Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Com os dois rebaixados definidos, Mineiro chega à ultima rodada com 6 brigando por duas vagas na fase decisiva

Foto: Bruno Cantini

Faltando uma rodada para o fim da primeira fase, o Campeonato Mineiro já tem os dois rebaixados e seis times ainda brigam por duas vagas das semifinais. Com apenas cinco pontos, resta ao Boa e Coimbra fugir da condição de último colocado e ambos jogam em casa. Teoricamente o  Boa tem missão mais difícil, já que enfrentará a Caldense, que está na disputa por uma vaga na fase decisiva. O Coimbra recebe o Uberlândia, que não aspira mais nada.

O destaque do interior este ano é o Pouso Alegre, que depois de muitos anos retornou à primeira divisão e faz ótima campanha, com 15 pontos e chances de classificação. Joga em Tombos na última rodada, contra o dono da casa, que está na quarta colocação com 17 pontos. Mesma pontuação do Cruzeiro, terceiro colocado, que recebe o Patrocinense, que também não aspira mais nada, com os seus 10 pontos.

URT com 16 e o América com 19 pontos, deverão fazer uma ótima partida em Patos de Minas. O Coelho é vice-líder e o anfitrião estão em quinto lugar.

Outro destaque do interior nesta disputa é o Athletic, de São João Del Rei, também caçula na primeira divisão, que não correu risco de cair em momento algum e soma 13 pontos. Vai receber o Galo na última rodada.


Em discussão: dois meses depois do não acerto, Atlético, Renato e Grêmio estariam mais felizes hoje?

Foto/montagem em reportagem do Henrique André, no Hoje em Dia, de 15/02/2021 

Recebi do grande atleticano Fernando Furtado, um dos fundadores do Skank (a melhor banda do país), a coluna do Paulo Cobos, do site ESPN, sobre a demissão do Renato Gaúcho. E ele fez a seguinte observação: “O Atlético será eliminado na fase de grupos da Libertadores. Vai dispensar Cuca e correr atrás do Renato, que já terá assinado com um Corinthians. Todos infelizes pela segunda vez. O timing de uma contratação é fundamental e o Atlético, de novo, periga ficar só com o Brasileirão por disputar.”

Tanto o que diz o Fernando quanto a coluna do Paulo Cobos merecem reflexão e opiniões a respeito.

Eu continuo acreditando no trabalho do Cuca. Reconheço o Renato como um dos três atuais melhores técnicos do Brasil, mas não vejo identidade dele com o Galo. Não o vejo demonstrando interesse. Mas, no futebol tudo é possível.

Confira o que pensa o Cobos e dê a sua opinião:

* “Disse que era bom para todas as partes, mas não rolou; agora, Grêmio, Atlético-MG e Renato Gaúcho estão infelizes”

Paulo Cobos

Há 2 meses, escrevi que Renato Gaúcho trocar o Grêmio pelo Atlético-MG era uma ótima ideia para todas as partes. Mas o treinador resolveu renovar o contrato com o clube gaúcho. Eu estava certo.

Nesta quarta-feira, o Grêmio foi eliminado pelo Independiente del Valle e está fora da fase de grupos da Libertadores. Após o jogo, o maior ídolo da história do tricolor gaúcho ouviu o vice-presidente do clube, Claudio Oderich, não garantir seu emprego.

“Não pode ser uma avaliação de amor ao passado e sim do quer o Grêmio daqui pra frente”, decretou o cartola.

E a ameaça foi confirmada. Um dia depois do fiasco na Libertadores, Renato deixou o Grêmio.

Quando o Atlético-MG demonstrou interesse por Renato, era o mundo perfeito para todas as partes.

Para o Grêmio, seria uma separação amigável com o ídolo que já há algum tempo dá sinais claros que não pode entregar mais o que já entregou. Desgaste com jogadores, decisões equivocadas e até ruídos com parte da torcida deixavam claro que era hora de sair. E o clube ainda teria a chance de começar um novo ciclo com outras ideias.

