Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Queijos mineiros conquistam 50 medalhas em concurso na bienal de Tours/França

Le Concours International “Produits” 2019 – En 2019, 952 produits laitiers ont été présentés et soumis aux votes de 135 juges professionnels.

Uma competição bienal, envolvendo 15 países, na meca da produção de queijos do mundo. Uma honra ver Minas Gerais na imprensa francesa, tão bem representada e melhor ainda, que os nossos produtores estão se organizando cada vez mais, apesar de todas as dificuldades que enfrentam. O queijo é uma das nossas maiores riquezas culturais do nosso estado e o segmento precisa ser melhor tratado pelas autoridades estaduais e federais. Infelizmente eu estava chegando à França nos dias do concurso e das premiações. A belíssima cidade de Tours, no Vale do Loire, fica a 240 Km ao Noroeste de Paris, em direção contrária pra onde eu iria, Lyon/Grenoble, Sudeste. Mas em 2021 tem mais.

O G1 deu mais detalhes da participação dos mineiros e o site oficial do evento conta a história da promoção que foi realizada pela 4ª vez.

* “Queijos de MG conquistam 50 medalhas em concurso mundial na França”

Foto: José Orlando Ferreira Junior

Concurso terminou nesta terça-feira (4) na cidade Tours; produtores alcançaram medalhas que vão de bronze até super ouro.

https://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/minas-dos-queijos/noticia/2019/06/04/queijos-de-mg-conquistam-serie-de-premios-em-concurso-mundial-na-franca.ghtml

 Voir la liste des gagnants du Concours Produits 2019

https://www.mondialdufromage.com/concours-produit.php

https://www.mondialdufromage.com/pdf/Resultat-gagnants-concours-produit.pdf


Risco de punição da FIFA, rebaixamento, dívida com o Atlético e pressão da torcida e Conselho levam Zezé Perrella a pedir o afastamento de Wagner Pires, Itair e toda a diretoria do Cruzeiro

Está tudo escrito na “NOTA OFICIAL” distribuída agora há pouco pelo presidente do Conselho Deliberativo do Cruzero:
* “Como Presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro Esporte Clube (CEC) tenho passado os últimos dias muito apreensivo diante de sucessivas e graves denúncias que aparecem quase que diariamente sobre nosso Clube.

Diante disso, determinei a criação de uma Comissão para realizar Sindicância com intuito de analisar documentos e averiguar as possíveis irregularidades que vem ocorrendo no Cruzeiro.

Os abnegados Conselheiros que compõem esta Comissão trabalham diuturnamente para encerrar o trabalho, entretanto, há muitos documentos para serem analisados.

Sabemos, também, que a dinamicidade do futebol infelizmente não nos permite trabalhar com muito tempo. O Cruzeiro encontra-se na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro e, no mês de julho, passará por duas grandes decisões na Copa do Brasil e na Copa Libertadores.

Fato é que de tudo que se tem divulgado, dois fatos já estão documentalmente comprovados e podem ser muito prejudiciais ao Cruzeiro.

Um deles é um contrato de mútuo firmado com empresário sem qualquer relação com futebol, que foi quitado 8 meses antes do seu vencimento e com a oferta de percentuais de jogadores que superam – e muito – o valor do empréstimo. Embora a Diretoria Executiva alegue que não houve pagamento e sim oferta dos percentuais como garantia do empréstimo, breve análise do balanço de 2018 nos permite concluir que ali o referido empresário constava como “parceiro em direitos econômicos”, o que evidencia que o novo contrato feito em 27/5/2019 para ser apresentado à imprensa busca alterar uma situação já consolidada anteriormente.

Como a participação de terceiros em direitos econômicos é proibida desde maio de 2016 pela FIFA, a CBF já notificou o Cruzeiro para explicar tal situação e uma vez instaurado processo na entidade para apurar tal situação nosso clube pode ser apenado até mesmo com rebaixamento, o que não podemos admitir já que, pelo que se vê, o Cruzeiro na verdade vem sendo vítima e não autor de atos que podem ser extremamente danosos.

