Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Sem criatividade, dentro de campo e no banco, Galo precisa reagir no Brasileiro

CAMFLU

Jogo horroroso do Atlético, que só teve como justificativa para a derrota o gol perdido pelo Maicosuel aos 16 minutos do segundo tempo. Importante valorizar o bom time e o futebol superior do Fluminense na partida, mas a frustração foi enorme neste primeiro encontro com a torcida, em casa, pelo Brasileiro.

É voz corrente que campeonato por pontos corridos é conquistado nas 10 primeiras rodadas. Sendo assim, o Galo precisa reagir, depois de um empate e uma derrota em duas rodadas. Empatou jogando bem fora de casa contra o Flamengo, mas perdeu, jogando mal, contra o Fluminense em seus domínios.

Individualmente, ninguém merece elogios.


Austrália mandou de volta pro Rio todas as medalhas de Bronze que ganhou nas Olimpíadas.

aus

Twittada da Galo Australia, agora há pouco com o seguinte complemento:

* @GaloAustralia: “Todas enferrujando, mudando de cor, quebrando…”

BRONZE

E imaginar que tudo isso custou uma fortuna, preço de ouro em medalhas de bronze falso. Vamos aguardar as explicações do senhor Nuzman, o chefão do COB e da organização dos jogos.

* Consulado do Galo na Austrália. Instagram: GaloAustralia • Facebook:


A segunda rodada do Brasileiro e os enfrentamentos dos mineiros no domingo

BRASILEIRAO

Em primeira mão a coluna “Bola na Área”, do Fernando Rocha, que será publicada neste domingo no Diário do Aço de Ipatinga:

* “Mais falados”

Entramos na segunda rodada do Campeonato Brasileiro e pelo batido da lata só depois de umas cinco ou seis, como acontece todos os anos, é que poderemos dizer se este ou aquele é de fato um virtual candidato ao título.

Claro que não há como fugir das especulações, sobretudo porque nossos colegas que trabalham com a camisa do clube do coração  enrustida, acabam fabricando precocemente favoritos, como é o caso agora do Palmeiras, Flamengo (apesar da vexatória eliminação na Libertadores para o San Lorenzo), Atlético Mineiro, não podendo desprezar outros grandes do futebol brasileiro — Corinthians, Santos, Grêmio, Cruzeiro, São Paulo etc — mas todos dependerão de julgamentos mais para a frente, pois a competição mal começou.

Aliás, o próprio nome está dizendo, – “competição”-, que é de futebol, então, nem se fala, pois a complexidade proveniente   de fatores internos e externos que interferem diretamente no resultado de um jogo (não é “duelo” como insistem alguns) é tamanha, que nunca se sabe o que acontecerá.

Daí esse blá-blá-blá todo, interminável, parecendo até essa  sequência de denúncias de corrupção na Lavajato, mas ao contrário de enojar, chatear,decepcionar, muito pelo contrário, não é pecado alguém fazer ilações, supor, dar pitacos, em se tratando de futebol, onde  isso é normal no sentido de promover as disputas.

No caso do Atlético, um dos três times mais citados, acho que as previsões de que disputará na cabeça pelo título são pertinentes, e neste caso ajudou a invencibilidade mantida nos últimos seis jogos, quando apresentou um futebol de qualidade.

Hoje terá pela frente um adversário difícil, Fluminense,  que também é citado, pouco é verdade, mas pode surpreender e mais adiante aparecer no pelotão de frente dos postulantes ao título, pois além de um elenco razoável, possui um treinador, Abel Braga, que conhece todos os atalhos desse velho esporte bretão.

Após o empate com o Flamengo, enaltecido com um natural exagero por parte da imprensa festiva da capital, também elogiado aqui neste espaço, com a ressalva de que para chegar ao título do Brasileirão e sair da fila que já dura 46 anos, o Galo não pode oscilar tanto como no foi no Maracanã, onde fez um mau primeiro tempo e dominou a etapa final.

Em seguida, diante do Godoy Cruz pela Libertadores, no Independência, o time alvinegro foi bem melhor, intenso os noventa minutos na busca incessante pela vitória, mas  daí pensar que será assim daqui prá frente vai uma distancia muito grande. Melhor aguardar!