Se tivesse trocado o Grêmio pelo Atlético-MG, Renato estaria agora em um clube que hoje tem um elenco com muito mais opções para ser campeão. Afinal, ele diz que só com investimento se pode competir hoje com o Flamengo.

Para o Atlético-MG, seria a chance de ter o técnico certo para comandar um elenco cheio de medalhões, e que segue sendo um dos melhores do país.

Mas não rolou a troca, e agora todos estão infelizes.

O Grêmio está fora da Libertadores. Renato foi fritado em menos de 24 horas e demitido. O Atlético-MG buscou Cuca, que não entrega bom futebol e vê boa parte da torcida pedindo a sua cabeça.

Ninguém deve ter medo de mudar. Ainda mais quando parece óbvio que a mudança é melhor para todos.

http://www.espn.com.br/blogs/paulocobos/776623_disse-que-era-bom-para-todas-as-partes-mas-nao-rolou-agora-gremio-atletico-mg-e-renato-gaucho-estao-infelizes


Renato saiu do Grêmio. E Lisca? Vai ou fica? Façamos nossas apostas!

Foto: twitter.com/Gremio

Depois de 4,5 anos, certamente foi um até breve. A relação entre essas partes é de carinho e gratidão mútua mesmo. Tanto tempo no comando de um time de futebol no Brasil não é fácil e o desgaste é natural. Saiu numa boa, realmente de comum acordo, como atesta a nota do Grêmio, diferentemente da maioria das situações semelhantes, em que clube e treinador fingem que fizeram acordo para a saída.

Em Belo Horizonte a imprensa diz que o primeiro nome do tricolor seria do Lisca, que renovou contrato com o América e jura amor eterno ao Coelhão, até que a morte os separe. A imprensa gaúcha diz que o primeiro nome da diretoria gremista é do Thiago Nunes, que fez sucesso no Athletico/PR e fracassou no primeiro time grande que dirigiu, o Corinthians

Acredito mais nessa possibilidade, mas se o telefone do Lisca tocar, creio que ele não iria aguentar e alegaria uma tremenda saudade da terra dele, Porto Alegre.


Em Natal, o futebol do Cruzeiro ficou em Belo Horizonte, mas valeu pelo R$ 1,7 milhão da classificação

Rafael Sobis vai se firmando novamente como o principal jogador do Cruzeiro da temporada

A afirmativa do título deste post é de quem conhece o futebol e a história, dentro e fora dos gramados. Quem já jogou em alguns dos maiores clubes do país e dirigiu os três maiores de Minas Gerais: Procópio Cardozo Neto, que durante a vitória que garantiu a classificação sobre o América/RN escreveu:@procopiocardozo “O Cruzeiro do clássico ficou em Belo Horizonte.”

Na sequência, em função da “comemoração” de setores da imprensa de que a classificação garantia R$ 1,7 milhão nos combalidos cofres da Raposa, Procópio mandou bala: “Não faz muito tempo os times precisavam ganhar para conquistar títulos. As pessoas diziam “essa taça é importante”! Hoje, precisam ganhar para faturar as premiações. Agora, as pessoas dizem “esse dinheiro é importante”. O torcedor virou supérfluo. A alegria do torcedor perdeu o valor.”

Sobre o jogo em si, o comentarista do blog, Luiz Ibirité, resumiu bem: “Esta classificação está mostrando que o elenco atual do Cruzeiro comprou a ideia do Felipe Conceição; até aqui o time começa a criar uma identidade, tomara não seja só efeito pós clássico!”

Falou e disse!


Grêmio repete Corinthians e São Paulo, na “façanha” de ser eliminado na pré-Libertadores

Entre os grandes clubes brasileiros o Corinthians deu este vexame em duas oportunidades: em 2011, eliminado pelo colombiano Tolima, e ano passado, pelo paraguaio Guarani. Em 2019 o São Paul0 dançou contra o Talleres de Córdoba/Argentina. .

