Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /home/blog/www/wordpress/wp-includes/pomo/plural-forms.php on line 210
Blog do Chico Maia | O seu espaço interativo | Página18

Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Grife de Série A e bom futebol de Cruzeiro x Botafogo na B

Um jogo de qualidade técnica bem acima da média da Série B. Muita correria, porém, um bom jogo, com poucos passes errados e algumas jogadas individuais que acrescentaram à partida, apesar do empate sem gols.

Dois times determinados e bem treinados. O Cruzeiro teve mais volume de jogo, mas não finalizou bem, além de esbarrar no goleiro botafoguense Diego Loureiro, muito bom.


Cruzeiro x Botafogo

Imagem: twitter.com/Cruzeiro

Na coluna do Fernando Rocha, hoje, no Diário do Aço, de Ipatinga, o pensamento dele sobre um dos maiores clássicos do nosso futebol e observações muito interessantes sobre Cuca no comando do Galo:

* “Subiu o sarrafo”

Motivação é o que não falta ao Cruzeiro para o jogo de hoje contra o Botafogo, no Independência, subindo o sarrafo depois da vitória  convincente, surpreendente, de 3 x 0 fora de casa,  sobre o líder, Coritiba, na  rodada passada da Série B.

Em outros tempos, quando figuravam na elite do futebol nacional, Cruzeiro e Botafogo fizeram grandes clássicos, por  onde desfilaram craques como Tostão, Dirceu Lopes, Zé Carlos, Piazza e outros pelo lado celeste, enquanto no alvinegro brilhavam estrelas como Jairzinho (que também jogou e foi campeão pelo Cruzeiro), o goleiro Manga, Gerson, Garrincha, Paulo César Caju, Carlos Alberto Tores e por aí vai.

Agora,  a realidade é outra e ambas as equipes, com dívidas bilionárias, lutam para retornar à Série A do Campeonato Brasileiro, com mínimas chances para a Raposa, que tem apenas 0,37% de possibilidade de acesso, em 12º lugar, com 38 pontos.

Já o “Fogão” está em alta depois da chegada do ex-técnico estrelado, Enderson Moreira, soma 51 pontos e ocupa a vice-liderança, com grandes chances de voltar à Série A, em 2022. (mais…)


Histórias reveladas por agente de Felipão mostram alguns dos motivos do Cruzeiro estar na atual situação

E imaginar que menos de um ano atrás o Globoesporte.com publicava esta foto (abaixo) e reportagem do Pedro Rocha: “Por Pedro Rocha — de Belo Horizonte – 15/10/2020 19h43  Atualizado há 11 meses”

***

O vendaval Wagner Pires passou, mas todo mundo que conhece um pouco dos subterrâneos do Cruzeiro sabe que ele, Itair, Serginho e Cia., não são os maiores culpados pelo abismo financeiro no qual o clube mergulhou.

E que o atual presidente não está dando conta de resolver. A entrevista do agente do Luiz Felipe Scolari à Rádio Grenal, de Porto Alegre, hoje, precisa ser bem avaliada pelos conselheiros cruzeirenses, já que a torcida não tem poderes para fazer mudanças no comando do clube.

Dentre outras coisas, Jorge Machado (que tem muito bom conceito no futebol brasileiro), diz que faltavam alimentos na concentração; que Scolari pagou passagens para atletas e que estava sofrendo emocionalmente na Toca da Raposa.

Está no SuperFC e Superesportes:

* “Eles não cumpriram com nada, mentiram, foi uma diretoria mentirosa falaram que bancariam o Felipe e a situação do plantel, salários atrasados, falta de pagamento de funcionários. Teve época que o Felipão teve que tirar do bolso para pagar passagem para jogadores viajarem”, revelou, em entrevista à Rádio Grenal.”
https://www.otempo.com.br/superfc/cruzeiro/empresario-de-felipao-revela-dificuldades-no-cruzeiro-diretoria-mentirosa-1.2554619#:~:text=Eles%20n%C3%A3o%20cumpriram,%C3%A0%20R%C3%A1dio%20Grenal.

