Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Um dos presidentes do América cumprimenta o Boa Esporte e defende o direito de defesa e exercício da profissão pelo goleiro Bruno

PL

Ouvir o Paulo Ramiz Lasmar é sempre um aprendizado, para vida e para a profissão. Ler o que ele escreve, também, ainda mais quando nos dá a honra de escrever em nosso blog. Como grande advogado que é, não foge aos temas polêmicos, e aqui, defende o Estado de Direito, do Bruno e do clube que vai empregá-lo, o Boa Esporte. Confira a opinião do Paulo, um dos presidentes do Conselho de Administração do América, atualmente licenciado:

* “Prezado Chico Maia,
com relação ao caso Bruno, tenho estranhado a reação raivosa e passional. Do público em geral, como também das instituições. Está na lei processual penal que réu preso possui o direito de ter o seu recurso julgado com preferência e rapidez. A Constituição prevê em seu art. 5o, que ninguém poderá ser considerado culpado enquanto a sentença que o condenou não for definitiva. Pois bem, no caso do Bruno a sentença que o condenou ainda não é definitiva pois há no Tribunal de Justiça de Minas Gerais recurso de apelação ainda não julgado, há quatro anos mofando nos vestutos armários da Justiça. Bruno já estava preso há cerca de 7 anos,…o que é um verdadeiro absurdo eis a sua culpa ainda não está formada. Agora, livre, não significa que ele tenha sido absolvido, ele apenas conquistou o direito de aguardar o julgamento do seu recurso em liberdade, somente isso, nada mais do que isso. Corretíssima a decisão do Supremo Tribunal Federal. A função principal da pena não é a punição mas, isto sim, a recuperação do preso para que ele possa ser reinserido na sociedade. No Brasil não existe a pena de prisão perpétua, nem de morte. Enquanto a decisão que condenou o goleiro Bruno não for definitiva, ele possui o direito de exercer a sua profissão em qualquer lugar. Por isso, eu parabenizo a diretoria do Boa Esporte pela coragem e dignidade do seu ato em acolher no seu plantel um cidadão em favor de quem milita ainda a presunção de inocência. Li nos jornais que a senhora mãe da Elisa Samúdio teria passado mal com a notícia da liberação do atleta. Eu compreendo e respeito a sua dor, mas a lei tem que ser cumprida, trata-se no caso de uma garantia legal em prol de todos os Brasileiros. É o caso de se perguntar:? e se fosse com você, seu irmão, seu pai ou sua mãe, de que lado você estaria? Temos que deixar a hipocrisia de lado e permitir que o Bruno prossiga a sua carreira em paz”.
Paulo Ramiz Lasmar


» Comentar

Comentários:
39
  • Alisson Sol disse:

    Uma coisa é preciso registrar: frequentando este blog desde 2009, jamais vi um tópico ser discutido tão civilizadamente.

    Há diferenças de opiniões (afinal, sem isto não haveria discussão). Mas, talvez por não ser um assunto relativo a clubes ou política, cada um apresenta sua opinião, lê a dos outros, e concorda ou discorda civilizadamente… Fato raro.

  • Tonho ( Mineiro ) disse:

    Nao sou advogado ou adevogado, so sei que lei no Brasil e o marido da lainha, ta ai os ultimos acontecimentos para provar, a lei que serve para ajudar amigos do STF e juizes dependendo de ideologia política , vale ate conferir se Bruno nao se filiou ao psdb para poder se livrar da cadeia, agora mesmo vao colocar tarcha preta no nome dele como fizeram com serra e agora com o “mineirinho “.
    OBS : Se o nobre advogado me permite “O texto que eu escrevi era apenas um comentário a respeito da notícia sobre o Bruno que o amigo veiculou ontem no blog. Não fiz a necessária revisão do texto, assim alguns erros de pontuação e ortográficos eternizaram-se no papel virtual. Peço desculpas e espero que relevem…”

  • Guilherme José disse:

    Off Topic:

    Os jornalistas dessa mídia mainstream são treinados para se colocarem num pedestal como se ocupassem a posição de “mais confiáveis” do que a mídia de Internet, por exemplo.
    Porém, a grande mídia é a maior propagadora de mentiras de que se tem notícia. Deram até um nome pomposo para as mentiras repetidas da velha mídia: “pós verdade”.
    Não tenho nenhum apreço por ela e sua idéias, mas é sensacional ver a candidata da direita facista, na França, Marine LePen, destroçar a grande mídia:

    https://www.facebook.com/embaixadaresistencia/videos/1780899182226359/

    • Paulo H disse:

      Direita fascista? Aí você pegou pesado…só falta chamar o partido nazi(Partido Nacional-SOCIALISTA dos Trabalhadores Alemães) de direita ou “extrema-direita…menos meu caro,muito menos…

      • ita disse:

        Outro dia vi um fã de um lunático extrema direita dizer q tinha q privatizar todas as universidades federais pq elas são LIXO perto das particulares.

        A verdade hoje é uma questão de Likes.

      • ita disse:

        Isso q dá meme de facebook serem a principal fonte de informação antes de livros de história…

        Agora os Nazi não eram direita e nem eram inimigos dos socialistas russos… Cada uma.

  • Geraldo Magalhães disse:

    O Blog do Chico é diferenciado por causa destes temas complexos debatidos em alto nível, embora perceba pequenos pontos de ignorância em alguns posts. Ao final chego a conclusão que brasileiro precisa a aprender ler. Tem que entender a frase inteira ou o texto inteiro. Desde o outro post, ninguém está absolvendo o Bruno, nem os leitores e muito menos o ministro do STF. A liberdade do Bruno é condicional conforme a lei. A lei tem que ser extensa a todos os cidadãos brasileiros, independente de ser minha filha ou filha de quem quer que seja. Cada preso tem uma situação diferente e o que estamos discutindo é a situação do Bruno, mas percebo muita opinião emitida devido ao forte apelo popular que existe desde o início do processo. A justiça tem que provar e formular a condenação do Bruno ai ele retorna ao presídio. Enquanto isso a lei lhe faculta , dentro de algumas restrições, exercer seu ofício.

  • ita disse:

    Lembro q o Bruno foi associado ao tráfico de drogas por promotor e acusado por outro detento…

    Lembro de 500kg pego em flagrante q não deu em nada…

    Há coerência na ‘justiça’, parece

  • José Antonio disse:

    Isso só mostra que o Brasil é um país com muito judiciário e pouca justiça. O que vai acontecer com o juiz responsável pelo julgamento do recurso??? Porque o recurso não foi julgado?? Porque o judiciário só se preocupa em manter e aumentar os seus privilégios e mordomias e os seus exorbitantes salários recebidos pelo “desserviço” que prestam à sociedade que produz e trabalha e que arca com toda essa farra. Em um país sem lei prevalece a lei do mais forte ou do que tem mais dinheiro. Por isso somos o país da impunidade, da imoralidade e da ilegalidade.

  • Marcelo disse:

    E se a vítima fosse a filha do Sr Paulo Lasmar? De que lado ele estaria?

  • Silvania disse:

    Quando será a chegada do Macarrão para assessorar, afinal não é amor eterno?

  • thiago disse:

    Vou na linha seguinte: a lei esta ai pra ser cumprida mas a lentidão da justiça causa essas distorções e indignações da sociedade. Já comeca pelo tal insulto de Natal, do dia da mãe, da Páscoa Páscoa do caralho a quatro.
    E hipocrisia do povo achar que o Bruno e culpado mas a justiça não deu condenação definitiva e o magistrado não está pensando na justiça ele está e criando a jurisprudência pra que políticos corruptos não sejam presos. Aí e que é o X da questão

  • Orsi Pereira Duarte Junior disse:

    Caro Chico Maia, concordo com o Dr. Lasmar, se exister uma revolta teria que ser com a lei e não com o Boa Esporte Clube, que está dando uma oportunidade que muitas vezes o Estado não dá.

