Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /home/blog/www/wordpress/wp-includes/pomo/plural-forms.php on line 210
Blog do Chico Maia | O seu espaço interativo | Página2

Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Na raça, Galo superou Corínthians e VAR, com boa estreia do Vargas

Foto: twitter/Atlético

Gostei da estreia do chileno. O time não pode é vacilar nos próximos jogos, pois tem tudo para embalar no campeonato depois dessas duas últimas rodadas.

E deixo os comentários deste post para os comentaristas do blog, a quem agradeço:

***

Antonio da Silva

A poucos dias atrás o Galo ficou várias partidas sem vencer, agora é o Inter e Flamengo. Ê campeonato emocionante!

***

Pedro Ernesto

Quando vi em o Inter perder para o Santos, achei que a cúpula e o VAR iam segurar o Galo, que ainda tem uma partida a menos. Afinal, o campeonato precisa de emoções. Bem que tentaram mas o Galo superou as traquinagens da turma do Rio. Agora vem Tite e convoca Arana,.

***

Júlio César

Postei várias vezes aqui e falo em todos locais nos “chás com torradas” (essa também é sua Chico) raras exceções em que árbitro erra. A história segue e muitos da imprensa resolveram transformar roubos escandalosos em “desculpa” para derrota. Assim como em vários episódios na história do GALO impossível ficar calado , impossível fingir que não viu, impossível ficar alheio ao que o esquema envolvendo árbitro com o auxílio luxuoso do VAR e sabe-se lá quem mais, aprontou contra o Atlético no jogo contra o Corinthians hoje (ops; ontem).
Fácil a frente de um computador escrever simplesmente que o time não teve competência e deixar explícito “ora porque não fez outro gol”. O investimento na contratação do Vargas e todo investimento vai pro lixo.
E o absurdo se torna normal !!

***

Paulo F

Uma pouca vergonha disparada, não tem o menor pudor de roubar na cara dura. VAR pra que??
Ganhamos do Corinthians e do árbitro. Duas vitórias pra elevar bastante a moral. Galo mais candidato ao titulo do que nunca!
Destaque pras assistências de Vargas e Keno, belas jogadas. Grande reforço o Vargas

***

Jean Marcelo

GALO x Botafogo, pênalti escandaloso no tchô. Juiz fingiu que não viu. Não tinha Var.
Corinthians x Galo, todo mundo viu o pênalti, menos o juiz e o Var.
Moral da história, continua a mesma coisa com ou sem Var.

Absurdo esse Var. Quiseram levar o jogo na “mão grande”, só que o Galo é mais time e virou a partida, mesmo com as invenções do Sampaoli no primeiro tempo, colocando Alan de lateral esquerdo. Vitória muito importante. Que jogada do Vargas

***

Raws Miranda

Esse post do Chico precedia a revolta.
Não é a questão do erro, eles acontecem. Só que criaram uma ferramenta mundial para tentar diminui-los, só que a corrupção no Brasil é uma metástase. NADA, NADA, NADA… justifica a não revisão do lance.
Aí é o ponto principal.
Já é sabido que para clubes fora do eixo serem campeões, tem de ter “gordura” à mais para queimar e o Galo está tendo, mas como cidadão correto, muito mais do que torcedor, é revoltante e desanimador.
Lembrando aos desavisados, o interesse em ajudar o Corinthians era mínimo. O alvo principal era o Flamengo e os outros paulistas.

***

João Cavalieri

Ótima vitória, temos condições de faturar os próximos 6 pontos, furacão e Ceará! Quanto a arbitragem, enquanto o clubes não se unirem, criarem uma liga, onde tudo é profissional, inclusive a arbitragem, será isso aí!

E obrigado ao Dr. Rodolfo Gropen, ex-presidente do Conselho Deliberativo do Galo (dos melhores da história, diga-se) pelo envio dessa “verdade verdadeira” do Olé Brasil.


Duas coisas pra estranhar: carioca como árbitro do VAR no Galo x Corinthians, e Sampaoli reclamando da menor posse de bola contra o Flamengo

Quando estranhava fatos e versões o saudoso deputado setelagoano Renato Azeredo, dizia: “Vaca não está reconhecendo bezerro; bezerro não está reconhecendo vaca!”. Lembrei dele ao ler duas coisas nesta manhã de sábado. De um grande jornalista, Cândido Henrique, (Sempre Editora, OTempo, Super…) e de um dos jogadores mais importantes do atual Atlético, Allan.

Cândido twittou:@candidoh “Meteram um árbitro de vídeo carioca no jogo do Galo hoje. Os detalhes são muito importantes.”

E completou: “Enquanto um carioca apita, no VAR, o jogo do Galo. Os árbitros mineiros fazem os jogos que “ninguém liga”: Botafogo X Bragantino e Coritiba X Bahia. É muita moral, gente!”