  • O Cruzeiro terá um jogo igualmente complicado hoje contra o Sport Recife, na Ilha do Retiro, onde o clube pernambucano sempre dá muito trabalho, embora não tenha ainda engrenado sob o comando de Ney Franco. A vitória de 1 a 0 sobre o São Paulo na primeira rodada devolveu a tranqüilidade ao técnico Mano Menezes, muito pressionado após a perda do Mineiro e a eliminação na Sul-Americana.
  • As voltas de Fábio ao gol e Dedé à zaga, deram mais tranqüilidade ao setor defensivo, além disso o retorno previsto de Ariel Cabral ao meio-campo, e a possibilidade de contar com o atacante Rafael Marques, contratado junto ao Palmeiras, vão qualificar ainda mais  a equipe celeste, sem falar de Robinho, Rafael Sóbis e Thiago Neves, entregues ao Departamento Médico e que em breve estarão de volta.
  • Toda essa confusão que virou o país de ponta cabeça, devido à delação da JBS na operação Lavajato,  respingou diretamente na eleição do Cruzeiro. O eventual candidato da oposição, senador Zezé Perrela, envolvido diretamente no episódio, e mais cinco conselheiros do clube, estão sendo investigados por diversos crimes. Nos bastidores, o que se comenta é que a candidatura de Perrela, que vinha ganhando corpo e era favorita, sofreu um forte abalo e pode naufragar.
  • Um reunião na sede da Federação Mineira(FMF), em Belo Horizonte, definiu os detalhes da Terceira Divisão, que começa no final de julho,  onde estará o Ipatinga em sua nova tentativa de retornar ao cenário do futebol estadual. A novidade será o Atlético B, com o objetivo de aproveitar jovens revelações da sua base, seguindo o exemplo de grandes clubes europeus. O campeonato que dá acesso aos dois primeiros colocados à segundona em 2018, será disputado por pontos corridos em turno e returno.
  • Tite conseguiu confundir a cabeça de todo mundo com essa convocação da seleção brasileira.  Não chamar Neymar foi uma decisão acertada e corajosa, até porque é preciso mesmo saber a que ponto nossa seleção consegue se virar sem o seu único craque. Mas,  David Luiz? Fagner? Rodrigo Caio? Diego Alves? Diego Souza?  Jemerson foi um ato de justiça. Fica claro que cabeça de treinador é algo imprevisível.(Fecha o pano!)

Por Fernando Rocha


Delator, dono da JBS/Friboi ficou com 3% do Mineirão para pagar propina de campanha

MINEIRAO

Agora dá pra entender porque a CPI da reconstrução do Mineirão não saiu e não sai de jeito nenhum. Nos governos Aécio e Anastasia, por questões óbvias, e nem no governo sucessor, que antes era oposição. Na delação do Joesley, dono da JBS (Friboi, Seara, Vigor, Massas Leve…) ele conta que teve que ficar com 3% do estádio, numa transação que envolveu a construtora HAP, uma das integrantes do Consórcio Minas Arena.

Está no jornal Zero Hora, de Porto Alegre:

* “Para pagar propina a Pimentel, Joesley diz que JBS comprou 3% do estádio Mineirão” 

Em delação premiada, empresário afirma que repasse de R$ 30 milhões ao governador mineiro foi pedido pela então presidente Dilma Rousseff

O império dos irmãos Batista não se restringe à proteína animal. Em uma operação para entregar R$ 30 milhões à campanha de Fernando Pimentel (PT) ao governo estadual de Minas Gerais, em 2014, ele se tornou dono de 3% do estádio Mineirão, um dos templos do futebol nacional e palco dos 7 x 1 sofridos pelo Brasil ante a Alemanha na Copa de 2014.

A operação foi descrita por Joesley na delação premiada feita junto à Procuradoria-Geral da República (PGR).