  • Renato disse:

    Só um detalhe. O Bruno não é ex-presidiário. É um prisioneiro, condenado a 22 anos de cadeia, que está em liberdade provisória aguardando o julgamento do processo em segunda instância.

  • Pablo de Oliveira disse:

    Falando de futebol, acho muito difícil o Bruno voltar a jogar em alto nível, na minha opinião ele nunca mais vai ser aquele Bruno do Galo e do Flamengo, 7 anos é muita coisa, acho que pode chegar no máximo no nível dos goleiros da série B.
    Tem gente falando até em seleção rs, sem chance, terá que remar muito até ficar no mesmo nível dos goleiros da série B por isso acho que é muita fumaça para pouco fogo.

  • Jorge moreira disse:

    A sociedade tem o direito de saber onde esta o corpo da Eliza Samudio, sobre a vida deste jogador todos já sabemos , agora ele foi o principal interessado no desaparecimento do corpo dela só que o coitadinho sofreu injustamente por ter ficado preso(não é) fosse ele inocente não teria ficado preso e se injustamente o governo deveria pagar pelo erro, como ele não processou o Estado que ele fale onde esta o corpo daquela sra que até que se saiba e mãe de um filho deste jogador de futebol, só isto onde esta o corpo da Eliza e que a mãe dela tenha o direito de enterra-la com dignidade quer toda mãe merece e tem o direito, assim como o filho dela hoje tem o direito dele

    • Nelson Henrique disse:

      Jorge Moreira, a sociedade tem o direito de saber onde está o corpo? A que sociedade você se refere? Aquela que a pouco tempo espancou e matou uma mulher porque surgiu um boato de que ela fazia bruxaria com crianças. Você e outros se lembram da escola de base de São Paulo? Nossa sociedade tem memória curta e pouca inteligência. As leis são feitas, não para proteger bandidos, mas para proteger inocentes contra este tipo de sociedade. Não seria a família dela que tem o direito de saber onde a filha está para enterra-la? Mas primeiro tem que se provar que ela está morta, Eles não conseguiram ainda provar. E não sou eu que digo. E TJMG, através de um desembargador, que tornou nulo o atestado emitido pela juíza de primeira instância. Sem atestado de óbito não tem morte. Vocês querem que eles digam onde o corpo está? Mas a justiça ainda não conseguiu provar que ela está morta. Talvez por isso eles não tenham dito. Se realmente tivessem provado sem sombra de duvida que ela está morta, talvez eles resolvessem abrir o bico. Já não teriam mais a duvida para lhes proteger. Do jeito que está andando a carruagem teremos a situação “sui generis” de alguém ser acusado de roubar uma televisão. A justiça não conseguir provar que ele roubou e lhe ser solicitado que apresente a televisão que não conseguiram provar que ele roubou para que seja inocentando. O ônus da prova cabe a quem acusa. Basta saber trabalhar.

  • Carlos da Mata disse:

    Vivemos em um Sociedade onde a opinião pública tem mais força que a própria lei. Aquele ditado de “Cada cabeça, uma sentença” vem bem a calhar. A bem da verdade, a sociedade já condenou Bruno mesmo que sua decisão não tenha sido definitiva. Essa história de “todo réu é inocente até que se prove o contrário” não funciona na pratica.

    O Boa Esporte tem o direito de fazer o que está fazendo, mas também não pode reclamar das reações em contrário.

    Resta saber se o Bruno terá condições psicológicas de jogar sabendo que lá fora, todos (pelo menos a grande maioria) estão contra ele.

