Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Terceira vitória consecutiva do América, com gol da prata da casa, mas a pauleira continua

Foto: Mourão Panda – www.americamineiro.com.br

A Série B se acirra a cada rodada, nas partes de cima e de baixo da classificação. Além dos 3 a 2 sobre o Guarani o América teve bons resultados a seu favor nesta rodada, com muitos empates, equilibrando a disputa também na corrida por uma das quatro vagas do acesso 2020. O Coelho subiu para o 13º lugar com 21 pontos, mas com muita gente nos calcanhares. O Vila Nova-GO, primeiro da degola tem 19.

O próximo será quarta-feira contra o São Bento, que está em 15º, porém, também com 19 pontos e hoje goleou o Londrinas por 4 a 2, com quatro gols do baiano Zé Roberto, de 25 anos de idade. Jogo em Sorocaba, 19h15.

Tão legal quanto a virada foi a comemoração e a entrevista do Flávio, autor do terceiro gol do Coelho na vitória sobre o Guarani. A diferença entre um jogador feito em casa e um desses decadentes que os clubes buscam nos catadões de todo ano. Aos 19 anos de idade, o meia mostra personalidade, vontade de vencer na vida e a determinação de ajudar o clube que o formou. Vale a pena ler e rever a entrevista ao Globoesporte.com: * “Estou emocionado porque é meu primeiro gol de muitos, se Deus quiser. Não sei nem o que falar. A gente já vinha treinando esses chutes, e quando entrei eu senti que uma bola ia sobrar. E quando sai comemorando, me deu vontade de chorar. Veio um filme na minha cabeça por estar fazendo o gol da vitória. Mandar um beijo para a minha família e só agradecer”

https://globoesporte.globo.com/mg/futebol/brasileirao-serie-b/jogo/25-08-2019/america-mg-guarani.ghtml


Atlético 0 x 1 Bahia: aprendi a duras penas que “quando beber não digite; postar, jamais”.

Gilberto comemora o gol da vitória baiana no Independência em bela fotos do twitter.com/ECBahia, que aliás recomendo. O tricolor da boa terra tem comunicação e marketing excelentes.

Erros estratégicos que complicam o Atlético no Brasileiro e na Sul-Americana

Prezados e prezadas do blog, há tempos eu não passava tanta raiva na vida como nessa derrota para o Bahia no Independência lotado com uma força gigante da torcida. Acabou o jogo, deixei para escrever mais tarde para não passar da conta. Fui ao aniversário de uma amiga em Cachoeira da Prata, tomei muitos “chás com torradas” (Ave Flávio Anselmo!), a raiva passou, mas só agora deu pra acionar computador e internet. Aprendi a duras penas que “quando beber não digite; postar, jamais”.

A primeira coisa que fiz foi ler os comentários aqui do blog. Todos sensatos, absolutamente lúcidos e bem informados. Faço deles as minhas palavras, até mais lúcidos do que eu escreveria logo depois do jogo. Erros estratégicos que complicam o Atlético no Brasileiro e na Sul-AmericanaUm resumo aqui, e mais tarde volto para escrever a minha opinião sobre o jogo e as opções da comissão técnica e diretoria do Galo:

 

Roger Campos

O nosso Galo, com tristeza, não tem fome de títulos. Só oba oba.

 

Antônio Silva

Planejamento de amador, encheram o time de jogadores sem ritmo e deu no que que deu. Perder pontos para o Bahia em casa é osso. Continua a falta de atacantes que empurrem a bola para a casinha.

 

Audisio

Quando começaram a forçar a barra para colocar na cabeça dos jogadores que o Atlético não disputava o título quando o time estava a quatro pontos dos lideres e de repente começaram a dar uma total ênfase a tal da Sul americana, o roteiro que já vimos nos últimos filmes passa a se repetir.
Parafuso no brasileiro e eliminado da Copa. … Sabe o que vai ocorrer se o time simplesmente aceitar derrotas naturalmente? A torcida perderá sua motivação, simplesmente não aparecerá e então a diretoria perceberá a série de erros cometidos. Tarde demais! Espero que não precise depois de conclamar e chamar a torcida para ajudar! A decepção de um independência com 22.000 espectadores poderá custar muito caro, O desempenho foi horrível. O Rodrigo fez uma salada no segundo tempo. Se for eliminado na Colombia ficará desamparado e numa situação que não precisaria estar. Enquanto isso o Atlético viu o time do Cuca ultrapassar-lo, o São Paulo, e ficou comendo poeira.

