Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Finalmente o América vence e convence. Vitória sobre o Santa Cruz foi animadora. Inter continua patinando.

AFC

Foto: SuperFC

O Coelho mandou no jogo o tempo todo; aliás, muito bom jogo, contra um adversário respeitável, concorrente direto a uma das vagas da Série A 2018. Antes eu dizia “três” vagas, pois achava que o Internacional fosse atropelar todo mundo da primeira à última rodada e teria acesso 100% garantido. Porém, o Colorado está em “voo de galinha”, numa campanha totalmente abaixo do que se previa. Empatou em casa ontem, com o Paraná, o que arrancou o seguinte comentário do Diogo Olivier‏, da RBS/Globo: @diogo_olivier  “Daqui a pouco, no @bomdiarbstv, o empate medonho do Inter…”.

O terceiro empate e fora, sexto lugar, com 14 pontos em nove jogos. O América subiu para o novo lugar, com 13 pontos.

Outra boa novidade do Coelhão é que o Mateuzinho, voltou a “dar o ar da graça”. Jogou muita bola e ainda fez o gol da vitória sobre o Santa. Desse jeito, dá pra acreditar que o time do Enderson Moreira brigará por uma das quatro vagas.


Um dos principais jornais da Argentina indica Minas Gerais, com destaque para Belo Horizonte, Ouro Preto, Tiradentes e Congonhas

MINEIRAO

El Estadio Minerao de Belo Horizonte, una de las sedes del último Mundial de Fútbol./Imagen: Setur Minas Gerais

***

Foi no caderno de Turismo do Página12, domingo, dia 18. Ótima reportagem de Sebastián Benedetti, sobre a nossa Capital e outras preciosidades mineiras. Pelo que escreveu, o jornalista ficou absolutamente surpreso, positivamente, com Minas, já que quase apenas as praias do Rio são conhecidas como destino turístico do Brasil, lá fora. Muito legal e quando eles “descobrirem” outras riquezas nossas, como Diamantina, Conceição do Mato Dentro, Serro nossas tantas Serras, cachoeiras, o Norte, o Sul, Triângulo, regiões do Mucuri, Rio Doce, Jequitinhonha, Lago de Furnas, as nossas comidas e bebidas típicas, enfim . . . verão que somos um país à parte, muito especial, bom demais da conta.

Confira o Página12 e que o Sebastián Benedetti e outros colegas argentinos voltem por essas bandas para conhecerem e divulgarem mais:

* “BRASIL> Belo Horizonte, Ouro Preto y Tiradentes”

El oro de Minas Gerais

Partiendo desde Belo Horizonte y su impronta moderna, un viaje a través de los pueblos dorados y su arte del siglo XVIII. De las curvas de Oscar Niemeyer a las esculturas de Aleijadinho, y de Ouro Preto a Tiradentes, otra cara brasileña signada por la vanguardia y la historia. 

Por Sebastián Benedetti 

Exageremos un poco: si los bandeirantes portugueses se adentraron hace siglos en el interior de Brasil en busca de riquezas –después de pasar décadas anclados en el poderoso litoral– ahora hacemos algo parecido. En un plan mucho más liviano pero también buscando nuestra recompensa. Sorteando el inevitable lugar común que resume Brasil=playa, trazamos un viaje por Minas Gerais, centro neurálgico de aquella fiebre del oro brasileña, que tiene una vida histórica y culturalmente encantadora. Haciendo eje en Belo Horizonte –capital del estado de Minas, unos 450 kilómetros al noroeste de Río de Janeiro– iniciamos un recorrido con subidas y bajadas que nos lleva a caminar por los pueblos más cautivantes de la historia colonial del país. Allí donde el siglo XVIII vio estallar el boom dorado en la región, y las bellas iglesias unieron lo intrincado de la pintura y la escultura barroca con el oro omnipresente.

(mais…)


“Este 3 a 3 de Cruzeiro e Grêmio foi o melhor jogo do campeonato até agora…”

CRUGREMIOQUEJOGO

O portal do Sportv destacou a qualidade do jogo e quem disse o título deste post foi o comentarista Diogo Olivier, um dos mais respeitados da imprensa gaúcha, das redes RBS e Globo. E ele disse mais: @diogo_olivier : “. . . Nível Champions, lá e cá, intenso, com 31 finalizações no total.”