Allan deu entrevista, aqui para o Globoesporte.com: “Allan revela cobrança de Sampaoli após Atlético-MG golear Flamengo: “Quer o time lá em cima – Galo venceu o Flamengo por 4 a 0 na última rodada, e volante cita que time fugiu das características implantadas pelo técnico: posse de bola, presença no campo de ataque e domínio”.

Ora, ora, essa do Jorge Sampaoli só pode ser uma das estratégias dele para motivar e controlar o grupo. Até as rolhas dos ótimos vinhos mendocinos que ele toma na mansão em que mora em Lagoa Santa sabem que posse de bola só serve para comentarista da imprensa encher linguiça. Na prática, como sempre disse Alexandre Kalil, o melhor presidente da história do Galo, “se a bola não entrar na casinha adversária, nada feito”. Aliás, amanhã é dia de reelege-lo prefeito de Belo Horizonte.

Sobre o que escreveu o Cândido (com quem tive a honra de dividir a cobertura da Copa da África do Sul 2010), me estendi um pouco mais no assunto. Lá mesmo no twitter, porém, apenas relembrando coisas que já escrevi aqui no blog. Desconfio sempre das armações dos cartolas, pois não existe virgem em puteiro. Confira a conversa no twitter:

Chico Maia –  @chicomaiablog

Muito bem alertado, caro Cândido. Está no livro do Walker Clark, “O Campeão de Audiência”. Ele foi vice-presidente do Flamengo no início dos anos 1980 e diz lá: “se pensam que não se compra mais árbitros, estão muito enganados”!

Chico Maia@chicomaiablog

A propósito, caro @candidoh, em 2011, postei no blog: “Fifa decide banir seis árbitros por manipulação dos resultados de amistosos”. Confira lá: http://blog.chicomaia.com.br/2011/08/10/walter-clark-sempre-atual-se-pensam-que-nao-se-compra-mais-arbitros-entao-muito-enganados/

Ainda a propósito, @candidoh, em abril deste ano, postei também sobre o tema: “Os maiores roubos da história do futebol II” http://blog.chicomaia.com.br/2020/04/26/os-maiores-roubos-da-historia-do-futebol-ii/

O livro é este da foto, relançado em 2015, e tem essa confissão também, né? @candidoh Que gerou uma confusão danada:http://blog.chicomaia.com.br/2016/01/12/compra-de-arbitragens-o-que-e-isso-benecy-e-o-que-e-isso-companheiros/


Hugo do Flamengo e outros goleiros, entre a ousadia e a irresponsabilidade

Foto: Miguel Schincariol/São Paulo

Ousadia:

substantivo feminino

qualidade ou característica de ousado; arrojo, coragem

falta de reflexão; imprudência; temeridade.

***

Irresponsabilidade

substantivo feminino

qualidade do que é irresponsável; falta de responsabilidade

***

Pelo que vimos no dicionário é quase a mesma coisa, não é? E as consequências, normalmente, são graves para os envolvidos. Está na moda dizer que o goleiro fulano de tal sabe jogar com os pés. E também está na moda, cobrar que os goleiros joguem cada vez mais com os pés, como se fossem um “líbero” ou um volante mais recuado.

Ora, ora, mas não pode haver exagero. O sujeito querer driblar um adversário, principalmente dentro da sua própria área? Foi isso que o Hugo fez contra o São Paulo, no gol da derrota do Flamengo. Tá, ele é “jovem”, mas se você buscar no Google, vai encontrá-lo cometendo o mesmo erro em jogos do Urubu pelos juniores. Ou seja, não aprendeu que há limites para ousadias e querer driblar adversário na zona perigosa é irresponsabilidade. Foi convenientemente “perdoado” pelo técnico Rogério Ceni e “absolvido” com um forte rosnado pela torcida. Mais uma dessas e vai comprometer a carreira e breve teremos notícia dele jogando em clubes menores, até desaparecer do cenário do futebol, sendo lembrado apenas por mancadas como essa.

Ano passado o Cleiton (atual Bragantino) era goleiro do Atlético e estava fazendo fama como desses que sabem “jogar com os pés”. Empolgou e acreditou que já era o tal nesse quesito. Aos 43 do segundo tempo entregou uma bola para o ataque do Corinthians, e Gustavo fez 1 a 0 para o time paulista, que subiu para o terceiro lugar na classificação. Foi a terceira derrota consecutiva do Galo, que naquele dia, saiu do G6 que dava vaga para a Libertadores, e não voltou mais. Na época, cobrei dele aqui e alguns comentaristas do blog me contestaram, dizendo que ele tinha “apenas” 22 anos de idade, seleção brasileira e etecetera e tal. Ainda bem que que foi “frangar” e entregar gols em outro clube.