Foto também do twitter.com/ECBahia

Juliano Salvador

Isto já foi dito por aqui e eu concordo, o Galo não tem jogador insubstituível. Esse negócio de poupar boleiro preguiçoso vai tirar o Galo do brasileirão e da Sula. Planejamento mal feito, jogo vai ser na terça ainda.

 

Paulo F

Não tenho esperanças, não com esses medalhões pipoqueiros, não com esse técnico covarde, denovo vindo com esse papo de que o resultado não foi justo. Foi justíssimo, colheu os frutos de escalar time reserva contra um time em Ascenção, dentro de casa. Não se pode arriscar pontos dentro de casa, a mensagem que isso passa é que estão cagando pro brasileirão.
Não vamos ganhar p. Nenhuma esse ano, Deja Vu do ano passado.

Além da farra dos empresários que não permite que os verdadeiros craques venham pro Galo, aqueles que demonstram alguma qualidade simplesmente não jogam. O Galo está entre os 4 times que menos utilizaram jogadores formados na base, dentre os 20 do brasileirão. Os times de rio e sp utilizaram 8-10 pratas da casa.
Veja que Cleiton só teve chances pq Victor machucou. Alerrandro só pq RO ficou 15 jogos sem gol, mas mesmo assim bastou 2 jogos sem gol pra tirarem are do banco e sentarem a ripa

 

João Nunes

Mauricio Souza: Acrescentando em seu ótimo comentário o seguinte: O grande problema da base do Galo para mim é o famoso jogo de interesse. Pegue um menino bom de bola e leve lá para fazer um teste. Vai ter 99% de chance de nem chegar a fazer, agora se for indicação de algum empresário ou diretor, certamente fará. Exemplo: o filho do Ricardo Oliveira treina no Galo e o filho do ex lateral Bruno o tal de Bruninho já faz parte do profissional. Pergunto: Joga alguma coisa? Muita coincidência né?


Em Maceió, o Cruzeiro de Rogério Ceni depois de mais uma semana de trabalho

Thiago Neves e Rogério Ceni em foto do Vinnicius Silva/Cruzeiro

Será o segundo jogo do Rogério Ceni, ainda cercado de expectativas. Teoricamente o time deverá se comportar melhor ainda que na estreia, quando ele tinha trabalhado apenas cinco dias com o grupo e mesmo assim mudou a formação e posicionamento de jogadores. Foi uma vitória maiúscula contra o líder do campeonato, num momento tenso do Cruzeiro. A motivação do grupo também continua em alta, conforme as declarações do Thiago Neves, que fez uma grande média com o novo treinador, assim como fez o Mano Menezes, quando eles começaram trabalhar juntos na Toca da Raposa. O futebol sempre foi assim e o comportamento de alguns jogadores idem; nada de anormal. Em época de vacas gordas a história é uma, quando a coisa vai mal, “um cão danado, todos a eles”.

O horário do jogo é diferente, 19 horas de domingo, mas, melhor que assistir Faustão. O CSA está na luta para se manter na Série A, em penúltimo lugar, 11 pontos, cinco a mais que o lanterna Avaí, três a menos que o Cruzeiro, o primeiro fora dos quatro da degola. Com elenco muito melhor, motivado e em um bom gramado que terá para jogar as chances da Raposa retornar a Belo Horizonte com mais uma vitória são grandes.

Acho interessante quando a imprensa dá grande destaque e manifesta surpresa com a possibilidade de jogadores jovens ou da base serem aproveitados no profissional. Caso da dupla Cacá e Fabrício Bruno que poderá formar a zaga neste jogo, em função de contusões de Dedé e Léo. Até os anos 1980 era a coisa mais normal do mundo. Antes dos empresários tomarem conta de tudo e a Lei Pelé entrar em campo. Somado ao fato de que o trabalho na base era muito melhor que hoje e muito mais simples, com gastos muito menores. O departamentos de base hoje funcionam como clubes à parte, com estruturas enormes, muitos funcionários e muito mistério.