Nesta quarta-feira, de virada, em casa, o Grêmio tomou 2 a 1 do Independiente Del Valle e está fora da principal competição do continente. Mas tem vaga garantida na Copa Sul-Americana. Imediatamente após a eliminação, cmeçaram as gozações nas redes sociais, como neste twitter, falando que o clube vai mudar a letra do belo hino composto por Lupicínio Rodrigues:

Olé Brasil


América penou para se classificar na Copa do Brasil e Lisca ficará constrangido quando for reclamar das arbitragens futuramente

Observem o bandeira quase ao lado da trave e a bola totalmente depois da linha fatal. Seria gol do Ferroviário na decisão por pênaltis, mas a arbitragem “achou” que a bola não entrou e o América se beneficiou deste absurdo.

No primeiro tempo o América foi bem melhor e teve várias oportunidades, ficando apenas  no 1 a 0, gol do Felipe Azevedo, aos 17 minutos. No segundo o jogo foi mais equilibrado e o time cearense empatou aos 41 minutos, contando com um frango do goleiro Cavichioli. Na decisão por meio das penalidades, 3 a 2 para o Coelho, que embolsa R$ 1,7 milhão, por passar à próxima fase.


Atlético e Cuca, em discussão: time perdeu também para a Caldense; o treinador não desaprendeu e situação de Hulk precisa ser resolvida

Foto: TV Galo

O clássico Atlético x Cruzeiro é uma disputa à parte; deveria ter um troféu para o vencedor a cada jogo para marcar o confronto. Em caso de empate, o troféu seria guardado para o próximo encontro. Mas o Galo perdeu também para a Caldense, que por sua vez ganhou do próprio Cruzeiro, do América e está em quarto lugar na classificação.

Cuca sentiu a pressão depois da derrota e na entrevista coletiva jurou que vai arrumar o time em 10 dias e que nos próximos clássicos a história será diferente. Convenhamos, é muito pouco tempo para “arrumar” um time, principalmente sem jogadores que consertem a defesa e sem um meio campo que saiba desarmar e criar. Este elenco tem deficiências graves nestes setores e aí está o grande erro do Jorge Sampaoli, que teve plenos poderes para mandar buscar e dispensar. Exigiu um goleiro, quando precisava mesmo era de lateral direito, zagueiros e um volante de alto nível. Mandou investir em jogadores como Leo Sena (que nem esquentou o lugar e foi emprestado para o Spezia, da Itália), Bueno (zagueiro que veio do futebol japonês) que não se explicou, Allan Franco, Sasha, que até agora, nada de diferentes. A rigor, Jr. Alonso e Keno são boas heranças deixadas pelo técnico argentino.

Em dez dias não será fácil para Cuca conseguir ajeitar tanta coisa, mas ele é competente e pode conseguir. Vai ter que gastar muita saliva, para conversar pontualmente com os jogadores. Começando pelo Hulk, que foi notícia nacional, sobre uma possível movimentação dele nos bastidores, que teria tomado satisfação com o técnico por não estar sendo titular. Um bom ambiente é fundamental no futebol. Sem isso, fica quase impossível. A reportagem do Guilherme Piu, no Uol (ótimo jornalista, diga-se), revelou a insatisfação do Hulk, que, ainda não justificou o alto investimento feito nele. Jogador que não rende e se movimenta nos bastidores é um perigo:

* “Incomodado, Hulk questiona reserva no AtléticoMG e estilo de jogo com Cuca”

Após a derrota do Atlético-MG por 1 a 0 para o Cruzeiro, pela nona rodada do Campeonato Mineiro, no último domingo (11), alguns assuntos de bastidores do Galo vieram à tona, questões discutidas antes mesmo do clássico entre os arquirrivais. Uma dessas foi a conversa do atacante Hulk com o técnico Cuca sobre o time titular e o posicionamento do próprio jogador em campo. Segundo apurou o UOL Esporte, a conversa aconteceu na semana do jogo entre Atlético e Pouso Alegre, quando Hulk, inclusive, foi titular na vitória por 1 a 0 sobre o time da região Sul de Minas Gerais, quando Cuca poupou alguns jogadores. O camisa 7, então, buscou informações sobre qual seria a avaliação do técnico sobre seu futebol, ao ver que vem sendo preterido pelo venezuelano Savarino na escalação.