  • Juca da Floresta disse:

    Bom dia Chico,
    Sou Advogado e respeito todas as opiniões, A opinião do Paulo é balizada no Direito e tem argumentos fortes. Mas penso que o Boa está fazendo marketing com a pessoa errada. Aparecer na mídia nacional e internacional ao contratar um ex-presidiário que com certeza vai virar presidiário novamente quando o TJMG confirmar a sentença de primeira instância é o retrato de nosso futebol e de nossa sociedade. É o marketing as avessas, o Boa se precisasse realmente de goleiro, poderia buscar milhares que estão no nosso país sem oportunidade, mas contrata um ex-jogador, parado há sete anos, condenado por assassinato e ocultação de cadáver, apenas para aparecer na mídia. A crueldade desse assassinato não pode ficar esquecida, tiraram o filho dos brações da mãe a mataram, também sumiram com o que sobrou do corpo. Depois nos perguntamos porque o futebol brasileiro está tão ruim, porque fomos ridicularizados mundialmente depois da goleada histórica de 7×1 da Alemanha. Essa idolatria com bandidos me faz lembrar os anos 70, 80 e 90 no Rio de Janeiro quando contraventor era padrinho de escola de samba, admirado pela sociedade carioca, vivia nas colunas sociais e traficante era benfeitor de comunidade. Nosso país, assim como nosso futebol esta cada vez pior. Como dizia o saudoso Kafunga, no Brasil o errado é que está certo. Abraços.

    • Nelson Henrique disse:

      Juca da Floresta, você é advogado ou adevogado? Você conhece a lei de execuções penais? O Bruno não voltará para a cadeia mesmo que seja condenado em segunda instância. Ninguém esta defendendo bandido ou querendo defender bandido. Parece-me que o Paulo Lasmar está querendo apenas que as leis sejam cumpridas. Condenar alguém não é joga-lo na penitenciaria e esquecer. Há regras de como e porque as pessoas devam ser condenadas e como devam cumprir a sua pena.
      Muito da revolta contra o Bruno e por ignorância. As perguntas são: Mas e se fosse sua filha? Como você agiria? Para esta pergunta a resposta seria: do lado da Lei. Não importa se é filha minha, do Paulo ou de alguém que não conhecemos. A lei deve prevalecer. O outro mito é de que ele está sendo beneficiado por uma brecha da lei e que isto é para beneficiar a políticos corruptos. A teoria de que as pessoas devam cumprir penas a partir de uma decisão de segunda instância é recente. Esta decisão do Supremo se contrapõem a anterior em que somente após as causas transitarem em todas as instâncias e que o réu deveria passar a cumprir pena. Portanto não há benefícios. Houve foi corte de benefícios.
      “Que ele deveria cumprir totalmente sua pena”.
      A qual pena mesmo estas pessoas estão se referindo? O Bruno até o momento foi julgado e condenado a 22 anos e 3 meses (8120 dias) na primeira instância. A quatro anos mofa nas gavetas do tribunal de Justiça de Minas Gerais uma apelação do seu julgamento.
      Diz o artigo 5 da constituição brasileira que ninguém poderá ser considerado culpado enquanto a sentença que o condenou não for definitiva. Portanto o seu julgamento não terminou e ele tem o direito de esperar que sua apelação seja julgada em liberdade. Isto não e nenhuma brecha da lei. Isto vale para o Bruno, pra mim, você ou qualquer outro Zé Mané. Portanto ele está preso a todo este tempo ao arrepio da lei.
      Bruno está preso a 6 anos e 10 meses (2490 dias aproximadamente). O Ministro Marco Aurélio não o inocentou. Ele apenas fez com que a lei fosse cumprida, deixando que ele espere o TJMG julgar o caso em liberdade. E isto de acordo com a lei. Quem sabe assim com o Bruno solto o julgamento ande mais rápido.
      Se o Bruno tivesse sido julgado em 2 instância já poderia ter usufruído dos benefícios da progressão de Pena. Está lei também não é um casuísmo para beneficia-lo. E para todos nós brasileiros que por infelicidade tenhamos cometido um dia algum desatino. A progressão de Pena diz que se você cumpriu 1/6 da pena pode migrar para o regime semi-aberto. Trabalhar de dia e dormir a noite na cadeia. No caso do Bruno isto corresponde a 1.354 dias. Também, diz que com o cumprimento de mais 1/6 da pena restante você pode usufruir do beneficio do regime aberto. Isto para o Bruno corresponde a 1.128 dias. Como ela já cumpriu aproximadamente 2.490 dias e a soma dos dois beneficios seria de 2482, ele já deveria estar no regime aberto. Como o seu recurso não foi julgado, ele não pôde usufruir de nenhum dos benefícios. Afinal de contas ele ainda não tem sentença julgada e transitada.
      Você teria mesmo como me dizer qual é mesmo a vantagem ou beneficio que ele teve?
      A menos que o significado de vantagem ou beneficio tenha mudado eu não consigo enxergar nenhum.
      E se você me perguntar se eu concordo com as penas e os beneíicios, eu te direi que não. Acho que são muito brandas. Mas lei é para ser cumprida. Por todos. Quando eu não concordo com alguma lei me mobilizo para que os meus representantes no Legislativo tentem muda-las. Assim funciona nas verdadeiras democracias. Não fico em blogs e redes sociais destilando meu ódio contra alguém.