Time que tem Éder, desperdiçando pênaltis; esperança no Di Santo e Mano Menezes na Cidade do Galo, um dia

Foto: twitter.com/Atletico

Atlético e Bahia deverão fazer um bom jogo neste sábado às 11 horas no Independência, apesar de o Galo entrar com o time quase todo reserva. Não tivesse desperdiçado tantas oportunidades aqui contra o La Equidad, poderia ter feito um placar mais confortável para não ter que poupar todo mundo no jogo pelo Brasileiro. Boa hora para rever o técnico Roger Machado que comanda o Bahia e ocupa a 10ª posição, com 21 pontos, seis a menos que o Galo, que está em quinto.

Esta semana comentaristas do blog puseram o dedo em algumas feridas sobre as quais eu também tenho minha opinião, que emito em seguida:

Silvio T

“Aí você ouve as entrevistas de torcedores depois do jogo, lê sobre a partida nos principais sites e chega à conclusão que o Atlético merece é um estagiário mesmo. O discurso do “tem que ser com sofrimento”, “é assim que a torcida gosta” tá por toda parte. Aos radicais a favor mediocridade, eu não faço parte disso e repito: Mano tá solto por aí.”

 

Queiroz

Bom dia sr Silvio!
Com todo respeito mas Mano é demais pra mim . Técnico ultrapassado, retranqueiro e chorão. E além do mais tem uma mágoa GIGANTESCA do Galo . Tomara q ninguém da diretoria leia esse seu pedido. Deixa o Rodrigo trabalhar amigo ,me ajuda aí. Nosso problema é falta de um grande finalizador. O time cria,cria e não faz.Um jogador estilo Pratto ,mudaria o patamar do time. A zaga e o meio estão muito bem.

 

Mauricio Souza – Serrano

“Fico aqui me perguntando: o que o Eder Aleixo faz no Galo, que não ensina o time a bater pênalti, é um absurdo uma coisa dessa. Um jogador profissional não sabe bater pênalti, ou será que não treinam isso.”

 

Tim Silva

“Galo joga sem centroavante. Pastor, Alerrandro e Papagaio péssimos em conclusão. Muita movimentação e quase nenhuma produtividade no ataque.”

 

Pablo de Oliveira

“É incrível como esses pipoqueiros conseguem complicar jogo fácil, é impressionante como os atacantes não conseguem fazer um golzinho sequer, é impressionante não conseguir fazer gol de pênalti sem o Fábio Santos.
Enfim aos trancos e barrancos vamos chegar a final pois esse La Equidad e o Colón são fracos, mas e aí?? como vamos bater o Corinthians jogando essa bolinha??? tem que evoluir muito, esse ataque que não faz gols é uma vergonha!!! que pontas são esses?? que centro avante é esse??? precisa melhorar muito para conquistar o título.”

 

Fausto Peixoto

“Eu preciso aprender a conviver com esse GALO, A gente assiste jogo a noite, depois para dormir é aquela luta, de tanta raiva que o time faz na gente…”

***

O que eu penso sobre o que disse o Silvio:

Realmente esse conformismo e passividade da torcida e de grande parte da imprensa já prejudicaram demais o Galo. Apoio após determinadas derrotas, quando se vê muita luta, mas que o adversário foi superior, tudo bem. Mas apoio e aplausos incondicionais é incentivar acomodação em campo e “chupação” de sangue, com direito a chinelinhos e enganação.

Quando a Mano Menezes, também gostaria de vê-lo comandando o Atlético, mas não agora. Além do Rodrigo Santana estar fazendo um belo trabalho, o ideal é que os técnicos iniciem trabalhos bem antes da temporada começar, com os jogadores e auxiliares indicados por ele mesmo.

Sobre o que disse o Queiroz, discordo quanto a uma suposta mágoa do Mano com o Atlético. Já bati bons papos com ele; nada disso. Respeita o Galo e se trata de uma grande figura humana. Sujeito culto, acima dessas bobagens. Aquele episódio da “dancinha” entrou para o folclore do futebol. Ele tripudiou em São Paulo e teve o troco em Belo Horizonte. E vida que segue.