O empresário controlava duas contas usadas para gastos do PT em campanhas eleitorais. Quando os fundos já estavam quase zerados, com os gastos batendo próximo de US$ 150 milhões, Joesley conta ter sido procurado por Edinho Silva, tesoureiro da campanha de Dilma em 2014. Ele passou a cobrar o repasse de R$ 30 milhões a Pimentel. — O Edinho não tinha esse poder para me pedir. Eu fui no Guido (Mantega, ex-ministro da Fazenda) e ele me disse que isso era com a presidente Dilma. Eu estive com a Dilma, fui explícito com ela. Contei tudo, que tinha duas contas, uma que o Guido falou que era sua (Dilma) e outra do Lula. E já acabou o dinheiro. (…) E ainda estavam pedindo mais 30. Se fizer esses 30, acaba. Ela disse que era importante fazer — detalhou o executivo.

Acatado o pedido da presidente, então candidata à reeleição, Joesley tratou de resolver o assunto com brevidade. O dinheiro das contas que ele gerenciava resultava das propinas pagas pela empresa em troca de vantagens em operações no BNDES.

— No mesmo dia eu peguei o avião, fui no Pimentel, encontrei ele no aeroporto. Falei que tava tudo certo. (…) Para viabilizar (o pagamento da propina), ele me apresentou um sujeito de uma construtora em que eu comprei 3% do Mineirão. Nem time de futebol eu tenho, imagina comprar estádio. Essa pessoa fez um contrato de venda, somos donos de 3% do Mineirão. Esse rapaz, de alguma forma, passou o dinheiro ao Pimentel. Foi pago por transferência bancária — contou Joesley em depoimento gravado aos procuradores.

http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/politica/noticia/2017/05/para-pagar-propina-a-pimentel-joesley-diz-que-jbs-comprou-3-do-estadio-mineirao-9796728.html


Possibilidade de Valdívia no Galo e a vantagem que o Cruzeiro levou na troca com o Palmeiras

VALDIVIA

Esta semana foi marcada pelas informações de que Atlético e Cruzeiro estariam disputando quem ficaria com o meia Valdívia, do Internacional, e pela chegada do atacante Rafael Marques à Toca daa Raposa, trocado por empréstimo pelo Mayke. O lateral foi recebido com “honras de chefe de Estado” pelo Palmeiras e imprensa de lá, mas pelo que não vinha jogando há muito tempo no Cruzeiro, entendo que quem levou a melhor neste negócio foi a Raposa.

rafael

Rafael é voluntarioso, não repetiu no Palmeiras o mesmo sucesso que teve no Botafogo e esta mudança de ares pode ser benéfica para ele e para o clube.

Valdívia estaria acertado com o Galo, maas hoje o Claudio Rezende, da Itatiaia, twittou:

* “Negociação Valdivia / Galo esfriou. Condições: do empresário e Inter mudaram. Troca Erazo / Ernando tb não deve acontecer”

Caso as partes se acertem será ótimo para o Atlético. Valdívia se encaixaria bem neste time.

O jornal Zero Hora, de Porto Alegre, disse a respeito:

* “Valdívia e Ernando por Erazo, diz imprensa mineira sobre negociação entre Inter e Atlético-MG

Nos bastidores, Atlético teria passado à frente do Cruzeiro, na tentativa de empréstimo do atacante colorado”

Ao que tudo indica, o Atlético-MG começa a vencer o duelo com o Cruzeiro pela contratação de Valdívia. O cabeludo camisa 29 deixará o Beira-Rio e o destino será Minas Gerais. Só não se sabe se na Cidade do Galo ou na Toca da Raposa. (mais…)


Uma avaliação do América, que estreia em casa esta noite, na luta para retornar à Série A

AFC

Tomara que o time jogue melhor que no 0 a 0 horroroso em Recife, com o Náutico. O jogo no Independente começa às 21h30. No Superesportes de hoje, interessante avalição do time para a corrida por uma vaga na Série A de 2018, feita pelo Paulo Vilara:

1) João Ricardo: muito bom goleiro, mas tem um defeito irritante: mesmo quando o América está perdendo, é lento na reposição de bola, e quando faz isso com os pés quase sempre a chuta para fora, devolvendo a posse ao adversário; (mais…)


Velório de Paulinho Tenaz começa às 15 horas e sepultamento será amanhã cedo

HURACAN

Este foi o melhor time de futsal que vi jogar. O Huracan de Sete Lagoas, cujos únicos concorrentes no Brasil, naquele fim de década de 1970, eram o Olímpico de Beagá e o Sumov, de Fortaleza. Da esquerda para a direita, Ronaldo, Aluizio e Toniquinho, Paulinho e Edmilson.