“Jorge Machado ainda destacou que apesar dos problemas financeiros, políticos e institucionais que envolvem o clube, a atual diretoria, de Sérgio Santos Rodrigues, não é culpada. “O atual presidente não tem culpa disso, as pessoas deixaram o Cruzeiro daquela forma. O presidente é uma pessoa que batalha, tenta, mas está sozinho”, afirmou o gestor, que representou Felipão em sua ida ao clube celeste.”
https://www.otempo.com.br/superfc/cruzeiro/jorge-machado-cobra-dividas-do-cruzeiro-filantropia-do-portao-para-fora-1.2554634#:~:text=Jorge%20Machado%20ainda,ao%20clube%20celeste.

“Por ter boa relação nas dependências do Cruzeiro, Felipão era constantemente procurado por funcionários, que estavam com salários atrasados, para ajudá-los. “Cortador de grama, as cozinheiras, vinham e reclamavam com o Felipe sobre os salários atrasados, as dificuldades que estavam na família”. Jorge ainda conta que à frente da equipe, Luiz Felipe Scolari estava sofrendo emocionalmente devido à situação.

Segundo o empresário, além dos salários atrasados, os problemas financeiros chegaram a atingir o time profissional masculino, ao ponto de faltar alimentação nas concentrações dos jogadores.”
https://www.otempo.com.br/superfc/cruzeiro/jorge-machado-cobra-dividas-do-cruzeiro-filantropia-do-portao-para-fora-1.2554634#:~:text=Por%20ter%20boa,—


E lá se foi o Dario Alegria, artilheiro de sucesso no América, Palmeiras, Fluminense, Caldense e vários outros clubes

Foto de arquivo pessoal, no portal Terceiro Tempo

Não tive o prazer de conhecê-lo pessoalmente, porém, todos que conviveram com ele só falam bem, que era uma ótima pessoa, além de grande artilheiro. Dario Alegria pertence à história do nosso futebol. Que descanse em paz.

Ele foi campeão mineiro com o América em 1971. Nesta foto, com Jair Bala, de quem era grande amigo.

O primeiro a informar, anteontem, foi o Milton Neves, no blog dele:

* “Morre Dario Alegria, ex-atacante do Palmeiras e primo de Joaquim Barbosa”

DA REDAÇÃO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO Morreu na noite do último sábado (9), na cidade de Paracatu-MG, Dario Alegria, marcante atacante do Palmeiras nos anos 60. Dario, que vivia na cidade da região noroeste de Minas, foi vítima de um AVC.

Dario era primo distante do ministro Joaquim Barbosa, que se tornou ainda mais conhecido pelos brasileiros por ser relator da CPI do Mensalão, em 2012. Ele, que se destacou jogando pelo Palmeiras, nos anos 60, guardava com carinho na lembrança a grande atuação que teve contra o Santos de Pelé e companhia no dia 17 de dezembro de 1965. “Fiz três gols e o Palmeiras venceu por 5 a 1”, contava Dario Alegria. Além do Palmeiras, o atacante defendeu o Fluminense, o Flamengo, o América Mineiro (onde começou a carreira), o Monterrey (México), o Botafogo de Ribeirão Preto (SP), o CEUB (DF), a Caldense (MG), o Vila Nova (MG) e o Olaria. Também chegou a ser convocado para defender a seleção mineira.

Além da goleada sobre o time de Pelé, Dario Alegria destacava outro fato marcante em sua carreira, envolvendo o lendário Djalma Santos. “Quando ganhei o primeiro bicho pela vitória contra o São Paulo (fiz também três gols). Mandei uma geladeira para Paracatu. Para enviar a geladeira o Djalma Santos disse que teria de ser de avião e de pára-quedas, pois Paracatu não tinha estrada”, dizia (risos).

