Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Chegou a hora do vamos ver: Atlético de novo na briga. Mas tem que fazer a parte dele, dentro e fora de campo

Em foto do twitter.com/Corinthians, a arrancada fulminante de Otero, que marcou o belíssimo gol da vitória corintiana.

Coisa mais estranha, torcer para Corinthians, mas era “tu ou tu mesmo”, né? E deu certo, para evitar que o São Paulo disparasse. Vitória que ajudou também ao Flamengo, que volta ao páreo.

Porém, vamos ver se Sampaoli e cia., farão o que se espera deles ou se vão entregar a rapadura novamente, especialmente para times muito inferiores como fizeram contra Botafogo, Fortaleza, Sport e etecetera.

Fora das quatro linhas a atenção precisa ser redobrada, como bem lembrou o Cândido Henrique, do jornal O Tempo, sobre a derrota do São Paulo hoje e o jogo de quarta-feira contra o Galo: @candidoh “Raphael Clauss que expulsou Borrero contra o Ceará está segurando os cartões no jogo de hj. Comportamento que não condiz com a forma como apita os jogos. Detalhe: SP tem 10 pendurados

Wilton Pereira Sampaio, o mesmo árbitro que o Flamengo reclamou contra o São Paulo, apitará um dos jogos mais importantes do ano em 2020: Atlético x São Paulo. Não tem que ser honesto. Tem que mostrar que é honesto.”

A classificação:

P P J V E D GP
1 São Paulo 50 25 14 8 3 42 21 21
2 Atlético-MG 46 25 14 4 7 44 31 13
3 Flamengo 45 24 13 6 5 42 32 10
4 Palmeiras 41 24 11 8 5 36 23 13
5 Internacional 41 25 11 8 6 37 25 12
6 Grêmio 41 24 10 11 3 32 20 12
7 Fluminense 40 25 11 7 7 35 27 8
8 Santos 38 25 10 8 7 37 33 4
9 Corinthians 33 25 8 9 8 26 29 -3
10 Ceará 32 25 8 8 9 35 36 -1
11 Bragantino 31 25 7 10 8 31 29 2
12 Atlético-GO 31 25 7 10 8 22 29 -7
13 Fortaleza 30 25 7 9 9 24 23 1
14 Athletico 28 25 8 4 13 20 28 -8
15 Sport 28 25 8 4 13 22 34 -12
16 Bahia 28 25 8 4 13 29 42 -13
17 Vasco 25 24 6 7 11 25 36 -11
18 Coritiba 21 25 5 6 14 20 33 -13
19 Goiás 20 25 4 8 13 25 40 -15
20 Botafogo 20 25 3 11 11 23 36 -13

Paolo Rossi: que pena a sua morte e que honra foi participar do livro e documentário sobre este nosso algoz na Espanha/1982

Paolo Rossi, com o nosso amigo comum, Michelangelo Deodato e o filho Domênico 

A morte do Paolo Rossi pegou todo mundo de surpresa e teve grande repercussão no Brasil. Apesar de ter sido o “carrasco” da seleção de Telê Santana em 1982, era querido por aqui, por causa do respeito que sempre demonstrou pelo futebol brasileiro e o carinho demonstrado com o Brasil em todas as entrevistas que concedia depois daquele jogo em Barcelona na Copa da Espanha.

Nunca entrevistei Paolo Rossi, mas tive a honra de escrever um capítulo do livro da história dele, “1982 Il Mio Mitico Mondiale (O Meu Mítico Mundial)”, a convite da esposa, Federica Cappelletti, autora da obra, em 2012. Um amigo comum, o também italiano Michelangelo Deodato, foi a ponte para essa minha participação.

O livro foi um sucesso na Itália e em 2018 fui honrado novamente, com outro convite. Como demorei responder a mensagem do produtor Ivo Romagnoli, a própria esposa do artilheiro me escreveu: gravar vídeo para documentário sobre Rossi: “Ciao Chico, come stai?

Sono Federica, moglie di Paolo Rossi. So che ti ha scritto Ivo, produttore del documentario su Paolo. Sei ancora dell’idea di fare un video con la tua intervista su 1982 e Paolo

Tutto bene? Puoi rispondermi?

*
Federica gentile,
mille scuse. Io sono disponibile.
Grande abbraccio,
*
Perfetto. Allora sento Ivo, il produttore e ti dico come si può fare. Ok?

*
Ok!
Ho risposto oggi a Ivo.
Mille scuse nuovamente.
Io sono a vostra disposizione

*
Nessun problema
Nel videomessaggio puoi dire le cose che hai scritto per il libro di Paolo. Ricordi? Come il Brasile ha vissuto la sconfitta del 1982, come hanno vissuto Paolo Rossi, come da quel giorno è cambiato il modo di giocare dei brasiliani. Tutto quello che hai scritto per il nostro libro, Paolo Rossi, Il Mio Mitico Mondiale. In più, Ivo ti manderà altre due domande alle quali rispondere. Tu dovrai fare un video e parlare. Ok? Comunque ti faccio mandare mail anche da Ivo. Grazie

*

Ok, grazie! Piacere!