      • Renato - 7 Lagoas disse:

        Concordo e acrescento: se o Bruno não fosse famoso, mas tivesse como arcar com os honorários de bons advogados, nem teria ficado preso. Estaria respondendo em liberdade. Ficou preso todo este tempo por causa do clamor social. E também não estou aqui defendendo o Bruno e muito menos concordando com a legislação e a jurisprudência. Estou só fazendo minhas constatações.

      • Juca da Floresta disse:

        Nelson Henrique,
        Não entendi o porquê do ataque e da ofensa? Elogiei a manifestação do Paulo Lasmar, apenas coloquei minha opinião pessoal quanto ao marketing usado pelo Boa. Falando sobre condenação criminal e execução penal o Bruno vai ser preso novamente assim que o Tribunal de Justiça julgar a apelação, ou você não sabe que o STF confirmou a decisão de mandar para a cadeia quem for condenado na segunda instância. (Ações Declaratórias de Constitucionalidade (ADCs) 43 e 44 julgadas em outubro de 2016.
        Sou advogado sim, formado em dezembro de 1986, nesses 30 anos de direito aprendi a respeitar a opinião contrária sem ataques pessoais e sem ofensas. É o dia a dia da minha profissão, do contrário seria impossível exercê-la. Fica a dica.

        • Nelson Henrique disse:

          Juca, Não foi ofensa. Se você tomou como tal me desculpe, fui apenas fecundo.
          Você leu o que escrevi? Você falou sobre as ADCs. E você não conhece progressão de regime para cumprimento de penas? Se confirmado pela segunda instância ele volta a cadeia e o seu advogado entrará com o pedido de progressão. Ele será solto. Não é automático. Ë necessário preencher alguns requisitos. Mas como parece que ele esta na APAC de Santa Luzia e lá só estão os que tem bom comportamento!. Ele será solto. E o que diz a LEP (lei 7210 de 11 de Julho de 1984, decretos 6049 de 2007 e 7627 de 2011 e entendimentos do Supremo. Isto não significa que ele foi inocentado. Ele terá que cumprir sua pena até completar 22 anos e 03 meses. Isto é difícil de entender? Se você me perguntar se eu concordo com os beneficios que são dados, da maneira como são dados. Eu direi que não. São muito benevolentes. Mas você como advogado sabe que leis são para ser cumpridas. Se não concorda tente muda-las. O que o pessoal está fazendo é atacar o Bruno. O Bruno é um dos muitos que irá usufruir destes beneficios. O Chico postou a pouco sobre o Guilherme de Pádua. À época foi a mesma histeria. E o que fizeram para mudar a lei? Nada. Fizeram apenas histeria. Isto não contribui em nada. Não é o Bruno ou outros condenados que se utilizam destes benéficos, que neste caso estão errados! É a lei. Se alguém está com pneumonia e o médico lhe dá remédio para piriri, ele provavelmente irá morrer. O médico lhe deu um remédio. Mas, remédio errado. Neste caso é o mesmo. Não adianta a atacar o Bruno, Tem que se lutar para mudar as leis.

  • Pablo de Oliveira disse:

    Ótimo comentário, compartilho do mesmo pensamento.
    E acho uma injustiça o Boa ser prejudicado sem ter culpa nenhuma.