Não o considero retranqueiro. No máximo, precavido. Monta times vencedores com pernas de pau ou semi pernas de pau, como foi nos seus dois começos no Cruzeiro, evitando o pior. Aí ganhou alguns reforços de verdade e foi bicampeão da Copa do Brasil consecutivamente.

Concordo que não é hora dele no Galo. Um dia, quem sabe…

Também concordo plenamente com o Mauricio Souza – Serrano e com o Pablo Oliveira: o Eder foi um dos melhores batedores de pênalti da história do futebol e é auxiliar técnico do Rodrigo. Porque não treinar até a exaustão com o time todo, inclusive os goleiros? Telê Santana era até chato nisso. Acabava todo treino e ele chamava alguns para treinar cobranças de faltas, pênaltis e cruzamentos dos laterais e pontas.

Ao Tim Silva, também é o que penso. Minha esperança é que este argentino Di Santo, resolva alguma coisa. Com dois metros de altura, se não marcar gols, vai servir para lavar caixa d’água da Cidade do Galo, como disse alguém aqui no blog. Ou então o Rodrigo Santana descobrir uma boa improvisação ou fórmula alternativa, “inventando” um centro avante.

E Fauto Peixoto, também demorei dormir depois daquele jogo contra o La Equidad.


Mesmo batendo cabeça o América precisa manter o embalo no ritmo do Felipe Conceição

O técnico Felipe Conceição em foto do Estevão Germano no www.americamineiro.com.br

Na torcida pelo América (primeiro escapar da degola e depois beliscar uma das quatro vagas na A), vejo a classificação e a constatação do grau de dificuldade para tudo. A diferença de pontos é mínima para cima e baixo, exceção ao Bragantino (35 pontos) que ontem ganhou do principal concorrente à liderança, Coritiba (33). Mesmo assim, se bobear, os adversários encostam num piscar de olhos. O Sport Recife, que hoje detém a quarta vaga, tem 29 pontos, 11 a mais que o América, o primeiro fora da zona do rebaixamento, o que não é muita coisa, caso o Coelhão continue no ritmo que tomou com a transformação do Felipe Conceição, de supervisor em treinador. Uma bola dentro da diretoria, que errou demais na virada de 2018 para a atual temporada., como bem lembra o Ed Diogo, comentarista aqui do blog:

“Acabei de escrever no post anterior dizendo que a diretoria tem que parar de errar e leio a notícia que emprestaram o Cristian para o Figueirense por falta de oportunidades?????? Como assim??? Michel Bastos, Juninho, Luis Maranhão ficam, e o nosso prata da casa não tem chances e vai embora ???? Dureza!!
Acredita América”

Ed Diogo

***

Bola pra frente, já que domingo tem o Guarani, lanterna, 11 horas no Independência e os três pontos precisam ser conquistados. Com o apoio de todo mundo.


E lá se foi o técnico Miltinho, campeão mundial de futsal com o Atlético em 1998

No dia 16 de outubro serão comemorados 21 anos da maior conquista de um clube brasileiro no futsal. O Atlético/Pax de Minas foi campeão mundial ao derrotar o Dínamo de Moscou, numa melhor de três jogos (5×6/4×0/4×3), na capital da Rússia. O técnico era o Milton Luiz Ziller Júnior, que infelizmente nos deixou hoje, aos 57 anos de idade, depois de passar uma semana internado no Hospital de Clínicas de Passo Fundo/RS após ter passado por cirurgia, quinta-feira, 15, vítima de um AVC. Ele comandava a Associação Marauense de Futsal/DalPonte, de Marau/RS, que soltou uma nota de pesar em suas redes sociais.

Miltinho fez grandes amizades em seus tempos em Minas Gerais. Fixou residência em Uberlândia, mas antes dirigiu o Atlético e o Minas Tênis Clube. Nas comemorações dos 20 anos do título mundial, ano passado, concedeu emocionada entrevista ao jornal Lance, manifestando a sua eterna gratidão à torcida do Atlético:
– Gratidão é a primeira palavra que me veio à mente quando fui convidado para falar desse que foi o título mais importante do Atlético Pax de Minas. A torcida do Galo, sem dúvida nenhuma, é diferente, tem memória. Dizem que o brasileiro não tem memoria, mas o atleticano tem. Então, tudo isso faz com que eu sinta muitas saudades e lembre sempre com muito carinho desses momentos que ela me proporcionou, disse o treinador.