*
Grazie a te

*
Em português:

Olá Chico, como está?

Sou Federica, esposa de Paolo Rossi. Eu sei que Ivo, produtor do documentário sobre Paolo, escreveu para você. Você ainda pensa em fazer um vídeo com sua entrevista sobre 1982 e Paolo

Está bem? Você pode me responder?

*

Olá Federica,

mil desculpas. Eu estou disponível.

Grande abraço,

*

Perfeito. Então eu direi ao Ivo, o produtor, e eu digo-lhe como fazê-lo. Ok?

*

Ok!

Eu respondi ao Ivo hoje.

Mil desculpas de novo.

Estou à sua disposição.

*

Nenhum problema.

Na mensagem de vídeo você pode dizer as coisas que escreveu para o livro de Paulo. Lembra? Como o Brasil viveu a derrota de 1982, como Paolo Rossi experimentou, como os brasileiros mudaram a forma de jogar desde aquele dia. Tudo o que escreveu para nosso livro, “Paolo Rossi, Meu Mundo Mítico”. Além disso, Ivo enviará mais duas perguntas para responder. Você vai ter que fazer um vídeo e falar. Ok? De qualquer forma, vou enviar um e-mail para Ivo também. Obrigado

*

Ok, obrigado! Prazer!

*

Obrigado a você

*

Alguns dias depois, Paolo Rossi esteve no Brasil, e por telefone, me agradeceu e convidou para um jantar no Rio, com Zico, de quem era amigo, e onde reuniria amigos brasileiros, ex-jogadores e jornalistas. Infelizmente não deu para ir, mas ficou a gratidão pela gentileza do convite e a simpatia dessa figura da história do futebol mundial.

Zico, Andrea Cappelletti (irmão de Federica) e Paolo Rossi

Esta semana, eu estava em Corumbau/Bahia, quando vi na TV a notícia da morte dele, 64 anos, vítima de câncer no pulmão. Uma pena!

Enviei mensagem à Federica, ao Ivo, produtor do documentário e ao Michelangelo, que nos entrosou em 2012. Triste demais. Federica foi a primeira a retornar agradecendo.

Aqui a minha postagem no blog no dia 17 de maio de 2012 falando sobre o livro na época e o capítulo que escrevi:

http://blog.chicomaia.com.br/2012/05/17/honra-em-participar-do-livro-do-paolo-rossi-nosso-carrasco-de-1982/


Comoção em toda a Itália no enterro de Paolo Rossi

Obrigado ao amigo Michelangelo Deodato que nos enviou reportagens dos principais veículos de imprensa da Itália, com detalhes do velório e sepultamento de Paolo Rossi, ontem. Ele nos enviou também fotos da visita do agora saudoso atacante ao Brasil em 2018, como esta, no Maracanã.

Com o cunhado Andrea Cappelletti (centro) e Arnaldo César Coelho, que apitou a final da Copa da Espanha em 1982, e a vitória da Itália sobre a Alemanha por 3 a 1, gols do Paolo Rossi, Altobelli e Tardelli. Para os alemães, marcou Breitner.

Filho mais velho de Paolo Rossi fez a última saudação, em nome da família.

Reportagem do Corriere Dello Sport:

Paolo Rossi, l’ultimo saluto: feretro sulle spalle dei campioni dell’82

Al Duomo di Vicenza i funerali del “Pablito” Nazionale: tra i presenti i compagni del titolo mondiale dell’82 ed anche il presidente Gravina

(mais…)


América vai pavimentando o caminho do retorno à Série A

Mais uma vitória fora de casa, com personalidade. Calyson, o autor do gol da vitória sobre o Paraná foi também eleito pela torcida americana, nas redes sociais, como o melhor em campo com 52,6%. Seguido por Messias 20,9%, Ademir 20,9% e Anderson 5,6%.