Jurandir Dario Gouveia Damasceno, o Dario Alegria, nasceu no dia 5 de março de 1944 em Paracatu (MG), onde morava no bairro de Santana. Os principais títulos conquistados na carreira de jogador foram: Campeão do Rio-São Paulo de 1965; Paulista de 1966; Robertão de 67; Torneio Internacional IV Centenário da Guanabara; Carioca de 1969 e Mineiro de 71. Teve também um momento marcante no dia 7 de setembro de 1965, no segundo jogo da história do Mineirão, quando o Palmeiras, representando sozinho a seleção brasileira, goleou a seleção do Uruguai por 3 a 0, gols de Servílio, Tupanzinho e Germano. Dario ficou na reserva, ao lado de Picasso, Santo, Germano, Zequinha e Gildo. O técnico foi Filpo Nuñez e o Palmeiras-CBD ganhou jogando com: Valdir; Djalma Santos, Djalma Dias, Waldemar Carabina e Ferrari; Dudu e Ademir da Guia; Julinho, Servílio, Tupanzinho e Rinaldo.

https://www.uol.com.br/esporte/colunas/milton-neves/2021/10/10/morre-dario-alegria-ex-atacante-do-palmeiras-e-primo-de-joaquim-barbosa.htm

Dario Alegria nos tempos do América

Mais informações no Globoesporte.com:

* “Aos 77 anos, morre Dario Alegria, ex-jogador de América-MG e Palmeiras”

No Coelho, onde ele começou carreira profissional, Dario foi destaque no ataque ao lado de Jair Bala. Conquistou títulos no Palmeiras e jogou no México, pelo Monterrey (mais…)


Na saída de Felipão do Grêmio, mais uma farsa é escancarada no Brasil

Um ex-treinador em atividade, no país do faz de conta. As poucas palavras das twittadas do Grêmio, dos jornalistas Sérgio Xavier Filho e Vinícius Grissi atestam isso:

Grêmio FBPA @Gremio  “Grêmio e Felipão informam acordo para encerramento do vínculo.”

Sérgio Xavier Filho @sxavierfilho “Grêmio comprou um Android e estranhou que os aplicativos IOS não rodavam”

Chico Maia @chicomaiablog “Faço minhas vossas sábias palavras, caro @sxavierfilho. No Cruzeiro também foi assim ano passado.”

Vinicius Grissi @ViniciusGrissi “Felipão é a 23ª troca de técnico na Série A em 2021. A 15ª em 24 rodadas do Campeonato Brasileiro. Grêmio será o segundo time com o quarto treinador na temporada. Ainda bem que temos uma regra eficiente pra coibir isso aí, tá ok?”


Jogo bom, qualquer dos times poderia ter vencido, mas o América foi bem melhor, do princípio ao fim

Aos 10 minutos Juninho fez 1 a 0 para o América e só aos 42 do primeiro tempo,  Dawhan, empatou para o time gaúcho.

O empate no Sul valeu a 10ª colocação, com 31 pontos, mas a sequência de jogos não é das melhores, já que vêm aí o Internacional em Porto Alegre, o Bahia, concorrente direto e o Santos, na Vila Belmiro.


Ainda bem que o árbitro agredido não está falando em perdão ao marginal que o agrediu: “…Espero que pague pelo que fez, que não jogue mais futebol…”

Foto de reportagem do Estadão/SP de quarta-feira, 8 de outubro de 2021

No Brasil é comum agredidos ou familiares de vítimas assassinadas dar entrevistas dizendo que perdoam seus agressores e assassinos. O que só serve para aliviar a barra dos marginais e incentivar a outros possíveis crimes dessa natureza.

Quando vi a cena desse William Ribeiro chutando a cabeça do árbitro gaúcho Rodrigo Crivellaro, a primeira reação foi de absoluta revolta, de vontade de ver o agressor pagando de forma semelhante. E imaginei que, como ocorre normalmente, dias após o agredido fosse entrevistado numa cama de hospital pela maior rede de TV do país, dizendo que perdoava o “fdp”.