(https://www.lance.com.br/atletico-mineiro/galo-comemora-anos-mundial-equipe-futsal-clube.html)

Miltinho ao lado do diretor do Atlético/Pax de Minas, José Roberto.

Três feras daqueles tempos, entre os melhores jogadores de futsal do mundo: Lenísio, Manoel Tobias e Falcão.

Manoel Tobias iniciando a oração de agradecimento do título mundial

A nota oficial da AMF/DalPonte:

“Com imensa dor, a AMF/DalPonte comunica o falecimento do técnico Miltinho, Milton Luiz Ziller Junior, ocorrido na noite desta quarta-feira, dia 21 de agosto, aos 57 anos. Ele estava internado no Hospital de Clínicas de Passo Fundo desde a última quarta-feira (14), após ter sofrido um AVC. (mais…)


Valeu a luta: com um a menos, zero a zero em Salvador e o América sai da zona de rebaixamento

Com um jogador a menos no terço final da partida, Coelho segurou o 0 a 0 no Barradão (Foto: Estevão Germano – www.americamineiro.com.br)

Não vi o jogo, mas se a Avacoelhada se manifestou e o Bruno Azevedo curtiu, quem sou eu pra contestar: @Avacoelhada: “Fim de jogo: Vitória 0 x 0 América. O time americano buscou a vitória, mas empatou. Ponto importante para sair do Z4 e evitar o rebaixamento. Campeonato de resistência.”

***

Com o ponto conquistado  o Coelhão foi para a 16ª posição com 18 pontos, mesma pontuação do Oeste, que entretanto tem uma vitória a menos.

CLASSIFICAÇÃO

P J V E D GP GC SG
1 BRAGANTINO 34 17 10 4 3 25 8 17
2 CORITIBA 32 17 9 5 3 25 14 11
3 ATLÉTICO-GO 29 17 8 5 4 21 14 7
4 SPORT 29 17 7 8 2 23 14 9
5 BOTAFOGO-SP 27 17 8 3 6 20 19 1
6 CRB 26 17 8 2 7 19 16 3
7 PONTE PRETA 26 17 7 5 5 19 15 4
8 CUIABÁ 26 17 7 5 5 21 18 3
9 LONDRINA 25 17 7 4 6 22 20 2
10 OPERÁRIO 24 17 7 3 7 16 20 -4
11 PARANÁ 24 17 6 6 5 14 17 -3
12 BRASIL DE PELOTAS 21 17 6 3 8 13 18 -5
13 FIGUEIRENSE 20 17 4 8 5 13 15 -2
14 VITÓRIA 18 17 5 3 9 17 26 -9
15 VILA NOVA 18 17 4 6 7 11 15 -4
16 AMÉRICA-MG 18 17 4 6 7 14 20 -6
17 OESTE 18 17 3 9 5 15 16 -1
18 CRICIÚMA 17 17 4 5 8 11 19 -8
19 SÃO BENTO 16 17 4 4 9 19 25 -6
20 GUARANI 13 17 3 4 10 9 18 -9

 


América e Vitória: do favoritismo ao acesso à Série A à desesperada luta contra o rebaixamento à C

Certamente farão um grande jogo esta noite a partir das 19h15 no Barradão em Salvador. Nas previsões da temporada nacional de 2019 quase 100% da imprensa apontava os dois clubes como favoritos a uma das quatro vagas do acesso para 2020. Porém, até agora, estão lutando bravamnente, palmo a palmo, contra uma das quatro vagas da degola, como mostra o Rodrigo Gini no portal do Hoje em Dia:

*“América faz, contra o Vitória, o famoso ‘jogo de seis pontos’ pela Série B”

Rigorosamente iguais. Ou quase, já que, pelos os critérios de desempate, o adversário de hoje para o América está fora da zona do rebaixamento, enquanto o Coelho é o primeiro na região da degola.

