Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Só frases de efeito e palavras bem escolhidas não resolverão os problemas do Galo dentro de campo

Em foto do www.atletico.com.br, Ricardo Oliveira, que fez um belo discurso em forma de entrevista coletiva ontem na Cidade do Galo. Bem ao estilo dos melhores consultores e incentivadores motivacionais.

Lembrou da força da torcida, do grito “Eu acredito” e etecetera e tal. Mas a torcida e a imprensa não precisam ser lembrados disso, porque todo mundo está cansado de saber que os atleticanos nunca faltaram com o apoio integral ao time, nos bons e maus momentos. Os próprios jogadores é que precisam ouvir isso permanentemente, pra ver se espantam o sono e apatia que muitas vezes tomam conta deles, responsáveis por tomar gols bestas, viradas e empates absurdos que vêm comprometendo a campanha do Atlético e afastando-o das primeiras posições.

A começar pelo próprio Ricardo Oliveira, que anda desperdiçando oportunidades inacreditáveis, a essa altura da vida, quando deveria ter a calma necessária para por a bola na “casinha” quando ficam ele e o goleiro, cara a cara, e ele chuta ou cabeceia pra fora ou na trave.

O jogo contra o Internacional, em casa, era decisivo para as pretensões atleticanas em relação ao título. Perdeu e se afastou dessa briga. O desta noite, contra o líder São Paulo, é decisivo para as pretensões a uma vaga na Libertadores.

Que o belo e bem preparado discurso do Ricardo Oliveira inspire a quem entrar em campo e a ele próprio.


Empate com Inter confirma reportagem correta do Alexandre Simões, que muita gente não gostou

Em foto do site do Cruzeiro, Fábio se antecipa e tranquiliza a defesa cruzeirense

O time caiu de produção em casa e os números mostram isso. Claro que merece a ressalva de que está disputando seriamente três competições difíceis e desgastantes. Paga um preço por isso. O Alexandre Simoes‏, do Hoje em Dia, apenas mostrou os números, mas enfrentou muita cara feia e ofensas por isso. É natural, assim como quem aponta defeitos no Atlético sofre carga de torcedores que não aceitam críticas ao seu time. A imprensa é sempre a “culpada” de todos os males. No fim, vê-se que estava certa. O jogo dessa noite mostrou porque o Internacional está tão bem no Brasileiro. Treinador e jogadores ligados, time bem treinado, determinado e ninguém chupando sangue.  Depois da partida valeu um desabafo do jornalista e vale a pena ler o que ele escreveu antes @oalexsimoes: “Fiz essa matéria chamando @Cruzeiro x @SCInternacional. Reclamaram. É normal um time como o Cruzeiro ter desempenho tão ruim em casa? Está errado. As classificações nas Copas do Brasil e Libertadores foram com derrotas. No Brasileirão, o time não faz do Mineirão sua casa.” (mais…)


Jogo fraco, parecia que ia dar Galo, mas um ponto para cada um ficou de bom tamanho

Fábio Santos tem 100% de aproveitamento nas cobranças de pênalti pelo Atlético e hoje marcou mais um.

Em dia e horário péssimos para quem gosta de futebol, um jogo ruim entre Atlético e Corinthians. Outra vez o Galo não teve a força ofensiva que foi a  sua marca principal no primeiro turno. Começou perdendo, empatou e parecia que venceria a partida já que tinha mais volume de jogo. Mas sem traduzir em gols, posse de bola ou volume de jogo não vale nada. Em todo caso, para um jogo no Itaquerão, no dia do aniversário do dono da casa, um ponto serve como prêmio de consolação.


Rafael Moura em tarde de “cabeça cozida” foi decisivo para a derrota do América

Não tivesse o Rafael Moura feito a besteira que fez para ser expulso aos 15 minutos de jogo, o América poderia ter saído pelo menos com um empate de Salvador. Com a vitória de 1 a 0 (gol do Léo Ceará), o Vitória subiu 5 posições na tabela e saiu da zona da degola, indo para o 11º, com 25 pontos.

O Coelho continua em 9º lugar, com os 26 pontos, mas corre risco de perder posições com os jogos da rodada amanhã.

Mas, bonito mesmo fez o Grêmio, em casa, goleando o Botafogo por 4 a 0 e jogando um futebol bonito.