Ledo engano. O apitador não quer conversa e quer que o sujeito que quase o matou ou o aleijou pague pelo crime que cometeu. Tomara. O histórico desse marginal não é coisa de gente que mereça compaixão.

Vale a pena ler a entrevista que ele deu ao jornal O Lance!

* “- Não tenho vontade nenhuma de falar com ele. Espero que pague pelo que fez, que não jogue mais futebol, uma pessoa assim não dá para chamar de atleta. Com todos os antecedentes criminais que ele tinha é impossível que uma pessoa assim jogue futebol. Tem que pagar por tudo que fez – afirmou”.

Ao L!, árbitro agredido durante jogo no RS desabafa: ‘Foi um ato covarde, mas agradeço por estar vivo’ – Convidado do ‘LANCE! na Jogada’, Rodrigo Crivellaro fala sobre meia Willian Ribeiro, que o derrubou e o deixou desacordado após chute na nuca: ‘Espero que pague pelo que fez’

O misto de alívio e indignação marcam o árbitro Rodrigo Crivellaro dias após a agressão que sofreu durante o jogo entre Guarani-VA e São Paulo-RG.  Ao “LANCE! na Jogada”, o juiz contou o que sente cada vez que recorda o turbilhão que aconteceu após ser agredido com um soco e um chute na nuca pelo meia da equipe rio-grandense, Willian Ribeiro.

– Sempre vem um filme na cabeça. Foi um ato tão covarde, mas tenho que agradecer por estar vivo, “bem” entre aspas, pois podia ser muito pior. É pensar no futuro, confiar que vai ficar tudo bem, vai ficar tudo certo – disse.

Crivellaro, que está com um colar cervical, falou sobre a possibilidade de ser submetido a uma cirurgia para corrigir a sua lesão na vértebra C6. Além disto, o árbitro tem um corte na boca. (mais…)


Vitória convincente do Atlético, jogando bem e sem sustos

Foto: @Mineirao

Atlético x Ceará sempre é um jogo especial para mim. Está entre as melhores lembranças da minha vida. Minha primeira partida presencial do Galo, e no Mineirão. Em 1972, levado pelo meu querido irmão mais velho, Gilmar. Calça curta,  empolgado com tudo o que via pelo caminho, na época em que o tempo de viagem de Sete Lagoas a Belo Horizonte era o dobro do que é hoje. Deu Galo, como na tarde de hoje no novo Mineirão.

Placar justo, Hulk voltou a fazer diferença. No primeiro gol, o goleiro do Ceará fechou muito bem o ângulo, dificultando as coisas, mas impressionante, como ele acertou entre o goleiro e a trave. No segundo gol, cobrança perfeita do pênalti.

Aliás, aquele pênalti anterior dado pelo árbitro e corrigido pelo VAR, também entendo que não foi. A comentarista de arbitragem da TV disse que foi. No segundo pênalti, que o árbitro não deu, mas foi chamado pelo VAR, para validar, fiquei na dúvida. A olho nu, em determinados lances, é difícil demais para o apitador.

O terceiro gol foi bem ao estilo do Diego Costa, que entrou no segundo tempo: oportunismo puro, que tranquilizou o mundo alvinegro, matando a partida ali. Depois, o Ceará fez um, porém, já estava “morto”.

O técnico Tiago Nunes foi expulso por reclamação. Um chato, que reclamou até quando o árbitro voltou atrás e desmarcou o pênalti que tinha apitado para o Atlético. Desse jeito, vai despontando “celeremente” para os times das prateleiras de baixo.

Agora é pensar no Santos, quarta-feira, novamente no Mineirão. Mais uma oportunidade de manter a boa gordura da liderança. Não pode vacilar.

O Fred Ribeiro do Globoesporte.com apresentou números interessantes: @fredfrm

“Cuca com o Atlético de mandante: – 100 jogos – 75 vitórias – 20 empates – 5 derrotas. – 81,6% de aprov. – 225 gols marcados – 72 sofridos

Números surreais.