Ainda que se queira aceitar a tese de oferta dos percentuais como garantia, o próprio advogado contratado do Cruzeiro para uma causa, Marcos Motta, especialista em Direito Desportivo, já deu entrevista consignando que direitos econômicos de um jogador não podem se dados como garantia de pagamento de empréstimo. (Jornal Estado de Minas, 12/01/2018).

Além dessa grave situação temos agora a publicação da decisão da CNRD que gerará ao Cruzeiro, em um momento financeiro tão delicado, inclusive com atraso de salário dos seus funcionários – o nunca ocorreu na nossa história quase centenária – um prejuízo superior a R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais) quando o valor for atualizado.

É indubitável que passamos pela mais grave crise institucional da nossa história e não me sinto confortável em ficar alheio a isso. O Cruzeiro saiu das páginas de esporte para estar nas páginas policiais, sendo inclusive alvo de investigação em curso na Policia Civil mineira.

Diante disso, e certo que, repito, o Cruzeiro é VÍTIMA e não autor de todos esses fatos, que *requeiro ao Presidente do Cruzeiro Esporte Clube que ele e todos seus diretores envolvidos nos fatos acima citados se afastem imediatamente de seus cargos* pelo menos até o fim da Sindicância, de forma a minorar os já incontáveis prejuízos que o Clube vem sofrendo. Esta seria uma medida de grandeza da parte dos mesmos para de reconhecer que, agora, o melhor para o Cruzeiro é isso e, sem dúvidas, o que todos querem é o melhor para o Clube.

Por fim, diante da urgência e relevância da matéria contida no requerimento formulado por um grupo de Conselheiros chamado Pró Cruzeiro Transparente, informo que *na 2ª feira próxima, dia 17/6,/2019, convocarei reunião extraordinária do Conselho Deliberativo, com base no art. 21, II, a do Estatuto do Cruzeiro Esporte Clube, a ser realizada no prazo mínimo estabelecido pelo Estatuto,* para apreciar o pedido de afastamento com base no art. 30, IV, d do Estatuto, que dispõe sobre gestão temerária e suas consequências.

Belo Horizonte, 15 de junho de 2019.

Zezé Perrella.”


Enquanto houver patrocinadores bancando e dirigentes lucrando, o futebol sul-americano continuará em decadência

Leio o jornalista belorizontino Victor Martins‏ que resume bem o que escrevo neste post: “Eis que surge uma dúvida. Alguém tem coragem de pagar isso tudo?

Uma TV francesa transmitiria os 3 a 0 do Brasil sobre a Bolívia no primeiro jogo da Copa América. Em horário francês, 2h30 da matina, e claro, não fiquei acordado pra assistir. Vi os melhores momentos, e ficou a impressão de que foi uma coisa horrorosa.

Numa passeada pela imprensa brasileira, por meio do twitter, a confirmação que a cartolagem brasileira e Sul-americana não estão nem aí para promoverem mudanças radicais, para que o nosso futebol evolua, dentro e fora de campo. Eles sabem o que deve e o que não deve ser feito, mas não o fazem, por uma razão simples: não é do interesse pessoal deles. Com estádios vazios ou não, os rios de dinheiro que envolvem o futebol vão continuar correndo, pois sempre há patrocinadores interessados em bancar. E torcedores dispostos a pagar para assistir peladas como este Brasil x Bolívia. Não são tantos, mas o suficiente para gerar rendas como essa do Morumbi. E afinal de contas, o dinheiro que entra das bilheterias equivale a “troco”, pois quem banca o grosso da grana que agrada a todos, vem das redes de televisão e dos patrocinadores dos eventos. Como se sabe, o futebol, no mundo todo, proporciona um dos maiores índices de audiência da TV, que agora tem como concorrentes, streamings, youtube, facebook, DAZN, etecetera, e todo mundo botando dinheiro na parada.

Antes do jogo li em vários portais fortes do Brasil que o público no Morumbi chegaria perto de 70 mil pessoas, que já havia 60 mil vendidos. Pensei: será? A bola rola e vêm os números oficiais: público pagante: 46.342. Presentes: 47.260.

