Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Galo já tem um terço para construir estádio, mas teve que readequar o projeto para que a obra saia do papel

CAM

Nesta quarta-feira, excelente reportagem do Thiago Nogueira e Fernando Almeida, no jornal O Tempo, vai mostrar os avanços deste antigo sonho do mundo alvinegro de ter o estádio próprio. A captação de investidores teve um progresso animador, porém o tamanho da obra foi revisto para se adequar à realidade do país. A capacidade inicial, prevista para 56 mil pessoas, sofrerá redução e outros itens, que diminuirão os custos, serão trocados, sem entretanto, alterar a praticidade, conforto e beleza projetados.

Reportagem exclusiva no @otempo em mais um belo trabalho dos jornalistas @thiagonoggueira e @fmvalmeida, que será publicada nesta quarta-feira.

CAM1

Região onde será erguido o estádio do Galo, no Bairro Califórnia, perto da divisa da Capital com Contagem, ao lado da Br-040 e do anel rodoviário de Belo Horizonte.


São Paulo sai na frente na disputa do Brasileiro fora das quatro linhas

SÃO PAULO, SP - 25.04.2015 - PALMEIRAS X SANTOS: O árbitro Vinicius Fulan do jogo entre as equipes da SE Palmeiras e Santos FC, durante partida válida pela final (ida) do Campeonato Paulista, Série A1, na Arena Allianz Parque. (Foto: Cesar Greco / Fotoarena)

CBF aceitou a pressão do São Paulo e mandou Vinícius Furlan para a “reciclagem”

Nada de síndrome de perseguição ou teoria conspiratória, mas a história registra erros absurdos principalmente contra mineiros e gaúchos que resultaram em títulos para cariocas e paulistas. Desde o início há reclamações contra as arbitragens do Campeonato Brasileiro, mas elas se intensificaram a partir da 10ª rodada, duras, de forma oficial. O Cruzeiro foi o primeiro mineiro a ir à CBF; o Atlético foi lá ontem, depois que o São Paulo tentou até anular o jogo dele contra a Ponte Preta, por causa da expulsão do lateral Matheus, na derrota de 1 a 0 em Campinas. Depois de dar o cartão amarelo, o árbitro viu o estrago feito na vítima da falta, ouviu um auxiliar e resolveu mudar, dando o vermelho. Querer anular jogo por causa disso é uma insanidade, mas a ideia ganhou muita força da imprensa paulista, que se esqueceu que o árbitro em questão, Vinícius Furlan tem polêmica parecida em seu curriculum. Ano passado num clássico Palmeiras 1 x 0 Santos, pelo paulistão 2015, ele também voltou atrás em uma decisão tomada.

Mas o São Paulo não saiu de mãos abanando e conseguiu ao menos a suspensão temporária dele, que vai para a “reciclagem”, segundo o comando da arbitragem da CBF.

Quase todos os clubes já foram lá chiar contra apitadores e auxiliares. É uma forma de pressão, oficial, que afeta mais ou menos aos árbitros, dependendo da experiência e personalidade do pressionado. Neste mundo de suspeição que é o futebol brasileiro e o próprio Brasil, é bom não cochilar.

Erros de arbitragem ocorrem no mundo inteiro, diariamente. Em Copas do Mundo, e atualmente, como vimos na Copa América e estamos vendo na Eurocopa.

No Brasil, sabemos que “bom cabrito é o que mais berra”, como diz o Edu Lobo na música Lero-lero. Atlético, Cruzeiro e América que não durmam no ponto e também fustiguem a CBF, porque este jogo de bastidores é real, perigoso e costuma beneficiar aos clubes mais fortes midiaticamente, ou seja, a turma do Rio e São Paulo.

Importante lembrar que esta “vitória” do São Paulo no afastamento do Vinícius Furlan não é pouca coisa como pode parecer. É um árbitro de prestígio tanto no mundo paulista, prestigiado que é no quadro da Federação deles, quanto na CBF, sempre escalado nas séries A e B, como apitador ou quarto árbitro. Professor de Educação Física, tem também prestígio político, nomeado Secretário Municipal de Esportes na terra dele, Santa Barbara d’Oeste, ano passado. Também já ocupou o cargo de coordenador de esportes no Grupo Vicunha, por 13 anos.


