Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Empate com sabor e importância de vitória do Galo em Fortaleza

Em foto do twitter.com/Atletico, Fábio Santos ficou no banco, entrou no lugar de Guga, machucado e fez o gol de empate do Atlético

Com dez em campo durante todo o segundo tempo (Geuvânio expulso aos dois minutos), foi na raça e isso é um ótimo sintoma, porque se os jogadores utilizados neste jogo pelo menos deram todo o suor que podiam, há esperança de que sejam alcançados os seis ou sete pontos que salvam o Galo do rebaixamento. Com o apoio da torcida então, dá até para acreditar numa vitória quarta-feira sobre o Goiás, no Independência.

Wagner Mancini escalou novamente um time “Frankenstein” para enfrentar o Fortaleza. Pelo menos, não inventou, como contra a Chapecoense e voltou o Réver para a posição dele. E o velho capitão mostrou de novo que não é mais aquele zagueiro confiável. Chegou atrasado e não evitou a cabeçada do primeiro gol cearense. O mais velho ainda, Leonardo Silva, de titular, nem viajou para esta partida. O que evidencia o quanto está perdido o treinador e o quanto a diretoria errou em manter o ex-ótimo zagueiro no elenco.


Veja também: episódio n° 2 do programa Chico Fala

 

Fábio Santos começou no banco. Tão queimado que o Patric foi deslocado para a esquerda e foi até bem, além do golaço de empate que marcou. Guga teve um choque de cabeça e foi direto para um hospital. Oportunidade para o Fábio Santos entrar e mostrar que o banco lhe fez bem. Correu muito, jogou muito acima do que vinha jogando e marcou o salvador segundo gol, de empate, aos 41 do segundo tempo.

Importante lembrar que o segundo gol do Fortaleza foi muito parecido com o primeiro: bola levantada na área e tranqüilidade para o Gabriel Dias cabecear sem problemas. Dessa vez foi o atacante Di Santo, com quase dois metros de altura, que chegou atrasado. Mais uma contratação horrorosa do diretor Rui Costa, tão fraco quanto o antecessor Alexandre Galo. E imaginar que o uruguaio Lucas Hernandes e o paraguaio Ramon Martinez não conseguem ser reservas nesse time. E a torcida ainda tem que agüentar Bolt, Geuvânio, Terans, Vinícius, Ricardo Oliveira…

Irritante e enganadora a surrada frase “em má fase” para tentar justificar a campanha medonha do Atlético no Brasileiro. Tão ruim quanto a conversa mole de vários jogadores e treinadores de que a “bola teima em não entrar”, ou “é muito azar”. Se o time fosse minimamente razoável, seria aceitável uma dessas lorotas, mas a verdade é uma só: o elenco é muito ruim, o atual treinador e os antecessores, idem. E todos contratados ou mantidos pela diretoria que não demonstra ser do ramo do futebol.

Melhor teria sido investir e acreditar nos Bruninhos e Marquinhos e outros da base, aliás, estes dois entraram no decorrer do jogo contra o Fortaleza e foram muito bem, acrescentando raça e bem mais futebol que os velhos titulares.

Todavia, ufa! Um ponto preciosíssimo na luta contra a degola. Vejam o time de hoje: Cleiton; Guga (Fábio Santos), Igor Rabello, Réver, e Patric; Nathan (Bruninho), José Welison, Luan e Terans (Marquinhos) e Geuvânio; Di Santo.

Sobre as contratações para este ano, vale a pena ler essas reportagens de hoje no jornal O Tempo:

https://www.otempo.com.br/superfc/atletico/em-crise-galo-foi-muito-mal-no-mercado-e-tem-pouco-retorno-dos-reforcos-1.2257265

https://www.otempo.com.br/superfc/atletico/ultimas-opcoes-e-irregularidade-contratacoes-de-rui-costa-nao-empolgam-1.2257307


Chico Fala #2 – Minas Esporte

 

O que não faltam são histórias e curiosidades dos bastidores do Minas Esporte, um dos programas mais longevos na história da TV brasileira. No segundo episódio do #ChicoFala, eu separei algumas boas para vocês! Tem algum amigo que gostava muito do programa? Então envie o link para ele assistir também!

 

 

Veja também:

Cruzeiro e América lançam novas camisas

 

 


Imagem do Dia | Cruzeiro e América lançam novas camisas

Fotos: divulgação

 

Cruzeiro e América lançaram há pouco seus terceiros uniformes, ambos retrô.