Diego Costa no Atlético: 6 jogos 3 gols.

Que assistência de Nacho

Hulk vira artilheiro isolado do Brasileiro, com 10 gols.

Foto: @Mineirao


Em pontos corridos, se todo jogo é decisão, os do Galo e do América, hoje, mais ainda

Estamos entrando na reta final do campeonato. Todo ponto é precioso. Em casa principalmente. Quando o concorrente é direto pelas mesmas pretensões, idem!

Casos do Atlético contra o Ceará, às 16h30 no Mineirão e Juventude x América em Caixas, às 21 horas.

O Galo é danado para relaxar contra adversários teoricamente mais fracos e precisa embalar agora para não dar mole ao Flamengo e Palmeiras na briga pelo título.

O Coelho está bem demais, dando gosto ver jogar, em casa e fora, com a mesma coragem. Está três pontos à frente do Juventude e ambos lutam pela permanência na Série A e para beliscar uma Sul-Americana ou até Libertadores.

Sobre o Atlético, o comentarista do blog, Horácio Duarte, escreveu: ““. . . Vamos ver o que o Cuca vai arrumar hoje. Tentaria corrigir a marcação na lateral, muita bola nas costas, nos últimos 3 jogos. Gostaria de ver desde o começo as opções que têm entrado e mudado o panorama dos jogos. . .”

É por ai!

Sobre o Coelho, o Caian Oliveira, do Futebol na Veia, lembrou bem: “América-MG tem segunda melhor campanha no returno do Brasileirão. Confira as estatísticas detalhadas:

https://www.futebolnaveia.com.br/america-mg-tem-2a-melhor-campanha-no-returno/


Cruzeiro faz seu melhor jogo em dois anos de Série B e atropela o Coritiba

O carrasco de outros enfrentamentos dessa vez desperdiçou até pênalti, defendido pelo Fábio. Léo Gamalho dessa vez dançou. Vanderlei Luxemburgo foi premiado por apostar na prata da casa. Foram cinco jogadores esta noite, de sucesso e importância fundamentais de todos, nestes 3 a 0 animadores na capital paranaense: lateral-esquerdo Matheus Pereira, volantes Lucas Ventura e Adriano; atacantes Thiago e Vitor Leque.

Uma pena     que os prata da casa dos grandes clubes brasileiros só recebam oportunidades reais quando o clube não tem condições de sair contratando.

Adriano numa raça danada, marcou o segundo gol, aos sete minutos, depois que Giovani abriu o placar aos dois. Em menos de 10 minutos o Coritiba, líder isolado do campeonato estava praticamente nocauteado. Aos 15 do segundo tempo, o zagueiro Eduardo Brock completou o marcador.

A vitória garantiu a subida para o 11º lugar, com 38 pontos; oito a mais que o Londrina, primeiro da zona de rebaixamento. E 10 pontos a menos que o primeiro do acesso que é o Botafogo, próximo adversário, terça-feira, 21h30 no Independência.

A ficha do jogo

Coritiba do técnico Gustavo Morínigo:

Wilson, Natanael, Henrique, Luciano Castan e Guilherme Biro; Willian Farias (Matheus Sales), Val (Gui Azevedo) e Robinho; Rafinha (Biel), Léo Gamalho e Igor Paixão (William Alves).

Cruzeiro:

Fábio, Rômulo, Ramon, Eduardo Brock e Matheus Pereira (Keké); Adriano, Lucas Ventura (Ariel Cabral) e Giovanni; Bruno José (Felipe Augusto), Vitor Leque (Léo Santos) e Thiago.

29ª rodada da Série B

Arbitragem: Marielson Alves Silva auxiliado por Alessandro Álvaro Rocha e Elicarlos Franco de Oliveira, todos da Bahia.


Página 18 de 1.240« Primeira...10...1617181920...304050...Última »