Preso pela Polícia Federal o presidente do Conselho de Administração do Consórcio Minas Arena, que reconstruiu e administra o Mineirão

MINASARENA

Do Uol:

* “Consórcio que administra o estádio também é investigado pelo Ministério Público de Minas Gerais”

Foi preso na manhã desta segunda-feira o executivo Roberto Capobianco, presidente da empreiteira Construcap e do Conselho de Administração da Minas Arena, consórcio que reformou e administra o estádio do Mineirão, em Belo Horizonte.

Ele foi preso temporariamente pela Polícia Federal na esteira da Operão Abismo, 31ª fase da Lava Jato, que investiga crimes de organização criminosa, cartel, fraudes licitatórias, corrupção e lavagem de dinheiro em contratos feitos com a Petrobras, especialmente com o Cenpes (Centro de Pesquisas e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguez de Mello).

Além da prisão de seu maior executivo, a Construcap sofreu, também nesta segunda-feira, uma operação de busca e apreensão em sua sede, em São Paulo. De acordo com a Polícia Federal, a empresa de Capobianco era uma das consorciadas do grupo de empreiteiras que construiu – via fraude na licitação e contrato superfaturado – a nova sede do centro de pesquisas.

Procurada pela reportagem, a Construcap e a Minas Arena não informaram se haverá mudança no conselho administrativo do consórcio.

http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2016/07/04/pf-prende-presidente-da-minas-arena-que-reformou-e-administra-o-mineirao.htm?cmpid=tw-uolesp


Chegou a credencial para cobrir a Olimpíada. E a polícia do Rio dá “boas vindas”: Welcome to hell (Bem-vindo ao inferno)

RIO1

Durante a Copa América escrevi que chegada a hora de voltar ao Brasil, havia uma lamentável sensação de “volta ao inferno”. Claro é péssimo escrever isso, mas é a realidade. Alguns leitores, sempre bem vindos, me chamaram de exagerado.

Agora a pouco o nosso editor Denner, do jornal O Tempo, me comunicou que a minha credencial da Olimpíada do Rio chegou. Justamente no momento em que eu via, pela TV, essa frase numa faixa de protestos dos policiais e bombeiros, no Aeroporto Internacional do Galeão:

“Welcome to hell” (Bem-vindo ao inferno).

É claro que essa imagem está passando no mundo inteiro, seguida da notícia:

* “Policiais e bombeiros fazem manifestação dentro do Galeão”

Um grupo de bombeiros e policiais civis e militares fazem um protesto na manhã desta segunda-feira dentro do terminal 2, na área de desembarque do Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim (Galeão), na Ilha do Governador. Com salários atrasados, os servidores reclamam das péssimas condições de trabalho. Os cerca de 30 manifestantes saíram por volta de 8h da Praia de São Bento, na Ilha do Governador, e caminharam até o aeroporto, carregando duas faixas. Uma delas, em inglês, trazia a mensagem: “Welcome to hell” (Bem-vindo ao inferno).
Um dos organizadores, que preferiu não se identificar, disse que o objetivo do movimento é dar visibilidade internacional ao que está acontecendo no Rio, às vésperas da Olimpíada. (mais…)


Do estádio Independência ao Hospital Regional de Sete Lagoas, a ganância não perdoa, e a população que se dane!

HOSPITAL

Deu na Folha de S. Paulo:

* “Pivô de ação que prendeu tucano, construtora é alvo de mais suspeitas”

Um dos pivôs da operação que prendeu o ex-presidente do PSDB de Minas Gerais Nárcio Rodrigues e mais seis pessoas, a CWP (Construtora Waldemar Polizzi) é apontada por órgãos de fiscalização como suspeita de ter cometido irregularidades em outras obras no Estado, além da ligada à denúncia que transformou o tucano em réu.

A empreiteira pertenceu a parentes do ex-governador tucano Antonio Anastasia (2010-2014) até dezembro de 2009 –Waldemar Anastasia Polizzi é primo em primeiro grau do atual senador. O ex-governador, porém, não é alvo de investigação.