O do Cruzeiro tem inspiração naqueles dos anos 90. “O novo manto faz parte da campanha de terceiros uniformes da Umbro em celebração aos 95 anos da marca inglesa. O uniforme conta com grafismos geométricos sublimados em formato quadriculado, além das estrelas do Cruzeiro em embossing espalhadas pelos ombros da peça”, explica o texto oficial no site do clube celeste.

Já o do América faz referência ao Decacampeonato Mineiro e também a momentos históricos protesto do clube. “O uniforme 3 tem dois pilares fundamentais, que são o tom vermelho e o escudo retrô. Ele retrata, ao mesmo tempo, a alma de luta e a essência de glórias do América. A camisa ficou linda, com o toque particular da Sparta, e temos certeza de que o torcedor americano vai gostar e se identificar bastante” disse o Erley Lemos, diretor de marketing e negócios, para esta matéria do Globo Esporte.

As estreias dos novos uniformes acontecem neste fim de semana. O do Cruzeiro no domingo (3/11), no jogo contra o Bahia, e o do América no sábado (2/11), contra a Ponte Preta.

 

Você gostou do novo 3º uniforme do Cruzeiro?

Sim
Não

 

Você gostou do novo 3º uniforme do América?

Sim

Não

 

Imagem do Dia é um oferecimento dos Supermercados EPA.

Supermercados EPA

 


Com jovens jogadores saídos da base o Cruzeiro vai fugindo do sufoco

Foto: twitter.com/Cruzeiro

É uma pena que os nossos clubes só acreditem na sua prata da casa quando não têm outra opção. A falta de dinheiro e contusões obrigam as diretorias a impor aos treinadores essa condição: peguem o que tiver no juvenil, junior ou algum jogador que esteja retornando de empréstimo. E não é que dois jovens formados na base foram os responsáveis pela vitória dessa noite sobre no Botafogo, no Rio! E têm sido importantes na luta azul para fugir do rebaixamento.

Nessa reportagem do Thiago Prata, para o Hoje em Dia, o entusiasmo e alegria de Cacá e Éderson, cujos exemplos deveriam ser seguidos pelo próprio Cruzeiro e bater às portas do Atlético:

* “Juventude azul garante triunfo que tira o Cruzeiro da zona de rebaixamento do Brasileiro”

A atuação contra o Botafogo, na noite de ontem, no Engenhão, talvez tenha sido a pior do Cruzeiro sob o comando de Abel Braga. O time celeste passou a maior parte do jogo em seu campo de defesa, tendo que suportar a pressão adversária. Só que dois lances isolados salvaram a pele da Raposa. Aos 25 minutos, quis o destino que o jovem Cacá, um gigante no Rio de Janeiro, subisse mais que a defesa carioca para marcar seu primeiro gol com a camisa azul e branca. E na bacia das almas, Éderson consolidou o triunfo ‘mais importante’ da equipe neste Brasileirão.

O Cruzeiro está fora da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Nesta quinta-feira (31), a Raposa venceu o Botafogo por 2 a 0, no estádio Nilton Santos, e deixou o grupo dos quatro últimos do torneio.

Uma das peças fundamentais para o triunfo celeste foi o zagueiro Cacá. Acionado para substituir Dedé, que se recupera de lesão no joelho, o jovem defensor, de apenas 20 anos, marcou o primeiro gol do confronto. E que gol importante. Além de abrir as portas para a vitória estrelada, a bola nas redes, aos 25 minutos do primeiro tempo, foi a primeira de Cacá como profissional.

“Tenho sonhado há muito tempo com este momento (o primeiro gol como profissional). Estou completando onze jogos hoje, tive uma oportunidade ali e fui feliz para fazer o gol”, revelou Cacá, que chegou ao 13º jogo com a camisa do Cruzeiro. (mais…)


O Atlético conseguiu perder seis pontos para o lanterna e vice lanterna do campeonato

Foto: twitter.com/ChapecoenseReal

O Fortaleza que estava atrás do Atlético na classificação foi a Florianópolis e venceu o Avaí por 3 a 0. Empatou com o Galo na pontuação, 35, e agora está à frente na tabela, em décimo segundo lugar, porque tem menos cinco gols de saldo contra menos sete do Atlético. Que peneira é essa defesa, hein!? Fábio Santos, que presta pelo menos para bater pênaltis, deixou para o Di Santo. Alguém entendeu isso?