Ainda de acordo com essa fonte, a conversa aconteceu sem estremecimentos, em um debate sobre estratégias para a equipe. Até pela questão que envolve o posicionamento de Hulk nos jogos: o jogador, que tem preferências de atuar pela direita caindo para dentro do campo, enquanto Savarino joga mais como um ponta, buscando profundidade, o que não é a praia do astro internacional. A conversa de Hulk com Cuca foi noticiada pela Rádio 98 FM de Belo Horizonte e confirmada pelo UOL. Ainda sem tanto destaque e sem fazer uma grande exibição pelo Atlético, Hulk busca uma sequência de jogos para melhorar o seu condicionamento físico e o entrosamento com o time. O atacante vai também se ambientando ao futebol brasileiro, já que atuava na liga chinesa, que tem menos jogos e partidas com intervalos maiores entre elas. No Brasil, num calendário ainda afetado pela pandemia, não há tanto tempo para respirar. Depois de uma derrota para o Cruzeiro num momento de grande diferença de status entre os rivais, o cenário para adaptações é ainda mais desafiador. A Raposa segue na Série B, com um elenco muito mais modesto que o do Galo —com ajuda de investidores gastou R$ 400 milhões entre salários e contratações desde 2020. O revés no clássico, aliás, também já causa enorme pressão em cima do trabalho de Cuca, que começa a ser contestado com mais veemência entre os torcedores e alguns dirigentes do clube. (mais…)


E lá se foi o Mundinho, ex-volante do Cruzeiro entre 1979 e 1981

Obrigado ao Alex Elian, pela informação. Mundinho é o terceiro, da esquerda para a direita, entre Nelinho e Marquinhos Uberaba, que morreu ano passado. Esta formação do Cruzeiro tem, em pé, Luiz Antônio, Nelinho, Mundinho, Marquinhos, Zezinho Figueroa e Luiz Cosme; Eduardo “Rabo de Vaca”, Eli Carlos, Tião, Erivelton e Joãozinho.

Era um volante voluntarioso, corria, marcava e desarmava muito. Começou no Acesita, jogou profissionalmente no Cruzeiro, Figueirense e Portuguesa Santista. Pessoa gentil, simples, características da maioria de quem nasce no interior. Natural de Timóteo, residia atualmente em Resplendor, onde era empresário do ramo da construção civil. A prefeitura de lá decretou luto na cidade soltou nota de pesar:

* “É com profunda tristeza que o Prefeito Diogo Scarabelli e toda Administração 2021/2024 lamentam o falecimento do Sr. Raimundo Machado Jaques Júnior (Mundinho), cunhado do Servidor e Médico Drº Paulo Rodrigo Fernandes Leal, ocorrido neste sábado (10) por complicações pós-covid – 19.

Neste momento de dor, o Poder Executivo Municipal se solidariza com amigos e familiares em luto.”

Mais informações sobre ele no jornal Cidade Total, de Timóteo:

* “Morre Mundinho, ex-jogador do Acesita e Cruzeiro”

Morreu, sábado, 10, em decorrência da Covid 19, o ex-jogador Raimundo Machado Jaques Júnior, o Mundinho Branco. Irmão de Cássio Jaques e tio de Júlio César Lana Jaques, ambos fundadores do Projeto Ajudou, de Timóteo. Mundinho foi ex-jogador do Acesita Esporte Clube e clubes profissionais, como Cruzeiro, Portuguesa Santista e Figueirense nas décadas de 1970/80.