INDEPA

Segundo o TCE (Tribunal de Contas do Estado), há indícios de que a CWP perdeu propositadamente uma licitação para reforma, a ser feita pelo governo estadual, do estádio Independência, para beneficiar outra empresa, a Andrade Valladares, em 2011. (mais…)


Jorge Kajuru reaparece em três twittadas e diz que vai contar, primeiro para a Justiça

KAJURU

Desde sábado gente demais pergunta pelo sumiço do Kajuru. Ele reapareceu esta madrugada com as seguintes mensagens:

JORGE KAJURU, 40, TV @RealKajuru

Grato Deus, Abel, Jussara, Claudio, policiais Neto, e Michel e Alexandre. Vou depor tudo hoje no MP aos Drs. Krebs e Mário Lúcio. Nada é

Por mais q devo e agradeço aos amigos da imprensa, primeiro vou contar detalhes pra justiça e sem show. Vida!

Duro é passar o que passei , e ter que ouvir certos comentários aqui. Mas nada mais me derruba, nem a morte, Bj aos de bem.

* * *

Mais detalhes no portal IG:

* “O jornalista Jorge Kajuru apareceu no Twitter na madrugada desta segunda-feira, sem dizer o que aconteceu com ele”

A equipe do jornalista Jorge Kajuru usou as redes sociais para informar que ele estava desaparecido desde a tarde desse sábado (2). Através do Twitter, um produtor do goiano divulgou a notícia e pediu ajuda aos seguidores.

“Sou produtor e redator do Kajuru. Socorro, ele está desaparecido desde as 14hs do sábado. Tudo muito estranho”, dizia o tuíte postado na noite de sábado.

Apesar do tuíte ter sido supostamente escrito por um produtor de Kajuru, outras mensagens no perfil revelaram que a conta é gerida por Aline Silva, companheira do jornalista. Ela afirmou que o apresentador não estava em Goiânia, onde mora, mas em Paraty, no Rio de Janeiro.

Também pelo Twitter, a equipe de Kajuru disse ter acionado alguns amigos para descobrir o paradeiro do jornalista. “Nossos amigos reais da imprensa já estão em ação e escolheram só os policiais super confiáveis. Deus conosco, vai dar tudo ok”, dizia o post.

Fãs e seguidores do apresentador levantaram a hipótese das posições políticas de Kajuru terem algo a ver com o sumiço. “Mais fácil a atual extrema direita dar sumiço no Kajuru. Ele sabe muita coisa que só interessa a eles”, comentou uma seguidora.

Jorge Kajuru já teve programas esportivos na Band, SBT e RedeTV! antes de abrir seu próprio canal no YouTube, o TVKajuru. O Jornalista está sob proteção policial desde novembro após ter revelado um esquema de corrupção entre funcionários do Detran e parlamentares de Goiás.

http://gente.ig.com.br/tvenovela/2016-07-03/jorge-kajuru-esta-desaparecido-diz-produtor.html


Pior que a expulsão do Fred foi a bola que o Galo não jogou contra o Figueirense

FRED

Fred foi expulso injustamente pelo paranaense da Fifa, Rafael Traci, mas o Atlético jogou muito abaixo do que se esperava, contra um adversário fraco. Desperdiçou grande oportunidade de encostar nos quatro primeiros. A defesa continua sendo o ponto fraco do time. O gol de empate do Figueirense foi infantil, em cima de zagueiros e goleiro dos mais experientes do nosso futebol. E o “fenômeno” Patric, iniciado na “Era” Levir Culpi, prestigiado por Aguirre continua: sai Robinho e ele entra.

Também não entendi a mexida do Marcelo Oliveira, tirando Cazares para a entrada de Hyuri. Pelo que foi falado, o equatoriano não pediu pra sair.

Mas, depois da expulsão do Fred, e pela bola que o time não jogou, o empate ficou de bom. Lamentável mesmo é que o artilheiro ficará de fora contra o Flamengo, domingo, em Brasília.


A dura vida dos treinadores: assa a batata do Argel e Paulo Bento é apresentado aos gritos de “burro”!