A classificação:

    P J V E D GP GC
1 Chapecoense 57 28 16 9 3 32 12 20
2 América-MG 53 28 15 8 5 30 18 12
3 Juventude 46 28 12 10 6 42 28 14
4 Sampaio Corrêa 45 28 13 6 9 41 28 13
5 CSA 44 28 13 5 10 38 28 10
6 Cuiabá 44 28 12 8 8 33 29 4
7 Avaí 40 28 12 4 12 31 37 -6
8 Guarani 40 27 11 7 9 33 30 3
9 Ponte Preta 40 28 11 7 10 34 37 -3
10 Confiança-SE 39 28 10 9 9 32 34 -2
11 Cruzeiro 38 28 12 8 8 33 25 8
12 Operário 35 28 8 11 9 24 26 -2
13 CRB 34 28 9 7 12 30 36 -6
14 Vitória 33 28 7 12 9 36 32 4
15 Brasil de Pelotas 33 27 7 12 8 23 25 -2
16 Figueirense 31 28 7 10 11 21 27 -6
17 Paraná 29 28 7 8 13 27 39 -12
18 Náutico 27 27 6 9 12 24 34 -10
19 Botafogo-SP 23 27 6 5 16 16 28 -12
20 Oeste 16 28 3 7 18 20 47 -27

 


Cruzeiro em luto oficial de três dias pela morte de Biagio Peluso, vice-presidente, em decorrência da Covid-19

Biagio Peluso em foto/divulgação do Cruzeiro

Nossos sentimentos à família. Notícia do SuperFC:

* “Segundo vice-presidente do Cruzeiro morre em decorrência da Covid-19”

Biagio Teodoro Peluso, 71, faleceu na manhã deste domingo (13) e clube celeste decretou luto oficial por três dias

Em publicação nas redes sociais na manhã deste domingo (13), o presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, comunicou e lamentou o falecimento do 2º vice-presidente do clube celeste, Biagio Teodoro Peluso. O dirigente tinha 71 anos e faleceu em decorrência de complicações da Covid-19. O clube decretou luto oficial por três dias em todas as suas sedes, com as bandeiras hasteadas a meio mastro. “Com imensa tristeza comunicamos que faleceu hoje nosso querido Vice-Presidente Biaggio Peluso. Nossa homenagem a toda família que tem enormes serviços prestados ao Cruzeiro e especialmente o Biaggio, homem de bem que havia sido Vice-Presidente anteriormente e topou o desafio de voltar no momento mais difícil da história do nosso clube. Fica nosso abraço a toda família e a nação Cruzeirense pela perda irreparável”, disse o presidente da Raposa. “Peço a todos que coloquem ele e a família em suas orações. Vá em paz, amigo”, completou.

Administrador de empresas, Biagio Teodoro Peluso foi vice-presidente do Cruzeiro de 2006 a 2011. Em 2020, ele assumiu a diretoria executiva em junho, ao lado do presidente Sérgio Santos Rodrigues e do 1º vice-presidente, Lidson Potsch.

https://www.otempo.com.br/superfc/cruzeiro/segundo-vice-presidente-do-cruzeiro-morre-em-decorrencia-da-covid-19-1.2424368


100% ligado, Atlético supera até as manjadas artimanhas do paranaense

Antes do jogo o jornal O Tempo fez este registro no twitter @otempo “Sistema de irrigação da Arena da Baixada é ligado, mas apenas no campo em que o Furacão vai atacar. Mais uma das artimanhas presentes no futebol brasileiro. #superfc #otempo #radiosuper”
***
A bola rolou e o Galo venceu o jogo. Ou seja, quando um time é melhor ou está melhor preparado, supera artimanhas, arbitragens e o adversário dentro das quatro linhas.

Cruzeiro volta mostrar força como visitante

Foto: twitter.com/ECVitoria

E renova esperanças de acesso, depois deste 1 a 0 sobre o Vitória em Salvador. Por meio do Ramon, marcou o gol no primeiro tempo, quando era dominado pelo time baiano. Na segunda etapa foi melhor e administrou bem o resultado. Chegou aos 38 pontos, 11º lugar e passa a secar com mais fé quem está acima: Confiança 39; Ponte Preta (que demitiu o Marcelo Oliveira), 40; Guarani 40; Avaí 40; Juventude 43; Cuiabá 44 e CSA, o quarto colocado, também 44 pontos.

A classificação:

P J V E D GP GC SG
1 CHAPECOENSE 54 27 15 9 3 29 10 19
2 AMÉRICA-MG 50 27 14 8 5 29 18 11
3 SAMPAIO CORRÊA 45 28 13 6 9 41 28 13
4 CSA 44 28 13 5 10 38 28 10
5 CUIABÁ 44 27 12 8 7 33 28 5
6 JUVENTUDE 43 27 11 10 6 41 28 13
7 AVAÍ 40 28 12 4 12 31 37 -6
8 GUARANI 40 27 11 7 9 33 30 3
9 PONTE PRETA 40 28 11 7 10 34 37 -3
10 CONFIANÇA-SE 39 27 10 9 8 32 33 -1
11 CRUZEIRO 38 28 12 8 8 33 25 8
12 OPERÁRIO 35 28 8 11 9 24 26 -2
13 CRB 34 27 9 7 11 28 33 -5
14 VITÓRIA 33 28 7 12 9 36 32 4
15 BRASIL DE PELOTAS 33 27 7 12 8 23 25 -2
16 PARANÁ 29 27 7 8 12 27 38 -11
17 FIGUEIRENSE 28 27 6 10 11 20 27 -7
18 NÁUTICO 27 27 6 9 12 24 34 -10
19 BOTAFOGO-SP 23 27 6 5 16 16 28 -12
20 OESTE 16 28 3 7 18 20 47 -27

 


E o Cruzeiro está de volta ao Independência, para tentar salvar o ano!