Depois do Esporte Interativo, também o Fox Sports deverá sair do ar no Brasil

O público brasileiro deverá ficar privado até da ótima família Simpsons com o fim do Fox por aqui

Informações do Notícias na TV, do portal Uol:

* “Em fusão com a Disney, canais Fox vão deixar de existir no Brasil”

A marca Fox e seus canais pagos vão acabar no Brasil. O Notícias da TV apurou que o sumiço das marcas ocorrerá em até sete anos, uma vez que houver a aprovação do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) para a fusão entre a Disney e a 21st Century Fox, anunciada em junho nos Estados Unidos. No mercado, aposta-se que isso ocorrerá bem antes. Entre os canais de que a marca Fox dispõe no país, estão campeões de audiência da TV paga, como a própria Fox e o Fox Sports. Parte das operações da Fox deverá ser assumidas pela ESPN. Já campeonatos como a Libertadores poderão migrar para a nova plataforma de streaming da Disney.  No negócio de US$ 71,3 bilhões, a Disney comprou os direitos de todas as operações da Fox no mundo, menos nos Estados Unidos. Por lá, a Fox vai continuar com seus principais canais em operação, segundo prevê o acordo de venda.  No Brasil e nos demais países, os canais da empresa serão descontinuados e substituídos por marcas pertencentes à Disney que operam no mesmo tipo de negócio. Além da compra da Fox, a Disney levou sucessos produzidos ou distribuidos pela concorrente, como a série de animação Os Simpsons, e filmes, como os premiados X-Men e Quarteto Fantástico _que poderão se juntar ao universo cinematográfico dos super-heróis da Marvel, do qual já fazem parte nas histórias em quadrinhos.

Entre as mudanças mais imediatas esperadas pelo mercado publicitário e que serão sentidas pelo público brasileiro fã de futebol, estão as que acontecerão nas programações de Fox Sports e ESPN/ESPN Brasil. Um publicitário de peso, que comanda uma companhia multinacional, afirmou ao Notícias na TV que a informação do fechamento dos canais Fox na América Latina, incluindo o Brasil, já circula nos Estados Unidos, onde está a matriz dos canais. (mais…)


Classificação para as quartas de final da Libertadores absolve todos os pecados

Em foto do ótimo www.chuteirafc.cartacapital.com.br, coluna do Luiz Prosperi, Felipe Melo acerta o paraguaio Cáceres.

Felipe Melo foi expulso aos três minutos de jogo e o Palmeiras perdeu em casa para o Cerro do Paraguai de 1 a 0. Como venceu o jogo da ida, 2 a 1, está classificado. Sendo assim, os jogadores e a torcida não condenaram a atitude do jogador se utilizando da famosa frase “Libertadores é isso mesmo”. Ganhou a vaga, está tudo bem. Tivesse perdido, o vilão já estaria definido.

O Boca Juniors será o adversário do Cruzeiro, que decidirá em casa. Os demais confrontos:

Grêmio x Atlético Tucumán (Argentina), o clássico argentino River Plate x ndenpendiente; Palmeiras x Colo Colo.

Os jogos serão nos dias 19 de setembro e 3 de outubro.


Reações e consequências pelas eliminações de Flamengo e Corinthians de grandes competições

Milton Neves‏ @Miltonneves não perdeu a oportunidade ao ver esta cena do programa do ESPN com as projeções de ontem dos “classificados” para as semifinais da Libertadores e twittou exclamando: “Xiiiiii”

Os departamentos comerciais dos veículos de comunicação do Rio e São Paulo ficam malucos quando Corinthians e Flamengo são eliminados de competições como a Libertadores da América. E muitos jornalistas se contaminam e deixam o coração falar mais alto, se transformando naquilo que o companheiro José Luiz Gontijo define bem como “jornal comercial” ou mídia comercial.

Vendo os noticiários das redes de TV sobre a rodada em que o Cruzeiro e o Colo-Colo se classificaram, nota-se que a maioria quase que consegue mudar o resultado dos jogos, no Itaquerão e Mineirão. Onde Corinthians e Flamengo deram adeus.

Por essas e outras que é alguns jogadores têm reações como essa registrada pela Galo Australia‏ depois da classificação dos chilenos na casa do Corinthians @GaloAustralia: “Reporter: Valdivia tá passando por aqui, vamos conversar com ele!

Valdivia: CHUPA CARALHO! GANHAMOS!!!

Reporter: Valdivia está um pouco exaltado, vai vocês daí…”

Como diz o Fernando Rocha lá em Ipatinga: “fecha o pano!”.


Brigas e reclamações injustificáveis na classificação do Cruzeiro

Foto: O Tempo

Antes do jogo, um papelão fora do estádio, registrado em manchetes pelo Superesportes: “Briga no Mineirão entre torcidas organizadas do Cruzeiro gera pânico antes de jogo pela Libertadores – Máfia Azul e Pavilhão Independente, mais uma vez, entraram em conflito”. Com a bola rolando, um jogo calculado e Mano Menezes é especialista em saber usar o regulamento. A vantagem obtida no jogo da ida, no Maracanã precisava valer. Valeu e compensaram gols perdidos de forma absurda pelo Barcos e Thiago Neves.

O zagueiro Dedé, novamente um gigante em campo e para mim, foi quem melhor definiu tudo: “Foi um jogo de estratégia”.