CRUVIT

Depois de quatro derrotas e um  empate seguidos, a batata do Argel passou a assar mais intensamente após a derrota para o Grêmio, no Beira Rio, no mesmo horário em que o Cruzeiro empatava com o Vitória no Mineirão e a torcida chamava o técnico Paulo Bento de “burro”. Outro dia mesmo o Argel estava sendo endeusado porque, de forma inesperada, o Internacional brigava pela liderança do Brasileiro. Paulo Bento também vinha sendo muito elogiado por vitórias importantes contra a o Atlético, a Ponte Preta fora de casa e principalmente o Palmeiras, líder. A vida de treinador não é fácil. Mantenho os elogios que tenho feito ao comandante do Cruzeiro, que chegou com o campeonato em andamento, em um mundo desconhecido para ele e o pior: um elenco muito limitado. A frase “tirar água em pedra” se aplica à situação dele. Neste 2 x 2 com o Vitória, os baianos mandaram no jogo até os 23 minutos, quando o Cruzeiro saiu na frente e equilibrou o jogo. Fez o segundo aos oito do segundo tempo e o Vitória teve o Ramon expulso. Era de se esperar mais gols cruzeirenses, mas os baianos, que têm um bom time, foram pra cima, correram mais e empataram.

A maioria dos 43.821 pagantes vaiou e xingou o Paulo Bento, possivelmente por ter deixado o Willian no banco. Também por ter colocado o Alano no lugar do Bryan, que foi muito mal na disputa com Marinho, o grande nome da partida. É o que o treinador tem para escalar.

Com Rafael Sobis e o argentino Abila, o ataque deverá melhorar, mas a defesa é o maior problema atualmente.

 

Para entender

Ainda sobre treinadores, fica a pergunta a ser feita ao uruguaio Diego Aguirre: porque ele não escalava o Cazares no Atlético? Ele mesmo dizia que era questão técnica, que não havia nenhum problema extra-campo. Diante de boatos de que equatoriano estava abusando da noite de Belo Horizonte, o próprio Cazares negou, publicamente.

 

Joga muito

Interessante é que o Atlético perdeu jogos da Libertadores e do Mineiro sentindo falta, justamente, de um jogador com as características do Cazares, que só não tem feito chover nos últimos jogos, com a força que recebeu do Marcelo Oliveira.

O moço joga pelos lados e pelo meio, ataca, defende e corre mais que todo mundo. Mas o Aguirre não via?

* Fred fazia 1 a 0 pro Galo quando tive que me preparar para subir para a Rede Minas, onde participarei do Meio de Campo, comandado pelo Orlando Augusto. Mais tarde falo sobre este jogo contra o Figueirense!


Triste ver o América descendo ladeira, mas a confiança continua

AFCOR

Quando o elenco é limitado demais nem os jogadores que se salvam podem falhar, porque não há margem pra isso. Caso do excelente goleiro João Ricardo, do América, que tomou um raro frango e o time perdeu de 1 a 0 para o Atlético-PR em Curitiba. É triste ver um Leandro Guerreiro, tentando bravamente fazer a parte dele, mas a idade pesa contra ele, ainda nessa função de cão de guarda da defesa. Um cão cansado, sem dentes, apesar de toda a seriedade profissional.


Jogos da Eurocopa são prova de que o futebol tem jeito; basta querer!

ALEM

Bom demais assistir a estes jogos da Eurocopa. Um jogo de futebol fica melhor quando não torcemos fervorosamente por algum dos times em campo. O que se deseja é ver um bom jogo, de preferência que tenha prorrogação e pênaltis, verdadeiro drama. E pela TV, melhor ainda, em que dá para ver a tensão, o medo e pavor até mesmo das maiores estrelas, como o Christiano Ronaldo contra a Polônia, e os vários alemães e italianos hoje.

Nas transmissões os colegas das TVs nos enchem de números, como se as estatísticas tivessem alguma influência no placar. Números demais, inúteis, que enchem o saco de qualquer um. Ainda bem que inventaram o controle remoto. Mudo de canal sem dó, cada apurrinhação!

O que importa é que têm sido grandes jogos. Quando amarrados, igual a este 1 a 1 entre alemães e italianos, nervos à flor da pele e a tensão só acaba depois do último pênalti cobrado.

BUFFON

Que bom ver um veterano como o Buffon, se emocionando, chamando os colegas para agradecerem à torcida e som soltar o choro copioso no momento de sair do gramado. Dignificante!

Do outro lado, Neuer, escrevendo seu nome na história do futebol com maiúsculas, a cada competição.

NEUER

Ele e quase todos os companheiros foram abraçar os vencidos italianos, colegas de profissão e seres humanos acima de tudo, que receberam o reconhecimento até mesmo da fanática torcida e mídia italianas, pela dedicação. Arbitragem excelente!

O futebol agradece!


Página 60 de 980« Primeira...102030...5859606162...708090...Última »