entre técnico e jogadores sempre existe. O Manchester United, ano passado, ganhou a Copa dos Campeões e tudo era uma maravilha. Perdeu este ano e várias notícias apareceram de atrito entre o técnico e jogadores, diversos do quais já deixaram o clube (Tevez, Cristiano Ronaldo, etc.). Lembre-se de que ano passado o Cruzeiro quase deixou escapar a classificação para a Libertadores deste ano. Mas acabou conseguindo a vaga, e foi mais longe do que vários outros times com mais recursos, e elenco tecnicamente melhor. Técnico melhor hoje, no Brasil, é impossível. Mesmo o copeiro Scolari perdeu também uma Copa João Havelange dentro do Mineirão, e nem foi na final. E vários jogadores tecnicamente muito melhores do que qualquer um que hoje joga no Cruzeiro, indo de Reinaldo a Ronaldo, jamais venceram a Libertadores.

*         Maldições. Sei que alguns dos comentários neste sentido são brincadeiras. Mas em alguns casos, os “jornalistas” claramente dão a entender que acreditam mesmo que tais fatores influem no resultado. Sequências de jogos antes da final, escolha de uniformes, escolha dos lados no início da partida, nada disto influi no jogo. Quem achar mesmo que o Cruzeiro perdeu ontem por fatores como a escolha de lados ao contrário da final de 1997 deve ser internado urgentemente com diagnóstico de supersticionite!”


Humor alvi-negro!

“Qual a semelhança entre o Inter, o Cruzeiro e Michael Jackson?
 
Os três morreram em casa com todos os ingressos vendidos.” ‘ 

Gemma Lanza


Racionalidade

Na entrevista após o jogo a primeira frase do técnico Adilson Batista foi no sentido de pedir desculpas à torcida. Depois disse que não adianta quere culpar a arbitragem e que é preciso reconhecer a competência do adversário argentino. Parabenizou os vencedores, procurou levantar o moral dos seus jogadores e quer iniciar uma nova trajetória de vitórias.

Foi bem o Adilson em sua fala. Mostrou postura de líder e racionalidade acima de tudo.


É desse jeito!

A impressão é que a maioria dos jogadores do Cruzeiro estava pensando já no jogo contra o Barcelona em Dubai, no fim do ano, decidindo o Mundial Interclubes.

O que o Estudiantes teve a mais que o time celeste foi determinação e frieza. Estava concentrado 100% nessa decisão, e, como raramente se vê num time argentino, com uma humildade impressionante.


Página 1.067 de 1.084« Primeira...102030...1.0651.0661.0671.0681.069...1.080...Última »