O público anunciado no Independência foi de 19.058 torcedores, mas o Tiago Reis da Itatiaia, aposta que não havia este tanto de gente de jeito nenhum. E, vexame dos vexames, diante desse público ou menos gente, o técnico Wagner Mancini aprontou um “samba do crioulo doido” na escalação, misturando veteranos, uma espécie de time “master” com três volantes e Réver improvisado como tal. Mas estes veteranos e improdutivos estão no clube porque Alexandre Gallo e Rui Costa os contrataram. E estes dois comandantes do futebol atleticano foram contratados e avalizados pelo presidente Sette Câmara. O presidente que a esta altura já deveria ter contratado alguém competente para montar time para 2020, porém, disse na longa entrevista coletiva da semana passada que caberá a Rui Costa esta missão. Triste.

Este time do Atlético conseguiu perder para a Chapecoense e Avaí, seis pontos, os últimos colocados do campeonato. Aí começa a fazer contas e malabarismos para não entrar na zona do rebaixamento.

O goleiro Tiepo, reserva da Chapecoense, 21 anos de idade, titular nesta noite, defendeu o quarto pênalti no campeonato: dois contra o Atlético. De Ricardo Oliveira no turno e Di Santo, hoje. Ricardo Oliveira é capítulo à parte. Bom de lábia, tem contrato até o fim de 2020, para desperdiçar gols como nesta derrota e tantos outros. Depois do jogo pediu “paciência” à torcida. Réver, o capitão, falou tão bem na entrevista pós-derrota que parecia um comentarista. Ou seja, como se não fizesse parte desse time.A entrevista do Mancini foi terrível. Nada de nada.

De acordo com os especialistas em números, Domingos Sávio Baião, o mais famoso deles, possivelmente até com 42 pontos, um time poderá escapar da degola. Duas vitórias e um empate para o Galo. Faltam nove jogos. Sábado vai a Fortaleza, enfrentar o concorrente direto. Hora de acionar de novo o “Eu acredito”.


Quando o time é inconfiável qualquer adversário é altamente perigoso. Os riscos que rondam Atlético e Cruzeiro esta noite

Imagem: Hoje em Dia

O goleiro João Ricardo, ex-América, teve um problema de última hora e não vai jogar contra o Atlético. Será substituído pelo Tiepo. O volante Márcio Araújo é uma das atrações do time catarinense. Lembram dele, né? Titular absoluto do próprio Atlético, Palmeiras e Flamengo, mesmo tendo a maioria da imprensa e torcidas contra ele, que entretanto, agradava a todos os treinadores que chegavam e saíam.

Com este time inconfiável que o Galo tem, temo que justamente estes dois jogadores se agigantem em campo, hoje às 19h30, no Independência e façam a torcida alvinegra passar um aperto danado. Que será dureza, não tenham dúvida, já que a Chapecoense tem dado um trabalho danado para os adversários, mas o Galo precisa vencer, para não entrar em desespero na reta de chegada do campeonato. Uma “goleada” de meio ou um a zero estará de ótimo tamanho.

Às 21h30 o Botafogo também fugindo da zona do desespero, apenas quatro pontos acima do Cruzeiro, recebe o time comandado pelo Abel Braga no Engenhão, no famoso jogo de “seis pontos”. Assim como o Atlético, o Cruzeiro tem um time inconfiável, capaz de vencer Corinthians e São Paulo e empatar em casa com o Fortaleza.

O Alexandre Simões fez uma análise muito interessante da situação de Galo e Raposa na luta por posições menos vexatórias no Brasileirão 2019:

*“Para sair do lugar: Depois do fracasso na 28ª rodada, Atlético e Cruzeiro buscam evolução”

@oalexsimoes

Na última rodada, Atlético e Cruzeiro contaram com os resultados que precisavam dos concorrentes diretos para cada um subir duas posições na classificação da Série A do Campeonato Brasileiro. Mas como não fizeram a parte que cabia a eles, que era vencer seus jogos, os dois seguem na mesma colocação.

No último sábado (26), a Raposa ficou no 1 a 1 com o Fortaleza, no Mineirão. No domingo (27), o Galo foi derrotado por 2 a 0 pelo São Paulo, no Morumbi.

Na 29ª rodada, a possibilidade de subida na tabela é novamente possível, mas eles precisam vencer seus compromissos.

O primeiro a entrar em campo será o Atlético, que recebe a vice-lanterna Chapecoense nesta quarta-feira (30), às 19h30, no Estádio Independência, numa das três partidas que abrem a 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. (mais…)


Na derrota para o São Paulo, impressionantes a passividade e falta de reação do Atlético

Foto: https://twitter.com/SaoPauloFC

O técnico Mancini pode até não admitir mas o Galo entrou para tentar buscar um ponto no Morumbi. E é raro aguentar ficar só na defesa sem tomar gols. Nestes 2 a 0 para o São Paulo resistiu todo o primeiro tempo graças a ótimas defesas do Cleiton. Logo no início do segundo tempo tomou o primeiro tempo e se bagunçou todo, diferentemente do que se espera de um time de veteranos.