E o Diogo não comete nenhum exagero quando compara esta partida com uma da Champions, bem caracterizada pelo “lá e cá”, tanto em casa quanto na casa do adversário.

O companheiro Thiago Nogueira‏, do Super Notícia e O Tempo, concordou com a alta qualidade do espetáculo, ao escrever: @thiagonoggueira: “Por mais Cruzeiros x Grêmios no campeonato. Brasileirão tem potencial pra mais jogões…”

É o Grêmio que tem tido mais essa coragem atualmente, de jogar o “láa e cá”, seguido pelo Corinthians. Não toma conhecimento se está em seu estádio ou no do adversário.

Esta noite no Mineirão o Cruzeiro só passou a acreditar em si mesmo depois que levou o segundo gol. Viu que não tinha outra opção que não fosse partir pra cima e equilibrou o jogo, tornando o confronto sensacional. O segundo tempo então, não deixava o espectador piscar com facilidade, coisa rara no futebol brasileiro nos últimos tempos.

O time gremista é um todo, com destaque para Luan, que destoa positivamente. O Cruzeiro teve pontos que influenciaram negativamente em seu desempenho neste empate: o goleiro Fábio, o lateral Diogo Barbosa e o técnico Mano Menezes, que teve uma recaída em seus excessos nas reclamações contra a arbitragem. Parecia que estava em jogo do Campeonato Mineiro. Esbravejou tanto, que foi expulso, ainda no primeiro tempo. E arrancou um comentário duro de outro grande jornalista, conterrâneo dele, o Sérgio Xavier Filho, do Sportv, que twittou: @sxavierfilho:

* “O mesmo Mano que arma um ótimo Cruzeiro contra o Grêmio é o treinador do chilique. Está coadjuvante hoje, assiste pela TV o jogão…”.

Pois é, Grêmio e Corinthians, fazendo o “simples”, sem grandes estrelas, com times “bons e baratos”, que fazem lembrar o Cruzeiro de 2013/2014, deverão brigar até o fim pelo título deste ano.


O Galo se virou e atingiu o objetivo. Se não for na bola é na raça como nesta vitória no Morumbi

CAZARES

O jornalista Frederico Ribeiro‏ informou via twitter @Fredfrm, que Cazares chegou aos 16 gols pelo Atlético. Passará Dátolo (18) para ser o 2° maior artilheiro estrangeiro do clube, ficando atrás só do Pratto, que marcou 42.

O jogo foi de razoável para fraco. Atlético e São Paulo mostraram as suas graves deficiências e até nos erros se equivaleram, com o Galo se beneficiando no segundo gol. Aos 35 do segundo tempo, Luan cruzou errado, o zagueiro Lucão ao tentar tirar, pôs a bola nos pés do Rafael Moura que não perdoou e fez o segundo gol do Galo. O primeiro foi um golaço do Cazares, no início do jogo, em chute de fora da área bem ao estilo dele. O empate do São Paulo, aos 45 segundos da etapa final, contou com o desacerto da zaga, que tomou uma enfiada de bola, do Junior Tavares para o Marcinho. Mas o início da jogada teve a colaboração do lateral Alex Silva, que foi recuando, recuando, até o Tavares dar o passe.

Valeu pelo resultado e por Luan ter conseguido jogar quase todo o segundo tempo. A simples presenaça dele em campo já melhora bastante o rendimento do time.


Nem a tecnologia evita dúvidas e polêmicas na arbitragem da Copa das Confederações

RUSSIA

Começou a Copa das Confederações, na Rússia, com bons jogos. Mas o bom uso da tecnologia foi a maior novidade neste domingo. Portugal marcou um gol em impedimento no México e imediatamente o árbitro argentino Néstor Pitana foi avisado e não validou. Foi um lance muito claro, sem margens para polêmica.

Porém, no Chile x Camarões, último lance do primeiro tempo, 0 a 0, o que seria gol dos chilenos gerou polêmica. Até os comentaristas do Sportv questionaram a anulação do gol pelo apitador Damir Skomina, da Eslovênia. Para Mauricio Noriega e Muriciy Ramalho, não houve impedimento, pois teria sido “mesma linha”. Jogadores do Chile reclamaram muito. Também fiquei na dúvida mas prevalece o que os homens do vídeo determinam.