Uai, quem mentiu? A quem interessava forçar a barra com estes números para jogar a abertura da Copa América para cima? O espetáculo não pode parar, não é? Nem que seja “maquiado”. Porque mesmo com este público pequeno para o tamanho do Morumbi e jogo da seleção a renda foi de R$ 22.476,630. Sim, mais de vinte e dois milhões de reais, porque mesmo porque o preço médio do ingresso era de R$ 485.

Como diz o ditado “Enquanto existir cavalo São Jorge não anda à pé”. E vida que segue!

Li comentários e informaçãoes muito interessantes de bons jornalistas de diversas partes do país, que gosto de seguir. Como o catarinense Renan Koerich‏, que escreveu:

@renankoerich “Que ambiente estranho esse do Morumbi…

A impressão é que Brasil e Bolívia jogam com portões fechados. Da ate para escutar o árbitro conversando com os jogadores.

O paulista Alexandre Lozetti @Ale_Lozetti: “Eu ia falar do público de hoje, de como não tinham a menor relação com o jogo, a Seleção, o ambiente, o esporte, com nada. Mas, velho, o ingresso médio de R$ 485 fala por si só. Num país como esse.”

O André Rizek‏, do Sportv @andrizek: “Perdeu-se uma baita chance de colocar ingressos populares no Beira Rio, domingo, e hoje, no Morumbi. De lotar os dois estádios. Trazer o torcedor para perto da Seleção, fazer essa Copa América começar com algum clima de futebol. Preferiram isso aí. Surpresa é ter alguém surpreso.”

O montesclarense Christiano Jilvan, do blog “De Veneta”‏ @chrisjilvan: “Pararam o Brasileiro por causa da Copa América e aí pegam os jogos como a estreia da Argentina e colocam só na TV a cabo???

Pelo que vi, infelizmente, a Bolívia teria cartucho (molhado) para uma Série D brasileira, Módulo II Mineiro…”

O Gilbert Campos‏, da 98FM escreveu @GilbertFutebol: “Que primeiro tempo terrível, terrível de Brasil x Bolívia! Jesus toma conta!!! 0x0 justíssimo!”.

E assim caminha e vai continuar caminhando o futebol da América do Sul.


Patinete no Brasil, “trotttinette” na França, a engenhoca está em todo lugar, inclusive em acalorados debates

Dos subúrbios ao Arco do Triunfo. . .

… nas calçadas

… nas ruas

… com gente em cima

… ou largados em qualquer lugar.

Nas estações de metrô, campanhas públicas pelo uso correto

…e muito bate boca na imprensa

… entre quem é contra ou a favor.

Enquanto isso os políticos debatem a melhor fórmula para regulamentar.


Itália goleia Jamaica e se classifica. Brasil e Austrália brigam pela outra vaga direta

A Itália atropelou a Jamaica agora há pouco, em Reims, fazendo 5 a 0 e se garantindo nas oitavas de final da Copa feminina. Com isso a última rodada dessa fase, terça-feira, será de fortes emoções para as torcidas brasileira e australiana. A seleção brasileira vai enfrentar a italiana, em Vallencienes, e torcerá para a australiana não aplicar outtra grande goleada na Jamaica, já que a decisão das duas vagas diretas poderá pelo saldo de gols. A Itália lidera o grupo com com seis pontos, seguida pelo Brasil com três e dois gols de saldo, contra também três pontos da Austrália, que tem zero de salfo. Os dois jogos começarão às 16 horas, de Brasília. O regulamento garante a classificação da melhor terceira colocada entre os grupos e isso poderá beneficiar o time brasileiro.


Avaliação do Mano Menezes sem o calor das paixões.

Considero o Mano Menezes um dos três melhores técnicos do Brasil na atualidade. Depois de uma troca de mensagens com o grande jornalista André Damasceno sobre a saída ou não dele, abri essa do Luiz Ibirité, um dos bons e tradicionais comentaristas do blog, a quem agradeço. Reitero o que penso: a saída do Mano é o pior dos cenários para o Cruzeiro.