Ótimo quando um goleiro tem habilidade e sabe sair jogando, mas a primeira função dele é evitar que o adversário faça gols. Não pode querer jogar bonito, fintar atacante e contribuir para que o seu time perca pontos.


América tomou conta do jogo no Beira-Rio e poderia ter saído de lá com placar mais dilatado

Foto: Estevão Germano/América

Principalmente no primeiro tempo, só deu o Coelhão contra o Internacional. Lisca mandou o time agredir os donos da casa desde o início e surpreendeu aos jogadores e comissão técnica, agora comandados por Abel Braga.

Depois de duas oportunidades desperdiçadas, Rodolfo fez 1 a 0, aos 12 minutos do primeiro tempo, depois de sequência de jogadas ensaiadas e uma troca de passes sensacionais. No segundo tempo o Inter voltou pressionando, mas depois de 10 minutos o Coelho voltou a predominar.

Grande conhecedor do futebol, dntro e fora de campo, Procópio Cardozo manifestou a empolgação dele com o futebol jogado pelo Coelho: @procopiocardozo “Impressionante como marca bem o América. Time bem treinado, sem estrelas. Sabe jogar, sabe o que faz com a bola. Não rifa uma bola no jogo. Futebol coletivo, solidário, consciente. Está dando gosto de ver o time do Lisca jogar.”

No jogo da volta, o empate basta para a classificação à semifinal. Sábado tem parada torta pela Série B, na Arena Pantanal, contra o Cuiabá, 21h30.

twitter.com/SCInternacional


A SKY informa que daqui a pouco tem, nos canais 234 e 634, Internacional x Atlético, pela Copa do Brasil. Eu hein!?

Sem comentários!


A farra dos técnicos continua: Chamusca que recusou o Cruzeiro, deixa Cuiabá e vai para o Fortaleza

Troca troca de técnicos e clubes sempre existiu, o falatório atual é porque tem o Flamengo na parada, acusado de assédio e, óbvio, a família flamenguista da imprensa, que é enorme, pauta o assunto, sempre na defesa do rubro-negro.

E cada um sabe de si e onde dói o calo. Clube tem o direito de demitir treinador e treinador tem o direito de trocar de clube.

Via twitter, Sérgio Xavier Filho, do Sportv, lembrou: @sxavierfilho “Cruzeiro assedia Chamusca: “Pretendo cumprir meu contrato e fazer história levando o Cuiabá pela primeira vez à Série A” Fortaleza assedia Chamusca: “Tchau!”

***

E o Cuiabá informou em suas redes sociais:

O Cuiabá informa que o técnico Marcelo Chamusca recebeu e aceitou uma proposta do Fortaleza, que vai pagar a multa rescisória por quebra de contrato. Desta forma, o treinador, o seu auxiliar Caio Autuori e o preparador físico Roger Gouveia não fazem mais parte do Dourado.

Na dança dos treinadores, pimenta nos olhos do outro é refresco

twitter.com/Flamengo

O que me impressiona nessa chuva anual de demissões e contratações de treinadores é o alarde feito por grande parte da imprensa, como se isso fosse alguma novidade no Brasil. Não vejo nada de anormal nessa relação patrão/empregado. Nem quando um clube demite, nem quando o treinador pede demissão para aceitar outra proposta. Principalmente nos tempos atuais, já que os contratos preveem multas pesadas, que não deixam o sujeito na mão de calango. Este Domenèc, por exemplo: embolsa R$ 13 milhões do Flamengo. Está ruim? Como disse o Procópio Cardozo, no twitter: “Feliz Natal, Domenèc”.

Rogério Ceni não pensou muito e trocou o Fortaleza pelo Cruzeiro. Quebrou a cara, mas foi aceito de volta. Como um corno manso o tricolor cearense abriu novamente seus braços e portas para o ex-goleiro do São Paulo. E agora, de novo, ele sai, para o Flamengo e o Fortaleza soltou uma nota de felicitações: “…Agradecemos o trabalho realizado e desejamos sucesso em seu próximo desafio. Os auxiliares, Charles Hembert e Nelson Simões, e o preparador físico, Danilo Augusto, também deixam o Tricolor”. Entendo que ambos estão certíssimos. Foram úteis um para o outro, foram transparentes em suas conversas e acertos e vida que segue. O resto é perfumaria e hipocrisia.

Interessante é que ontem, quando o argentino Eduardo Coudet anunciou que chutaria a lata do Internacional para aceitar convite do Celta de Vigo, o jornalista Jorge Barraza, de Buenos Aires, se espantou: @JorgeBarrazaOKIncreíble estadística: 17 técnicos sustituidos en dos meses y medio de un campeonato. Será record mundial…? A ver”

Daí a pouco, eram 18, com a saída do Ceni do Fortaleza. Acredito que ele vai se dar muito bem no Flamengo. Cheio de grandes jogadores e uma estrutura montada, além de salários em dia. Não sei se o Internacional terá o mesmo sucesso ao investir em Abel Braga. Veterano, cansado, tido por muitos como “ex-treinador em atividade”.