Um bom exemplo para explicar a péssima campanha do Galo no Brasileiro

DORMINDO

É grande a discussão em torno da falta de rendimento minimamente satisfatório do time do Atlético, comandado por Roger Machado. E quem é o maior culpado? O treinador, os jogadores, a diretoria ou os três juntos?

Na imprensa, ninguém deu uma explicação que convença, dessas que nos faça mudar de opinião ou rever um pensamento sobre o assunto. O Dr. André Pelli, Delegado de Polícia, me enviou esta imagem e estes comentários, que dão a melhor luz sobre essa discussão. Pena que não tenha vindo o nome do “comentarista”, para que eu o cumprimentasse nominalmente.

Em exemplo de um único jogador, acompanhando alguns lances dele, matou a charada: descompromisso!

Claro que o Carioca não é o único, mas o treinador e a diretoria precisam detectar essas coisas e chamar os descompromissados às falas. Ganham muito dinheiro para apenas passear em campo.


Mineiro que mora em Miami reclama que seis emissoras de rádio do Rio transmitiram a final do sub-20 e nenhuma de Minas

radios

Recebi esta mensagem no facebook, de um mineiro que reside em Miami, que merece reflexão, principalmente para os diretores e editores da mídia belorizontina:

“Juntos Num Só Ritmo”
O galinho tá jogando agora a final da copa do Brasil de sub 20 contra o urubu lá no rio e não existe nenhuma emissora de bh transmitindo ou retransmitindo a partida.
Como fiz na semana passada, mesmo a partida sido disputada no horto, estou sintonizado em uma rádio carioca. Por sinal existem 6 rádios cariocas transmitindo a final.

Por isso que esses caras vão lá do outro lado do mundo buscar craques como Felipe Santana, etc….

E a base aí, disputando final da copa do Brasil e ninguém sabe quem são os futuros ídolos do time.”

***

Para o Brasil o Sportv e ESPN mostraram o jogo, mas realmente nenhuma rádio mineira. Lamentável! Neste caso, um equívoco local.

Mas esta é uma situação muito séria que se agrava no Brasil com o futebol como um todo, principalmente envolvendo os profissionais. A imprensa brasileira, rádios, jornais e TVs, dedicam um espaço gigante, muito acima do normal ao futebol estrangeiro, em detrimento do nosso. Os clubes menores, do interior, por exemplo, inexistem para a grande mídia das capitais e maiores cidades.

E ainda reclamam e dizem não entender porque o futebol brasileiro está em decadência.


Neste Galo campeão da Copa do Brasil sub-20, tem muita gente que precisa ser melhor observada pelo time principal

CAMZINHO

Uma conquista maiúscula do junior do Galo em plena casa do Flamengo na Ilha do Governador. Pelo que essa rapaziada fez principalmente na semifinal contra o Vasco, a diretoria precisa olhar com muita atenção todo o elenco e a comissão técnica dessa safra, pois há talentos especiais dentro e fora de campo nessa turma. Em especial naquilo que mais caracterizou o Galo em sua história que é a raça, determinação, a identificação com o clube.

cleiton

O goleiro Cleiton pegou três pênaltis! Óbvio que é um especialista no assunto. Em compensação, o atacante Daniel atrasou a cobrança dele para o goleiro do Flamengo. Porém, com a bola rolando, corre mais que muitos profissionais estão correndo. A dupla de zaga me pareceu bem mais firme que um Felipe Santana, por exemplo.

Quem sabe está na hora do Atlético voltar ás suas origens e dar mais oportunidade aos rapazes da base? Se não tem craques, tem gente com fibra, com raça e sangue nos olhos pra ganhar. Mas oportunidades mesmo, e não apenas jogar um ou outro na fogueira, quando a vaca está a caminho do brejo, como já foi feito tantas vezes na história do clube.