* “Chico Maia, .Sr Mano Menezes tem de se explicar, ele não vira o disco, não consegue, não tem coragem de mexer no time, está refém de alguns jogadores, e esta fazendo alterações erradas, além de entrar com um time diferente em todos os jogos, ele não deixa ninguém assistir aos treinos e a diretoria está sob investigação e ninguém é afastado, por muito menos em outras oportunidades a torcida foi na toca, na sede, e como o Sr itair fechou um “patrocínio” com a máfia azul e mancha nem protestos os torcedores tem feito, o Fred já até ligou pro fluminense, se for embora fará um favor pra nós, o dinheiro já está faltando, pra funcionários, mas pro time não está faltando, comissão e jogadores defendem a diretoria, parece q o Pedrinho acordou, o torcedor não acredita em melhoras em prazo curto de tempo! Infelizmente não tem como não culpar o treinador, nem sua maior caraterística ele consegue manter q é a defesa sólida, e vem coisa pior por aí, pode esperar!

Luiz Ibirité


Para tirar o nosso futebol da insignificância a CONMEBOL deveria se inspirar na UEFA

A nossa bobagem começa pelo nome: Uefa é simples e fácil de explicar. Em nosso continente poderia ser apenas CFS, mas …

O título dessa postagem poderia ser também: “Reflexões sobre a decadência da Copa América e o sucesso da Eurocopa”. Costuma-se dizer que a Euro é uma Copa do Mundo, porém, sem Brasil e Argentina. Estádios lotados e todos os envolvidos ganhando muito dinheiro. Fruto da organização e criatividade da UEFA, a equivalente à CONMEBOL, essa estranha e capenga entidade do nosso continente, maior fornecedora de dirigentes corruptos para a cadeia nas operações do FBI.

É nesses momentos que precisamos nos recolher à nossa insignificância e rever tudo o que provoca a nossa estagnação e atraso. Dói ver que também no Brasil o interesse é pífio pela Copa América. Venda fraca de ingressos em todas as sedes, Belo Horizonte inclusive. A Eurocopa tem até eliminatórias o que valoriza mais ainda a disputa. Seria o caso das federações das Américas do Norte, Central e do Sul pensarem nessa possibilidade também e mudar o modelo da Copa América, transformando-a numa só competição envolvendo os três continentes.

As eliminatórias da Euro estão sendo disputadas com estádios cheios e grande divulgação em todos os tipos possíveis de mídia. Essa disputa dá credibilidade à EURO em si, já que o torcedor sabe que não pagará ingressos para ver seleções fraquíssimas entrando em campo, apenas para cumprir tabela e marcar presença. Andorra, por exemplo, tem tradição no futebol mas é uma das piores seleções do mundo. Tomou de quatro da França, terça-feira, em casa. Não vai se classificar para a Euro 2020, mas quem sabe um dia…

São os casos da Venezuela e Bolívia, por exemplo. Se houvesse eliminatórias para uma Copa América envolvendo as “três américas”, elas conseguiriam se classificar, numa disputa envolvendo o México e os Estados Unidos? Pois é! Quem quer assistir no Brasil um jogo de Venezuela e Bolívia?

Enquanto isso a UEFA vive mudando modelos e fórmulas de disputa para manter a Eurocopa animada e acima de tudo rentável. A do ano que vem será em formato diferente. Ao invés de um ou dois países sede, haverá jogos em 12 cidades de países distintos: Inglaterra, Escócia, Alemanha, Itália, Rússia, Romênia, Espanha, Irlanda, Holanda, Hungria, Dinamarca e até no Azerbaijão.

Mas, esperar o quê dessa Conmebol, uma entidade que não consegue organizar direito nem a Libertadores da América, que é uma esculhambação!