  • Alisson Sol disse:

    Eu queria saber se a mãe da Elisa Samúdio passou mal quando sua filha se envolveu com o Bruno. Estamos falando de um jogador que, muito antes deste caso, já aparecia frequentemente fora do futebol, na seção policial (link). E olha que ele nem conseguia ser o pior do grupo “com quem andas”. Não duvido que seja uma senhora que amava a filha, e ame o neto. Mas agora é hora de proteger a imagem do neto, e se afastar de “tablóides” (que podem também estar criando “notícias” sem sequer falar com a pessoa).

    Enquanto o povo se distrai com o Bruno, os políticos discutem como diferenciar “Caixa 2” de propina. Afinal, não se pode provar que toda empresa que doa milhões de reais para político debaixo da mesa está querendo algum favor de volta, não é mesmo? Hipocrisia pouca é bobabem…

    • Paulo F disse:

      Não sei se você sabe quem era a Elisa, pra falar da mãe dela. Sem querer julgar, mas dificilmente uma mulher se envereda pelos caminhos que ela trilhou tendo uma criação…

      • Raws disse:

        Apesar de nada justificar o crime, pelo que foi ventilado na imprensa, “leite materno”, foi excasso naquele seio familiar. Parece que a “religião” família não existiu nos dois lados da moeda.

  • mauricio souza - serrano disse:

    Volto a falar sobre a constituição de 88. Ela foi feita por politicos bandidos, e que só visaram em lhes protegerem. Tem que rasga-la e fazer outra que anseiem os apelos populares e não os anseios politicos, acabar com foro privilegiado entre outras coisas. Pena de MORTE para politicos bandidos e corruptos, assassinos confessos, assassinos de pais, crimes hediondos, traficantes, pedofilos, juizes corruptos entres outros

  • Helio Antonio Corrêa disse:

    Gostaria de perguntar ao nobre advogado, se ele não poderia ser advogado dos quase 200 mil que estão na mesma situação do Bruno?
    Se estiver, será que ele não poderia começar pelo Macarao e o Bola? depois tendo tempo visitaria todas as cadeias do Brasil, e ia pedindo soltura a todos que se encontram na identica situação do goleiro?, claro que ele não terá o ibope do primeiro, mas com certeza será muito bem quisto por todos estes 200 mil presidiarios que, na visão da lei,segundo o nobre advogado tem direito a este beneficio.
    Com toda a certeza. pode ser legal isto tudo que ele falou, mas de forma nenhuma é moral.
    Aí se ele aceitar este belo trabalho, nós vamos ver na pratica o que temos hoje, ou seja:
    Cada vez mais os bandidos ficam soltos e nós encarcerados dentro de casa morrendo de medo dos bandidos e dos que os defendam de unhas e dentes, como sempre acontece com os famosos politicos que adoram falar em direitos humanos só para bandidos.
    Com a palavra ou melhor ao serviço o nobre advogado.
    Antes que digam que eu não ache que alguem tem direito a 2ª chance.
    Acho que devem ter a segunda chance, depois de pagar pelo seu crime., afinal, à Elisa , nao foi lhe dado nem a chance de funeral.

    • Robson Vinicius disse:

      Chance de funeral???
      Que merda é essa, tá doidão?!

    • Raws disse:

      Apesar dos questionamentos terem sido direcionados ao advogado, permita-me um pitaco. Não é por ser famoso que Bruno está solto, pode até ser por ter um advogado, porém a sua prisão e agora tantos questionamentos, só ocorreu e ocorre pela fama. Se fosse um Zé ninguém, mesmo que violento, nós no alto de nossa omissão não teceríamos uma frase contra a situação envolvente.

    • Nelson Henrique disse:

      Helio Antonio Corrêa, Bom dia.
      Você se lembra em quem votou para Deputado Federal? E para Senador? Você alguma vez já questionou alguns daqueles em quem votou para que mudassem a lei penal de nosso país? Sinceramente espero que as respostas seja sim, porque senão o que você escreveu não passa de hipocrisia.