O óbvio do óbvio

Nosso comentarista Márcio Luiz informou uma das manchetes da Turma do Bate Bola: “Cruzeiro vai pro tudo ou nada. Jogos agora serão no INDEPENDÊNCIA”.

Paulo Galvão, do Estado de Minas, confirmou: “Cruzeiro firma acordo pontual com a @ArenaIndepa para realização dos jogos restantes na temporada.

Samuel Venâncio™, da Itatiaia completou: “Jogos que o Cruzeiro ainda tem como mandante e serão no Indepa: CSA Cuiabá Oeste Operário Náutico”.

E eu respondi: Uai! Demorô demais, né? E o Galo também. Porque pagar quantia tão superior ao Mineirão, se não é possível a presença do público? Coisa de doido, trem!”


Nesta sexta-feira, 7 anos sem Geraldo Negocinho, o homem que devolveu o Democrata Jacaré ao futebol profissional

Geraldo em três tempos: à esquerda, ao lado do amigo Telê Santana e dos irmãos Pedro e Álvaro…

Quando presidente do Democrata, em 1981 e,,,

… numa de suas últimas fotos, em 2013.

Sete Lagoas deve uma homenagem a ele. Nesta sexta-feira, 11, vão se completar sete anos da morte de Geraldo Antônio da Costa, que ficou famoso como Geraldo “Negocinho”. Com toda a simplicidade dele, apesar de rico, fez pelo Democrata e pelo futebol mineiro, o que muitos pretensiosos e arrogantes não fizeram. Foi um dos maiores empreendedores imobiliários de Belo Horizonte, com a sua famosa Lotaço Imóveis, nos anos 1970/80/90.

Nascido em Santana de Pirapama, apaixonado por futebol, animou-se com a sugestão do irmão Álvaro Antônio da Costa, da JA Imóveis/Sete Lagoas, de ajudar o Democrata a retornar ao profissionalismo, que tinha acabado para o clube em 1969. Pois ele entrou de cabeça e foi eleito presidente do Jacaré, em fins de 1980. Imediatamente montou um ótimo time que foi Campeão Mineiro da Segunda Divisão em 1981, retornando com o Democrata para a elite do futebol mineiro.

Visionário, construiu o Recanto do Jacaré, clube campestre que seria uma das maiores fontes de sustentação do clube. Trouxe para frequentar a treinos e jogos do time, amigos dele da imprensa da capital, do mundo empresarial e esportivo, como Telê Santana, então  técnico da seleção brasileira. Fez parceria com a Equipe, empresa belorizontina de material esportivo (bolas, camisas e chuteiras) que estampou a sua marca nas costas da camisa do time, sendo o primeiro patrocínio a um clube no futebol brasileiro.

Porém, com a perspectiva de sucesso do seu projeto, passou a enfrentar ciúmes e inveja de “tradicionais democratenses” locais, que além de boicotá-lo, passaram a inventar histórias de que ele queria se aproveitar comercialmente do clube. Cansado de gastar dinheiro e chateado com tanta fofoca, terminou seu mandato e voltou a cuidar exclusivamente da sua empresa em Belo Horizonte, abandonando o futebol.


E lá se foi o amigo e grande incentivador, Dr. Fernando Tolentino, de Paraopeba

Não tinha como eu não verter lágrimas esta semana, que começou com a péssima notícia da morte da enorme figura humana, o amigo e incentivador, Dr. Fernando Tolentino, de Paraopeba, aos 70 anos, vítima da Covid-19. Mensagens dos amigos Serjão Moreira e Juninho Paixão, do Maquiné Park Hotel, informaram-me, poucos minutos depois das quatro da manhã.

Irmão mais novo do saudoso Geraldo Tolentino, meu maior padrinho na profissão, que me permitiu escrever no jornal dele, O Centro de Minas, o único de Sete Lagoas na época, quando eu tinha 11 anos de idade. À esposa Dione e filhos, toda força. Nesta foto o Dr. Fernando (direita) está com o sorriso de sempre, ao lado do sobrinho dele, jornalista Sérgio Moreira.

Descanse em paz, caro Fernando, e como diz o Milton, “qualquer dia a gente se encontra”.


Página 6 de 1.178« Primeira...45678...203040...Última »