Mas, torcedor é torcedor e muitos não gostaram da fórmula adotada pelo treinador cruzeirense, como foi manifestado no twitter da Cruzeiro News‏ @Cruzeiro_News: “Vai tomar no cu, Mano Menezes!!! Vai tomar no cu!!!! Passando na cagada, time não joga nada e só passa sofrendo. Temos time pra MUITO MAIS! Contra o Boca precisa melhorar e MUITO!”

Opinião é opinião, respeita-se e pronto, mas prefiro concordar com o Samuel Venâncio™‏, da Itatiaia @samuelvenancio: “Classificação boa deve ter sido a de 2011, que venceu o Once Caldas fora e perdeu em casa. A de 2015, que venceu o River na Argentina e levou 3×0 em casa. “Quem o pouco não agradece, o muito não merece”

O jornalista e escritor Mário Magalhães‏, flamenguista de carteirinha escreveu @mariomagalhaes: “Não sei o que é pior: ser novamente eliminado da Libertadores ou ver jogadores, cartolas e alguns torcedores do Flamengo tratando como natural mais esse revés. Ser Flamengo é pensar grande. Chega de pensar pequeno. No mais, parabéns, Cruzeiro.”

Thiago Nogueira‏ @thiagonoggueira, do jornal O Tempo, flagrou o presidente do Flamengo xingando o árbitro depois da partida: “Depois do jogo, o presidente do Flamengo, Bandeira de Mello, se dirigiu à arbitragem, disse algo “indecifrável” e precisou ser contido pelos seguranças do clube.”

A resposta à duvida dele veio do outro lado do mundo, na resposta do pessoal da Galo Australia‏ @GaloAustralia: “Eu entendi o que ele disse: “– CADÊ O WRIGHT????”.

Tudo verdade!


O risco cada vez mais real da “espanholização” do futebol brasileiro

Que Atlético, Cruzeiro e América (além obviamente dos demais grande clubes do país), se atentem e fiquem de olhos bem abertos para as novas movimentações do Flamengo Corinthians que preparam, juntos, mais ações para faturarem mais ainda que todos. Até agora a “espanholização” do futebol brasileiro, tão sonhada por alguns setores comerciais nacionais, não ocorreu em função da desorganização e incompetência dos principais atores. Porém, agora, eles estão com diretorias mais competentes e dispostos a unir forças, para o bem de ambos e de alguns parceiros estratégicos. Esta reportagem da Folha de S. Paulo é um alerta:

*“Rivais, Flamengo e Corinthians se unem para dominar mercado – Donos de 32% da preferência dos torcedores, clubes negociam juntos”

https://www1.folha.uol.com.br/esporte/2018/08/rivais-flamengo-e-corinthians-se-unem-para-dominar-mercado.shtml


A lamentável queda de dois gigantes do nordeste para a Série C

Lamentável a situação do futebol pernambucano que vê dois de seus gigantes rebaixados para a Série C, o que motivou essa capa com esse estranho título do jornal Aqui em Recife,hoje, publicado pelo Bruno Azevedo na página dele no twitter. Lembrando que o único atual representante de Pernambuco na Série A, o Sport, está correndo sério risco de ir para a B de 2019.

O Fernando Rocha aborda este e outros assuntos na coluna que vai circular amanhã no Diário do Aço, de Ipatinga

… se serve de consolo para  os torcedores, sobretudo neste momento o atleticano, que aqui nos nossos grotões anda desanimado, chateado com o seu time, saibam que ainda existe coisa pior: o futebol pernambucano. Por lá, o torcedor do Sport sofre pois o “Leão” não vence há 11 jogos na Série A; os torcedores do Náutico e Santa Cruz passarão mais uma temporada na famigerada Série C; os do  Salgueiro viram o time ser rebaixado para a 4ª divisão no fim de semana; além disso, três times de Pernambuco já haviam sido eliminados na primeira fase da Série D.

Com moral

A vitória de 2 x 1 do Cruzeiro sobre o Fluminense, sábado à noite, o pior dia e pior horário (21hs) de jogos neste  Campeonato Brasileiro,  serviu para duas coisas: interromper o incômodo jejum de seis rodadas sem vencer na competição de pontos corridos, além de elevar o moral do time, cujo foco total agora passa a ser a decisão de amanhã no Mineirão contra o Flamengo, que vale a passagem para as quartas de final da Copa Libertadores.

O técnico Mano Menezes usou o que tinha de melhor à sua disposição, mas o time não fez um bom primeiro tempo que terminou empatado, para melhorar na etapa final, o suficiente para obter a vitória sobre o jovem time do tricolor carioca.

Se há várias rodadas nítidamente o foco era outro, a Libertadores, agora só se fala e respira esta decisão, onde chega com a expressiva, perigosa e indefinida, vantagem de  perder até por um gol de diferença,  para passar às quartas de final da maior competição continental.

Teatro de horrores (mais…)


Página 3 de 1.06312345...102030...Última »