Mas, assim como os mineiros, o Vitória vem de queda da Série A, trazia a expectativa de lutar para voltar à elite e vive um começo de Brasileiro conturbado. (mais…)


Depois de 31 anos nas bancas o jornal Hoje em Dia passa a se concentrar no digital

Tive o prazer de ser colunista do Hoje em Dia durante sete anos. Lá aprendi, participei de grandes coberturas e fiz grandes amizades, que felizmente continuo cultivando. O jornal sempre teve excelentes profissionais, em todas as áreas, e continua com um time de primeiríssima. Ontem, a direção soltou um comunicado ao público e ao mercado publicitário que a partir de agora vai trabalhar com total intensidade nas edições digitais. Já tem um dos portais mais acessados de Minas e quer ampliar a sua produção e audiência. Veja mais informações no portal da revista De Fato, de Itabira:

* “Jornal “Hoje em Dia” encerra versão impressa após 31 anos”

Título somente estará disponível nas plataformas digitais

O jornal Hoje em Dia distribuiu nesta terça-feira (20) um comunicado ao mercado e aos leitores no qual informa o fim da sua edição impressa e anuncia novidades editoriais. A nota informa que o jornal dirige seu foco agora integralmente para as plataformas digitais, mas acrescenta que a mudança não se restringe a retirar de circulação a versão impressa diária; aos conteúdos tradicionais, se somarão novos conteúdos e canais. “Vêm aí a TV Hoje em Dia, podcasts, web rádio e um portal repaginado”, afirma a nota. A decisão, tomada pela presidência da empresa, tinha sido comunicada à redação em reunião realizada ontem. Aos jornalistas foi também informado que, apesar das mudanças, a rotina da redação permanece, inclusive a diagramação, porque o PDF da versão impressa ficará disponível na internet.

Na nota distribuída hoje, o jornal explica que a edição digital diária do jornal, no formato tabloide, continuará sendo oferecida normalmente aos assinantes, de segunda a sexta, assim como a edição especial de fim de semana.

O portal Hoje em Dia, com cobertura jornalística diária acessível a todos, será mantido.

O jornal afirma ainda que seu projeto é usar a tecnologia para expandir seu público, “chegar a cada vez mais pessoas e telas, conectar e transformar, superando a média atual de 10 milhões de acessos mensais no último trimestre, sendo 2 milhões originados das redes sociais”.

“Em todas as plataformas, continuamos garantindo visibilidade também a publicações legais, balanços e outros formatos de anúncios e parcerias comerciais”, informa a nota.

Clique AQUI para ler a íntegra da nota.

(Com informações do site do SJPMG)

https://defatoonline.com.br/jornal-hoje-em-dia-encerra-versao-impressa-apos-31-anos/


Falta de ataque minimamente brilhante impediu uma vitória com placar mais dilatado para o Galo

Mais chances desperdiçadas, novo erro na cobrança de mais um pênalti e nova insistência irritante com Ricardo Oliveira. Na enquete do twitter do Atlético Jair (em foto do site do Galo) foi o eleito pela torcida como melhor em campo, com 52% dos votos. Elias ficou em segundo com 25%, Igor Rabello em quarto com 21% e Réver teve 2% dos votos. A equipe da Itatiaia elegeu Elias, que para mim se redimiu com o gol de desempate, já que entrou sonolento em campo, assim como quase todo o time e cometeu pênalti desnecessário.

Quando vi a escalação confirmada com Ricardo Oliveira no ataque, acionei o “piloto automático”, na base do seja o que Deus quiser. E jogou a partida inteira. Nessa idade, já deveria estar optado pela vida religiosa, já que fala muito bem e deve conhecer muito do assunto. Geuvânio foi sacado do banco reclamando. Disse que foi opção do técnico Rodrigo Santana, que alias, demorou para colocar o Alerrandro, que teve pouco tempo para mostrar alguma coisa. O placar foi apertado, pois terá de empatar ou marcar gols em Bogota. Basta 1 a 0 para que o La Equidad fiquei com a vaga. De novo o Galo desperdiçou pênalti e dessa vez por desconhecimento da regra dos jogadores que invadiram a área.


Página 19 de 1.128« Primeira...10...1718192021...304050...Última »