O ex-jogador do time grená e branco morava em Resplendor (MG) e deixa esposa, Marta Lúcia, e a filha Gabriela.

https://cidadetotal.com/geral/morre-mundinho-ex-jogador-do-acesita-e-do-cruzeiro/


Coisa rara no futebol brasileiro: de goleada, Conselho Deliberativo do Villa rejeita contas de dois presidentes do clube

O presidente do Conselho, jornalista Wagner Augusto Álvares de Freitas , postou na página dele no facebook:

“Numa Reunião Ordinária histórica, a primeira por uma plataforma virtual em quase 113 anos de história, o Conselho Deliberativo do Villa Nova AC apreciou na noite desta segunda-feira (12 de abril) o Parecer do Conselho Fiscal relativo às contas dos ex-presidentes Aécio Prates de Araújo e Nélio Aurélio de Souza. Por 32 votos pela REJEIÇÃO e apenas um pela APROVAÇÃO, os Conselheiros Natos e Efetivos rejeitaram o Parecer. Com isso, nos termos do Estatuto Social do Villa Nova AC, Aécio Prates de Araújo e Nélio Aurélio de Souza estão INELEGÍVEIS e não poderão concorrer a nenhum cargo na Diretoria Executiva ou no Conselho Deliberativo. Na segunda etapa da Reunião, o presidente da Diretoria Executiva, Bruno Sarti Almeida, e os vice-presidentes Tiago Tito e Cláudio Horta explanaram sobre o delicado momento econômico e administrativo por que passa o Leão do Bonfim. Os dirigentes estão em constantes reuniões com alguns investidores, mas até o momento não há nenhum acordo definitivo para a assinatura de uma parceria.”

WAGNER AUGUSTO ÁLVARES DE FREITAS

PRESIDENTE DO CONSELHO DELIBERATIVO DO VILLA NOVA AC

_ _ _

Agora estou curioso para saber das consequências dessa rejeição e os próximos passos. Mas, liguei para o Wagner e ele me disse que o Conselho fez o que tinha que fazer no âmbito interno. O Ministério Público poderá ou não entrar no assunto e encaminhar à Justiça. O mais triste de tudo é que a legislação brasileira não oferece ferramentas rápidas e eficazes para que dirigentes de futebol sejam alcançados devidamente e raramente alguém é punido. O Cruzeiro está aí para mostrar isso.

Essas contas rejeitadas foram de 2015 e 2016 e o próximo balanço a ser averiguado pelo Conselho será o de 2020, da gestão do ex-presidente Antônio Márcio Botelho.


O grupo do Galo na Libertadores e as bobagens ao vento sobre grupo “fácil” e grupo da “morte”

Ilustração: LibertadoresBR/Twitter

Nem dentro do próprio país é possível dizer com precisão como será a performance de cada time em qualquer competição. No exterior, então, mais difícil ainda. Nem com todas as facilidades da comunicação atual, jogos transmitidos ao vivo  e ao “morto” pelos incontáveis canais durante os dias inteiros. Mas o público consumidor de futebol gosta de bla bla bla. Isso dá audiência, leitura e “clicks”.

Aí os profetas do acontecido e engenheiros de obra pronta, começam a dar “certezas” sobre quem caiu em grupo fácil e grupo difícil. Os editores até dramatizam nas manchetes: o time tal caiu no “grupo da morte” …

A única verdade é que não existe moleza em nenhum grupo, em nenhuma edição da Libertadores. Há fatores além do futebol dentro das quatro linhas, que pesam e muito: clima, altitude, pressões na chegada ao aeroporto, nos trajetos até o hotel e ao estádio, comida e bebida do hotel, do vestiário, a arbitragem, enfim… Além das surpresas positivas que sempre ocorrem de um time se destacar pelo conjunto, ou por um craque que surge ou um treinador genial. Na teoria, três times brigam por duas vagas. Um, apontado como muito forte, outro forte e um que pode ser a novidade. Há clubes tradicionais, que já foram muito fortes, mas hoje são figurantes, e outros que não são conhecidos, mas que receberam injeção econômica repentina de algum grande empresário, político ou até mesmo instituição poderosa, como o exército de um desses países. O Nacional do Equador já foi turbinado pelos militares em edições de Libertadores e Sul-Americana.