RONALDO

Infelizmente o Ronaldo, irmão do Paulinho, que também jogava muito, morreu há cinco anos. Nesta foto, de 1979, eu o entrevistava, poucas semanas antes da minha saída da Rádio Cultura para começar na Rádio Capital. Foi minha última transmissão pela equipe do Geraldo Padrão. No ginásio do Huracan, no Bairro Canaã. Tempos em que Sete Lagoas era referência no esporte mineiro e nacional.

Mais detalhes da morte do Paulinho, no site do jornal Sete Dias:

* “Morreu na manha desta sexta-feira, 19, às 8h40, Paulo Antônio Nunes, o Paulinho Tenaz, um dos maiores jogadores da história do futebol de salão do Brasil. Ele sofreu um ataque cardíaco na madrugada da última terça-feira, 16, e desde então estava internado no Hospital Municipal de Sete Lagoas. Seu quadro de saúde piorou e, no fim da manhã de quinta-feira, 18, a morte cerebral havia sido constatada pelos médicos. A notícia abalou a cidade já que, Paulinho, possuía um grande número de amigos.

Paulino Tenaz jogou em grandes clubes do país. Em Sete Lagoas, fez história no Huracan, time que conquistou vários títulos e se tornou uma referência do esporte. Como um dos destaques da equipe sete-lagoana  ganhou o Brasil e foi atuar em potências como Atlético Mineiro, Perdigão, Minas Tênis Clube e Banfort. Em sua trajetória estão conquistas como a Taça Brasil (atual Liga Nacional), sul-americano e campeonatos estaduais. Paulino Tenaz ainda serviu a Seleção Brasileira por sete anos onde fez mais de 100 jogos e marcou época sendo, inclusive, campeão mundial. No futebol de campo atuou no Democrata, Ideal e Cruzeirinho.

Nos últimos anos, Paulino Tenaz administrava o bar do Campo do Ideal, no bairro São Geraldo. Reduto de amantes do futebol era um dos seus ambientes preferidos. Dono de um conhecimento profundo do esporte gostava dos debates e de uma boa roda de prosa.

Paulino Tenaz, 58 anos, deixa a esposa Tânia e as filhas Mariana, Juliana e Ana Flávia. O velório começa às 15 horas na Capela do Asilo. O sepultamento será às 9 horas deste sábado, 20, no Cemitério Santa Helena”.

Por Renato Alexandre

http://www.setedias.com.br/noticia/destaques/morre-paulinho-tenaz,-um-dos-grandes-craques-do-futsal-brasileiro-/53/15757


E lá se foi o Paulinho Nunes (Tenaz), um dos melhores jogadores que o futsal do país teve!

PAULINHO

Triste demais: acabo de ser informado que o Paulo Nunes teve morte cerebral, em Sete Lagoas. Paulo Nunes, para nós, conterrâneos dele, era Paulinho Tenaz. Foi um dos melhores jogadores de futsal do Brasil. Ajudou o Huracan a dominar a cena nacional nos anos 1980. Depois foi para o time da Perdigão em Santa Catarina.

Jogava bola demais! Da geração de ouro do futsal mineiro, de Jackson, Walmir, Paulinho Bonfim e tantos que marcaram o nosso futsal. Tinha um bar no estádio do Ideal em Sete Lagoas, gente boa demais. Deixa a esposa e três filhas, aos 58 anos.

Vá em paz, caro Paulinho! Só fez o bem nesta vida! Até qualquer dia! Obrigado pelo que jogou e pela amizade!


E o Flamengo, hein!? De líder do grupo a terceiro colocado e eliminado da Libertadores no último minuto de jogo

FLA

Toda arrogância castigada: o jornalista argentino Federico Nogueira  guardou esta manchete de um jornal carioca, após o jogo de ida, no Rio, e twittou depois da derrota e eliminação para o San Lorenzo, ontem: @fedenogueira25 “Así es la Libertadores: un día sos el Barcelona y al otro estás eliminado en primera ronda”.