Que o elenco é fraco todos sabemos, mas o que mais incomoda é a passividade neste momento delicado, em posição perigosa na tabela. A falta de reação ou ao menos um esboço contra um adversário que também não é lá essas coisas e nesta tarde encontrou um filet para melhorar a sua posição na classificação.

E atenção ao que escreveu o Henrique André, do Hoje em Dia: @ohenriqueandre “Com este resultado de momento, o Atlético chega à 13ª derrota no Campeonato Brasileiro. O Cruzeiro, primeiro da zona de rebaixamento, tem 11. Alvinegro iguala o CSA, 18º colocado, no quesito.”

Ele escreveu antes da derrota do CSA para o Flamengo.


Mais cedo, Fluminense e Ceará empataram em casa, mas o Cruzeiro resolveu imitar e desperdiçou a chance de sair do Z4


Rogério Ceni foi bem recebido por torcedores do Cruzeiro na chegada ao Mineirão e não foi hostilizado durante o jogo. Luciano Dias, jornalista do Hoje em Dia prestou atenção na receptividade que o ex-goleiro teve dos jogadores no gramado: @jornlucianodias “Só uma observação: A maioria dos jogadores do Cruzeiro cumprimentou Rogério Ceni. Egídio, Thiago Neves, Robinho e Fred nem passaram perto.”A bola rolou e a partida foi boa de se ver. Como o esperado,  Cruzeiro pressionando o tempo todo e o Fortaleza se defendendo com competência. Até os 34 do segundo tempo quando a torcida estava impaciente. Orejuela fez 1 a 0 e muita gente imaginou que era apenas a abertura da porteira, já que o Fortaleza teria que se abrir e poderia tomar mais gols. Mas os cearenses foram ao ataque com brilhatismo e na segunda chance após estar perdendo, Wellington Paulista, bem ao estilo dele, aos trancos e barrancos, quase entrou com bola e tudo, empatando a partida. O Twitter oficial do Fortaleza deu até uma viajada para comemorar o empate: @FortalezaEC “37’ 2T – GOOOOOOOOOOOOOOOOOL DO MAIOR CAMISA 9 DO MUNDO!!! WP9!!!!”

Depois de grandes vitórias sobre São Paulo e Corinthians a expecativa era que o Cruzeiro atropelasse o Fortaleza no Mineirão, mas isso não ocorreu e o time continua na zona do rebaixamento. O próximo jogo será contra o Botafogo, quinta-feira, no Rio A classificação:

P J V E D GP GC SG
1 FLAMENGO 64 27 20 4 3 57 22 35
2 PALMEIRAS 54 27 15 9 3 42 21 21
3 SANTOS 52 28 15 7 6 38 26 12
4 SÃO PAULO 46 27 12 10 5 27 17 10
5 INTERNACIONAL 45 28 13 6 9 34 26 8
6 CORINTHIANS 45 28 11 12 5 30 20 10
7 GRÊMIO 41 27 11 8 8 44 30 14
8 BAHIA 41 28 11 8 9 32 27 5
9 ATHLETICO 39 27 11 6 10 38 29 9
10 GOIÁS 38 27 11 5 11 29 39 -10
11 VASCO 38 28 10 8 10 26 32 -6
12 ATLÉTICO-MG 35 27 10 5 12 34 37 -3
13 BOTAFOGO 33 27 10 3 14 25 30 -5
14 FORTALEZA 32 28 9 5 14 31 38 -7
15 CEARÁ 30 28 8 6 14 28 30 -2
16 FLUMINENSE 30 28 8 6 14 29 39 -10
17 CRUZEIRO 29 28 6 11 11 23 35 -12
18 CSA 26 27 6 8 13 18 39 -21
19 CHAPECOENSE 18 28 3 9 16 22 43 -21
20 AVAÍ 17 27 3 8 16 13 40 -27

 


Na briga pelo G4, América está fazendo até engessado esquecer o gesso e comemorar com a muleta

Sensacional o vídeo que está rolando nas redes, de um torcedor do América, ontem, no estádio em Goiânia, pulando na comemoração de um dos dois no empate com o Atlético-GO pela rodada da Série B. O entusiasmo provocado pela raça e bom futebol do time fez com que o rapaz, engessado, se esquecesse do problema físico, possivelmente uma fratura, e pulasse feito um maluco na arquibancada, numa alegria contagiante. (@AmericaMG Levanta-te e anda! Os gols heroicos do #Coelhão operam milagres! #VamosSubirCoelho #PraCimaDelesCoelho #SomosSparta )