Os gaúchos argumentam que ele tem uma sintonia forte com o clube, com quem foi Campeão da Libertadores e Mundial em 2006. Só que o tempo passa e a fila anda. Caso ele consiga manter a ótima campanha iniciada por Coudet, os dirigentes colorados poderão bater no peito e dizer que “ressuscitaram um grande treinador.

twitter.com/SCInternacional


Contra um Guarani muito bem treinado, empate ficou de ótimo tamanho para o Cruzeiro

O Cruzeiro teve que se superar e correr dobrado para empatar três vezes essa partida, contra um Guarani surpreendente no Mineirão. A principal mudança que o técnico Luiz Felipe Scolari conseguiu até agora na Toca da Raposa foi a de mentalidade do time, que ao contrário de antes, agora joga  consciente de que está disputando a Série B. Entra em campo para o que der e vier, se não for na categoria, vai na determinação. Contra o Guarani foi assim esta noite no Mineirão, ao pegar um adversário bem treinado e também em evolução no campeonato. O time de Campinas é dirigido por Felipe Conceição, que fez excelente trabalho no América e foi contratado pelo Bragantino. Não deu certo lá, mas logo acertou com o Guarani e tirou o time das últimas posições.

E palmas para os dois times, mais a arbitragem e a Federação Mineira de Futebol pela manifestação antes do jogo, no combate à violência contra as mulheres.

Cruzeiro e @FMF_Oficial juntos no enfrentamento à violência contra a mulher!


Difícil dizer quem foi o melhor do Atlético nessa goleada sobre o Flamengo

Não é fácil explicar essa metamorfose do Galo. Quando tudo dá certo, dá nisso! O Flamengo teve quase 80% de posse de bola, mostrando mais uma vez que isso é uma grande bobagem, que só serve para os teóricos do futebol encherem a linguiça dos seus comentários enganadores.

Uma ótima partida dos comandados do Jorge Sampaoli, a bola entrou quatro vezes nas muitas oportunidades criadas e ninguém cometeu falhas grotescas como em outros jogos. Nesta noite, até Guga fez uma partida decente, Igor Rabelo ficou ligado o tempo todo, nem parecia aquela lesma de quase sempre. Savarino foi gigante, Sasha, idem; o goleiro Everson fez duas defesas espetaculares em momentos cruciais. Enfim, uma grande vitória.

Fica a pergunta: porque não jogou assim contra horrorosos como o Bahia, Fortaleza e Sport Recife? Vai entender!


O que esperar de Vargas, atacante chileno pedido por Sampaoli

Foto: Conmebol

Eduardo Vargas completará 31 anos de idade no dia 20 de novembro, mede 1,75 m, dez centímetros a mais que o Jorge Sampaoli. Não é de fazer muitos gols (média 0,21 gol por partida ou um gol a cada 4,5 jogos). Porém, segundo reportagem do Victor Martins, do Uai, jogando com o atual técnico do Galo, “a média de gols de Vargas fica três vezes maior”, indo para 0,6 por partida ou “um gol a cada um jogo e meio”.

Tem treinador que consegue  realmente tirar água de pedra ou descobre o lugar e o jeito certo  de encaixar um jogador em seu esquema de jogo. O próprio Sampaoli é um bom exemplo no próprio Atlético e queimou a língua de quase toda a imprensa esportiva de Belo Horizonte, ao apostar em Nathan e se dar  bem. Rendia nada ao Galo antes da chegada do técnico argentino.

Vargas começou no Cobreloa, seguindo depois para o Universidad de Chile, Napoli, Grêmio, Valencia/Espanha, Queens Park Rangers, Hoffenheim/Alemanha e Tigres UANL.

O Fred Ribeiro, do Globoesporte. com disse: @Fredfrm “Eduardo Vargas se despedindo do Tigres, onde chegou em 2017. Foram 106 jogos, 27 gols e 11 assistências na Liga MX (Apertura e Clausura). Chegada ao Atlético confirmada para amanhã.”

É jogador que joga aberto pela esquerda, muito raçudo, mas não tem características de “matador”. Continuo entendendo que o Galo precisa de uma opção “rompedora”, oportunista, desses que se posiciona  tão bem na área que põe a bola pra dentro em lances bizarros, de canela, de ombro, enfim. Tipo o Gilbertto do Bahia ou este Potker, que o Cruzeiro buscou no Internacional, onde estava encostado.

Mas se   prevalecer a pesquisa feita pelo jornalista Victor Martins, com o Sampaoli, Vargas aumentará em três vezes a sua média de gols. Que assim seja!


Página 2 de 1.17012345...102030...Última »