Bem disse o Jorge Luiz Rodrigues, do Sportv: “Milagre de Francisco, nada. Flamengo jogou fora a classificação. O medo de perder tira a vontade de ganhar”.

Agora vai começar a pancadaria no técnico Zé Ricardo que até semana passada era considerado um novo gênio da tática do futebol brasileiro e vão ressuscitar Paulo Autuori, que estava na categoria dos ex-treinadores em atividade.

E assim caminha o futebol, como sempre caminhou!


No vácuo político nacional, sobrou até para a sucessão presidencial no Cruzeiro

AECIO

É, se a candidatura do Zezé Perrella vinha ganhando corpo para suceder ao Dr. Gilvan, ela sofreu um forte abalo com a divulgação de mais delações na tarde de hoje e publicadas pelo O Globo:

* “Grampo revela que Aécio pediu R$ 2 milhões a dono da JBS”

Gravação foi entregue por Joesley Batista à PGR. Entrega de dinheiro a primo do senador foi filmada

RIO – Joesley Batista entregou à Procuradoria-Geral da República (PGR) uma gravação que piora de forma descomunal a tempestade que já cai sobre a cabeça de Aécio Neves (PSDB-MG). No áudio, o presidente do PSDB surge pedindo nada menos que R$ 2 milhões ao empresário, sob a justificativa de que precisava da quantia para pagar despesas com sua defesa na Lava-Jato.

O diálogo gravado durou cerca de 30 minutos. Aécio e Joesley se encontraram no dia 24 de março no Hotel Unique, em São Paulo. Quando Aécio citou o nome de Alberto Toron, como o criminalista que o defenderia, não pegou o dono da JBS de surpresa. A menção ao advogado já havia sido feita pela irmã e braço-direito do senador, Andréa Neves. Foi ela a responsável pela primeira abordagem ao empresário, por telefone e via WhatsApp (as trocas de mensagens estão com os procuradores). As investigações, contudo, mostrariam para a PGR que esse não era o verdadeiro objetivo de Aécio.

O estranho pedido de ajuda foi aceito. O empresário quis saber, então, quem seria o responsável por pegar as malas. Deu-se, então, o seguinte diálogo, chocante pela desfaçatez com que Aécio trata o tema:

— Se for você a pegar em mãos, vou eu mesmo entregar. Mas, se você mandar alguém de sua confiança, mando alguém da minha confiança — propôs Joesley.

— Tem que ser um que a gente mata ele antes de fazer delação. Vai ser o Fred com um cara seu. Vamos combinar o Fred com um cara seu porque ele sai de lá e vai no cara. E você vai me dar uma ajuda do caralho — respondeu Aécio.

O presidente do PSDB indicou um primo, Frederico Pacheco de Medeiros, para receber o dinheiro. Fred, como é conhecido, foi diretor da Cemig, nomeado por Aécio, e um dos coordenadores de sua campanha a presidente em 2014. Tocava a área de logística.

Quem levou o dinheiro a Fred foi o diretor de Relações Institucionais da JBS, Ricardo Saud, um dos sete delatores. Foram quatro entregas de R$ 500 mil cada uma. A PF filmou uma delas.

No material que chegou às mãos de Fachin na semana passada, a PGR diz ter elementos para afirmar que o dinheiro não foi repassado a advogado algum. As filmagens da PF mostram que, após receber o dinheiro, Fred repassou, ainda em São Paulo, as malas para Mendherson Souza Lima, secretário parlamentar do senador Zeze Perrella (PMDB-MG).

Mendherson levou de carro a propina para Belo Horizonte. Fez três viagens — sempre seguido pela PF. As investigações revelaram que o dinheiro não era para advogado algum. O assessor negociou para que os recursos fosse parar na Tapera Participações Empreendimentos Agropecuários, de Gustavo Perrella, filho de Zeze Perrella.

Não há, portanto, nenhuma indicação de que o dinheiro tenha ido para Toron.

https://oglobo.globo.com/brasil/grampo-revela-que-aecio-pediu-2-milhoes-dono-da-jbs-21353924


Página 28 de 1.006« Primeira...1020...2627282930...405060...Última »