Aliás, essa campanha do América vai entrar para a história como um marco na reação dos americanos mundo afora na união pelo sucesso do time. Torcedores do Coelho estão “brotando” em toda Minas Gerais, Brasil e mundo. Um bom exemplo é o Cacá Tomazzi, um fraterno amigo, de Conceição do Mato Dentro, que mora há décadas em Miami, mas não desgruda a atenção do time em momento algum. Ontem ele escreveu durante o 2 a 2 com o Atlético:

__ Eu aqui com os olhos grudados na tela na certeza de que o empate e talvez até a vitória viria. Coisa maravilhosa, no peito e na raça depois de virar o primeiro tempo perdendo de dois a zero. Ah meu !!! E o jogo terminou com uma traulitada do Matheusinho de fora da área que o goleiro adversário se desdobrou pra defender. O fato é que Matheusinho tá assumindo protagonismo nesse time do América.

***

A luta pelo acesso está sensacional. Entendo que nove clubes estão brigando por três vagas: América, Sport, Coritiba, Atlético-GO, CRB, Botafogo, Operário-PR, Paraná e Ponte Preta. Uma vaga é, virtualmente, do Bragantino, que acumulou pontos demais no primeiro turno e dificilmente perderá a oportunidade de reaparecer na prateleira de cima do futebol brasileiro.

Próximo jogo do América será contra a Ponte Preta, sábado que vem, 19 horas, no Independência.

A classificação:

P J V E D GP GC SG
1 BRAGANTINO 62 31 18 8 5 53 20 33
2 SPORT 56 31 14 14 3 44 27 17
3 ATLÉTICO-GO 50 31 12 14 5 33 23 10
4 CORITIBA 48 30 13 9 8 37 29 8
5 AMÉRICA-MG 48 31 13 9 9 35 29 6
6 CRB 46 31 13 7 11 34 30 4
7 BOTAFOGO-SP 44 31 12 8 11 30 28 2
8 OPERÁRIO 44 31 12 8 11 28 34 -6
9 PARANÁ 44 31 11 11 9 25 27 -2
10 PONTE PRETA 41 30 10 11 9 33 29 4
11 CUIABÁ 39 29 10 9 10 30 31 -1
12 BRASIL DE PELOTAS 38 30 10 8 12 24 31 -7
13 OESTE 38 31 8 14 9 34 34 0
14 GUARANI 35 30 10 5 15 22 29 -7
15 LONDRINA 35 31 10 5 16 32 42 -10
16 VITÓRIA 33 30 8 9 13 29 38 -9
17 FIGUEIRENSE 31 30 6 13 11 22 31 -9
18 VILA NOVA 31 31 6 13 12 23 35 -12
19 CRICIÚMA 29 30 6 11 13 21 30 -9
20 SÃO BENTO 27 30 7 6 17 32 44 -12

 


No país do futebol “paternalista”, cheio de enganadores, dentro e fora das quatro linhas, Jorge de Jesus está fazendo história no futebol brasileiro

Torço para que o exemplo deste português seja bem assimilado pelas novas gerações de treinadores do Brasil. Os velhos e rodados donos das pranchetas nacionais não aceitam, mas têm muito a aprender com ele. De cara, chegou dizendo que “jogador que não corre 14 km por partida” não joga com ele. Impôs um estilo de jogo intenso ao Flamengo, em que todos se empenham igualmente. E sem essa de poupar os “coitadinhos”, tratando-os como se fossem crianças ou “bibelôs”.

O argumento de que o elenco comandado por ele é caríssimo não serve para desqualificar o trabalho, já que o Palmeiras gasta na mesma proporção e está longe de mostrar futebol ao menos semelhante. Para frente, vistoso, corajoso e de muita determinação. O Grêmio, que tem um excelente time, apesar de bem menos caro, custou resistir dentro de casa e neste jogo da volta, no Maracanã, quis encarar de igual para igual e tomou de cinco.

Sou da teoria de que treinador ganha e perde jogo. Ganha pelo trabalho do dia a dia e costuma perder nos 90 minutos, quando escala ou mexe mal, ou não percebe a tempo a estratégia do adversário.

No outro extremo, sem um elenco caro e fortunas para gastar, cito o Felipe Conceição, do América, que com o mesmo elenco dos seus antecessores tirou o time da zona do rebaixamento da Série B e o colocou na briga direta pelo acesso. Conhecer de futebol e saber administrar um grupo de jogadores são fatores essenciais para comandantes vencedores.


Página 31 de 1.151« Primeira...1020...2930313233...405060...Última »