Márcio Rodrigues vai para a terceira disputa eleitoral no Cruzeiro e espera contar com o apoio do Dr. Gilvan

MARCIO

Uma ótima conversa do Vinícius Dias, do Toque Di Letra, com o atual segundo vice-presidente do clube: 

* “Base, time forte, internacionalização: Márcio detalha projetos e ‘pedido de apoio’ a Gilvan

Atual segundo vice voltará a disputar as eleições presidenciais neste ano e pontua: ‘Depois de cinco anos na Toca I, hoje estou preparado’

* Vinícius Dias

Depois de cinco anos e meio ocupando a segunda vice-presidência do Cruzeiro, Márcio Rodrigues se prepara para concorrer ao cargo máximo nas eleições que acontecerão no próximo semestre. “A gente está procurando nosso espaço. Acho que a minha hora chegou”, afirma ao Blog Toque Di Letra. “O Cruzeiro é uma grande empresa. Tem que ser administrado (presidido), na minha opinião, por empresário”, completa o atacadista, que também atua no ramo imobiliário e, desde o início de 2012, é responsável pelas categorias de base do clube celeste.

Prestes a oficializar sua segunda participação no pleito – na primeira, em 2008, enfrentou Zezé Perella, cuja chapa tinha Gilvan de Pinho Tavares como primeiro vice -, Márcio Rodrigues coloca o tri da Libertadores e o título Mundial entre as metas. “Nós temos que fazer um Cruzeiro forte. Nosso projeto é um projeto de vitórias, de conquistas. Se o futebol vai bem, o restante vai bem: valoriza a marca, seus jogadores, o patrocínio. O negócio é gestão, administrar bem o futebol. Errar o mínimo possível nas contratações e não gastar mais do que recebe”, pondera.

Já se movimentando nos bastidores do Barro Preto, o dirigente, que ainda não confirmou os demais nomes de sua chapa, rechaça o rótulo de opositor. “Não sou oposição a ninguém. Sou o atual (segundo) vice do Gilvan, que é meu amigo, gosto muito dele”. Em meio à indefinição sobre o candidato do grupo de situação, Márcio se reuniu com o presidente na última segunda-feira. “A base da conversa foi pedido de apoio ao Gilvan. Política muda muito. Amanhã ele pode resolver me apoiar”, revela.

Projetos e conquistas na Toca I

Um dos pilares do discurso do pré-candidato é a internacionalização da marca Cruzeiro, tendo como referência projetos desenvolvidos na Toca I. “Como eu fiz nas categorias de base, no departamento internacional. Fiz parcerias com a Tailândia, com o Cazaquistão, melhoramos o nosso intercâmbio e, hoje, estamos recebendo meninos do Japão, da Austrália, do Canadá”, enumera. “Temos que fazer algumas viagens com o profissional para o exterior e fazer time forte, porque, com um time forte, você está elevando o nome do Cruzeiro para o Brasil e o mundo”, emenda.
À frente da base, Márcio conviveu com uma rotina de títulos
 – entre eles o Brasileiro sub-20, em 2012, e o inédito tetra estadual da categoria, de 2013 a 2016 – e revelação de atletas e dirigentes. Em campo, a lista inclui os bicampeões brasileiros Mayke, Lucas Silva, Alisson e Vinícius Araújo. Fora, tem nomes como Bruno Vicintin, Klauss Câmara e Pedro Moreira, atuais vice, diretor e supervisor de futebol, respectivamente. “Na nossa gestão, a base se aproximou do profissional. Sub-17 e sub-20 estão sempre treinando com os profissionais. Mas podemos interligar ainda mais”, projeta.

Por: Vinícius Dias

http://toqdiletra.blogspot.com.br/2017/06/base-time-forte-internacionalizacao-marcio-detalha-projetos-e-pedido-de-apoio-a-gilvan.html


Roberto Abras sugere que o Atlético contrate Bebeto de Freitas para comandar o futebol do Galo

BEBE

É coisa de quem conhece, como poucos, a história do clube. No programa de esportes da Rádio Super Notícia 91,7 FM, hoje, às 12h30, Roberto Abras sugeriu que o presidente do Atlético, Daniel Nepomuceno, contrate Bebeto de Freitas, atual Secretário Municipal de Esportes de Belo Horizonte.

Uma ótima idéia, por se tratar de alguém que conhece do ramo, já ter integrado duas das melhores diretorias do Galo na história, montadas por Alexandre Kalil, além de ótima pessoa.

Mas, é assunto para o presidente do Atlético e, óbvio, aceitação do prefeito da Capital, que teria que liberar o seu Secretário, que faz ótimo trabalho na PBH.


Página 7 de 991« Primeira...56789...203040...Última »