      • Helio Antonio Corrêa disse:

        NELSON HENRIQUE
        Sei em quem votei, ou melhor, não consegui votar para presidente, ambos não me agradavam.
        Porem, a discussão aqui é outra.
        Fico pensando se vc. está a defender o advogado Lasmar, ou é mais um que fica a tira foto com o Bruno, nao que vc. nao tenha este direito, afinal vivemos em uma democracia e podemos fazer tudo que nos dê na telha. até matar e sumir com o corpo e ter quem ainda os defenda da prisão.

        • Nelson Henrique disse:

          Hélio Antonio Correa, parece que você é que não entendeu,
          A discussão é sobre as nossas leis. O pano de fundo e o crime que o Bruno cometeu. Você é a favor que ele seja morto? Isto não existe na nossa legislação. Portanto de acordo com a nossa legislação ele terá que ser reintegrado a nossa sociedade. A menos que ele morresse de causas naturais. A legislação serve para todos independente do Bruno ou outro qualquer. Ele estar solto não significa que a lei o inocentou. Significa que ele continuará cumprindo a sua pena durante os próximos 15 anos e alguns meses até completar 22 anos e 3 meses. Mas antes ele precisaria ser julgado em segunda instancia para ai sim começar a cumprir pena. Isto não foi feito. E parte da pena será cumprida em liberdade. Desde que ele cumpra os devidos requisitos. Isto é o que diz nossa legislação. Ou você acha que a legislação deva ser usada para puni-lo mas que para outros fins deva ser descumprida? O que eu disse é que se você não concorda com os benefícios dados a quem cometa crimes, seja o Bruno ou qualquer outro, tem de lutar para muda-los e não tentar lincha-lo pelas redes sociais. Não é muito difícil de entender isto. Ou é? É se você não sabe, eu não lhe perguntei em quem você votou para Presidente. Perguntei em que Deputado Federal ou Senadores. Eles é quem legislam. Não o Presidente. Apesar de isto lhe também ser permitido em aluas situações.

    • Paulo Ramiz Lasmar disse:

      Prezado Sr. Helio,
      Com relação ao Macarrão a decisão já é definitiva, pois ele não recorreu. Logo, está cumprindo sua pena definitiva. Com relação ao Bola, não posso opinar pois desconheço o estágio da sua ação penal. Em momento algum afirmei que o Bruno seria inocente, apenas afirmei que não há contra ele decisão condenatória transitada em julgado. Logo, deve prevalecer a presunção de inocência prevista na Constituição Federal. Tecnicamente contra o Bruno há apenas uma acusação é uma decisão condenatória passível de ser revista . Ainda não há pena para ser cumprida . Concordo plenamente quando se refere aos 200 mil presos na mesma condição injusta. Nesse caso, o melhor seria qualificar o voto na próxima eleição. Cordial abraço.

      • Jorge moreira disse:

        Porque então não condenam os policiais, os promotores, o juizes, o estado, já que foram eles ,que buscaram provas pra que o mesmo fosse denunciado, e conseguentemente preso, tem um então delegado e hoje deputado com otimos serviços prestado que comandou as investigações e o denunciou a promotoria ,que aceitou e o levou a juri,desculpe sou um leigo, mas me sinto escandalizado com esta valorização e insenção por parte do principal interessado no sumiço da Eliza
        não me cabendo julgar quem foi aquela sra, se ela engravidou foi por haver consenço de ambas as partes, e repito o unico interessado no sumiço do corpo da Eliza foi o …me recuso a falar o nome deste ex jogador de futebol

  • Paulo Ramiz Lasmar disse:

    Prezado Chico Maia,
    Agradeço a gentileza da menção. O texto que eu escrevi era apenas um comentário a respeito da notícia sobre o Bruno que o amigo veiculou ontem no blog. Não fiz a necessária revisão do texto, assim alguns erros de pontuação e ortográficos eternizaram-se no papel virtual. Peço desculpas e espero que relevem…
    Vamos em frente.