Na prática, para ficar apenas no exemplo do Atlético, que tem nomes internacionais como Jr. Alonso, Nacho Fernández, Hulk, Vargas, Zaracho e Savarino. Jogando o que o time jogou, por exemplo, contra a Caldense e contra o Cruzeiro, tem alguma chance nesta Libertadores?

Ou, com essa defesa toda lenta e o Cuca mandando Igor Rabelo jogar de centro avante, alegando que precisava de um finalizador?

A olho nu, fraco no grupo do Galo é o venezuelano Deportivo La Guaira. América de Cáli e Cerro Porteño são carne de pescoço. Por causa de um empate no Mineirão com o Cerro, o Galo teve que fazer aquele fatídico jogo contra o Flamengo no Serra Dourada, em 1981, para decidir quem seguiria adiante. A noite em que o José Roberto Wright entrou para a história do futebol …

Os brasileiros nesta edição da Libertadores e os seus jogos

Atlético

  • 21/04 – Deportivo La Guaira (fora) – 19h
  • 27/04 – América de Cali (casa) – 21h30
  • 04/05 – Cerro Porteño (casa) – 19h15
  • 15/05 – América de Cali (fora) – 21h
  • 19/05 – Cerro Porteño (fora) – 21h
  • 25/05 – Deportivo La Guaira (casa) – 21h30

Flamengo

  • 20/04 – Vélez (fora) – 21h30
  • 27/04 – Unión La Calera (casa) – 19h15
  • 04/05 – LDU (fora) – 21h30
  • 11/05 – Union La Calera (fora) – 21h30
  • 19/05 – LDU (casa) – 21h
  • 27/05 – Vélez (casa) – 21h

Fluminense

  • 22/04 – River Plate (casa) – 19h
  • 28/04 – Santa Fe (fora) – 21h
  • 06/05 – Bolívar ou Júnior Barranquilla (fora) – 19h
  • 12/05 – Santa Fe (casa) – 19h
  • 18/05 – Bolívar ou Jr. Barranquilla (casa) – 21h30
  • 25/05 – River Plate (fora) – 19h15

Grêmio (se passar da pré)

  • 21/04 – Defensa y Justicia (casa) – 21h30
  • 27/04 – Palmeiras (fora) – 21h30
  • 05/05 – Universitario (casa) – 19h
  • 11/05 – Palmeiras (casa) – 21h30
  • 18/05 – Universitario (fora) – 21h30
  • 27/05 – Defensa y Justicia (fora) 19h

Internacional

  • 20/04 – Always Ready (fora) – 19h15
  • 27/04 – Deportivo Tachira (casa) – 19h15
  • 05/05 – Olimpia (casa) – 21h
  • 11/05 – Deportivo Tachira (fora) – 19h15
  • 20/05 – Olimpia (fora) – 20h
  • 26/05 – Always Ready (casa) 19h
  • Palmeiras
  • 21/04 – Universitario (fora) – 21h
  • 27/04 – Grêmio ou Ind. Del Valle (casa) – 21h30
  • 04/05 – Defensa y Justicia (fora) – 21h30
  • 11/05 – Grêmio ou Ind. Del Valle (fora) – 21h30
  • 18/05 – Defensa y Justicia – (casa) – 19h15
  • 27/05 – Universitario (casa) – 19h
  • Santos (se passar da pré)
  • 20/04 – Barcelona (casa) – 19h15
  • 27/04 – Boca (fora) – 21h30
  • 04/05 – The Strongest (casa) – 19h15
  • 11/05 – Boca (casa) – 19h15
  • 18/05 – The Strongest (fora) – 19h15
  • 26/05 – Barcelona (fora) – 21h
  • São Paulo
  • 20/04 – Sporting Cristal (fora) – 21h30
  • 29/04 – Rentistas (casa) – 21h
  • 05/05 – Racing (fora) – 19h
  • 12/05 – Rentistas (fora) – 19h
  • 18/05 – Racing (casa) – 21h30
  • 25/05 – Sporting Cristal (casa) – 21h30

Página 30 de 1.220« Primeira...1020...2829303132...405060...Última »