Marta abria o placar contra a Austrália, mas a informação mais importante era que Mano Menezes pedira demissão no Cruzeiro

Aos 24 minutos do primeiro tempo Marta fazia 1 a 0 sobre a Austrália e exatamente neste momento me chegava uma mensagem de Belo Horizonte informando que o Mano Menezes pedira demissão do Cruzeiro. Daí a pouco Cristiane fez 2 a 0 e parecia que a noite em Montepellier seria da classificação da seleção brasileira para as oitavas de final da Copa feminina. Mesmo com maior tempo de bola com as australianas a determinação e inspiração das brasileiras eram supremas. Mas, a melhor condição física das adversárias falava mais alto e aos 46 e 47 vieram os gols de empate.

Marta entrou sem as melhores condições físicas, problema muscular na coxa, fez o que pôde e teve que sair. Com 41 anos de idade, Formiga, que correu demais, também teve que ser substituída. Péssimos sinais. O segundo tempo foi um inferno para o time brasileiro e tudo mudou. Aos 29, Cristiane, também veterana, teve que ser substituída. E a Austrália virou o jogo.

Para quem não acompanha o dia a dia da seleção brasileira é fácil culpar A ou B, em especial ao técnico Vadão. Se eu não estivesse presente a este mundial e longe das informações sobre a seleção, também entraria nessa. Mas a verdade é que Vadão não tem culpa nenhuma. Foi um resultado normal, tanto pela qualidade da Austrália, páreo sempre duro e algoz do time brasileiro nos confrontos anteriores, quanto pela falta de condição física de todo o time verde e amarelo em relação às demais participantes da Copa. É a velha história que se repete: temos talentos individuais, mas não temos uma estrutura para termos uma seleção permanente, forte também fisicamente.


Nada se fala de Copa América na imprensa francesa

O “filet” degustado pela seleção brasileira contra Honduras foi mostrado pela TV na França. Fragilidade do adversário tirou a graça do amistoso.

A Copa América vai começar no Brasil e até agora não vi nem meio minuto em qualquer TV ou rádio da França. Nem uma linha sequer em qualquer jornal europeu, entre tantos que circulam diariamente nas bancas de Paris, Lyon e outras cidades por onde tenho passado. Ao contrário do que ocorre com a Eurocopa, que tem enorme cobertura da imprensa brasileira e sul-americana. É nesses momentos que precisamos nos recolher à nossa insignificância e rever tudo o que provoca a nossa estagnação e atraso.

Pior é que também no Brasil o interesse parece ser pífio pela Copa América. Venda fraca de ingressos em todas as sedes, Belo Horizonte inclusive.

Por falar em Eurocopa, as eliminatórias da competição estão sendo disputadas com estádios cheios e grande divulgação em todos os tipos possíveis de mídia. Será disputada ano que vem em formato diferente. Ao invés de um ou dois países sede, haverá jogos em 12 cidades, da Inglaterra, Escócia, Alemanha, Itália, Rússia, Romênia, Espanha, Irlanda, Holanda, Hungria, Dinamarca e até no Azerbaijão.


Ninguém fala de Neymar na imprensa da França, mas o faturamento dele continua em alta

Última aparição de Neymar com destaque na mídia francesa foi na noite do corte dele da seleção

Lendo as notícias do Brasil vejo que o noticiário sobre Neymar continua sendo assunto em quase todos os principais veículos. Aqui na França, nem parece que Neymar existe. Absolutamente nada sobre ele ou sobre a acusadora. A última, e talvez única citação do assunto, foi no dia seguinte ao corte dele da seleção. TVs e jornais destacaram que o PSG deverá ficar sem ele por alguns jogos. Alguns questionaram se ele se machucou mesmo ou se foi apenas uma armação, para tirá-lo do foco. Lembraram a entrevista do presidente da Federação Gaúcha, dois dias antes, em que o cartola disse que o jogador pediria dispensa, criando grande polêmica entre os cartolas e chegados do Neymar.

Mas a imagem dele continua em muitos lugares por aqui, já que tem contrato com a Qatar Airwais e a propaganda dela está nos mais diversos lugares possíveis.


Página 7 de 1.104« Primeira...56789...203040...Última »